Partilhar

Parvovírus canino: tratamentos caseiros

 
Por Giselly Corrêa. 21 maio 2019
Parvovírus canino: tratamentos caseiros

Ver fichas de  Cachorros

"Meu cachorro tem parvovírus, o que eu posso dar para ele?" Sem dúvida, esta é a pergunta mais frequente que os tutores de cachorros afetados por esta doença fazem aos veterinários. Infelizmente, o parvovírus não tem uma cura que combata o vírus diretamente, mas o tratamento é focado em aliviar os sintomas e fortalecer o sistema imunológico para que o próprio cão lute contra a doença. Por esse motivo, a taxa de mortalidade dessa doença é tão alta.

No entanto, graças aos diagnósticos precoces, cada vez mais cachorros conseguem sobreviver ao parvovírus. Por isso, se o seu cachorro tem parvovírus e você quer saber se ele pode ser salvo, deve saber que a resposta é sim, desde que a doença seja detectada a tempo e o sistema imunológico seja forte o suficiente. Para reforçar o tratamento veterinário, você pode utilizar os remédios naturais que serão mostrados a seguir. Dessa forma, confira esse artigo do PeritoAnimal sobre parvovírus canino: tratamento caseiro e saiba como ajudar o seu pet ainda mais.

Também lhe pode interessar: A parvovirose canina - Sintomas e tratamento

Parvovírus canino: o que é e quais os sintomas

O parvovírus canino, conhecido também como parvovirose canina, é uma doença infecciosa grave, produzida pelo vírus do parvo ou parvovírus. Trata-se de um vírus muito resistente, capaz de sobreviver no ambiente por até seis meses, sendo esse o principal motivo de seu alto índice de contágio. Afeta especialmente filhotes, embora os cachorros adultos imunossuprimidos ou cachorros não vacinados também sejam suscetíveis a contraí-lo.

Parvovírus canino: como é contraído?

O parvovírus é transmitido por via oronasal, ou seja, por inalação ou ingestão do vírus, que é encontrado no ambiente ou nas fezes de cachorros infectados. Uma vez no corpo, o vírus se reproduz muito rapidamente, primeiro nas amígdalas, depois passa para a corrente sanguínea, através da qual atinge o tecido linfático e o intestino. Da mesma forma, pode afetar os rins, pulmões, fígado ou coração. Dependendo dos órgãos afetados, os sintomas desenvolvidos são diferentes.

Parvovírus canino: sintomas

Por se tratar de um vírus que primeiro ataca o tecido linfático e o intestino, é comum que, pouco dias após ter sido infectado, o cachorro apresente diarreia sanguinolenta (enterite) e um estado de imunodeficiência, que se traduz em debilidade, decaimento e mal-estar em geral, devido à diminuição dos glóbulos brancos. Além disso, podem aparecer os seguintes sintomas:

  • Vômitos;
  • Febre;
  • Alterações cardíacas;
  • Problemas respiratórios;
  • Anorexia;
  • Cansaço extremo;
  • Apatia;
  • Morte súbita.

Em alguns casos, já foi observado que o vírus permanece praticamente assintomático, embora isso não seja comum. Por outro lado, devido à debilidade do sistema imunológico em um cachorro com parvovírus, é comum que apareçam outros vírus, bactérias ou parasitas oportunistas, por isso ocorrem infecções secundárias, especialmente nos intestinos.

Parvovírus canino: tratamentos caseiros - Parvovírus canino: o que é e quais os sintomas

Parvovírus canino tem cura?

O parvovírus pode se curar? Sim, a parvovirose canina se cura, desde que seja detectada a tempo e o cachorro afetado responda adequadamente ao tratamento. Por se tratar de uma doença recentemente descoberta, especificamente no final dos anos 70, ainda não existe uma cura definitiva que combata o vírus. Dessa forma, o tratamento é focado em tratar os sintomas e fortalecer o sistema imunológico para ajudar o organismo a lutar contra a doença.

Parvovírus canino: tratamento

Como já dissemos, o foco principal do tratamento é combater a desidratação, que é a maior causa de morte, bem como na reposição de fluídos. Para isso, o melhor é ir ao veterinário ao detectar os primeiros sintomas, para hospitalizar o cachorro ou filhote e, caso seja confirmado o diagnóstico de parvovirose, iniciar o tratamento à base de fluidoterapia e, se necessário, as transfusões sanguíneas.

Em caso de vômitos, é comum administrar antieméticos e antiácidos aos pacientes. Da mesma forma, se infecções bacterianas ou virais secundárias tiverem sido desenvolvidas, antibióticos serão administrados para combatê-las. Se o cachorro responder adequadamente ao tratamento, o sistema imunológico se fortalecerá e combaterá a doença até o ponto de superá-la. É claro, vale a pena notar que, infelizmente, são muitos os cachorros que não conseguem superar a doença porque, como mencionamos na seção anterior, ela geralmente afeta cachorros filhotes com menos de seis meses de idade ou cachorros imunossuprimidos.

Parvovírus canino pode ser curado com remédios caseiros?

