menu
Partilhar

Por que meu cachorro bebe muita água e urina muito?

 
Por Cristina Pascual, Veterinária. 19 julho 2023
Por que meu cachorro bebe muita água e urina muito?

Ver fichas de  Cachorros

A manutenção do equilíbrio hídrico e eletrolítico no organismo dos cães é possível graças aos sistemas que controlam a ingestão de água e a produção de urina. Quando esses mecanismos de controle ficam desregulados, pode ocorrer um aumento na produção de urina e um aumento no consumo de água, o que é conhecido medicalmente como síndrome poliúria/polidipsia.

Se você está se perguntando por que meu cachorro bebe muita água e urina muito, não hesite em nos acompanhar no próximo artigo do PeritoAnimal, no qual falaremos sobre as principais causas que podem desencadear a síndrome poliúria/polidipsia em cães. Boa leitura.

Também lhe pode interessar: Meu gato bebe muita água, é normal?

Meu cachorro bebe muita água e urina muito

Quando um cachorro bebe muita água e urina muito mais do que o normal, dizemos que ele apresenta uma síndrome de poliúria/polidipsia. Mas quando devemos considerar que a quantidade de urina produzida ou o volume de água consumido é anormal? Explicamos a seguir.

  • A poliúria consiste no aumento da diurese, ou seja, o aumento da produção de urina. Em cães, considera-se que há poliúria quando são produzidos mais de 50 ml por kg de peso por dia. É importante diferenciar a poliúria da polaciúria, um sinal clínico que consiste no aumento do número de vezes que o animal urina, mas que não é necessariamente acompanhado por um aumento do volume de urina;
  • Por outro lado, a polidipsia consiste no aumento do consumo de água. Em cães, o consumo médio de água geralmente varia entre 50-60 ml por kg de peso por dia, embora possa haver variações consideráveis dependendo da atividade física do animal, temperatura ambiente e tipo de dieta (ração seca ou alimento úmido). Como regra geral, considera-se que um cachorro apresenta polidipsia quando consome mais de 100 ml por kg de peso por dia.

A produção de urina é regulada pelo hormônio antidiurético ou ADH, que promove a reabsorção de água nos rins, enquanto a ingestão de água é regulada pelo centro da sede, localizado no hipotálamo. Qualquer doença que afete esses mecanismos de controle pode causar uma síndrome de poliúria/polidipsia.

Na realidade, esses sinais clínicos não ocorrem simultaneamente, mas um leva ao outro e vice-versa. Ou seja, quando um cachorro urina mais do que o normal, ele precisa aumentar seu consumo de água para não desidratar. E no outro sentido, quando um cachorro bebe mais água do que o normal, ele precisa aumentar sua produção de urina para evitar uma hidratação excessiva.

O mais comum é que ocorra a poliúria (aumento do volume de urina) de forma primária, e isso desencadeie uma polidipsia (aumento do consumo de água) de forma compensatória. No entanto, embora seja muito menos comum, também pode ocorrer o oposto, em que uma polidipsia primária cause uma poliúria secundária. Você pode encontrar mais informações sobre "Poliúria e polidipsia em cães: causas e o que fazer" no PeritoAnimal.

Causas da poliúria e polidipsia

Agora que sabemos o que é poliúria e polidipsia, e já sabe uma das causas para termos um cachorro que bebe muita água e urina muito, é importante explicar quais são as causas mais comuns que podem desencadear o aparecimento desses sinais clínicos em cães. Confira:

