Partilhar

Gato rouco: causas e sinais de alarme

 
Por Eduarda Piamore. 26 novembro 2019
Gato rouco: causas e sinais de alarme

Ver fichas de  Gatos

Apesar de se comunicarem principalmente através da linguagem corporal, os gatos também são capazes de emitir vários sons, dos quais podem ter diferentes significados de acordo com o estado de saúde, o contexto e as emoções de cada bichano. Desde um suave ronronar até potentes miados, são muitas as vocalizações que os gatos utilizam para se comunicar com seus tutores no dia a dia.

Por isso, é importante que o tutor fique atento e saiba como agir ao identificar que seu gato está miando estranho ou que não consegue emitir sons. Um gato rouco pode estar sofrendo algum problema de saúde que, caso não seja tratado corretamente, pode prejudicar o bem-estar do bichano.

Portanto, se você perceber que seu gato não consegue miar normalmente, é importante levá-lo rapidamente ao veterinário. Neste artigo do PeritoAnimal você também poderá conhecer as principais causas e os sinais de alarme que podem provocar um gato rouco. Continue lendo!

Também lhe pode interessar: 10 sinais de dor em gatos

Gato rouco porque mia demais

Geralmente, os gatos são conhecidos por ter um comportamento mais estável e independente do que os cachorros. Porém, a verdade é que cada bichano é dono de uma personalidade única e singular, que está associada não somente à herança genética, mas também e principalmente, à educação e ao ambiente que cada tutor proporciona.

Alguns gatos são naturalmente mais expressivos e ativos que outros, tendencialmente fazem mais uso das vocalizações para se comunicar com os seus familiares, com outros gatos, animais e estímulos ao seu redor. Porém, os bichanos podem miar excessivamente em situações pontuais, como nas brigas com outros machos por território ou para atrair as fêmeas no cio.

Independente do motivo específico, um gato miando muito ou com muita intensidade pode acabar ficando rouco. Exatamente igual como acontece com os seres humanos, os gatos podem enfrentar um período de rouquidão depois passar muitas horas miando, por exemplo. Neste caso, a rouquidão é simplesmente um sinal de que a laringe do gatinho precisa descansar depois de um período de saturação.

Gato com miado rouco por inflamação na laringe

Os gatos podem emitir uma variedade de sons graças aos músculos localizados na laringe em combinação com o ar disponível no meio exterior. Quando os músculos da laringe se inflamam e se incham, o gato pode começar a miar estranho ou até ser incapaz de emitir o som característico do miado por mais que tente articular sua boca para fazê-lo.

Na maioria dos casos, a rouquidão desaparece naturalmente em três ou quatro dias. Porém, a laringite em gatos é um quadro infeccioso que costuma requerer atenção veterinária. Por isso, se você perceber que seu gato está rouco, a melhor coisa a se fazer é levá-lo à clínica veterinária para confirmar o diagnóstico e começar um tratamento o quanto antes.

Além disso, é importante prevenir os fatores de risco que podem facilitar o desenvolvimento de um quadro inflamatório. Para prevenir a laringite em gatos, o ideal é não deixar que o bichano se exponha ao frio nem consuma água ou comida muito fria. Também é essencial evitar que seu gato se envolva em brigas ou escape pelas ruas para perseguir fêmeas no cio.

Gato miando estranho e resfriado

Como mencionamos na introdução, um gato rouco pode estar sofrendo diferentes problemas de saúde. Nos casos mais leves, um resfriado ou uma gripe podem provocar a inflamação e inchação na garganta, fazendo com que o bichano comece a miar de forma estranha e mostre outros sintomas como espirros, falta de apetite, decaimento geral e febre.

Ao perceber os primeiros sintomas de resfriado ou gripe no seu gato, é muito importante não ignorá-los e levá-lo rapidamente ao veterinário para evitar complicações mais severas. Lembre-se que, quando um resfriado ou uma gripe não são bem curados, podem acabar derivando quadros infecciosos mais complexos, como a pneumonia nos gatos.

