Partilhar

Hipotireoidismo em cachorros - causas, sintomas e tratamento!

Por Mariana Castanheira, Médica Veterinária. 2 novembro 2017
Hipotireoidismo em cachorros - causas, sintomas e tratamento!

Ver fichas de  Cachorros

O hipotireoidismo em cachorro é uma das doenças endócrinas mais comuns em cachorros. Infelizmente, esta é uma doença difícil de prevenir, já que se acredita que as causas são predominantemente devido a uma predisposição genética para o hipotireoidismo.

Se o seu cachorro foi recentemente diagnosticado com esta doença ou se você simplesmente tem curiosidade em saber mais sobre ela, o PeritoAnimal preparou este artigo com tudo o que você precisa saber sobre o hipotireoidismo em cachorros - causas, sintomas e tratamento!

Hipotireoidismo em cães

A glândula tireóide é a grande responsável por regular o metabolismo do cachorro. Por vezes, devido a uma anomalia nesta glândula, não são produzidas quantidades suficientes de hormônios necessários no cachorro causando o chamado hipotiroiedismo. O Hipotireoidismo pode surgir de qualquer disfunção do eixo hipotálamo-hipófise-tireóide.

Podemos assim descrever o hipotiroidismo como uma doença endócrina caracterizada por uma diminuição na produção de hormônios tiroidianos. A glândula tiróide é responsável por produzir os hormônios T3, chamada de triidotironina e T4, chamada de tetraiodotironina. Uma baixa produção destas hormonas origina este problema tão comum em cachorros.

Hipotireoidismo primário em cachorros

O hipotireoidismo primário é sem dúvida o mais comum em cachorros. A origem costuma ser diretamente um problema na glândula tireóide, geralmente a destruição dela. Os dois padrões histopatológicos mais comuns são a tireoidite linfocítica (um processo em que a tireóide é infiltrada por linfócitos, células plasmáticas e linfócitos) e a atrofia idiopática da tireóide (processo em que a glândula perde o seu parênquima que é substituído por tecido adiposo).

Hipotireoidismo secundário em cachorros

O hipotireoidismo secundário é caracterizado por uma disfunção das próprias células pituitárias, causando a diminuição da produção do hormônio TSH. Este hormônio é o responsável por estimular a tireóide a produzir hormônios e por isso se chama "secundário". Existe uma atrofia progressiva da glândula, devido à ausência deste hormônio, diminuição da produção de TSH e consequentemente de T3 e T4.

Existem diferentes processos que podem levar a este hipotiroidismo secundário, nomeadamente[1]:

  • Tumores pituitários
  • Má formação congênita da glândula pituitária (comum em raças como o pastor alemão)
  • Deficiência de TSH
  • Tratamentos cirúrgicos ou medicamentos como glicocorticóides
  • Secundário a um hiperadrenocorticismo
Hipotireoidismo em cachorros - causas, sintomas e tratamento! - Hipotireoidismo secundário em cachorros

Hipotireoidismo terciário em cachorros

O hipotireoidismo terciário em cachorro surge como uma consequência da produção insuficiente de TRH, o hormônio que libera a tiroxina e que estimula a produção de TSH na hipófise anterior. Ou seja, o problema está localizado no hipotálamo, que produz a o TRH.

Esta doença é extremamente rara e praticamente não existem relatos desta doença em cachorros.

Hipotireoidismo congênito em cachorros

Os defeitos congênitos da tireóide são muito raros em cachorros. Porém, por vezes podem ocorrer e não poderíamos deixar de os mencionar. Este tipo de doença está relatada em cachorros filhotes e costuma ser fatal.

Uma das causas mais documentadas deste tipo de hipotireoidismo é a baixa ingestão de alimentos ricos em iodo. Para além disso, pode ser devido um defeito na própria organificação do iodo, a chamada disormiogênese ou na disgenesia tireoidiana.

Hipotireoidismo em cachorros - causas, sintomas e tratamento! - Hipotireoidismo congênito em cachorros

Sintomas do hipotireoidismo canino

Os sinais clínicos desta doença surgem por voltas dos 4 a 10 anos de idade. As raças com uma maior predisposição para esta doença são, entre outras, o Boxer, o Poodle, Golden Retriever, o Doberman Pinscher, o Schnauzer miniatura e o Setter Irlandês. Segundo alguns estudos, não existe predisposição sexual para este problema, ou seja, ela pode afetar igualmente machos ou fêmeas[2].

