menu
Partilhar

Fezes de cachorro com gosma - Causas e tratamentos

 
Por Carla Moreira, Médica veterinária. 25 julho 2022
Fezes de cachorro com gosma - Causas e tratamentos

Ver fichas de  Cachorros

Analisar as fezes do cachorro nem sempre é uma tarefa fácil para os tutores, mas é de grande importância para se avaliar como anda a saúde do peludo. É aconselhável observar a consistência, a presença ou não de pedaços não digeridos de alimentos, a cor, se tem sangue ou muco.

Mas o que seria o muco? É aquela gosma, parecida com uma clara de ovo ou gelatina. Se você quer saber as causas das fezes de cachorro com gosma e também os possíveis tratamentos, continue lendo este artigo do PeritoAnimal.

Também lhe pode interessar: Gato com fezes moles: causas e soluções

O que é o muco nas fezes do cachorro?

Inicialmente, precisamos entender o que é diarreia, desfazendo a ideia de que somente as fezes amolecidas ou líquidas podem ser chamadas assim. Todo aumento anormal na frequência, fluidez ou volume das fezes, resultante de excessivo conteúdo de água, pode ser classificado como diarreia. O cachorro pode apresentar fezes consistentes, mas se a frequência estiver aumentada, ele estará com diarreia.

O intestino grosso (cólon) é responsável por produzir o muco, substância gelatinosa, transparente ou amarelada, que ajuda na lubrificação das fezes durante seu trajeto e protege a mucosa intestinal. Caso o animal esteja com alguma alteração nesse órgão, pode haver uma liberação maior de muco nas fezes.

Fezes moles ou semi-sólidas e com grandes quantidades de muco e sangue fresco é indicativo de diarreia de intestino grosso. Esse tipo de diarreia também causa tenesmo no cachorro, que é o esforço excessivo para defecar, ficando muito tempo agachado e fazendo força, mesmo depois que já evacuou.

Quando o muco nas fezes do cachorro é preocupante?

Encontrar as fezes do cachorro com gosma (muco) é perfeitamente normal, desde que o cãozinho não apresente outros sintomas, como flatulência, dores quando tocado no abdômen, náuseas, vômitos e aumento na frequência e consistência das fezes.­­­­

Causas de fezes de cachorro com gosma

As causas de problemas no intestino grosso são diversas, desde parasitárias até autoimunes. Falaremos sobre algumas etiologias mais comuns que nos fazem encontrar as fezes do cachorro com gosma:

Giardíase­

A giardíase é causada pela Giardia sp., que parasita o intestino grosso de animais e humanos, tratando-se de uma zoonose. A principal forma de transmissão é a ingestão de água contaminada ou o contato com o ambiente de animais infectados, como os cães.

Após infectar o intestino grosso, a giárdia causa uma completa desorganização na mucosa intestinal, acarretando resposta imunológica do hospedeiro e alteração da fauna intestinal. O resultado disso é um aumento da permeabilidade intestinal, causando diarreia e má absorção.

Intolerância Alimentar

É uma resposta anormal aos alimentos ou a aditivos alimentares, resultando em alterações dermatológicas, neurológicas e digestivas. Nos cães, os principais causadores da doença são: trigo, soja, carne de vaca, frango, produtos lácteos e ovos de galinha.

Dentre os sinais gastrointestinais, temos o vômito e a diarreia, que pode aquosa, mucoide ou hemorrágica. Alguns animais também apresentam dor abdominal, flatulência, aumento na frequência de defecação, prurido anal, perda de apetite e de peso.

Verminoses

As enterites parasitárias são consideradas uma das principais causas de transtornos intestinais em cães, interferindo na absorção de nutrientes e no desenvolvimento do animal. Alguns parasitas possuem potencial zoonótico, sendo uma preocupação para aqueles que convivem de forma próxima com seu pet.

Os cães parasitados podem apresentar apatia, emagrecimento, anorexia, vômitos e diarreia. Os parasitas mais comuns em cachorros são: Ancylostoma caninum, Toxocara canis, Giardia spp., Cryptosporidium spp. e Cystoisospora spp.

