Partilhar

Desparasitação em gatos

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 4 fevereiro 2019
Desparasitação em gatos

Ver fichas de  Gatos

Os gatos são animais muito limpos, prestam muita atenção à sua higiene mas isso não significa que estejam protegidos contra parasitas como as pulgas. Se o gato sai para a rua ou vive com outros animais, então é susceptível a tê-los. Estes parasitas, tanto internos como externos, podem afetar o nosso gato e causar-lhe doenças graves.

Por este motivo é fundamental desparasitar de forma regular o nosso animal de estimação. Continue lendo e descubra como pode proteger o seu gato contra os parasitas.

Neste artigo do PeritoAnimal vamos-lhe explicar a importância de desparasitar corretamente o seu gato. É um elemento chave na saúde do seu gato e com o tratamento adequado podemos livrar-nos destes problemas.

Desparasitação externa

As pulgas e os carrapatos são os principais parasitas que podem afetar o seu gato. Se sair com frequência à rua estará mais exposto, mas embora o seu gato não saia de casa é recomendável protegê-lo. Estes parasitas podem ser vistos a olho nu e o gato irá se coçar mais que o normal. É importante limpar as mantas ou cama que utilizar se observar que tem pulgas ou carrapatos.

Existem várias formas disponíveis à venda para desparasitar de forma externa o seu gato e cada uma protege-o de formas diferentes:

  • Pipetas: Administra-se na parte detrás do pescoço do gato, onde não se pode lamber. Não é necessário espalhá-la, protege ao fim de uns minutos todo o corpo do gato. Serve como tratamento para eliminar os possíveis parasitas existentes e como prevenção. Dependendo da marca, o tempo entre doses pode variar e costuma apresentar-se em três medidas ou mais dependendo do peso do gato. Também existem as pipetas que desparasitam tanto de forma externa como interna.
  • Xampus: Utilizam-se como tratamento, eliminam uma infestação mas não são úteis como prevenção.
  • Coleiras anti-parasitárias: Evitam que as pulgas se agarrem mas não protegem durante muito tempo. Se o seu gato não está habituado a usar coleira isto pode ser um problema.
  • Comprimidos: Os comprimidos utilizam-se em casos especiais como em filhotes muito pequenos ou gatas gestantes.
  • Sprays: Os sprays pulverizam-se sobre todo o corpo do animal. A sua eficácia está entre as 2-4 semanas e costuma-se utilizar em gatos pequenos.

Escolha a que mais se adequar às necessidades do seu gato. Podem existir diferenças na composição dependendo das marcas, mas a maioria protegem de forma eficaz.

Desparasitação em gatos - Desparasitação externa

Desparasitação interna

Os parasitas internos afetam o sistema digestivo dos gatos, causando graves problemas se não agir a tempo. Os vermes planos como a tênia e os vermes redondos, costumam ser os mais frequentes em gatos e podem desencadear carências graves. Além disso, um gato com parasitas internos pode contagiar outros e a si mesmo através das fezes. Uma análise de fezes irá revelar a presença desses parasitas.

Os métodos existentes à venda não previnem contra estes parasitas, apenas eliminam os já existentes, por isso devemos administrar-lhe com mais frequência:

  • Comprimidos: É o método mais utilizado, o seu veterinário irá lhe indicar os mais apropriados para o seu gato. Pode misturá-los com a comida para o tomar mais facilmente.
  • Injeções: Em casos especiais, o seu veterinário pode administrar-lhe a medicação via sanguínea.
  • Líquido: Via oral, é dado com uma seringa sem agulha diretamente na boca.
  • Pipetas: Existem pipetas que desparasitam tanto de forma interna como externa.

Leia o nosso guia completo sobre o vermífugo para gatos.

Desparasitação em gatos - Desparasitação interna

Quando começo o tratamento e com que frequência?

Desparasitação externa:

Devemos proteger o nosso gato contra os parasitas externos desde muito pequenos, fale com o seu veterinário e escolha o método que se adaptar melhor ao seu gato. Pode utilizar um spray nos primeiros meses de vida e na idade adulta usar pipetas.

Dependendo do produto escolhido, o tempo de proteção pode variar. Se o seu gato vive dentro de casa e não costuma sair à rua nem relacionar-se com outros gatos pode aplicar-lhe uma pipeta a cada 3 meses. Se o seu gato sai muito à rua e se relaciona com outros pode encurtar o tempo entre doses para mês e meio.

Desparasitação interna:

A primeira administração será às 6 semanas de vida do seu gato. Se o seu gato for um filhote, o seu veterinário deverá indicar-lhe o calendário de desparasitações e vacinas. Deve-se sempre desparasitar internamente o animal antes de cada vacinação.

O seu veterinário irá informá-lo das doses recomendadas para o seu filhote. Lembre-se que nos primeiros 3-4 meses de vida é quando o seu gato recebe as vacinas mais importantes. Durante os primeiros 6 meses deverá ser desparasitado mensalmente, depois a cada 3 meses é suficiente.

Se acaba de adotar um gato adulto pode realizar tanto a desparasitação externa como interna em casa. Embora seja um gato aparentemente saudável devemos nos certificar de que eliminamos qualquer parasita que possa ter. Assim não protegemos apenas os outros gatos de casa como também os humanos, uma vez que existem doenças como a toxoplasmose felina que podem afetar o homem.

Desparasitação em gatos - Quando começo o tratamento e com que frequência?

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Desparasitação em gatos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Desparasitação e vermífugos .

Escrever comentário sobre Desparasitação em gatos

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Beatriz Pereira
Boa tarde,

Minha gatinha foi diagnosticada por exame laboratorial como portadora do parasita enterococus sp. Soube da existência de um sabão líquido com o qual se trata o animal primeiro semanalmente, depois quinzenalmente e por fim, mensalmente para exterminar todos os parasitas.
pensei se tratar da Clrexidinia, mas soube também que ela é nociva ao couro dos animais por amolocê-lo.
Pergunto à Equipe do Perito Animal se conhecem tal produto e, em conhecendo, qual seria o nome da susbtância.
Desde já, grata pela atenção, aguardo seu contato,

Beatriz Pereira

Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Beatriz! Realmente o uso constante de clorhexidina pode ser prejudicial a sua gatinha. Como se trata de uma bactéria, o tratamento provavelmente será feito com um sabonete antibacteriano.
Recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança para que possa te orientar e escolher o melhor tratamento.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!


Marisa
Dei desparasitante interno aos meus dois gatos ontem e hoje vi nas feses um um parasita, o desparasitante é suficiente ou será necessário mais algum tratamento?
Nídia do Carmo (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Marisa! Se o desparasitante tiver sido administrado corretamente, ele é suficiente para eliminar os parasitas. Você adaptou a dose ao peso de cada um dos seus gatinhos?

Desparasitação em gatos
1 de 4
Desparasitação em gatos

Voltar ao topo da página