Os principais sinais clínicos deste problema são:

  • Aumento de peso e obesidade
  • Apatia
  • Intolerância ao exercício físico
  • Zonas sem pelo (alopécia)
  • Pele seca
  • Pele sebácea

De qualquer modo, os sinais clínicos desta doença são muito variados e podem ir desde os dermatológicos, como descritos, a neuromusculares, reprodutivos e até comportamentais. A glândula tireóide intervém em todo o metabolismo do cachorro, daí a grande complexidade deste problema.

Hipotireoidismo em cachorros - causas, sintomas e tratamento! - Sintomas do hipotireoidismo canino

Diagnóstico do Hipotireoidismo canino

Apesar da medicina veterinária não estar tão evoluída como a medicina humana no que diz respeito a esta doença, existem diferentes alternativas para estudar o funcionamento da glândula tireóide e confirmar se o cachorro tem de facto um problema de hipotireoidismo.

O seu médico veterinário vai se basear nos sinais clínicos, testes de função da tireóide e na resposta da terapia de reposição hormonal para diagnosticar definitivamente a doença[2].

Para diagnosticar corretamente este problema é necessário fazer uma medição dos hormônios no sangue do cachorro (principalmente o t4). A medição por si só dos níveis deste hormônio no sangue não são suficientes. Porém, caso os valores sejam normais ou elevados, podemos excluir o hipotireoidismo da nossa lista de diagnósticos diferenciais. Por esse motivo, esta é uma das primeiras provas a ser realizada quando o médico veterinário suspeita deste problema.

Se comprovarmos que os níveis de t4 são baixos, não significa que obrigatoriamente estamos presentes de um problema de hipotireoidismo, será necessária a realização de uma outra prova chamada de teste de estimulação de tirotropina (TSH) para confirmar o diagnóstico definitivo.

Para além destas provas, poderá ser necessária a realização de outras provas, conforme o caso específico do animal. Nomeadamente:

  • Cintigrafia nuclear (para determinar a absorção de iodo radioativo)
  • Medição de anticorpos
  • Ecografia à tireóide.
  • Raio X (caso se suspeite de tumor da tireóide, para observar se existem metástases)

Hipotireoidismo em cachorro - tratamento

Após feito o diagnóstico, o médico veterinário poderá prescrever suplementação hormonal. Alguns veterinários utilizam também esse método como diagnóstico, avaliando a resposta ao tratamento. O tratamento de eleição é à base se levotiroxina sódica, a T4 sintética.

Nos casos em que os cachorros sofrem de hipotireoidismo secundário ou terciário pode ser necessário prescrever uma terapia de glicocorticoides e cobalto.

Geralmente, ao fim de uma semana de tratamento o animal começa a demonstrar melhoras, aumento do apetite e bem-estar no geral.

É muito importante respeitar as datas de reavaliação e visitas ao médico veterinário. Animais com este problema devem ser acompanhados por perto já que por vezes, o médico veterinário precisa reajustar as doses do tratamento, conforme a resposta do animal.

Hipotireoidismo em cachorros - causas, sintomas e tratamento! - Hipotireoidismo em cachorro - tratamento

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Hipotireoidismo em cachorros - causas, sintomas e tratamento!, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Referências
  1. BRUYETTE, D. (2003) Canine hypothyroidism Net. Los Angeles.
  2. NELSON, R. W. (2006) Distúrbios da glândula tireóide In: COUTO, G.; NELSON, R.W. Medicina Interna de Pequenos Animais. 3.ed. Rio de Janeiro. pp: 665-682

Escrever comentário sobre Hipotireoidismo em cachorros - causas, sintomas e tratamento!

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
rute f. santos
a cachorrinha e srd te 4 anos fez exame do t4 livre resultado 0,24 e do tsh resultado 0,47 isso já é hipotireoidismo? ela trata de eplepsia comgardenal e brometo de potássio .

Hipotireoidismo em cachorros - causas, sintomas e tratamento!
1 de 5
Hipotireoidismo em cachorros - causas, sintomas e tratamento!

Voltar ao topo da página