  • Diabetes insipidus central: é uma doença que ocorre congenitamente em animais jovens por uma causa desconhecida, ou secundariamente a lesões no sistema nervoso central (como tumores ou traumas). Em ambos os casos, é caracterizada por uma menor síntese e secreção do hormônio ADH. A redução desse hormônio resulta em menor reabsorção de água nos túbulos renais, o que leva a um aumento no volume de urina produzida. Saiba mais no artigo "Diabetes em cães: sintomas, tratamento e complicações";
  • Pielonefrite: é um processo inflamatório e infeccioso do rim (especificamente da pelve renal), no qual ocorre uma alteração da osmolaridade da medula renal, impedindo a correta absorção de água nos rins. Além disso, as toxinas produzidas pelas bactérias podem interferir na ação do ADH;
  • Síndrome de Cushing ou hiperadrenocorticismo: é uma doença endócrina em que as glândulas adrenais aumentam a produção de glicocorticoides e mineralocorticoides. O excesso de glicocorticoides diminui a síntese de ADH, interfere na sua ação e reduz a permeabilidade dos túbulos renais, resultando em um aumento no volume de urina produzida;
  • Doença de Addison ou hipoadrenocorticismo: é uma condição oposta à Síndrome de Cushing. Nesse caso, ocorre uma produção reduzida de glicocorticoides e mineralocorticoides pelas glândulas adrenais. Embora paradoxal, essa doença também pode desencadear poliúria/polidipsia, pois a deficiência de mineralocorticoides causa uma redução na osmolaridade da medula renal, impedindo a reabsorção de água e aumentando o volume de urina;
  • Hipercalcemia: é o aumento dos níveis de cálcio no sangue, que pode ocorrer em várias condições, como tumores, hiperparatireoidismo, doença renal crônica, doenças granulomatosas ou intoxicação por vitamina D. O aumento do nível de cálcio no sangue interfere na ação do hormônio ADH, impedindo a correta absorção de água nos túbulos renais;
  • Hipocalemia ou hipopotassemia: é a redução dos níveis de potássio no sangue, geralmente observada em pacientes com vômitos, diarreia, doença renal ou diabete. A deficiência de potássio reduz a liberação de ADH, interfere na sua ação e diminui a osmolaridade da medula renal, resultando em um aumento no volume de urina;
  • Feocromocitoma: é um tumor das glândulas adrenais que produz um excesso de catecolaminas, que causam aumento da pressão arterial e aumento do fluxo renal, desencadeando a poliúria;
  • Diabetes mellitus: é uma doença endócrina caracterizada por níveis elevados de glicose no sangue de forma persistente, que acabam resultando na eliminação de glicose pela urina. A glicose atua como um soluto osmoticamente ativo, impedindo a reabsorção de água nos túbulos renais;
  • Doença renal crônica (DRC): as néfrons são as unidades funcionais dos rins responsáveis pela filtração do sangue. Na DRC, o número de néfrons funcionais diminui e as que sobrevivem aumentam sua filtração. Como resultado, solutos osmoticamente ativos se acumulam nos túbulos renais, impedindo a reabsorção de água;
  • Causas iatrogênicas: são aquelas causadas pelos próprios cuidadores ou veterinários. Geralmente estão associadas à administração de certos medicamentos (como corticosteroides) ou ao fornecimento excessivo de sal na dieta;
  • Doença hepática: a disfunção do fígado pode causar poliúria (devido à menor síntese de ureia, o que reduz a osmolaridade da medula renal) e polidipsia (devido ao acúmulo na corrente sanguínea de compostos que deveriam ser metabolizados pelo fígado e estimulam o centro da sede);
  • Polidipsia psicogênica: é uma alteração comportamental em que os animais bebem água compulsivamente. Geralmente está associada a situações de estresse, como a chegada de um novo membro da família, solidão, falta de exercício físico, etc;
  • Tumores cerebrais, traumatismos cranioencefálicos ou acidentes vasculares cerebrais (AVCs): todas essas são alterações que podem estimular diretamente o centro da sede no hipotálamo;
  • Outras causas: como o hipoparatireoidismo, a policitemia ou mieloma múltiplo também podem desencadear poliúria/polidipsia, embora o mecanismo pelo qual isso ocorre seja desconhecido.

Minha cadela bebe muita água e urina muito

Na seção anterior, mencionamos as diferentes patologias que podem desencadear a síndrome de poliúria/polidipsia em cães. Todas essas doenças também podem causar poliúria e polidipsia em cadelas, no entanto, há uma condição que afeta exclusivamente as fêmeas e também pode desencadear esses sintomas clínicos: a piometra.

