Partilhar

A parvovirose canina - Sintomas e tratamento

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 22 maio 2017
A parvovirose canina - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

O parvovírus canino ou parvovirose é uma doença viral que afeta principalmente os filhotes, embora possa afetar qualquer tipo de cachorros mesmo estando vacinados. São muitos os cachorros que já foram vítimas desta doença altamente contagiosa e letal.

Muitas vezes, e por desconhecimento, alguns donos confundem os sintomas do parvo, o que resulta num diagnóstico errado. Por esse motivo, se é um feliz dono de um cachorro recomendamos-lhe que continue lendo este artigo do PeritoAnimal para se informar sobre a parvovirose canina, os seus sintomas e respetivo tratamento.

O que é o parvovírus canino

O parvovírus canino foi identificado em 1978. Desde então, a cepa inicial tem sido variada geneticamente o que causa manifestações do vírus diferentes que dificultam a sua detecção.

É uma doença que afeta principalmente os intestinos de todo o tipo de membros da família Canidae como cachorro, lobos, coiotes, etc. Resistente tanto a fatores físicos como químicos, tem uma sobrevivência muito elevada no meio ambiente. Tem preferência para se instalar em células de reprodução rápida como podem ser as intestinais, tecidos do sistema imunológico ou tecidos fetais. Nos casos mais graves pode chegar a atacar o músculo cardíaco, o que causa uma morte súbita.

A parvovirose canina - Sintomas e tratamento - O que é o parvovírus canino

Sintomas do parvovírus

Como já referimos antes, o parvovírus tem preferência pela mutação genética mas ainda assim a detecção deste vírus temível é possível através dos sintomas, dos quais sempre se vai desenvolver algum:

  • Diminuição do apetite
  • Costumam aparecer vômitos muito graves
  • O cachorro parece adormecido, inativo ou muito cansado
  • Pode sofrer de diarreia abundante e com sangue
  • Febre
  • Desidratação rápida
  • Fraqueza
  • Pode entrar em choque devido à perda de fluídos
  • O coração pode ficar afetado

Perante qualquer um ou vários destes sintomas, recomendamos que vá o quanto antes ao seu veterinário de confiança para que examine o seu pet.

A parvovirose canina - Sintomas e tratamento - Sintomas do parvovírus

Transmissão do parvovírus

É muito comum que ataque filhotes com menos de 6 meses ou adultos sem terem sido vacinados ou desparasitados. Por isso, salientamos a importância da visita regular ao veterinário.

Embora existam raças mais vulneráveis a este tipo de vírus como o Pastor Alemão, o Doberman, o Pitbull ou o Rottweiler, também existem fatores que podem fazer com que o seu cachorro fique mais vulnerável a contrair o vírus como o estresse, os parasitas intestinais ou a acumulação de cachorros em um mesmo local.

O vírus evolui a uma velocidade vertiginosa, podendo inclusive permanecer em um mesmo sítio durante meses e transmitir-se oralmente através da comida, leite materno, fezes ou objetos infetados como por exemplo os sapatos. Alguns insetos ou roedores podem ser hóspedes do vírus do parvo.

O parvovírus não se contagia aos humanos.

A parvovirose canina - Sintomas e tratamento - Transmissão do parvovírus

Prevenção da parvovirose

Se suspeita que perto da sua zona existem cachorros infetados pelo parvovírus e teme pela segurança do seu cachorro, recomendamos que siga alguns conselhos para o prevenir como os seguintes:

  • Siga à risca a vacinação aconselhada pelo veterinário.
  • Desparasite o seu pet com a regularidade definida.
  • Higienize fisicamente o cachorro.
  • Higienize todo o ambiente da casa regularmente com água sanitária.
  • Mantenha a comida em um local livre de roedores.
  • Limpe os utensílios do cachorro com regularidade, como os brinquedos, recipientes da comida e água,...
  • Se o seu cachorro ainda não levou a vacina, não o deixe sair à rua ou estar em contato com outros cachorros enquanto isso não for feito.
  • Evite o contato com fezes.
A parvovirose canina - Sintomas e tratamento - Prevenção da parvovirose

Tratamento do parvovírus

Se efetivamente o seu cachorro tiver sido infetado pelo vírus, leve-o o quanto antes ao veterinário para que este analise a situação e diagnostique a doença. O tratamento começará o quanto antes e os seus principais objetivos são combater os sintomas como a desidratação, o desequilíbrio eletrolítico, o controle de vômitos e diarreias, etc.

