menu
Partilhar

Cachorro tremendo como se estivesse com frio - Causas e o que fazer

 
Por Cristina Pascual, Veterinária. 1 agosto 2023
Cachorro tremendo como se estivesse com frio - Causas e o que fazer

Ver fichas de  Cachorros

Se você observar um cachorro tremendo como se estivesse com frio, intuitivamente, costumamos associar a aparição de um tremor generalizado justamente às baixas temperaturas. Sem dúvida, essa é uma das causas que pode causar tremor nos cães, mas existem muitas outras que também podem ser responsáveis por esse sintoma.

Neste artigo do PeritoAnimal explicaremos as possíveis causas, o que fazer e como diferenciar os tremores normais daqueles com os quais devemos nos preocupar. Boa leitura.

Hipotermia

A hipotermia é definida como a diminuição da temperatura corporal abaixo dos limites fisiológicos. Ocorre quando a quantidade de calor que se perde é superior à quantidade de calor produzida pelo próprio organismo, o qual pode acontecer quando há uma perda excessiva de calor ou quando há uma diminuição na produção do mesmo.

Geralmente, a hipotermia em cachorros aparece associada a duas causas:

  • Temperaturas ambientais muito frias: é especialmente frequente em cachorros, porque eles têm menor capacidade de termorregulação. Portanto, se você está se perguntando “por que meu cachorro treme como se tivesse frio”, essa é uma das causas mais prováveis.
  • Causas patológicas: como hipotireoidismo, estágios terminais de doenças, choque, sepse e lesões do sistema nervoso central que afetam o centro regulador da temperatura.

Em qualquer caso, quando ocorre uma diminuição da temperatura corporal, o organismo responde aumentando a produção endógena de calor. Entre outras coisas, o organismo reage gerando tremores, os quais permitem aumentar a atividade muscular e gerar calor.

Para reverter a hipotermia é indispensável identificar a causa que a está provocando e atuar sobre ela. Se existe uma causa patológica responsável, será necessário instaurar um tratamento específico para ela. Se a causa for a baixa da temperatura ambiental, será preciso fornecer calor e evitar a perda de mais temperatura. Para isso, podemos:

  • Colocar uma fonte de calor: você pode colocar uma bolsa de sementes quente junto ao tronco do animal ou aplicar ar quente com um secador. Você também pode aquecer um pano seco no micro-ondas e cobrir seu cachorro com ele. Não é recomendável utilizar mantas elétricas, porque frequentemente elas causam queimaduras na pele dos cães.
  • Fornecer um caldo quente: quando a temperatura tiver subido ligeiramente, você pode oferecer ao seu cão um caldo de frango ou de carne (sem sal) para ajuda-lo a recuperar a temperatura.

Febre

Na seção anterior, nós explicamos o motivo pelo qual a hipotermia pode gerar tremores nos cães, mas você se surpreenderá em saber que, embora pareça paradoxal, a febre também pode causar esse sintoma, assim, se ele estiver com febre, você poderá observar o cachorro tremendo como se estivesse com frio.

Quando um cão sofre um quadro febril, o centro regulador hipotalâmico que atua mantendo a temperatura em uma faixa normal, é ajustado para um temperatura superior devido a ação de umas moléculas denominadas citocinas pirogênicas. Quando o centro hipotalâmico se reajusta, o organismo coloca em prática mecanismos para produzir calor endógeno e aumentar essa temperatura. Por isso, durante a primeira fase do quadro febril (fase de aumento), é comum que os cães tenham calafrios e tremam.