Para evitar que a saúde do seu bichano seja afetada por essas doenças, dê prioridade à medicina preventiva. Além de levar seu bichano ao veterinário pelo menos uma ou duas vezes por ano, mantenha a caderneta de vacinação e os tratamentos contra parasitas internos e externos atualizados. Ofereça também em uma dieta completa e equilibrada, que supra completamente as necessidades nutricionais de cada etapa da vida do seu pet e evite que se exponha às condições climáticas desfavoráveis.

Gato rouco e engasgado

Outra possível causa da rouquidão nos gatos é a presença de corpos estranhos no trato respiratório ou digestivo. Embora essas situações sejam mais comuns nos cachorros pois costumam ser mais gulosos, os gatos também podem engolir ou inalar objetos que, eventualmente, podem ficar atravessados na traqueia, na faringe, no esôfago ou na laringe.

Entre os vários sintomas que podem aparecer nessas situações, um dos principais é o gato tossindo constantemente como se estivesse engasgado e tentasse expulsar o corpo estranho para fora do seu organismo. Além disso, é provável que o bichano seja incapaz de miar e, em casos mais graves, também podem existir dificuldades respiratórias.

Ao ver seu gato com miado rouco e tossindo, não pense duas vezes antes de levá-lo ao veterinário. É muito importante que a extração do corpo estranho seja feita de forma controlada por um especialista, evitando qualquer lesão que possa prejudicar ainda mais a saúde do seu pet. Para evitar essas situações complicadas, lembre-se de não deixar objetos, produtos e substâncias potencialmente tóxicas ao alcance do seu gato.

Raiva em gatos causa rouquidão

Um gato com raiva apresenta sintomas como febre, vômitos, irritabilidade, comportamentos anormais, perda de peso, perda de apetite, paralisia, aversão à água, entre outros. Apresenta também miados anormais e, consequentemente, rouquidão. Por essa razão, é muito importante estar atento aos sinais que o seu gato apresenta pois um gato rouco tanto pode ser um simples resfriado como uma doença grave, como a raiva.

Gato rouco por causa do estresse

Assim como os seres humanos, os gatos também podem sofrer o impacto negativo do estresse na saúde. Geralmente, um gato estressado demonstra um comportamento mais hiperativo, pode miar de forma excessiva e intensa, podendo ficar rouco. Este é apenas um dos muitos sintomas de estresse que afetam o comportamento dos gatos e podem levar, entre outras coisas, ao desenvolvimento da agressividade.

Causas de um gato estressado

Geralmente, um gato estressado vive uma vida sedentária em um ambiente que não está preparado para estimular seu corpo e sua mente. Por isso, uma das melhores formas de prevenir o estresse, é proporcionar um ambiente enriquecido ao seu pet, com brinquedos, jogos e estímulos que o permitam praticar exercícios e divertir mesmo quando fica sozinho em casa.

Existem muitas outras coisas que deixam um gato estressado que os tutores, talvez, nem percebam. Além disso, é importante saber que algumas doenças que causam dor ou impactam diretamente nos sentidos dos gatos, assim como transtornos metabólicos, podem causar alterações de comportamento nos bichanos e levar a um desenvolvimento do estresse.

Por isso, se você perceber que o caráter do seu gato parece ter mudado ou identifica outros sinais estranhos no seu comportamento, não duvide em consultar rapidamente um veterinário para constatar o estado de saúde do seu pet.

Confira nosso vídeo no YouTube com as 11 coisas que deixam um gato estressado:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Gato rouco: causas e sinais de alarme, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Vídeos de Gato rouco: causas e sinais de alarme

1 de 3
Vídeos de Gato rouco: causas e sinais de alarme

Escrever comentário sobre Gato rouco: causas e sinais de alarme

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Gato rouco: causas e sinais de alarme
Gato rouco: causas e sinais de alarme

Voltar ao topo da página