Quando os parasitas estão localizados principalmente no intestino grosso, como no caso do Trichuris vulpis, as fezes podem apresentar muco e sangue fresco. As formas adultas ficam no ceco e cólon e, em grandes infestações dilaceram a mucosa desses órgãos, causando diarreia sanguinolenta, anemia, desidratação e até morte.

Doença intestinal inflamatória

A Doença Intestinal Inflamatória em cães caracteriza-se por inflamação da mucosa gastrointestinal, de caráter crônico, que requer tratamento de acordo com as características de cada animal. Os cães apresentam vômito, perda de peso, alterações de apetite, podendo haver urgência em defecar, fezes apresentando grande quantidade de muco, além de hematoquezia (sangue nas fezes) e tenesmo (força exagerada para defecar).

O tratamento baseia-se no manejo alimentar, uso de antibióticos (em alguns casos), antiparasitários e imunomoduladores.

Como são as fezes de cachorro com giárdia?

A giardíase canina geralmente é assintomática, o que facilita a disseminação de cistos no ambiente, podendo contaminar o homem e outros animais. A apresentação de sintomas ocorre comumente em animais jovens e adultos imunossuprimidos, que apresentam diarreia contínua ou intermitente, de consistência pastosa e aquosa, presença de muco e gorduras.

Como são as fezes do cachorro com cinomose?

A cinomose é uma doença infecciosa altamente contagiosa com sintomas inespecíficos. A evolução do quadro depende da imunidade do cachorro e da cepa viral envolvida, evoluindo para sinais neurológicos, respiratórios e gastrointestinais. Geralmente ocorre em filhotes, na fase em que a imunidade materna não é mais suficiente para protegê-lo e a vacinação ainda não foi completada, o que é conhecido como “janela imunológica” e ocorre em cães com 60 a 90 dias de vida.

No sistema digestório, o vírus destrói células intestinais e causa diarreia, que pode ser suave a líquida e sanguinolenta. Geralmente, trata-se de diarreia de intestino delgado, mais fluida e sem a presença de muco.

Tratamentos e remédios caseiros para cachorro com fezes com gosma

Inicialmente, é necessário saber a causa primária do excesso de muco nas fezes. O animal deverá ser levado ao veterinário para que sejam realizados exames diagnósticos e identificado o agente causador do distúrbio intestinal.

Não existe remédio caseiro para o muco nas fezes do cachorro quando considerado anormal. O tratamento deve ser direcionado para a causa principal, normalizando o funcionamento do intestino grosso. A vermifugação nunca pode ser negligenciada, sendo indicada, pelo menos, a cada seis meses em animais adultos. Os filhotes devem receber a primeira dose de vermífugo com 15 dias de vida, sendo necessário um reforço 15 dias após a primeira dose.

Agora que você conheceu as principais causas e tratamentos para as fezes do cachorro com gosma, não perca este outro artigo em que detalhamos os diferentes tipos de fezes de cachorro.

Crédito da foto das fezes com gosma no início do artigo: Janaína Amaral

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Fezes de cachorro com gosma - Causas e tratamentos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas intestinais.

Bibliografia
  • Ettinger, S. J., Feldman, E. C. Tratado de Medicina Interna Veterinária. Ed. Manole LTDA, 4ª Edição, v. 1, 1997, p.152-156.
  • Nascimento, F. B. Giardíase – Revisão literária. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009. Disponível em: https://www.ufrgs.br/lacvet/site/wp-content/uploads/2013/05/fabiana.pdf. Acesso em 20/07/2022.
  • Prado, A.C.F et al. Principais enterites parasitárias em cães – Revisão. Uniciências, v. 25, n. 2, 2021, p. 107-119. Disponível em: file:///C:/Users/alvar/Downloads/6132.pdf. Acesso em 20/07/2022.
  • Freire, C.G.V., Moraes, M.E. Cinomose Canina: aspectos relacionados ao diagnóstico, tratamento e vacinação. PubVet, Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 13, n. 2, p. 1-8, 2019. Disponível em https://www.pubvet.com.br/uploads/895e17195b0d222d40ce8826dd81b807.pdf. Acesso em 20/072019.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Fezes de cachorro com gosma - Causas e tratamentos
Fezes de cachorro com gosma - Causas e tratamentos

Voltar ao topo da página