Partilhar

Maltês

19 abril 2016
Maltês

O Bichon Maltês é uma raça de tamanho toy, que surgiu no Mediterrâneo, sendo Itália quem assumiu o patrocínio da raça. As origens estão associadas a Itália, Malta e à ilha de Mljet (Croácia), ainda assim a sua origem é um pouco incerta. Foram os fenícios que trouxeram do Egito os antepassados desta raça há mais de 2000 anos. No túmulo de Ramsés II podem-se ver estátuas de pedra com uma forma do maltês atual. A raça foi selecionada geneticamente para conseguir indivíduos cada vez mais pequenos e alcançar assim um tamanho miniatura.

Origem
  • América
  • Oceania
  • Cuba
  • Isle of Man
  • Jamaica
Classificação FCI
  • Grupo IX
Características físicas
Altura
  • 15-35
  • 35-45
  • 45-55
  • 55-70
  • 70-80
  • Mais de 80
Peso adulto
  • 1-3
  • 3-10
  • 10-25
  • 25-45
  • 45-100
Esperança de vida
  • 8-10
  • 10-12
  • 12-14
  • 15-20
Atividade física recomendada
  • Baixa
  • Média
  • Alta
Ideal para
Clima recomendado
Tipo de pelo

Aparência física

É um cachorro muito pequeno que no geral tem entre 3 e inclusive 4 quilos e, também não mede mais de 25 cm de altura. Pelo seu tamanho, adapta-se perfeitamente a apartamentos pequenos. Destaca-se o seu pelo branco de apenas uma camada que é liso, comprido e sedoso. As organizações apenas admitem a cor branca embora o possamos encontrar com manchas douradas. Têm os olhos escuros, possuem uma orelhas compridas, uma cauda grossa e patas curtas.

Caráter

No geral, trata-se de um cachorro alegre, divertido e carinhoso com o seu dono. É um bom cachorro de companhia e nada solitário, gosta de estar com pessoas e outros animais de estimação. É protetor e gosta de ter à sua disposição brinquedos e outros elementos para morder. É um pouco nervoso e brincalhão e, por isso sofre demasiado tempo sozinho em casa.

Saúde

Embora no geral se trate de um cachorro saudável, pode chegar a ter problemas no joelho ou rótula (luxação). O sobrepeso agrava e fomenta esta doença. Tem de ter a certeza que a dose de alimento que recebe é a adequada para o seu tamanho e atividade física diária. Também podem sofrer de alergias a determinados alimentos humanos. O tipo de pelo também pode causar conjuntivite ou irritação nos olhos.

Outras doenças que os podem afetar são o câncer, as doenças do coração ou a insuficiência renal. A visita periódica ao veterinário irá prevenir e facilitar a detecção destes problemas.

Cuidados

Precisam de cuidados extras que não são tão comuns em outras raças. Devido ao seu pelo comprido e fino devemos ter o cuidado de o escovar regularmente com escovas especiais. É possível que apareçam problemas de pele ou nós e, por isso alguns donos dão banhos demasiado frequentes (o normal costuma ser a cada mês e meio). No cabeleireiro informam-nos dos tipos de corte de pelo da raça. O mais caraterístico é deixar-lhes o pelo comprido e cortar apenas as pontas (típico em exposições), embora muitos prefiram cortar o pelo drasticamente conseguindo o efeito de filhote.

Também deverá ter em conta a higiene diária que inclui limpeza dos olhos, manchas de lágrimas e focinho. Esta é uma boa forma de prevenir a formação de manchas marrons ao redor destas zonas.

Não precisam de muito exercício físico e apenas com 2 passeios diários terá o suficiente para cobrir as suas necessidades. Ideal para pessoas com pouca mobilidade. Ainda assim, recomendamos que faça passeios com ele para que não perca o hábito social e desfrute do ambiente.

É aconselhável alimentá-los com ração de boa qualidade uma vez que é um cachorro que nos pedirá de forma amigável e em excesso comida humana, se incentivar este comportamento pode chegar a recusar a ração. Não deve tolerar este comportamento. Dar-lhe comida humana é um problema pois não possui algumas enzimas que determinados alimentos catalisam e isso pode iniciar uma alergia.

Comportamento

É um cachorro ideal para adultos embora possa não se relacionar bem com crianças que exijam demasiada brincadeira, mexam nele em excesso ou o tratem como um brinquedo. Se lhe explicarmos como devem se relacionar com o cachorro não haverá nenhum problema.

Também devemos ter em conta que devido ao seu reduzido tamanho, o Maltês pode ver como uma ameaça os outros cachorros, por isso, é importante incentivá-lo a brincar e a socializar com outros animais de estimação, deste modo podemos desfrutar da companhia de vários cachorros de uma vez.

Educação

É um cachorro muito inteligente que não terá dificuldades para aprender truques e ser disciplinado. Pode treiná-los para fazer piruetas, manter-se em pé sobre as patas traseiras, etc. É importante socializá-lo desde pequeno, pois pode ser que comece a demonstrar atitudes hostis perante pessoas que lhe deem carinho ou atenção.

Quanto à relação com crianças é um pouco complicado pois tanto o seu pelo comprido, como o seu caráter especial nem sempre encaixam bem com eles. Gosta que lhe tratem com respeito e carinho, por isso nunca o magoe ou puxe o pelo e, embora não se trate de uma afirmação geral pode ser que não seja o cachorro mais adequado para eles pois podem se aborrecer se não se sentirem bem. Além disso, pelo seu pequeno tamanho é comum que possam quebrar ossos ou fraturar-se se as crianças brincarem de forma brusca com eles.

O Maltês aceita perfeitamente a companhia de outros cachorros e animais de estimação, embora goste mais daqueles da sua mesma raça. Muito comunicativo e ativo, brincará muito com os seus companheiros.

Curiosidades

O Maltês é um cachorro dos mais antigos da Europa, destacaram-se na época do Império Romano onde eram cachorros de rua que eliminavam os ratos das cidades. Em algum momento chamarão a atenção dos nobres e se instalaram nas grandes casas onde eram muito mimados e queridos. Séculos mais tarde no Renascimento também foram a companhia das pessoas com possibilidades econômicas elevadas.

Fotos de Maltês

Artigos relacionados

Suba a sua foto de Maltês

Suba a foto do seu Pet

Escrever comentário sobre Maltês

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
Como avalia esta raça?

Maltês
1 de 8
Maltês

Voltar ao topo da página