menu
Partilhar

Olho de cachorro lacrimejando - Causas, sintomas e tratamento

 
Por Carla Moreira, Médica veterinária. Atualizado: 22 junho 2022
Olho de cachorro lacrimejando - Causas, sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Quem nunca se deparou com aquele cãozinho bem branquinho e com manchas amarronzadas nos olhos? O lacrimejamento em cães, também conhecido como epífora, além de incomodar os tutores, pode ser um sinal de vários problemas oculares.

Se esse é o caso do pet que vive com você, continue lendo este artigo do PeritoAnimal. Vamos explicar quais são as causas, os sintomas e tratamentos para o olho do cachorro lacrimejando. Boa leitura.

Anatomia do aparelho lacrimal do cão

Inicialmente, vamos entender como funciona a produção e a drenagem de lágrimas nos cães, depois abordaremos possíveis causas de distúrbios e o que fazer quando o olho do cachorro fica lacrimejando.

O sistema de drenagem do aparelho lacrimal no cão possui um ponto lacrimal superior e um inferior, um canalículo superior e um inferior, um saco lacrimal pouco desenvolvido e o ducto nasolacrimal, ligando o olho ao nariz. A função desse sistema é drenar a lágrima da superfície ocular para as passagens nasais. Parte da lágrima produzida evapora e o restante é drenado via pontos lacrimais, canalículos lacrimais, saco lacrimal, ducto nasolacrimal e, finalmente, narina externa.

Quando o olho do cachorro fica lacrimejando de maneira constante, isso geralmente não é causado por uma produção excessiva de lágrimas, mas por algum defeito anatômico ou distúrbio que interfere no sistema de drenagem da lágrima. No entanto, o lacrimejamento decorrente de uma obstrução deve ser diferenciado da produção excessiva de lágrima, que pode ser causada por um distúrbio lacrimal primário ou mesmo por um estímulo doloroso.

A produção do filme lacrimal acontece na glândula lacrimal principal, na glândula da terceira pálpebra (sim! Os cães e os gatos possuem três pálpebras em cada olho!) e nas glândulas acessórias, que não são visíveis a olho nu. O ato de piscar, associado ao movimento da terceira pálpebra, causa a distribuição das secreções na superfície ocular, nutrindo a córnea, que não possui vascularização.

O lacrimejamento em um olho que não esteja inflamado sugere anormalidade do sistema de drenagem lacrimal. O tingimento lacrimal (mancha ferruginosa comum em algumas raças de cães) é relacionado a uma prolongada excreção lacrimal e, tanto o tingimento quanto a epífora são sinais que prejudicam a estética dos cães.

Olho do cachorro lacrimejando, o que pode ser?

O lacrimejamento é uma condição muito comum em raças de pequeno porte, principalmente o poodle toy e miniatura, bichon frisé, maltês, terrier pequeno e chihuahua. Essas raças possuem uma predisposição à doença devido à anatomia das pálpebras e da órbita, que comprometem a drenagem da lágrima. Geralmente, os animais ficam com uma mancha ao redor dos olhos, principalmente no canto nasal, chamando a atenção dos tutores. Problemas dermatológicos também podem ser causadores de manchas nessa região.

A principal causa para o olho do cachorro lacrimejando é a obstrução do ducto nasolacrimal, canal que leva a lágrima produzida para o nariz. Além disso, podemos ter anormalidades congênitas como o ponto lacrimal pequeno, ausência de porções do ducto nasolacrimal ou deslocamento do ponto lacrimal inferior, obstrução mecânica de estruturas do ducto nasolacrimal, alérgenos, pelos que nascem em lugares anormais, eversão da cartilagem da terceira pálpebra, prolapso da glândula da terceira pálpebra e pelos das pregas nasais encostando na córnea.

Outra causa muito comum de lacrimejamento é a inflamação das conjuntivas oculares, a conhecida conjuntivite. Constitui uma das condições mais diagnosticadas na clínica veterinária, podendo ser causada por uma invasão de micro-organismos patogênicos, como bactérias, vírus, fungos e parasitas. Os sinais clínicos incluem, além do lacrimejamento, secreção ocular, conjuntivas avermelhadas, ato de piscar várias vezes e em sequência e coceira (o cão costuma esfregar os olhos nos móveis da casa, nas patas, em almofadas e até mesmo na parede).

Caso o pet esteja com algum desses sintomas, deverá ser levado ao médico veterinário o mais rápido possível para a realização de exames e início do tratamento adequado, pois o lacrimejamento pode ser também um indicativo de dor.

Neste outro artigo falamos sobre as causas e tratamento para um cachorro com olho inchado.

Olho de cachorro lacrimejando - Causas, sintomas e tratamento - Olho do cachorro lacrimejando, o que pode ser?