Diante de um quadro febril, é importante identificar a causa primária e instaurar uma terapia específica frente a mesma. Além disso, para reduzir a temperatura corporal, você deve:

  • Administrar fármacos antipiréticos: geralmente Anti-inflamatórios Não Esteroides (AINEs). Nunca devem ser administrados medicamentos de uso humano (tipo ibuprofeno ou paracetamol), visto que são altamente tóxicos para a espécie canina.
  • Colocar panos ou compressas úmidas em áreas com pouco pelo: como virilhas, axilas, abdômen e orelhas. Nunca devem ser umedecidos os panos com água excessivamente fria, porque o objetivo não é reduzir a temperatura de forma drástica, mas sim gradualmente.
Cachorro tremendo como se estivesse com frio - Causas e o que fazer - Febre

Dor

Às vezes, os cães desenvolvem um quadro de tremor generalizado sem que, aparentemente, exista uma baixa na temperatura ambiental. Nestes casos, os tutores costumam procurar o veterinário alegando que o cachorro está tremendo como se estivesse com frio. Se isso acontece com o seu cachorro, é provável que ele esteja sofrendo um processo patológico que esteja causando um quadro de dor.

Os quadros de tremor por dor costumam aparecer associados a:

  • Problemas ortopédicos: como por exemplo artrite e artrose.
  • Causas gastrointestinais que provocam uma forte dor abdominal: o que se conhece como “quadro de abdômen agudo”. Ocorre em casos de obstruções intestinais, pancreatite, piometra, etc.

Para reverter esses sinais clínicos, é imprescindível identificar a causa que está desencadeando o quadro de dor no animal, e instaurar um tratamento específico. Além disso, é necessário administrar uma boa terapia analgésica com AINEs e/ou opioides.

Descubra quais são os "Sinais de dor em cães" neste outro artigo.

Cachorro tremendo como se estivesse com frio - Causas e o que fazer - Dor

Anemia

Um cachorro tremendo como se estivesse com frio e triste também pode ser um sintoma de anemia. A anemia é definida como a diminuição do número de glóbulos vermelhos presentes no sangue circulante.

A deficiência de glóbulos vermelhos leva a um menor fornecimento de oxigênio aos tecidos, o que da lugar a um quadro clínico caracterizado por sinais como: palidez das mucosas, intolerância ao exercício, fraqueza, taquicardia e taquipneia. Além disso, é comum que apareçam outros sintomas, como tremores. Portanto, é importante incluir a anemia como outro dos possíveis diagnósticos diferenciais que podem causar tremores nos cães.

De acordo com a sua origem, as anemias em cachorros podem ser classificadas em três grandes grupos:

  • Anemias hemorrágicas: por perda de sangue.
  • Anemias hemolíticas: por destruição glóbulos vermelhos.
  • Anemias hipoproliferativas: devido a menor produção de glóbulos vermelhos.

As causas que podem gerar um quadro de anemia em cães perros são muito variadas, e incluem: doenças infecciosas, doenças parasitárias, intoxicações, doenças imunomediadas, tumores, etc. Identificar sua origem será fundamental para planejar um protocolo terapêutico adequado e específico que permita reverter a anemia.

Hipoglicemia

A hipoglicemia é outra das possíveis causas que podem fazer com que o cachorro fique tremendo como se estivesse com frio. A hipoglicemia é definida como a diminuição dos níveis de glicose no sangue. Na espécie canina, é uma alteração que pode aparecer como consequência de uma má administração de insulina em cães diabéticos, um excesso de exercício, doenças como Síndrome de Addison ou tumores como o insulinoma.

Em geral, as hipoglicemias são situações de urgência que requerem uma atuação rápida. Diante de um quadro de hipoglicemia deve se aplicar um produto muito açucarado (como geleia ou mel) nas gengivas do animal, com o objetivo de que os açúcares sejam diretamente absorvidos pela mucosa oral, e em consequência, aumentem os níveis de glicose no sangue de forma rápida. Em qualquer caso, diante de um episódio desse tipo, é necessário buscar o quanto antes um centro veterinário para poder identificar a causa da hipoglicemia e tratá-la de maneira específica.

Neste artigo do PeritoAnimal você pode encontrar mais detalhes sobre a "Hipoglicemia em cães: causas, sintomas e tratamento".

