Partilhar

Síndrome de cushing em cães - Sintomas e causas

Por Liliana Ramos, Jornalista especializada em mundo animal. 16 janeiro 2019
Síndrome de cushing em cães - Sintomas e causas

Ver fichas de  Cachorros

Os cachorros compartilham suas vidas conosco há milhares de anos. Cada vez mais temos amigos peludos em nossas casas, ou até mesmo mais de um, com os quais queremos compartilhar tudo. No entanto, precisamos ser coerentes e nos dar conta da responsabilidade que vem com o relacionamento com um animal que, como um ser vivo que é, tem seus direitos. Devemos não apenas dar carinho e alimentá-lo como também atender a todas as suas necessidades físicas e psicológicas, tanto dos cachorros filhotes quanto dos adultos e idosos.

Certamente, se você é um companheiro feliz e responsável para seu cão, já se informou sobre as enfermidades mais comuns dos cachorros. Neste novo artigo do PeritoAnimal, traremos informações sobre a síndrome de cushing em cães - sintomas e causas, além de oferecer mais informações relacionadas. Continue lendo para saber como esta síndrome afeta nossos amigos peludos e o que fazer a respeito disso.

O que é a síndrome de cushing?

A síndrome de cushing também é conhecida como hiperadrenocorticismo, e trata-se de uma doença endócrina (hormonal), que ocorre quando o corpo produz altos níveis do hormônio cortisol de forma crônica. O cortisol é produzido nas glândulas adrenais, localizadas próximas aos rins.

Um nível adequado de cortisol nos ajuda para que nosso corpo responda de maneira normal ao estresse, ajuda a equilibrar o peso corporal, a ter uma boa estrutura dos tecidos e da pele, etc. Por outro lado, quando o corpo sofre um aumento de cortisol e há uma superprodução deste hormônio, o sistema imunológico é enfraquecido, e o corpo passa a ficar exposto a possíveis infecções e doenças, como por exemplo uma diabetes melitus. Este hormônio em excesso também pode danificar muito diferentes órgãos, reduzindo de forma significativa a vitalidade e a qualidade de vida do animal que sofre com esta síndrome.

Além disso, os sintomas são facilmente confundíveis com aqueles provocados pelo envelhecimento normal. Por isso muitos cachorros não são diagnosticados com a síndrome de cushing, já que os sintomas passam despercebidos por alguns tutores de cachorros mais velhos. É vital detectar o quanto antes o quadro de sintomas e realizar todos os exames possíveis até diagnosticar a origem da síndrome de cushing e tratá-la o mais rápido possível.

Síndrome de cushing em cães - Sintomas e causas - O que é a síndrome de cushing?

Síndrome de cushing em cães: causas

Existe mais de uma origem ou causa da síndrome de cushing em cães. Especificamente, há três possíveis causas que podem provocar a superprodução de cortisol:

  • Mal funcionamento da glândula hipófise ou pituitária;
  • Mal funcionamento das glândulas supra-renais ou adrenais;
  • Origem iatrogênica, que ocorre secundariamente devido a um tratamento com glicocorticoides, corticoesteroides e medicamentos com progesterona e derivados, para tratar certas enfermidades nos cachorros.

Como já comentamos, as glândulas adrenais produzem o hormônio cortisol, por isso um problema nessas glândulas pode desencadear uma síndrome de cushing. No entanto, as glândulas adrenais são, por sua vez, controladas pelo hormônio que é secretado pela glândula pituitária ou hipófise, localizada no cérebro. Assim, um problema na hipófise também pode causar um descontrole nos níveis de cortisol. Por último, há os glicocorticoides e outros medicamentos que são utilizados para tratar determinadas doenças em cães, mas se mal utilizados, por exemplo em estados contraindicados ou em quantidades e períodos muito elevados, podem acabar produzindo a síndrome de cushing, já que alteram a produção de cortisol.

Pode-se dizer que a origem mais comum da síndrome de cushing, ou hiperadrenocorticismo, entre 80-85% dos casos, é normalmente um tumor ou uma hipertrofia na hipófise, que secreta uma quantidade elevada do hormônio ACTH, responsável por fazer as adrenais produzirem mais cortisol do que o normal. Outra forma menos frequente, entre 15-20% dos casos, se dá nas glândulas adrenais, normalmente devido a um tumor ou uma hiperplasia. A origem iatrogênica é muito menos frequente.

É de vital importância que a causa da síndrome de cushing em cães seja detectada o mais rápido possível. Evidentemente, um veterinário especialista deve fazer isso realizando diversos exames e receitar o tratamento mais adequado que dependerá completamente da causa ou origem da síndrome de cushing em cães.

Síndrome de cushing em cães - Sintomas e causas - Síndrome de cushing em cães: causas

Sintomas da síndrome de cushing

Muitos dos sintomas visíveis podem ser confundidos com os sintomas típicos de velhice nos cães e, por isso mesmo, muitas pessoas não se dão conta de que os sinais e os sintomas que seu amigo fiel apresenta são devido a uma anormalidade na produção de cortisol, ou síndrome de cushing. Como a doença costuma se desenvolver lentamente, os sintomas vão aparecendo pouco a pouco, e pode tardar meses ou até anos para que todos apareçam. É necessário ter em mente que nem todos os cães respondem da mesma maneira ao aumento do cortisol, por isso, é bem possível que nem todos os cachorros apresentem os mesmos sintomas.

