Partilhar
Partilhar em:

Piometra em cadelas - Sintomas e tratamento

Piometra em cadelas - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Sabe o que é a piometra canina? A sua cadela está sofrendo com isso? Neste artigo do PeritoAnimal vamos lhe explicar quais são os sintomas desta doença para que possa identificá-la. Para além disso, também lhe vamos explicar qual é o tratamento recomendado para a piometra canina.

Esta doença infecciosa não é contagiosa e é muito frequente em cadelas com mais de 5 anos, embora possa ocorrer em qualquer idade (sempre e quando forem cadelas sexualmente maduras, ou seja, que tenham tido um cio). Se não agir rapidamente, a vida da cadela pode-se complicar seriamente.

Continue lendo e descubra tudo sobre a piometra em cadelas, os seus sintomas e tratamento adequado para a doença.

Também lhe pode interessar: A mastite em cadelas - Sintomas e tratamento

O que é a piometra?

É uma infecção uterina, com uma grande acumulação de pus e secreções no seu interior. Dependendo de se este pus sai para o exterior através da vagina e vulva, as piometras classificam-se em abertas e fechadas. Claro que as fechadas costumam ser mais graves e de mais difícil diagnóstico.

Quais são as causas da piometra

Não existe uma causa desencadeante clara, mas comprovou-se que o momento de maior risco é entre a 6 e 8ª semana depois de acabar o cio, pois neste momento o cérvix começa a fechar-se.

Parece que as influências hormonais da progesterona (hormona segregada pelo corpo lúteo do ovário) provocam cistos no endométrio (camada mais interna do útero) e uma secreção de muco no endométrio, que junto com a entrada de bactérias, aumentam de forma considerável o risco de infecção.

Quais são os sintomas mais frequentes na piometra?

Os primeiros sintomas não são nada específicos, como a perda de apetite e letargia (a cadela fica apática, apagada, com pouca resposta a estímulos). No caso de ser uma piometra aberta, começa-se a observar a saída de uma secreção entre mucosa e sangrenta pela vagina e vulva, podendo-se ser inclusive confundida com um cio, por parte dos donos.

Depois a cadela começa a mostrar poliúria (aumenta o volume de urina, causando micções muito longas, e inclusive não aguentando o xixi) e polidipsia (aumenta muito a ingestão de água).

No caso da doença não ser diagnosticada e tratada, desencadeia-se choque e septicemia (infecção generalizada), podendo inclusive provocar a morte do animal. Por isso é necessário consultar o veterinário quando perceber os primeiros sintomas.

Tratamento recomendado para a piometra

É sempre recomendável a ovariohisterectomia (castração cirúrgica), que seria a remoção cirúrgica dos ovários e do útero, além do tratamento com antibiótico. É um tratamento eficaz, sempre e quando a infecção não se tenha generalizado e o estado do animal seja adequado. No caso de infecção generalizada, o prognóstico costuma piorar.

No caso de cadelas com um elevado valor reprodutor, pode-se tentar o tratamento com antibióticos, assim como a drenagem e lavagem do útero. Os resultados neste tratamentos costumam ser pouco satisfatórios.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Piometra em cadelas - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças bacterianas.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre Piometra em cadelas - Sintomas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?

Piometra em cadelas - Sintomas e tratamento
1 de 4
Piometra em cadelas - Sintomas e tratamento