Partilhar

Parasitas em gatos - Tipos, sintomas e tratamento

 
Por Maria Besteiros. 12 fevereiro 2021
Parasitas em gatos - Tipos, sintomas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

Os parasitas em gatos representam uma das grandes preocupações dos cuidadores, principalmente pelo potencial perigo de transmissão ao homem que alguns deles apresentam. Além disso, alguns parasitas também podem atuar como vetores de outros parasitas ou doenças graves.

Neste artigo do PeritoAnimal, falaremos sobre os diferentes parasitas em gatos - tipos, sintomas e tratamento. Explicaremos melhor sobre os tipos de vermes de gato, suas características mais importantes, bem como o tratamento que combaterá cada um deles. A desparasitação interna e externa deve ser realizada regularmente para prevenir infestações, sempre com produtos prescritos por um veterinário.

Também lhe pode interessar: Os parasitas externos do cachorro

Tipos de parasitas em gatos

Existem diversos tipos de parasitas em gatos. Além disso, alguns deles são capazes de contagiar os humanos. Podemos classificá-los, de acordo com sua localização, nas seguintes categorias, que explicaremos em detalhes nas seguintes seções:

  • Parasitas externos: são aqueles que se encontram sobre o animal e, por isso, podemos ver a olho nu.
  • Parasitas internos: como seu nome indica, não podemos vê-los porque se alojam no interior do corpo do gato. Esses tipos de parasitas, por sua vez, se dividem entre aqueles que se localizam no sistema gastrointestinal, que são mais frequentes, e também no coração ou nos pulmões. Por isso são tipos de vermes de gato invisíveis a olho nu mas que representam perigo ao animal.

Todos esses parasitas de gatos podem afetar felinos de qualquer idade, mesmo que eles não tenham acesso a áreas externas da casa ou apartamento. Serão especialmente preocupantes os parasitas em gatos filhotes, que já podem chegar à casa com parasitas transmitidos pela mãe. Além disso, por serem mais vulneráveis, as infestações graves podem afetar seriamente a sua saúde.

Parasitas em gatos - Tipos, sintomas e tratamento - Tipos de parasitas em gatos

Parasitas externos em gatos

Nesta categoria de parasitas de gato, destacam-se principalmente as pulgas. O sintoma característico de sua presença é a coceira, pois são insetos que se alimentam de sangue e, para obtê-lo, picam o gato. Além disso, alguns gatos são alérgicos a pulgas e desenvolvem o que é conhecido como DAPP, dermatite alérgica à picada de pulga. Se for o caso do seu gato, você poderá observar vermelhidão, feridas e alopecia (queda de pelo), principalmente na região lombar.

Como os gatos passam muito tempo se limpando, é comum eles ingerirem as pulgas que encontram, e por isso muitas vezes não conseguimos vê-las. Por outro lado, em infestações mais graves ou gatos que se limpam menos, por diferentes razões, talvez vejamos esses pequenos insetos com o corpo achatado e de cor preta ou marrom. Com maior frequência, é possível detectar os excrementos das pulgas, que são observados como grãos pretos de sangue digerido.

As pulgas de gatos passam facilmente de um gato para outro, mas também podem se alimentar de outros animais de sangue quente, incluindo humanos. Embora possam parecer um problema menor, a verdade é que grandes infestações são capazes de causar anemia nos gatos mais vulneráveis. Além disso, podem transmitir doenças infecciosas, como a bartonelose, ou outros parasitas, como as tênias. Portanto, é essencial o controle deste tipo de vermes de gato.

A infestação de pulgas é tratada com a aplicação de um produto antiparasitária. O veterinário irá recomendar o mais adequado para o seu gato, pois podemos escolher entre comprimidos, pipetas, sprays ou coleiras. No caso desses parasitas, é importante saber que além de tratar o gato, devemos desinfetar o ambiente, porque as pulgas colocam ovos em rachaduras no chão, tapetes, camas, etc. Existem produtos que, além de matar as pulgas adultas, inibem o crescimento de seus ovos. Finalmente, mesmo que o gato não saia de casa, nós mesmos podemos carregar alguma pulga para lá.

Por outro lado, os carrapatos em gatos são menos comuns. Parecem bolinhas que podem ser até do tamanho de um grão de bico. Às vezes, no lugar do parasita, podemos notar uma pequena protuberância onde ele se fixou, uma vez que ele se alimenta de sangue, assim como as pulgas. A diferença é que os carrapatos ficam enganchados no corpo, e assim, é possível extraí-los com cuidado. Isso é muito importante porque também podem transmitir doenças.

Em geral, os antiparasitários que atuam nas pulgas também matam os carrapatos. Todos eles têm efeito preventivo de semanas ou até meses, ou seja, uma única aplicação protegerá seu gato pelo tempo que o fabricante indicar.

Existem outros parasitas externos que podem afetar os felinos, como os piolhos de gatos, que costumam afetar indivíduos jovens ou doentes, os ácaros em gatos, ectoparasitas que se instalam na pele e que podem causar escabiose ou problemas nos ouvidos, como otites, mas também fungos e a parasitação por larvas, que se instalam nas feridas, causando miíase ou bicheira.

