Partilhar

Gato vomitando espuma branca: causas e tratamento

 
Por Maria Besteiros. 1 julho 2019
Gato vomitando espuma branca: causas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

Embora muitos cuidadores pensem que é normal que os gatos vomitem com frequência, o fato é que episódios agudos de vômitos ou vômitos recorrentes ao longo do tempo são sempre motivo para consulta veterinária e podem ter muitas causas diferentes. Neste artigo do PeritoAnimal, vamos explicar as causas e o tratamento para gato vomitando espuma branca.

É importante observar se o vômito é de curso agudo (muitos vômitos em um curto espaço de tempo) ou crônico (1-2 vômitos diários ou quase, e não remitente) e se, além disso, há outros sintomas como a diarreia pois são informações que devem ser passadas ao veterinário.

Gato vomitando espuma branca: causas gastrointestinais

O motivo mais simples por trás de um gato vomitando espuma branca é uma irritação do sistema digestivo, que pode ter diferentes causas. No momento do diagnóstico, como mencionamos anteriormente, é importante levar em conta se o vômito é esporádico ou persistente e se existem ou não outros sintomas associados.

Algumas das causas gastrointestinais para um gato vomitando espuma são as seguintes:

  • Gastrite: a gastrite em gatos pode ser tanto aguda como crônica e, em ambos os casos, requer assistência veterinária. Em um quadro de gastrite em gatos, ocorre a irritação da parede do estômago, como quando se ingere alguma substância como grama, alguns alimentos, medicamentos ou substâncias tóxicas, por isso, a intoxicação nos gatos é outra causa da gastrite. Quando ela é crônica, é possível observar que a pelagem do gato perde qualidade. Se não for tratada, também será possível notar emagrecimento. Em gatos mais jovens, a alergia alimentar pode ser a causa da gastrite. Por todas essas razões, o veterinário é que deve identificar a causa concreta e prescrever o tratamento adequado.
  • Corpos estranhos: nos gatos, o exemplo típico são as bolas de pelo, especialmente durante a época de troca de pelo. Às vezes, esses pelos acabam formando, dentro do sistema digestivo, bolas duras conhecidas como tricobezoares, que podem se tornar tão grandes que não conseguem sair sozinhas. Assim, a presença de corpos estranhos pode causar a irritação do sistema digestivo, mas também uma obstrução ou mesmo uma intussuscepção (introdução de um segmento do intestino no próprio intestino), caso em que é necessária uma intervenção cirúrgica.
  • Doença inflamatória intestinal: é uma das causas mais comuns de vômitos em gatos, e deve ser diferenciada de outras doenças, como o linfoma. O veterinário será responsável pela realização dos exames relevantes. Nestes casos, é possível notar o gato vomitando espuma branca e com diarreia, ou pelo menos alterações na evacuação, de forma crônica, ou seja, que não se corrigem com a passagem do tempo.

Por último, lembre-se que uma das doenças infecciosas mais conhecidas do sistema gastrointestinal, a panleucopenia felina, ocorre com vômitos e diarreias profusas, que, neste caso, costumam ser sangrentas. Além disso, o gato geralmente tem febre, fica desanimado não come. Este estado significa uma urgência veterinária.

Gato vomitando espuma branca: causas e tratamento - Gato vomitando espuma branca: causas gastrointestinais

Gato vomitando espuma branca: outras causas

Em alguns casos, a causa que explicará porque seu gato vomita espuma branca não estará no estômago ou no intestino, mas em várias doenças que afetam órgãos como o fígado, o pâncreas ou o rim. Algumas destas condições são as seguintes:

  • Pancreatite: a pancreatite felina pode ocorrer por diferentes razões e todas requerem tratamento veterinário. Ocorre de forma aguda ou, mais frequentemente, crônica e pode ocorrer juntamente com outras doenças, como as gastrointestinais, hepáticas, diabetes, etc. Consiste em uma inflamação ou inchaço do pâncreas, o órgão responsável por produzir enzimas para a digestão e insulina para metabolizar o açúcar. Entre os sintomas estão vômitos, mas também diarreia, emagrecimento e pelagem em más condições.
  • Insuficiência hepática: o fígado desempenha funções importantes, como a eliminação de resíduos e o metabolismo. Uma falha no funcionamento sempre causa sintomas, muitos deles inespecíficos, como gato vomitando espuma branca que não come ou perda de peso. Em casos mais avançados, ocorre a icterícia nos gatos, que é o amarelamento das membranas mucosas e da pele. Várias doenças, toxinas ou tumores podem afetar o fígado, por isso o diagnóstico e o tratamento veterinário são imprescindíveis.
  • Diabetes: a diabetes em gatos é uma doença comum em gatos com mais de 6 anos de idade, caracterizada pela produção inadequada ou insuficiente de insulina, que é a substância responsável por levar a glicose às células. Sem insulina, a glicose se acumula no sangue e os sintomas se desenvolvem. O sintoma mais comum que você poderá notar é que seu gato bebe, come e urina mais, embora não engorde, mas também podem ocorrer vômitos, alterações na pelagem, mau hálito, etc. O tratamento deve ser estabelecido pelo veterinário.
  • Insuficiência renal: a insuficiência renal em gatos é um transtorno muito comum em gatos de idade avançada. Danos nos rins também podem ocorrer de forma aguda ou crônica. A insuficiência renal crônica não pode ser curada, mas pode ser tratada para manter o gato com a melhor qualidade de vida possível. Por isso, é essencial ir ao veterinário assim que você observar sintomas como um aumento considerável na ingestão de água, uma alteração na excreção de urina, perda de apetite, desidratação, pelagem em mau estado, humor desanimado, fraqueza, feridas na boca, respiração com odor estranho ou vômitos. Casos agudos requerem atenção veterinária urgente.
  • Hipertiroidismo: a glândula tireoide está localizada no pescoço, e é responsável pela produção de tiroxina. Seu excesso implica o desenvolvimento de um quadro clínico, especialmente em gatos com mais de 10 anos, que consistirá em perda de peso, aumento significativo na atividade (você vai notar que o gato não para), aumento na ingestão de alimentos e água, vômitos, diarreia, maior eliminação de urina e, também, mais vocalizações, ou seja, o gato estará mais "falador". Como sempre, será o veterinário que, após realizar os exames relevantes, diagnosticará a doença.
  • Parasitas: quando o gato vomita espuma branca e ainda não tiver sido desparasitado, ele pode estar infestado de parasitas internos. Nesses casos, você poderá observar também o gato vomitando espuma branca sem comer ou gato vomitando espuma branca e com diarreia. Todos esses desconfortos são causados pela ação dos parasitas. Como dissemos, esta situação é mais provável de ocorrer em gatos filhotes do que em adultos, que já são mais resistentes aos parasitas. O veterinário irá recomendar alguns dos melhores produtos para desparasitar gatos.

Se você reparar, a maioria dessas doenças tem sintomas semelhantes, por isso é essencial consultar o veterinário sem demora. Como já dissemos, gato vomitando frequentemente não é normal, e é necessário identificar a doença que os causa o mais rápido possível para iniciar o tratamento.

Gato vomitando espuma branca: tratamento e prevenção

Uma vez expostas as causas mais comuns que explicam porque um gato vomita espuma branca, vamos passar algumas recomendações sobre o que você pode fazer para prevenir o problema e saber o que fazer nesta situação:

  • O vômito é um sintoma que você não deve deixar sem tratamento, por isso você deve visitar um médico veterinário de confiança.
  • É uma boa ideia anotar os sintomas que você observa. No caso do vômito, você deve observar a composição e frequência. Isso poderá ajudar o veterinário a chegar a um diagnóstico.
  • Você deve fornecer uma dieta adequada para as necessidades nutricionais do seu gato, evitando alimentos que possam fazer com que ele se sinta mal ou que podem causar reações alérgicas.
  • Também é necessário mantê-lo em um ambiente seguro para evitar que possa engolir algum objeto potencialmente perigoso.
  • Quanto às bolas de pelo, é sempre conveniente escovar o seu gato, especialmente durante a época de muda, uma vez que desta forma você ajuda a eliminar todos os pelos mortos que precisam cair. Você também pode contar com a ajuda do malte para gatos ou das rações especialmente formuladas para favorecer o trânsito dos pelos.
  • É importante manter um calendário de desparasitações internas e externas, mesmo se seu gato não tem acesso ao exterior. O veterinário te dará as indicações mais adequadas de acordo com as circunstâncias específicas.
  • Se seu gato vomitar uma vez e estiver de bom humor, você pode esperar, observando o comportamento do felino antes de entrar em contato com o veterinário. Por outro lado, se o vômito for repetido, se você notar outros sintomas ou se seu gato estiver desanimado, deve ir diretamente ao veterinário, sem tentar tratá-lo por conta própria.
  • Finalmente, a partir dos 6 ou 7 anos de idade, é conveniente levar, pelo menos uma vez por ano, seu gato para a clínica veterinária para uma revisão completa que inclui exames. Isso é necessário porque nessas revisões, é possível diagnosticas algumas das doenças de que falamos anteriormente, o que te permite iniciar o tratamento antes que os primeiros sintomas apareçam.

Para mais informações sobre gato vomitando, confira nosso vídeo no YouTube:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Gato vomitando espuma branca: causas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Vídeos de Gato vomitando espuma branca: causas e tratamento

1 de 3
Vídeos de Gato vomitando espuma branca: causas e tratamento

Escrever comentário sobre Gato vomitando espuma branca: causas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Gato vomitando espuma branca: causas e tratamento
1 de 2
Gato vomitando espuma branca: causas e tratamento

Voltar ao topo da página