Embora existam outros, os sintomas mais frequentes da síndrome de cushing são os seguintes:

  • Aumento da sede e da micção
  • Aumento do apetite
  • Problemas e doenças da pele
  • Alopecia
  • Hiperpigmentação da pele
  • Má qualidade do pelo
  • Arquejos frequentes;
  • Fraqueza e atrofia muscular
  • Letargia
  • Obesidade localizada no abdômen (barriga inchada)
  • Aumento do tamanho do fígado
  • Infecções recorrentes de pele
  • Em casos avançados de origem na hipófise, ocorrem mudanças neurológicas
  • Alterações no ciclo reprodutivo das fêmeas
  • Atrofia testicular nos machos

Às vezes, a forma mais direta de perceber que se trata da síndrome de cushing não são os sintomas, e sim quando o veterinário detecta uma doença secundária produzida pela síndrome, como por exemplo a diabetes mellitus, o hipotireoidismo secundário, alterações nervosas e de comportamento, entre outras possibilidades.

Síndrome de cushing em cães - Sintomas e causas - Sintomas da síndrome de cushing

Síndrome de cushing: predisposição em alguns cães

Esta anormalidade do funcionamento das glândulas adrenais que faz com que haja uma superprodução de cortisol é mais frequente em cachorros adultos do que em jovens, normalmente ocorrendo a partir dos 6 anos e, sobretudo em cachorros com mais de 10 anos. Também pode afetar cachorros que sofrem episódios de estresse por algum outro tipo de problema ou com outras condições relacionadas. Parece haver indícios para pensar que os casos mais frequentes da síndrome de cushing com origem na hipófise ocorrem em cachorros com menos de 20kg, enquanto os casos de origem na adrenal são mais frequentes em cães de mais de 20kg, embora o tipo adrenal também ocorra em cachorros de tamanho pequeno.

Embora o sexo do cachorro não influencie na aparição desta síndrome hormonal, a raça parece sim ter alguma influência. Essas são algumas das raças mais propensas a sofrer com a síndrome de cushing, de acordo com a origem do problema:

Síndrome de cushing: origem na hipófise:

Síndrome de cushing: origem nas glândulas adrenais:

Síndrome de cushing: origem iatrogênica devido à administração contra-indicada ou excessiva de glicocorticoides e outros medicamentos:

Síndrome de cushing em cães - Sintomas e causas - Síndrome de cushing: predisposição em alguns cães

Síndrome de cushing: diagnóstico e tratamento

É muito importante que, se detectarmos algum dos sintomas comentados na seção anterior, embora possam parecer velhice, vamos a um veterinário de confiança para realizar todos os exames que ele julgar necessários para descartar ou diagnosticar a síndrome de cushing no nosso peludo e indicar a melhor solução e tratamento.

O veterinário deverá realizar diversos exames, como exames de sangue, análises de urina, biópsias da pele em áreas que apresentam alterações, radiografias, ecografias, exames específicos para medir a concentração de cortisol no sangue e, se suspeitar de origem na hipófise, deverá fazer também CT e ressonância magnética.

O veterinário deverá prescrever o tratamento para síndrome de cushing mais indicado, que dependerá completamente da origem que a síndrome terá em cada cão. O tratamento pode ser farmacológico por toda a vida ou até que o cachorro possa passar por uma cirurgia para regular os níveis de cortisol. O tratamento também pode ser diretamente cirúrgico para remover o tumor ou solucionar o problema apresentado nas glândulas, seja nas adrenais ou na pituitária. Também pode-se considerar o tratamento com base na quimioterapia ou na radioterapia, se os tumores não forem operáveis. Por outro lado, se a causa da síndrome for de origem iatrogênica, basta interromper a medicação do outro tratamento que está sendo administrado e que está causando a síndrome de cushing.

É necessário considerar muitos outros parâmetros da saúde do cão e das possibilidade em cada caso para decidir se é melhor seguir um tratamento ou outro. Além disso, teremos que realizar visitas periódicas ao veterinário para controlar os níveis de cortisol e ajustar a medicação se for necessário, bem como para controlar o processo pós-operatório.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Síndrome de cushing em cães - Sintomas e causas, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Escrever comentário sobre Síndrome de cushing em cães - Sintomas e causas

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
A sua avaliação:
Leticia
Minha dachshund tinha Cushing e diabetes e morreu em 2014 🖤. É uma doença cruel. O vet que cuidava dela disse que tem gente que prefere sacrificar o animal porque o tratamento é muito caro, ou que simplesmente prefere não fazer nada a respeito achando que não é nada demais, deixando o animal ter uma morte lenta e dolorosa.
A sua avaliação:
Felipe Neves
Existe tratamento caseiro para sindrome de cushing em cães?
Leticia
Não. Como está escrito na matéria, os tratamentos são cirúrgicos, quando necessário, ou com medicamentos. Minha cachorrinha tinha Cushing e diabetes e mesmo com o remédio e tratamento ela morreu em 2014. Existiam apenas duas opções de medicamento para o Cushing, um era muito perigoso e podia causar morte súbita, o outro era menos perigoso mas os dois eram super caros, eu pagava R$ 500,00 por mês para manipular em sp capital, e ainda tinha o frete pois moro no interior. Se você ama seu cachorro, trate dele, não importa o preço.

Síndrome de cushing em cães - Sintomas e causas
1 de 5
Síndrome de cushing em cães - Sintomas e causas

Voltar ao topo da página