menu
Partilhar

Panleucopenia felina: sintomas e tratamento

Por Giselly Lillmans. 25 julho 2019
Panleucopenia felina: sintomas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

As pessoas que decidiram acolher um gato como animal de estimação sabem perfeitamente bem que a natureza dos gatos é predatória e independente, algo que dá a estes animais um charme e autenticidade especiais.

No entanto, quando alguém decide compartilhar a casa com um gato, deve saber que está aceitando uma grande responsabilidade e que o gato precisa de cuidados e atenção específicos, que lhe permitirão desfrutar de um bom estado de saúde e bem-estar.

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos falar sobre panleucopenia felina: sintomas e tratamento de uma doença viral de grande importância devido à alta taxa de mortalidade.

Panleucopenia felina: o que é

A panleucopenia felina é uma doença viral altamente contagiosa causada pelo parvovírus felino. Uma vez que este patógeno entra no organismo do gato, afeta e mata as células saudáveis em processo de divisão, o que causa diversos sintomas. Por exemplo, se as microvilosidades intestinais forem afetadas, o gato irá apresentar diarreia.

A parvovirose felina causa uma escassez de glóbulos brancos, as células do sistema de defesa, uma vez que ataca a medula óssea porque é uma área que está continuamente em divisão celular. Infelizmente, esta doença também é capaz de causar uma diminuição nos glóbulos vermelhos, desenvolvendo um quadro clínico ainda mais grave.

Apresenta uma alta taxa de mortalidade e pode afetar gatos de qualquer idade, embora aqueles com menos de um ano de idade, os que sofrem de alguma doença ou que são imunossuprimidos sejam mais propensos à infecção. O vírus é transmitido quando um gato saudável entra em contato com as fezes, urina, sangue, pulgas ou secreções de um gato infectado.

Panleucopenia felina: sintomas

Os sintomas da panleucopenia felina podem variar de um animal para outro, dependendo de muitos fatores, como idade ou estado do sistema imunológico. Você pode observar no seu gato uma manifestação leve ou um quadro clínico que envolve uma gravidade importante. Você deve suspeitar da presença dessa doença quando seu animal de estimação manifestar alguns dos seguintes sintomas:

  • Perda de apetite;
  • Letargia;
  • Depressão;
  • Febre alta;
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Desidratação;
  • Abortos em gatas gestantes;
  • Tremores;
  • Apatia;
  • Descoordenação de movimentos em gatos recém nascidos.

Se notar algum destes sintomas em seu gato, você deve ir ao veterinário urgentemente para iniciar um tratamento o mais rápido possível.

Panleucopenia felina: sintomas e tratamento - Panleucopenia felina: sintomas

Panleucopenia felina: diagnóstico

Para confirmar o diagnóstico de panleucopenia felina, o veterinário vai se basear nos sintomas e na história clínica completa do animal, além de realizar um exame de sangue que, na presença do vírus, apresentará alterações nos glóbulos brancos e também nos glóbulos vermelhos, dependendo do estágio em que a doença estiver.

O diagnóstico definitivo é realizado através do teste ELISA, utilizando uma amostra de fezes extraída, preferencialmente, diretamente do reto.

Panleucopenia felina: tratamento

O tratamento da panleucopenia felina não é específico, uma vez que não é possível tratar a infecção viral e o objetivo do tratamento é manter o animal vivo até que apareça uma resposta imunológica capaz de superar o vírus, o que pode demorar entre 5 e 7 dias. Com base na manifestação clínica dos sintomas, o veterinário pode usar as seguintes medidas terapêuticas:

  • Fluidoterapia: a administração de fluidos por via oral ou intravenosa é essencial para neutralizar a desidratação e restaurar um equilíbrio eletrolítico normal;
  • Transfusão sanguínea: pode ser utilizada quando os níveis de albumina (proteína) no sangue estão muito baixos, pois é importante restaurá-los para evitar o aparecimento de edema;
  • Dieta hipercalórica: nutrir corretamente o gato é essencial quando a falta de apetite é grave, e nesse caso pode-se recorrer à alimentação através de uma sonda nasal;
  • Fármacos antieméticos: esses medicamentos são utilizados para evitar os vômitos;
  • Fármacos antibióticos: podem ser utilizados para combater e controlar infecções secundárias à doença viral.

Lembre-se que o veterinário é a única pessoa capacitada para prescrever um determinado tratamento.

Panleucopenia felina: prevenção

Se você deseja prevenir a panleucopenia felina em seu animal de estimação, é importante levar em consideração as seguintes dicas:

  • Para panleucopenia felina, vacina é a medida preventiva mais eficaz. Seguir o programa de vacinação recomendado pelo veterinário é extremamente importante;
  • Qualquer gato infectado deve permanecer isolado;
  • Mantenha o ambiente do gato em ótimas condições de higiene.

Vírus da Panleucopenia felina: parvovírus felino

Como mencionamos anteriormente, a panleucopenia felina é uma doença viral altamente contagiosa causada pelo parvovírus felino. Apesar de muito grave para os gatos, a parvovirose felina não afeta o ser humano nem outros animais, é uma doença exclusiva dos gatos e de outros membros da família, Felidae, Mustelidae, Viverridae e Procyonidae.

Contudo, é importante recordar mais uma vez que, caso exista um felino contagiado pelo vírus da Panleucopenia felina, ele deve estar em um ambiente de extrema higiene para eliminar o vírus. É recomendável manter afastados os gatos jovens, doentes e não vacinados de gatos estranhos ou que tenham superado a doença poucos meses antes.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Panleucopenia felina: sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças virais.

Vídeos relacionados com Panleucopenia felina: sintomas e tratamento

1 de 3
Vídeos relacionados com Panleucopenia felina: sintomas e tratamento

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Vera Alves
Meu gato tem 1 ano, há mais de um mês que não come normalmente como antes,parece um pouco apático e está ficando muito magro(fora isso, brinca e interage geralmente a noite) o resto do tempo só dorme. Já trocamos de ração mas não resultou. A única coisa que come melhor é o peixe cozido. Por favor podem me dar uma opinião!
Obrigado pela atenção.
Ps. Ele é um gato caseiro e não vai para rua .
Equipe editorial do PeritoAnimal (Editor/a de PeritoAnimal)
Olá, Vera. Temos alguns artigos que podem ser úteis - neste primeiro, falamos os motivos que fazem um gato não engordar: https://www.peritoanimal.com.br/meu-gato-nao-engorda-por-que-21710.html
Neste outro, você entenderá o que pode estar fazendo um gato ficar muito quieto: https://www.peritoanimal.com.br/meu-gato-esta-muito-quieto-o-que-pode-ser-22747.html
De qualquer forma, recomendamos que você consulte um profissional o quanto antes. Aqui você encontrará alguns veterinários gratuitos e de custos baixos: https://www.peritoanimal.com.br/veterinario-gratuito-locais-de-atendimento-gratis-e-com-precos-baixos-23144.html
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Vera alves
Olá , agradeço pela informação que enviaram-me sobre a falta de apetite do meu gato.
Muito obrigado. 🐱👍
Panleucopenia felina: sintomas e tratamento
1 de 2
Panleucopenia felina: sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página