Parasitas em gatos - Tipos, sintomas e tratamento - Parasitas externos em gatos

Tipos de vermes de gatos

Outros parasitas muito comuns em gatos são aqueles que habitam o interior de seu corpo, principalmente no trato intestinal, já que são os os mais abundantes, de mais fácil transmissão e também são capazes de infectar seres humanos. O verme é um tipo de parasita.

Existem vários tipos de vermes de gato que atacam o intestino. Podemos distinguir basicamente os seguintes:

  • Vermes redondos ou áscaris em gatos: dentro desse grupo, se destaca o Toxocara cati, que também pode afetar humanos e principalmente crianças, uma vez que os ovos do verme ficam no solo e podem assim ser ingeridos pelos menores. Os gatos também podem pegá-los dessa forma, caçando ou através da mãe. As infestações em gatos podem passar despercebidas, mas nos casos graves ou que afetam os filhotes, podemos perceber o abdômen inchado, diarreia e vômitos. Sinais respiratórios também podem aparecer se os vermes entrarem nos pulmões.
  • Ancilostomas em gatos: este que faz parte dos tipos de vermes de gato também pode afetar humanos, já que suas larvas podem entrar no corpo através da pele. É assim que eles infectam os gatos, e também através da ingestão de seus ovos, se o gato lamber superfícies contaminadas. Esses vermes se ancoram na parede intestinal para se alimentar e, dessa forma, podem causar sangramento, diarreia com sangue ou anemia, principalmente nos filhotes. Em gatos adultos podemos observar perda de peso.
  • Vermes chatos ou cestodas em gatos: os parasitas mais conhecidos desse grupo são as tênias, que também podem ser encontradas em humanos. As pulgas podem transmiti-las se forem ingeridas pelo gato, embora também sejam contraídas durante a caça. A maioria dos gatos com vermes chatos é assintomática. Em alguns, é possível observar uma lambida frequente na região anal devido à irritação produzida pela saída dos ovos em meios as fezes. São os parasitas conhecidos nos gatos como grãos de arroz, pois é essa a aparência dos ovos que podem ser vistos nas fezes ou no ânus.

Além dos tipos de vermes de gato mencionados, os felinos também podem ser afetados por coccídios e giardias, que geralmente se caracterizam por causar desarranjo intestinal e diarreia, que como sempre é mais perigosa em gatinhos. Embora os vermífugos que usamos regularmente sejam de amplo espectro, alguns parasitas precisarão de tratamento específico. Por isso é importante que o veterinário realize o diagnóstico.

É preciso saber que, além dos parasitas internos intestinais, os gatos podem sofrer infestações pulmonares e cardíacas. Eles vão contrair parasitas pulmonares ao ingerir presas contaminadas. O mais raro é que o façam comendo lesmas ou caracóis. As larvas viajam do intestino para os pulmões, onde podem causar sintomas respiratórios, como tosse ou espirros.

Os chamados vermes do coração são transmitidos por picadas de mosquito. Por viverem no coração e nos vasos pulmonares, podem causar problemas respiratórios e circulatórios. Há até mesmo gatos assintomáticos que morrem repentinamente, daí a importância do controle dessa parasitose.

Como desparasitar um gato?

Para eliminar os parasitas em gatos, é importante ter em mente a prevenção, pois é sempre melhor evitar as infestações do que tratá-las. É por isso que o veterinário, dependendo das características do seu gato e de suas condições de vida, te aconselhará sobre o calendário de desparasitação mais adequado.

Existem muitos produtos para desparasitar gatos, mas em geral, as pipetas são muito utilizadas por sua facilidade de aplicação, reservando sprays para situações específicas ou gatinhos filhotes. A administração de comprimidos pode ser mais complexa. Você pode tentar camuflá-lo na comida ou, caso não seja possível, embrulhar o gato em um cobertor ou toalha para evitar que ele se mova.

Quanto aos remédios caseiros para tratar dos diferentes tipos de vermes de gato e parasitas externos, podemos encontrar várias opções, entre as quais se destaca o limão, para parasitas externos, ou o alho, para os internos. Antes de usar qualquer um deles, assim como devemos fazer se administramos medicamentos, temos que consultar o veterinário, pois é importante identificar o parasita, verificar as orientações de administração e certificar-se de que o remédio caseiro não será contraproducente.

Agora que você conhece os parasitas externos e também os tipos de vermes de gato, talvez possa se interessar pelo vídeo a seguir com as doenças mais comuns nos gatos:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Parasitas em gatos - Tipos, sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças parasitárias.

Bibliografia
  • Andrew S. Peregrine BVMS, PhD, DVM, DEVPC, DACVM, Departamento de Patobiología, Colegio de Veterinarios de Ontario, Universidad de Guelph, Guelph, Ontario, Canadá. Gastrointestinal Parasites of Cats. 18.07.2019, de Merck Veterinary Manual. Disponível em: <https://www.merckvetmanual.com/cat-owners/digestive-disorders-of-cats/gastrointestinal-parasites-of-cats?query=%20intestinal%20parasites>. Acesso em 11 de fevereiro de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Parasitas em gatos - Tipos, sintomas e tratamento
1 de 3
Parasitas em gatos - Tipos, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página