Não existe nenhum tratamento 100% eficaz para combater o parvovírus, os veterinários seguem uma série de tratamentos que em alguns casos dão bons resultados, estes são alguns dos passos que se seguem:

  • Reidratação do cachorro com a administração dosificada do soro. É comum a utilização de Ringer-Lactato para estes casos. Combina-se com coloides e aplica-se por via intravenosa.
  • Para problemas cardíacos ou renais, as doses de soro deverão ser administradas com muito cuidado pois nem sempre se toleram adequadamente.
  • Transfusões de sangue para compensar a perda de sangue na diarreia.
  • Uma vez estabilizado, o cachorro continua com uma manutenção de fluídos, composto por açúcares, basicamente junto com cloreto de potássio.
  • Em certos casos também pode ser necessária a administração de potássio para a sua recuperação.
  • Uso de antibióticos e antieméticos.
  • Uso de Tamiflu: Cada vez está mais difundido o uso deste medicamento devido ao sucesso em alguns casos. Deve-se sempre complementar com os tratamentos anteriores, seguindo sempre as indicações do veterinário.

No caso de não querer que o seu cachorro permaneça internado, o seu veterinário poderá explicar-lhe as doses adequadas e você pode fazê-lo com as bolsas de soro. Lembre-se que o seu cachorro não pode estar em contato com outros cachorros uma vez que poderia infetá-los. Deverá consultar o seu veterinário para realizar o controle do avanço e o desenvolvimento da doença no paciente.

Para uma correta eliminação do rastro do vírus no ambiente, deverá utilizar água sanitária e uma mistura de amoníaco e cloro. Recomendamos que se livre de todos os utensílios incluindo a cama, recipientes de comida e brinquedos, deve substitui-los por outros novos e higienizar todo o ambiente incluindo a casa e terraço ou varanda.

Se deseja adotar um novo membro canino, espere pelo menos 6 meses até o levar para sua casa. O vírus do parvo é muito resistente e pode perdurar muito tempo no ambiente, inclusive depois de ter higienizado a zona em questão. Durante este tempo de espera, informe-se de produtos que eliminam o rastro em lojas de animais ou na clínica veterinária. É muito importante se aconselhar junto de um profissional antes de incluir outro cachorro na sua vida, lembre-se que é a sua saúde que está em jogo.

A parvovirose canina - Sintomas e tratamento - Tratamento do parvovírus

Dieta para o cachorro infetado pelo parvovírus

Se tiverem diagnosticado o vírus do parvo ao seu cachorro, é importante que saiba que tipo de alimento é o mais apropriado para que a sua recuperação seja mais rápida e cômoda, por isso deixamos aqui alguns conselhos:

  • Hidratação: Uma parte fundamental do tratamento do parvovírus é a administração do soro para minimizar os efeitos da diarreia e os vômitos. Beber muita água ajudará neste processo de hidratação. As bebidas isotônicas também são uma boa opção uma vez que proporcionam os sais minerais perdidos. Mude a água do seu cachorro pelo menos duas vezes por dia, limpando e proporcionando nova.
  • Evitar alimento: Pelo menos nas primeiras 24 - 48 horas que é quando o vírus é especialmente viral. No máximo pode dar-lhe caldo de frango caseiro totalmente coado e sem sal nem condimentos.
  • Dieta macia: A partir das 48 horas considera-se que o cachorro já passou a parte mais grave da doença, a partir daí já poderá começar a consumir dieta macia. Recomendamos que inclua: água de arroz, caldo de frango caseiro, arroz branco, alimento enlatado macio. Lembre-se que não deverá condimentar nada nem adicionar sal.

Uma vez que o cachorro tenha recuperado a saúde e sempre que o seu veterinário indicar, poderá voltar a administrar-lhe a ração habitual.

A parvovirose canina - Sintomas e tratamento - Dieta para o cachorro infetado pelo parvovírus

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a A parvovirose canina - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças virais.

