Partilhar
Partilhar em:

Por que meu gato mia tanto

Por que meu gato mia tanto

Ver fichas de  Gatos

O miado é a forma que os gatos têm de comunicar conosco, de chamar a nossa atenção e tentar dizer-nos que precisa de algo. Neste artigo do PeritoAnimal queremos dar-lhe a resposta a esta pergunta e ajudá-lo a identificar a causa que faz com que o seu companheiro peludo não pare de miar.

Na maioria das vezes, ouvir o nosso pet e tentar compreendê-lo pode ser a chave para identificar uma doença, condição ou cuidados inadequados da nossa parte. Continue lendo e descubra por que o seu gato mia tanto para começar a resolver esta questão o quanto antes e conseguir um animal feliz e equilibrado.

Também lhe pode interessar: Porque meu gato lacrimeja tanto?

O filhote e os miados

Quando separamos um filhote de gato da sua mãe e dos seus irmãos, o mais provável é que mie com frequência durante os primeiros dias em nossa casa. Não o faz porque não está sendo bem cuidado, o motivo deste comportamento é muito mais simples. Desde o seu nascimento o filhote de gato está habituado a miar quando é separado da sua mãe para que ela possa encontrá-lo rapidamente.

Ao adotá-lo passa pela mesma sensação de separação e, por conseguinte, recorre ao miado para chamar a sua progenitora. Para que esta separação seja o menos dura possível e o pequeno se desenvolva corretamente, o mais recomendável é que os gatos permaneçam com a sua mãe até atingirem os dois meses de vida.

Como vê, o fato de um filhote miar nos primeiros dias quando está conosco é totalmente normal. Neste sentido, o que deve fazer é tentar que o seu pequeno companheiro se adapte à sua nova vida o quanto antes, proporcionando-lhe os cuidados básicos que precisa e oferecendo-lhe todo o seu carinho. Mas não o mime em excesso, pois para conseguir um felino feliz, saudável e equilibrado não é preciso proporcionar-lhe todos os caprichos que pedir. Deve educá-lo.

Miados por dor

Um filhote miar em vários momentos do dia quando o tivermos acabado de adotar é completamente normal, mas quando é um felino adulto a fazê-lo deverá parar para o ouvir, observar e tentar perceber porque está miando.

Se vir que o seu felino começou a miar muito de repente, a primeira coisa que deverá fazer é ver se o está fazendo porque sente algum tipo de dor. Para isso, terá de apalpar com suavidade todas as zonas do seu corpo e ver qual a sua reação, se se queixar quando tocar uma determinada parte terá encontrado a resposta e deve ir de imediato ao veterinário. Por outro lado, sempre que presenciar um golpe ou queda, embora pareça não ter danos físico, é possível que hajam consequências internas que podem ser graves ou leves. Por isso, é tão importante levar o seu pet ao veterinário assim que ocorrer o golpe. Na maioria dos casos, os danos internos costumam se manifestar dias depois do golpe.

Se depois de apalpar o seu gato ele não reage mas continua miando, deverá observar todos os seus movimentos e comportamentos para analisar se apresenta outros sintomas, como falta de apetite, fraqueza, vômitos, diarreia, perda de pelo, etc. No caso de manifestar qualquer outro sintoma, é possível que o seu felino sofra de alguma doença que apenas um especialista possa diagnosticar e tratar.

Miados por estresse

Da mesma forma que os cães emitem diferentes tipos de latidos em função do que querem dizer com eles, os gatos também têm vários miados dependendo da causa que os estiver provocando. Tentou levar o seu gato ao veterinário e ele começou a fazer um miado forte, grave e longo? Esta é a reação típica de um gato que está sofrendo um quadro de estresse.

Sempre que identificar esse tipo de miados, quer dizer que o seu felino está estressado por algum motivo e, por isso, deve tratá-lo de imediato. Para isso, a primeira coisa que deverá fazer é identificar a causa que lhe está provocando esse estresse. Uma vez identificada, deverá resolvê-la. Deve ter em conta que os gatos são animais que precisam de um espaço ou canto próprio ao que podem recorrer para se sentirem protegidos e a salvo quando se sentem ameaçados, têm medo ou, simplesmente se querem desconectar e relaxar. Se o seu companheiro peludo não o tiver, será fundamental procurar um ou veja que lugar da sua casa gosta mais para estabelecer aí o seu espaço.