Não, o parvovírus canino não pode ser curado apenas por remédios. Os remédios caseiros devem ser aplicados como complemento, pois sem a fluidoterapia ou transfusões de sangue, é impossível substituir os líquidos perdidos e, por isso, a sobrevida do paciente é reduzida até praticamente não existir.

Como não há cura para o parvovírus, também não existem remédios naturais que combatam diretamente o vírus. Desta forma, os remédios que compartilharemos a seguir são direcionados a aliviar os sintomas e fortalecer o sistema imunológico, reforçando os efeitos do tratamento veterinário e ajudando a melhorar o quadro clínico.

Parvovírus canino: como manter o cachorro hidratado?

A desidratação que o parvovírus produz nos cachorros devido à perda de líquidos por diarreia e/ou vômito, provoca um desequilíbrio eletrolítico, que se traduz em considerável perda de sódio e principalmente potássio. Portanto, reabastecer esses eletrólitos (sais minerais) o mais rápido possível é uma das chaves para curar um cachorro com parvovírus. Da mesma forma, devido à sintomatologia desenvolvida, há também uma diminuição na glicose no sangue que deve ser reparada.

Em condições normais, basta garantir que o cachorro beba água suficiente para repor os eletrólitos perdidos, no entanto, quando o cachorro tem uma doença como essa, é mais provável que não queira beber ou comer nada. Portanto, é melhor pedir ao veterinário para te fornecer uma bolsa de soro para realizar sessões de fluidoterapia em casa. O especialista indicará as doses recomendadas e a frequência de administração.

Remédios caseiros para hidratar um cachorro com parvovírus

Se por qualquer motivo você não puder adquirir a mochila de soro, pode preparar um soro caseiro com a finalidade de repor os sais minerais e a glicose perdida. Não é a melhor solução, mas é um tratamento caseiro para o parvovírus canino aplicável a filhotes e adultos que pode combater a hidratação.

Os ingredientes para elaborar esse soro são os seguintes:

  • 1 litro de água mineral;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 3 colheres de sopa de açúcar;
  • Meia colher de chá de bicarbonato de sódio;
  • Suco de meio limão.

Depois de preparar os ingredientes, você deve ferver a água, tirando-a do fogo ao atingir a primeira fervura. Em seguida, despeje a água em um recipiente, de preferência feito de vidro, nunca plástico, adicione o restante dos ingredientes e misture. Deixe amornar.

O cachorro deve beber este soro, uma vez que ele não é adequado para administração intravenosa. Portanto, se ele não quiser beber, use uma seringa sem agulha, coloque-a na boca por um dos lados e, pouco a pouco, introduza o líquido. O soro caseiro dura 24 horas, então será necessário preparar um novo após esse tempo.

Oferecer ao cachorro com parvovírus um cubo de gelo, um sorvete natural ou uma bebida isotônica também pode ajudar a mantê-lo hidratado e, assim, repor os eletrólitos perdidos. Especialmente quando a doença não está muito avançada, os cachorros se mostram mais animados a tomar esses tipos de remédios do que o soro já mencionado. No entanto, mesmo se decidir tentar essa soluções, você ainda deve dar o soro que está enriquecido com os sais minerais perdidos.

Parvovírus canino: tratamentos caseiros - Parvovírus canino: como manter o cachorro hidratado?

Parvovírus canino: meu cachorro não quer comer, o que fazer?

Assim que o vírus começa a se reproduzir e, portanto, o cachorro apresenta os primeiros sintomas, é muito comum que pare de comer devido ao mal-estar geral e vômitos. Os veterinários geralmente recomendam não dar comida durante as primeiras 24 a 48 horas, pois é quando o vírus produz mais danos, especialmente no sistema digestivo. Uma vez terminado este estágio, uma dieta adequada pode ser iniciada, progressivamente, de modo a não danificar a mucosa intestinal.

Os casos de pacientes que superaram com sucesso a doença mostraram que os cachorros afetados pelo parvovírus que ingerem alimentos passam por uma recuperação muito mais rápida da mucosa intestinal danificada. Por essa razão, juntamente com a hidratação, a comida é o melhor remédio caseiro para o parvovírus canino. Mas, qual tipo de alimentos são recomendados?

Dieta para cachorros com parvovírus

Para ajudar o cachorro a combater a doença, é aconselhável estabelecer uma dieta leve, de fácil digestão, baixa em proteína e em gordura. Por isso, se você se pergunta o que dar para um cachorro com parvovírus, o recomendado é o seguinte:

  • Caldo de galinha caseiro bem cozido: isso não só manterá o cachorro nutrido, como também o hidratará;
  • Frango cozido desfiado: como o cachorro está muito fraco, é possível que precise comer direto da sua mão;
  • Arroz branco fervido: pode ser oferecido junto com o frango bem cozido;
  • Verduras de fácil digestão: como cenoura, abóbora e batata;
  • Peixe branco fervido: desfiado e, é claro, sem espinho.