Escrever comentário sobre A parvovirose canina - Sintomas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
27 comentários
Ana Rute Azevedo Mello
Bom dia
Minha cadela está com 4 meses e estamos hoje no Sétimo dia de tratamento para a parvo; ela já está bebendo água e comendo.
Tenho um filhote de York Shire da mesma idade que não foi afetado,com quanto tempo posso deixar os dois terem contato novamente?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Ana! Essa doença é extremamente transmissível, por essa razão, o mais indicado é deixá-los separados e estar muito atenta aos cuidados com o filhote de Yorkshire para evitar que ele se contagie com a doença.
De qualquer maneira, indicamos que você busque um médico veterinário de confiança pois ele saberá com mais precisão qual a situação do seu cachorro e os riscos para o filhote.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
A sua avaliação:
W. Jorge
O casal de SharPei q tenho esta com as fezes liquidas amarelo acastanhdos, estão com muita diarreia , já dei remedio para estomago a eles. oq seria isso?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi W. Jorge! Não recomendamos que você medique seu cachorro sem orientação veterinário. O mais indicado é buscar ajuda de um médico veterinário de confiança o quanto antes.
De qualquer maneira, temos um artigo sobre as causas das fezes amarelas em cães: https://www.peritoanimal.com.br/causas-das-fezes-amarelas-em-caes-21369.html
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
A sua avaliação:
Sofia
Oi, a minha cachorra (pastor alemão) teve um filhote ano passado, e ele morreu disso. Faz uma semana q ela teve 6 filhotes, agora esse ano. Morreu um, eu ele ficou com as patinhas duras e só mexia a cabeça 😭 nós tentamos de tudo, mas ele morreu. Onde eu moro é muito precário em relação a veterinário, eles não tem material pra internar, não se importam, horrível. Os outros filhotes estão indo, mas eu estou com muito medo do vírus ainda estar aq, um deles vomitou, e outro fez diarreia verde. Não sei se é normal. To com muito medo, não aguento mais chorar por meus cachorros...
luanna
Minhas cachorras estão com parvovirose,estou cuidando com baytril,dipirona e soro,alguém pode me dizer se tem mais algo que eu possa fazer.
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Luanna! como mencionado no artigo, alguns conselhos para ajudar na recuperação do seu peludo são:
- Hidratação: Uma parte fundamental do tratamento do parvovírus é a administração do soro para minimizar os efeitos da diarreia e os vômitos. Beber muita água ajudará neste processo de hidratação. As bebidas isotônicas também são uma boa opção uma vez que proporcionam os sais minerais perdidos. Mude a água do seu cachorro pelo menos duas vezes por dia, limpando e proporcionando nova.
- Evitar alimento: Pelo menos nas primeiras 24 - 48 horas que é quando o vírus é especialmente viral. No máximo pode dar-lhe caldo de frango caseiro totalmente coado e sem sal nem condimentos.
- Dieta macia: A partir das 48 horas considera-se que o cachorro já passou a parte mais grave da doença, a partir daí já poderá começar a consumir dieta macia. Recomendamos que inclua: água de arroz, caldo de frango caseiro, arroz branco, alimento enlatado macio. Lembre-se que não deverá condimentar nada nem adicionar sal.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Vagner Eustáquio
Ganhei um cachorrinho de cerca de 5 meses muito brincalhão e esperto a uns 3 dias e do nada ele ficou amuado não come e nem bebe água e abarriga dele está roncando alto estamos dando soro para ele oque poderia ser que ele tem quem me deu ainda não tinha dado nenhuma vacina para ele agora doente não posso vacina lo e agora oque fazer ele só fica assim como na foto.
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Vagner! Recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário o mais rápidos possível.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Cleiton Dos santos Lima
Meu cachorro esta defecando segue
Já tem 4 dias ! Mais bem pouco e somente no final do Coco!!
Mais está se alimentando bem e bebendo muita água!!!
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Cleiton! Nosso artigo sobre sangue nas fezes do cão, pode te ajudar: https://www.peritoanimal.com.br/sangue-nas-fezes-do-cao-o-que-pode-ser-20913.html
No entanto, recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Diogo
Meu cãozinho de 9 meses foi diagnosticado com a parvo,desde sábado que ele está no veterinário,só em dois dias já foram mais de 500 pilas,não tenho condições de manter lo la.ele ainda não comeu mas é infelizmente amanhã estando melhor ou não vou ter que trazê-lo pra casa
nayara
o meu cachorro tbm esta com a mesma doença porém nao tive condições de deixar ele internado porque aqui na minha cidade é muito caro tbm só em um dia gastei 510,00
ai a medica passou uns remedios foram 248,00 ai ele ta tomando e estou alicando um soro todo dia nele ele esta bem melhor.
Dayvisson
O meu cachorro foi diagnosticado com Parvo ontem e já se foram 520 conto, ele teve uma melhora, mas ainda não está se alimentando nem bebendo água
SUELLEN
O MEU CACHORRO AMANHECEU MUITO CAIDO ESTOU CM MEDO QUE SEJA VIROSE POS J PERDI UM ASSIM TEM 1 ANO MAIS ESS D TOMOU A VACINA AINDA TENHO O REMEDIO SERA Q POSSO DAR PR ELE MAIS T COMENDO E BEBENDO AGUA.
vania
meu cachorro tem 6 meses n tomou vacina e esta c sintomas de porvo levei na veterinaria e ela administrou algumas medicaçoes e esta voltando a coloracao da gengiva dele mas ele ainda esta salivando oq faço?????
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Vania! O melhor que você pode fazer é voltar ao médico veterinário para que ele te aconselhe com precisão o que você deve fazer.
Rodolfo Bergner
Realmente esta é uma doença desastrosa, meu cão de 6 meses apanhou isto e tive que interná-lo, já está lá na Clinica do Restelo á 3 dias e já tive que adiantar 350,00 Euros. Não há melhoria significativa, só comida forçada e não pode ter alta. Foi um cão que me ofereceram muito pequeno , mas agora vai-me levar à falência.

A parvovirose canina - Sintomas e tratamento
1 de 7
A parvovirose canina - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página