O gato passa muito tempo sozinho?

Um dos principais sintomas da ansiedade em gatos é o miado. Se o seu felino passa muitas horas sozinho em casa, o aborrecimento e, no geral, a solidão podem desenvolver nele um estado de ansiedade que deve ser tratado de imediato. Normalmente, os miados excessivos costumam estar acompanhados de outros problemas de comportamento, como arranhar móveis o hiperatividade.

Costumamos acreditar que os gatos por serem mais independentes que os cachorros não precisam tanto da nossa atenção e cuidados. Mas isso não é assim. Além de água, comida e uma caixa de areia limpa, precisam que lhe proporcionemos diversão e exercício. Mais do que por falta de carinho, o felino sofre de ansiedade quando passa muito tempo sozinho porque está aborrecido e precisa de entretenimento. Por isso, é normal que passe a ter um mau comportamento ou mie muito.

O que fazer se meu gato mia por ansiedade?

Para resolver esta situação, devemos nos certificar de que deixamos espaço suficiente em casa para se puder movimentar livremente quando não estivermos em casa. Tem de adquirir um arranhador e brinquedos para se poder divertir sem a sua presença, deixar que tenha acesso a uma janela para ver o exterior e reduzir a sua sensação de estar fechado e, por conseguinte, dedicar um pouco mais de tempo a brincar com ele. Aconselhamos que recorra a um especialista para examinar o seu gato pessoalmente e para lhe recomendar as melhores indicações a seguir para tratar a sua ansiedade.

Mia porque quer comida

Pode parecer uma pergunta simples, mas o seu gato come tudo o precisa? É possível que o seu felino fique com fome com a dose de comida diária que lhe proporciona e mie muito para lhe pedir mais comida. Em função do seu peso e tamanho, deverá proporcionar-lhe uma quantidade de ração específica que deverá consultar na embalagem da comida ou perguntar para o veterinário.

Se já lhe proporciona a quantidade que precisa e ainda assim vê que o seu gato mia muito, deverá revisar o tipo de comida que lhe dá. A alimentação do gato deve se basear na combinação de ração seca com úmida e, na medida do possível, dietas caseiras. Para mais informação, consulte o nosso artigo no qual lhe contamos tudo sobre a alimentação do felino.

Se o seu pet não gosta da comida que lhe dá, ou está cansado de receber sempre a mesma ração, é provável que deixe de comer e peça outro tipo de alimento através dos miados. Nestes casos, os felinos costumam miar perto do recipiente de comida, geladeira ou lugar onde guarda os prêmios e guloseimas que lhe dá.

Fica contente por o ver

É através dos miados, carícias e em alguns casos lambidelas, que os gatos nos saúdam quando nos vêm. Embora custe a acreditar, os gatos também podem ser muito carinhosos, demonstrando-nos que são felizes conosco e que ficam contentes com a nossa presença. Por isso, pode ser que miem muito ao chegarmos a casa depois de termos estado ausentes, como quando acordam de uma longa sesta ou quando passamos por eles no corredor da casa.

O que fazer? Deve devolver-lhe esse saúdo com uma demonstração de afeto, que pode ser uma leve carícia ou um toque carinhosos. Não queremos que entenda que miar muito é bom e que pode fazê-lo sem qualquer motivo, queremos simplesmente que perceba que também nos sentimos felizes ao vê-lo. Por isso, não será necessária uma atitude exagerada da nossa parte.

Quer chamar a sua atenção

Como vê, nem todos os motivos que dão resposta à pergunta de por que o meu gato mia tanto são negativos. Quando vemos que o nosso felino não sofre de nenhuma doença, lhe proporciona a dieta mais adequada para ele, não sofre de ansiedade e não mia apenas quando nos vê, mas também o faz noutras situações, o mais provável é que queira simplesmente chamar a nossa atenção porque não lhe dedicamos o tempo que precisa.

Como referimos nos pontos anteriores, os gatos também precisam que lhe prestemos atenção e dediquemos tempo a brincar com eles para queimarem a energia acumulada durante o dia. Além de reduzir os miados, vamos conseguir um pet feliz, saudável, equilibrado e vamos reforçar o nosso vínculo com ele.