Após as primeiras 24 horas, você pode começar a dar ao cachorro ou filhote com parvovírus canino o caldo de galinha, com a ajuda de uma seringa sem agulha, caso ele não queira comer sozinho. Uma vez que as 48 horas se passarem, a dieta deve ser iniciada pouco a pouco e sem forçar muito o animal. Se o seu cachorro com parvovírus não quiser comer, tente dar primeiro o frango, que geralmente tem um gosto muito bom, e introduza o restante da comida progressivamente. Alimentos enlatados prescritos pelo veterinário também costumam funcionar.

Parvovírus canino: como alimentar o cachorro?

Como dissemos, pouco a pouco. É muito melhor fazer várias refeições por dia, mas em pouca quantidade, do que ao contrário. À medida que o animal melhora, o número de refeições pode ser reduzido e a quantidade de comida, aumentada.

Se, apesar de todas as tentativas, seu cachorro com parvovírus não quer comer, é essencial ir ao veterinário para administrar a nutrição parenteral, isto é, por via intravenosa.

Parvovírus canino: tratamento caseiro

Além de substituir os fluidos perdidos e garantir que o cachorro coma depois das horas mais críticas, outros remédios podem ser usados para combater a infecção, tanto a causada pelo parvovírus quanto aquelas causadas por vírus ou bactérias oportunistas.

Parvovirose: tratamento caseiro com prata coloidal

A prata coloidal é caracterizada por ser um antisséptico natural, por isso ajuda a combater qualquer tipo de infecção causada por vírus ou bactérias. Ressaltamos novamente que não é uma solução definitiva, é um remédio que deve ser administrado para complementar o tratamento veterinário.

A versão líquida pode ser administrada sem diluir ou diluída em água. Em relação à dose de prata coloidal, ela dependerá da idade do cachorro, do peso e da concentração ou nível de pureza do produto. Portanto, o melhor, como sempre, é consultar o veterinário para não administrar uma dose errada, que pode ser fatal para o animal.

Parvovirose: tratamento caseiro com vinagre de maça

Este tipo de vinagre também é um poderoso antisséptico natural, e é por isso que é comumente utilizado para combater infecções virais, bacterianas ou fúngicas. Pode ser diluído em água e administrado ao cachorro doente com a ajuda de uma seringa, ou tentar deixá-lo beber por contar própria.

Além de ser bom para infecções, o vinagre de maçã ajuda a restaurar danos produzidos no sistema digestivo, algo totalmente recomendável para casos de parvovírus canina. Consulte todos os benefícios do vinagre de maçã para cães neste artigo.

Parvovirose: tratamento caseiro com aromaterapia

A aromaterapia não é um remédio para o parvovírus canino propriamente dito, mas fornece um ambiente mais relaxado e calmo para o animal. Ao lidar com qualquer doença deste nível, é essencial que o paciente esteja tão confortável e calmo quanto possível para manter seu sistema imunológico forte. Um estado de estresse ou ansiedade produzido por um espaço inadequado só agravará a situação. Por esta razão, recorrer à aromaterapia pode ser uma boa opção, desde que você garanta que os óleos essenciais não sejam ingeridos pelo animal ou fiquem muito próximos dele. Os cachorros têm um olfato muito desenvolvido, então cheiros fortes demais não trazem tranquilidade para eles.

Carinho e paciência

Finalmente, para finalizar a lista de tratamentos caseiros de parvovírus canino, é importante oferecer uma cama confortável e, acima de tudo, manter o cachorro aquecido, aumentando o estado de conforto e fazendo com que ele se sinta melhor. Além disso, é importante ter em conta que nem todos os cães se recuperam tão rapidamente, por isso é vital ter paciência, dar muito amor e carinho ao seu melhor amigo e seguir o tratamento veterinário "ao pé da letra", tratamento esse que pode ser complementado com os remédios descritos aqui. Diante de qualquer anomalia ou sinal de alerta, não hesite em consultar o especialista, pois o parvovírus canino é uma doença grave que deve ser tratada o mais rápido possível.

Parvovírus canino: tratamentos caseiros - Parvovírus canino: tratamento caseiro

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Parvovírus canino: tratamentos caseiros, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Remédios caseiros.

Bibliografia
  • Axón Veterinaria. Parvovirus Canino. Disponible en: http://axonveterinaria.net/web_axoncomunicacion/auxiliarveterinario/13/13-Parvovirus.pdf.
  • Ziegler, J. (2018). El libro negro de los veterinarios. La medicina que enferma a los animales. Editorial: Macro.
  • Libros Cúpula. (2018). Remedios caseros para perros y gatos. Más de 1000 soluciones para los problemas de tu mascota.
  • García, I. (2007). Manejo clínico de la parvovirosis canina en urgencias. Revista Complutense de Ciencias Veterinarias, 1 (2).
  • Worwood, V. A. (2018). Aceite Esenciales y Aromaterapia. Madrid: Gaia Ediciones.

Escrever comentário sobre Parvovírus canino: tratamentos caseiros

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Parvovírus canino: tratamentos caseiros
1 de 4
Parvovírus canino: tratamentos caseiros

Voltar ao topo da página