A piometra é uma infecção purulenta uterina. As bactérias que causam a infecção uterina produzem toxinas que interferem na ação do ADH. Como resultado, menos água é reabsorvida nos túbulos renais e assim ocorre um aumento no volume de urina.

Nesses casos, a poliúria e a polidipsia geralmente estão presentes juntamente com outros sintomas clínicos, incluindo letargia, depressão, anorexia, palidez das mucosas e secreção vaginal sanguinolenta ou purulenta. É importante destacar que a piometra é uma doença potencialmente fatal para as cadelas, portanto, é fundamental detectar seus sinais quanto antes para diagnosticá-la e tratá-la a tempo.

Você pode ler mais sobre essa doença no seguinte artigo do PeritoAnimal: "Piometra em cadelas - Sintomas e tratamento". Não perca!

Por que meu cachorro bebe muita água e urina muito? - Minha cadela bebe muita água e urina muito

O que fazer se meu cachorro bebe muita água e urina muito?

Se você acha que seu cachorro está bebendo e urinando mais do que o habitual, a primeira coisa que você deve fazer é verificar se, de fato, a quantidade de água que ele consome e a quantidade de urina que produz estão acima dos valores normais.

Na verdade, verificar a quantidade de urina produzida por um cachorro é uma tarefa quase impossível para os cuidadores, pois, para ser preciso, é necessário realizar uma sondagem vesical e coletar a produção diária de urina do animal. No entanto, calcular a quantidade de água que um animal consome é algo realmente simples.

Tudo o que você precisa fazer é medir o volume de água que você fornece ao seu cachorro ao longo de um dia e verificar quanto ele consumiu. Após calcular o volume de água consumido, você deve compará-lo com os valores normais. Para fazer isso, multiplique o peso do seu cachorro em kg por 100. O resultado será a quantidade máxima de mililitros que o seu cachorro deve beber ao longo do dia. Se a ingestão for maior, você pode confirmar que seu cachorro apresenta polidipsia, e sabendo que a poliúria e a polidipsia são dois sinais que aparecem juntos, já pode inferir que seu cachorro também apresenta poliúria.

Como vimos ao longo do artigo, as causas que podem desencadear o aparecimento desses dois sinais clínicos são muito variadas. Algumas delas são causas leves e reversíveis, enquanto outras são patologias graves que podem comprometer a vida do animal. Portanto, sempre que você detectar ou suspeitar que seu cachorro está apresentando poliúria ou polidipsia, é importante procurar o seu veterinário de confiança para que ele possa dar início a uma avaliação diagnóstica que permita identificar a causa do problema.

Geralmente, a abordagem diagnóstica de um paciente com síndrome de poliúria/polidipsia requer a realização de diversos exames, que podem variar dependendo dos sinais clínicos que acompanham a poliúria e a polidipsia.

Alguns dos exames mais frequentemente utilizados são:

  • Análise de sangue e urina;
  • Urocultura;
  • Exames de diagnóstico por imagem, principalmente radiografia e ultrassonografia;
  • Exames laboratoriais, como o teste de estimulação de ACTH, teste de supressão com dexametasona, medição dos níveis de tiroxina ou ácidos biliares, sorologia para doenças infecciosas, etc.

Os resultados dos exames permitirão identificar a causa que está desencadeando a síndrome de poliúria/polidipsia e iniciar o tratamento mais adequado em cada caso.

Agora que você sabe os principais motivos que levam um cachorro a beber muita água e urinar muito, não perca o vídeo a seguir no qual explicamos por que um cachorro te encara quando faz suas necessidades:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Por que meu cachorro bebe muita água e urina muito?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • Suárez, M, Giné, J., Menes, I. (2012). Aproximación diagnóstico al paciente con poliuria/polidipsia. Asociación de Veterinarios Especialistas en Pequeños Animales, Formación Continuada.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Por que meu cachorro bebe muita água e urina muito?
1 de 2
Por que meu cachorro bebe muita água e urina muito?

Voltar ao topo da página