Adotou um gato de rua?

Se acaba de adotar um gato de rua e nota que mia muito cada vez que se aproxima, tem visitas em casa, ouve algum barulho estranho, etc, o mais provável é que o faça porque se sente ameaçado e está constantemente na defensiva. Tenha presenta que durante muito tempo esteve exposto a todo o tipo de perigos, pode ter tido uma luta com outros gatos ou, pode ser que outra pessoa o tenha machucado. Nestes casos, os felinos que acreditam estar em perigo emitem miados idênticos a um grito forte, alto, agudo e longo.

Gata no cio

Quando as gatas estão no período do cio, emitem miados muito longos, agudos e altos para que os gatos venham ter com ela e possam se reproduzir. No geral, quando se encontram nesta fase costumam apresentar uma atitude mais carinhosa que o normal, esfregar-se pelo solo para aliviar o seu instinto e, inclusive, chorar.

Para a acalmar durante este momento, deverá dar-lhe mais atenção, dar-lhe mais carinho que o habitual e brincar muito com ele. Se não quer que se reproduza, então tenha cuidado e feche todas as janelas e portas de casa para evitar que ela fuja ou que gatos de rua entrem em sua casa.

O seu gato ficou mais velho

Quando os gatos alcançam a velhice costumam miar sem motivo, emitindo um som grave e longo. Podem fazê-lo em qualquer espaço de casa e qualquer momento do dia. No entanto, para se certificar que o seu felino se encontra em perfeitas condições, no PeritoAnimal recomendamos que aumente as consultas periódicas ao veterinário.

Por outro lado, tenha presente que um gato idoso não precisa dos mesmos cuidados que um gato jovem. Se não o estiver proporcionando, é provável que os miados vão aumentando e a sua saúde fique prejudicada.

Se o seu gato miar muito, não o ignore

Como vê, existem muitas causas para o seu gato estar miando tanto. Algumas delas fazem referência a motivos de saúde graves que precisam da ajuda de um veterinário para diagnosticar a doença e iniciar o melhor tratamento. Em qualquer um dos casos, a ignorância nunca deve ser a solução. Prestar atenção ao nosso felino pode ser a chave para identificar a tempo uma doença, tratar um transtorno mental que apenas pode ir piorando, apercebermo-nos que não lhe estávamos dando a comida adequada ou dar-nos conta de que não oferecemos todos os cuidados que precisa.

Além disso, nunca deverá recorrer à violência para corrigir um comportamento. Com este ato a única coisa que conseguirá é que o seu gato tenha medo de si e aumente a intensidade dos miados. Como referimos ao longo do artigo, o mais recomendável é encontrar a causa que os provoca e tratá-la.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Por que meu gato mia tanto, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Comentários (2)

Escrever comentário sobre Por que meu gato mia tanto

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Erica
Boa noite! Estou bastante curiosa com um fato que aconteceu hoje. Minha gatinha de 3 anos comecou a miar depois que chegou do veterinario, isso na porta da rua. Tem exatamento 5 hoas que ela nao para de miar. Sei que nao e dor pq nao é miado de dor, ela mia como se tivesse alguem ali, olhando pra cima. Quando abro a porta ela continua a miar mas nao sai. O que pode ser??
Lúcia Pacholi
Tenho 2 gatos uma idosa, outra de 6 anos a de 6 anos mia o tempo todo, é muito arisca, tem medo de tudo, o que fazer? ?
PeritoAnimal
Oi Lúcia! Primeiro que tudo é importante que você identifique o que causa o medo no seu gato, se pessoas, barulho, um objeto, crianças,... É muito importante que exponha o seu gato a essa situação que lhe causa medo fora dos treinos. Crie um espaço de refúgio para ele, num cantinho calmo, onde ele se possa refugiar, com comida e água. Se o medo do seu gato for de pessoas, você pode tentar entretê-lo à medida que a pessoa se tenta aproximar a pouco a pouco e depois recompensá-lo sempre que ele deixar a pessoa se aproximar. A pouco e pouco ele vai começar a deixar de ter medo. Faça o mesmo em relação a outro tipo de medos de outras coisas. Obrigada pelo seu comentário e espero que você consiga ensinar sua gatinha!

Por que meu gato mia tanto
1 de 8
Por que meu gato mia tanto