Partilhar

Cachorro com depressão: sintomas, causas e tratamento

Por Giselly Corrêa. Atualizado: 13 março 2019
Cachorro com depressão: sintomas, causas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Um cachorro pode ter depressão? A verdade é que sim e neste artigo do PeritoAnimal falaremos sobre os sintomas, as causas e, é claro, o tratamento de cachorro com depressão. Se você notar mudanças no comportamento do seu companheiro e achar que ele parece triste, ele pode estar sofrendo de depressão. Você deve sempre recorrer ao veterinário, porque os sinais que notar são muito inespecíficos, ou seja, podem corresponder tanto a uma depressão quanto a uma doença física. É importante saber que ambas as situações são tratáveis.

Sintomas de depressão canina

Embora os sintomas de depressão canina possam variar de um cachorro para outro, os sintomas abaixo são os que se pode detectar com maior frequência:

  • Redução de sua atividade;
  • Diminuição das interações com outros cachorros e pessoas;
  • Perda de interesse pelo ambiente;
  • Alterações na alimentação, alguns cachorros deixam de comer e outros comem compulsivamente;
  • Prostração, letargia e apatia;
  • Aumento das horas de sono, embora alguns cachorros possam dormir menos;
  • Gemidos, choro e uivos sem causa aparente;
  • Busca de lugares tranquilos para se esconder;
  • Diminuição da afetividade;
  • Mudanças no comportamento;
  • Ausência de comportamentos de brincadeira;
  • Movimentos lentos;
  • Possível incontinência;
  • Estereotipias, ou seja, repetição do mesmo comportamento de maneira compulsiva, como lamber ou morder as patas;
  • Alguns cachorros se mostram ansiosos e/ou agressivos.

Além disso, a depressão é classificada em endógena e exógena, dependendo se a causa é interna ou externa. Embora se fale da depressão canina em raças como chihuahua, pug, poodle ou husky, não há uma predisposição genética dessas raças à depressão, ou seja, a depressão endógena com base biológica poderia ocorrer em qualquer raça ou cruza de cachorro. A exógena é mais comum, consequência do entorno e/ou causas diversas.

Cachorro com depressão: sintomas, causas e tratamento - Sintomas de depressão canina

Depressão em canina em cachorros idosos

A sintomatologia depressiva em cachorros idosos pode se relacionar com a chamada síndrome de disfunção cognitiva. Trata-se de um processo de envelhecimento a nível cerebral, que poderíamos relacionar com alzheimer que afeta os humanos. O cachorro vai apresentar deterioração de suas faculdades mentais, com sintomas como a desorientação, evacuação dentro de casa, comportamentos repetitivos, diminuição da relação com outros membros da casa, etc.

Este quadro também pode corresponder a algumas patologias como a doença renal, por isso devemos sempre levar o cachorro ao veterinário para realizar os exames necessários para descartar um transtorno físico. A idade do cachorro não deve ser um impedimento para iniciar o tratamento.

Se a disfunção cognitiva for confirmada, podemos adotar medidas para modificar o comportamento, se for o caso, e o ambiente, sempre de acordo com profissionais em comportamento canino. Também é possível recorrer à medicação.

Cachorro com depressão: causas

Há diferentes situações que podem estar por trás da depressão canina, como as seguintes:

Depressão canina por separação

É uma circunstância habitual em que o cachorro vai desenvolver comportamentos depressivos, disruptivos e destrutivos quando se encontra sozinho em casa.


Depressão canina por morte de outro cachorro

Assim como as pessoas, os cachorros podem sentir luto depois da morte de um companheiro canino, mas também de outra espécie, pois o que sentem é a perda do vínculo.


Depressão canina por mudança de domicílio ou de família

Uma mudança brusca em sua rotina pode trazer consequências negativas para o cachorro, que precisará de um período de adaptação e estímulos adequados para restabelecer o apego. Neste ponto pode-se incluir a chegada de novos membros à família, sejam humanos ou animais.

Cachorro com depressão por situações graves de estresse

Conflitos na casa, brigas com outros animais ou doenças podem levar a uma depressão que terá que ser tratada de acordo com esse desencadeador.

Cachorro com depressão por socialização deficiente

Cachorros que foram separados muito cedo das mães e irmãos ou que sofreram maus tratos, podem apresentar problemas de comportamento, entre os quais se inclui a depressão. Consulte nosso artigo sobre com que idade pode separar os cachorros da mãe.

Cachorro com depressão por pseudogestação ou gravidez psicológica:

Em cachorras não castradas, depois do cio, é possível que uma cascata hormonal seja desencadeada como se a cachorra estivesse com cria, mesmo sem ter ocorrido a fecundação. Ela desenvolverá um instinto maternal e mudanças em seu comportamento, entre as quais se inclui a depressão. Não há depressão pós-parto em cachorras e, se depois do parto você observar sua cachorra deprimida, deve consultar o veterinário, pois ela pode estar doente.

Cachorro com depressão: sintomas, causas e tratamento - Cachorro com depressão: causas

Cachorro com depressão: como tratar?

Como já dissemos, qualquer sinal dos mencionados acima é motivo para consulta veterinária porque, em primeiro lugar, é necessário descartar que o cachorro esteja sofrendo de alguma doença física. Se o diagnóstico for de depressão, é importante descobrir qual foi o desencadeante e, a partir dele, adotar medidas para melhorar o estado de ânimo do seu cachorro. Veremos essas medidas na próxima seção.

Profissionais como os etólogos ou veterinários especializados em comportamento podem nos ajudar a modificar o comportamento e ambiente, se for o caso. No caso dos cachorros em situações mais graves, o veterinário pode prescrever medicamentos.

Depressão canina: o que fazer?

Seja qual for a causa da depressão do seu cachorro, você pode adotar uma série de medidas para ajudá-lo a recuperar o ânimo:

  • O mais importante é dedicar todos os dias algum tempo para passar exclusivamente com ele. Os cachorros são animais sociais, familiares, que precisam se sentir integrados ao grupo.
  • Exercício adequado para a idade do seu pet, passeios (que não deve ser limitados apenas para fazer as necessidades), brincadeiras e, em geral, atividades diversas, ajudam a manter o cachorro entretido, bem como a educação em obediência.
  • Em alguns casos, você pode avaliar a incorporação de um novo cachorro à família, o que pode funcionar como um elemento de ativação para o cachorro deprimido. É claro que esta decisão não pode ser tomada levianamente, de maneira que recomendamos consultar um profissional, que pode ser um etólogo ou veterinário, já que como mencionamos anteriormente, a chegada de um novo membro à casa pode piorar o estado de depressão.
  • Não deixe o cachorro sozinho por muitas horas.
  • Evite situações estressantes que possa agravar ou perpetuar o quadro.
  • Siga as recomendações de adaptação de acordo com o conselho profissional.
  • Embora tenham demonstrado apenas um efeito de placebo, é possível utilizar florais de bach ou produtos com feromônios.
  • Por último, a gravidez psicológica de cachorras é controlada com a esterilização.

Veja também nosso vídeo no YouTube sobre cachorro com depressão - o que fazer?

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cachorro com depressão: sintomas, causas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas mentais.

Escrever comentário sobre Cachorro com depressão: sintomas, causas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Vitor Almeida
Vocês indicam algum remédio caseiro para depressão de cachorro?

Cachorro com depressão: sintomas, causas e tratamento
1 de 3
Cachorro com depressão: sintomas, causas e tratamento

Voltar ao topo da página