O que fazer quando o olho do cachorro fica lacrimejando - Tratamento

Se o olho do cachorro fica lacrimejando, o tratamento efetivo deve ser realizado conforme a avaliação oftálmica completa por um médico veterinário. Nos casos de obstrução do ducto nasolacrimal, antes do tratamento cirúrgico, pode-se tentar o tratamento clínico, que consiste em cateterizar o ducto nasolacrimal acometido, fazendo lavagens com solução oftalmológica. Esse tratamento é indicado para animais com obstrução parcial do ducto, uma vez que a obstrução total não permite a sua canulação. Alguns animais não aceitam a realização do procedimento sem o uso de sedativos ou anestésicos, por isso deve ser realizado somente pelo médico veterinário.

Os tratamentos cirúrgicos resumem-se na remoção de corpos estranhos ou no estabelecimento de um trajeto efetivo para a drenagem da lágrima. Atualmente, não se retira mais a glândula lacrimal principal ou da terceira pálpebra, pois isso resultará em ceratoconjuntive seca ou doença do olho seco.

Nos casos em que algum pelo ou cílio nasceu fora do seu devido lugar, o tratamento é a retirada cirúrgica, tendo sempre o cuidado de tratar a córnea caso esteja machucada (ulcerada). Se o problema for uma prega nasal proeminente, que encoste na córnea, o lacrimejamento é resultado da dor. Deve-se realizar uma pequena cirurgia, onde é retirado um pedaço de pele do focinho do animal, evitando o contato de pelos com a córnea.

As conjuntivites infecciosas são tratadas de acordo com o agente causador. Diferentemente do que acontece com os humanos, a conjuntivite bacterina primária é incomum em cães, ocorrendo, na maioria das vezes, devido a anormalidades palpebrais, ceratoconjuntivite seca, alergias crônicas e trauma. A conjuntivite fúngica é incomum em cães e nas demais espécies, enquanto a de causa viral pode ocorrer durante uma infecção generalizada, com outras manifestações além das oculares.

Independentemente da causa, quando o olho do cachorro ficar lacrimejand, o tutor pode realizar alguns procedimentos de emergência, como por exemplo:

  • Utilização do colar elizabetano, evitando que o cachorro machuque os olhos com as unhas ou esfregando o rosto em objetos;
  • Não utilizar medicamentos sem a prescrição do médico veterinário;
  • Usar colírios lubrificantes várias vezes ao dia;
  • Evitar que os pelos encostem nos olhos;
  • Limpar ao redor dos olhos com soro fisiológico;
  • Sempre usar shampoo infantil para lavar a região perto dos olhos.

Além desses cuidados, o tutor precisa estar sempre alerta aos sinais de problemas oftalmológicos. Deve-se procurar um médico veterinário especializado no assunto o quanto antes, pois os olhos são órgãos extremamente sensíveis, causando muita dor e desconforto ao animal quando acometidos por patologias.

E agora que você já sabe as causas e o que fazer se o olho do cachorro ficar lacrimejando, talvez possa se interessar pelo seguinte vídeo sobre comportamento canino. Por que o seu cachorro fica te olhando fixamente? Confira:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Olho de cachorro lacrimejando - Causas, sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas oculares.

Bibliografia
  • Gussoni, F. R. A., Barros, P. S. M. Epífora no cão: mensuração do pH da lágrima. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, 2003, V. 40, p. 87-94. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/bjvras/a/McpLnYM9vHJX5bbhWkFR4zg/?format=pdf&lang=pt.> Acesso em 16 de junho de 2022.
  • Sampaio, G. R. Estudo morfológico do sistema de drenagem lacrimal no cão. Tese (doutorado), Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Botucatu, 2005. Disponível em: <https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/101190/sampaio_gr_dr_botfmvz.pdf?sequence=1.> Acesso em 16 de junho de 2022.
  • Galera, P. D. et al. Afecções e tratamento do sistema de drenagem lacrimal canino. MEDVEP – Ver Cientif Vet Pequenos Animais Esti, 2008; vol. 6(17), p. 82-91. Disponível em: <file:///C:/Users/carlamoreira/Downloads/Sistemadedrenagemlacrimalcanino.pdf.> Acesso em 16 de junho de 2022.
  • Torikachvili, M. Detecção e caracterização da microbiota da conjuntiva ocular de cães sem afecções oftalmológicas. Dissertação para obtenção do grau de Mestre em Ciências Veterinária, 2020. Universidade de Brasília. Disponível em: <ahref="https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/211272/001115570.pdf?sequence=1&isAllowed=y" target="_blank" rel="nofollow" clas> Acesso em 16 de junho de 2022.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Olho de cachorro lacrimejando - Causas, sintomas e tratamento
1 de 2
Olho de cachorro lacrimejando - Causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página