Causas psicológicas ou emocionais

Se você perceber que o cachorro está tremendo como se tivesse com frio, também pode ser por causas psicológicas ou emocionais, como por exemplo:

  • Traumas: geralmente por abandono ou maus tratos em etapas anteriores de sua vida.
  • Fobias: a ruídos fortes, veículos, pessoas, etc.
  • Ansiedade: como, por exemplo, a ansiedade por separação.
  • Situações estressantes: um exemplo típico são as visitas ao veterinário.

Se você considera que a aparição do tremor em seu cachorro se deve a uma causa psicológica ou emocional, o mais recomendável é que você recorra a um especialista em comportamento canino para que ele te ajude a identificar a causa do problema e te oriente sobre as possíveis soluções. Entender a causa que origina o medo ou a ansiedade em seu cão, acompanhá-lo no processo e fornecer a segurança que ele precisa serão, sem dúvida, as chaves mais importantes para remediar qualquer um desses problemas.

Síndrome cerebelar

O cerebelo tem duas funções primordiais: coordenar os movimentos e manter o equilíbrio. Quando é produzida uma lesão no cerebelo, essas funções se alteram e aparecem um conjunto de sinais clínicos que são conhecidos com o nome de Síndrome cerebelar. Um dos sintomas clássicos da Síndrome cerebelar é o tremor intencional.

Quando o animal realiza um movimento voluntário, a decisão é tomada pelo cérebro, mas é o cerebelo quem se encarrega de redirecionar a ação. No entanto, quando o cerebelo está afetado, ele não corrige as ações e o movimento que deveria ser único e fluído se “fraciona”, aparecendo o tremor característico das patologias cerebelares. Diz-se que o tremor é intencional porque é produzido durante o movimento voluntário, mas desaparece em repouso.

A Síndrome cerebelar não é uma doença em si mesma, mas sim um conjunto de sintomas que podem aparecer associados a diversas doenças cerebelares, sendo as mais importantes:

  • Malformações congênitas: como a hipoplasia cerebelar ou a malformação de Chiari.
  • Doenças degenerativas: como a abiotrofia cerebelar.
  • Tumores cerebelares.
  • Infartos cerebelares.
  • Processos inflamatórios: como a cerebelite idiopática (também chamada de Síndrome de Shaker).

Como você pode imaginar, o tratamento e o prognóstico será diferente para cada uma das doenças, por isso, diante da aparição de sintomas compatíveis com essa síndrome, será imprescindível realizar um diagnóstico preciso para, então, instaurar o tratamento mais adequado em cada caso.

Eclâmpsia puerperal

Se a sua cadela acabou de dar à luz e você está se perguntando “por que minha cadela não para de tremer” deve saber que o mais provável é que ela esteja sofrendo eclâmpsia puerperal.

A eclampsia é um quadro agudo de hipocalcemia que ocorre no momento do parto ou imediatamente após o parto e que se caracteriza pela aparição de contrações tônico-clônicas muito evidentes em todo o corpo. As cadelas de primeira cria e de raças pequenas são as mais afetadas, embora o quadro possa aparecer em cadelas de qualquer raça, especialmente aquelas com ninhadas maiores.

Se trata de uma urgência médica que requer o tratamento imediato com gluconato de cálcio intravenoso. Se tratado com rapidez, o quadro se resolve em poucas horas, no entanto, se não se atua com prontidão, o desfecho pode ser fatal.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cachorro tremendo como se estivesse com frio - Causas e o que fazer, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • The Kennel Club. Why does my dog shake?. Disponível em: <https://www.thekennelclub.org.uk/health-and-dog-care/health/health-and-care/a-z-of-health-and-care-issues/why-does-my-dog-shake/>. Acesso em 2 de agosto de 2023.
  • American Kennel Club. Why Is My Dog Shaking? Causes & Solutions. Disponível em: <https://www.akc.org/expert-advice/health/why-is-my-dog-shaking/>. Acesso em 2 de agosto de 2023.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Cachorro tremendo como se estivesse com frio - Causas e o que fazer
1 de 3
Cachorro tremendo como se estivesse com frio - Causas e o que fazer

Voltar ao topo da página