Partilhar

Gato respirando rápido: causas e o que fazer

 
Por Maria Besteiros. 23 julho 2020
Gato respirando rápido: causas e o que fazer

Ver fichas de  Gatos

Você já reparou que seu gato respira de maneira estranha quando dorme? Ou que sua respiração está muito mais agitada do que o normal? O que devemos fazer nesses casos? É importante notar que o fato de um gato respirar muito rápido é sempre motivo de preocupação. Por isso, neste artigo da PeritoAnimal, vamos revisar quais causas podem provocar essa situação e como você deve agir.

Como veremos, embora esse tipo de respiração possa aparecer devido a causas emocionais, geralmente está relacionada a doenças graves. Um gato respirando rápido quando não consegue realizar uma respiração eficiente, o que representa um risco para sua vida. Ao notar esse tipo de respiração, você deve levá-lo ao veterinário. Neste artigo do PeritoAnimal explicamos algumas causas possíveis e o que fazer caso você perceba o gato com dificuldade de respirar.

Também lhe pode interessar: Gato que não cresce: causas e o que fazer

Gato respirando rápido enquanto dorme

Antes de falar sobre as causas patológicas, devemos diferenciar uma situação que ocorre durante o sono do gato. Durante esse sono, várias fases se alternam, e é na fase REM que ocorrem os movimentos musculares rápidos, miados e respiração agitada em gatos. Quando acordado, o gato ofegante ou com respiração rápida acompanhada de arfadas pode ocorrer após exercícios intensos ou altas temperaturas. Desde que dure apenas alguns minutos, essa respiração não é preocupante.

Em outras situações, podemos dizer que não é normal o gato respirando rápido. Qualquer indício de que o gato com respiração abdominal, de boca aberta ou respiração anormal é motivo de consulta veterinária e pode representar uma emergência.

Gato respirando rápido: causas e o que fazer - Gato respirando rápido enquanto dorme

Gato com respiração ofegante e não se mexe

Esses casos podem indicar que o gato sofreu um trauma. Uma queda de grande altura, atropelamento por um carro ou ataques de cachorro podem causar lesões internas que afetam a capacidade pulmonar e, consequentemente, a respiração. Uma hemorragia interna, dor intensa, fraturas ou pneumotórax, que resulta na perda de ar dos pulmões, são emergências que podem estar por trás da respiração rápida, superficial e abdominal.

Às vezes, com a hemorragia interna, o gato respira muito rápido e vomita sangue. Um gato que não recebe oxigênio suficiente terá uma coloração azulada em suas mucosas, um fenômeno conhecido como cianose.

O gato pode morrer em breve se não receber assistência veterinária, e ainda assim, o prognóstico é reservado. Requer internação para primeiro estabilizar o gato e, em seguida, realizar os exames necessários para diagnosticar e tratar a causa.

Neste vídeo do PeritoAnimal comentamos outro sinais preocupantes de um gato em estado de saúde grave:

Gato respirando rápido e babando

Outra situação com risco de vida ocorre após uma intoxicação. Os sintomas incluem respiração rápida, hipersalivação, arfadas, engasgos e sintomas neurológicos. Um exemplo típico é a intoxicação sofrida pelo gato quando recebe uma pipeta destinada a cachorros, com ingredientes ativos que são tóxicos para ele.

Se o seu gato tiver sintomas como os descritos, você deve ir imediatamente ao veterinário, se possível com o produto que causou o dano. O tratamento envolve a administração de fluidoterapia e medicação apropriada para sintomas de intoxicação.

O prognóstico será reservado e dependerá do tipo de substância tóxica, da via de intoxicação e dos danos causados.

Gato respirando rápido: causas e o que fazer - Gato respirando rápido e babando

Gato com respiração ofegante e rápida

Além de causas físicas, o estresse também pode fazer com que o gato acelere sua respiração e fique ofegante. Você poderá notar que ele está em estado de alerta, com as pupilas dilatadas, salivando, engolindo repetidamente e passando a língua pelos lábios.

Antes de tudo, você deve tranquilizá-lo. Deve ser capaz de se acalmar apenas quando a situação de gatilho for resolvida. Por exemplo, essa reação pode ser observada quando o gato encontra um congênero desconhecido, mas também em uma visita à clínica veterinária.

Se o estímulo persistir e o gato não tiver como escapar, ele poderá atacar. Você deve sempre procurar o gatilho para evitar que isso aconteça. Se o gato precisar se acostumar a ele, você deve iniciar uma adaptação gradual. Um veterinário comportamental ou etólogo pode estabelecer diretrizes para ajudar o gato a aceitar a nova situação.

Outras razões pelas quais um gato respira rápido

A taquipnéia, ou seja, respiração rápida, pode aparecer em muitas outras situações. Indica uma dificuldade respiratória que pode ser acompanhada de tosse, hipersalivação, vômitos, engasgos, ofegância, cianose, etc. O gato pode adotar uma postura característica com o pescoço estendido. Além das causas mencionadas, podemos destacar outras, como as seguintes:

  • Insolação
  • Asma felina
  • Pneumonia
  • Doença cardíaca, incluindo a filariose
  • Tumores
  • Corpos estranhos que obstruem as vias respiratórias
  • Anemia grave
  • Hipoglicemia, ou seja, baixa glicose no sangue
  • Hipertireoidismo
  • Derrame pleural

Todas requerem tratamento veterinário. Na clínica, após a estabilização do gato, conforme o caso, serão realizados testes de diagnóstico, como exames de sangue e urina, radiografias, ultrassonografias, etc., pois é necessário encontrar a causa que explique o gato com dificuldade de respirar para prescrever o tratamento mais adequado.

Gato respirando rápido: causas e o que fazer - Outras razões pelas quais um gato respira rápido

Por que minha gata respira muito rápido após o parto?

Por fim, embora uma gata possa experimentar respiração acelerada e até ofegar durante o parto, uma vez que esse tiver terminado, sua respiração deve voltar ao normal. Você precisa estar atento a qualquer um dos problemas comuns no parto das gatas. Se observar que ela mantém a respiração rápida, está inquieta e ansiosa, apresenta incoordenação ao caminhar, cai, hipersalivação, tem febre e suas membranas mucosas parecem pálidas, a gata pode estar sofrendo de eclâmpsia.

O distúrbio de eclâmpsia ocorre devido à hipocalcemia, ou seja, baixo nível de cálcio no sangue. Aparece no período de amamentação após o parto. Felizmente, não é um distúrbio muito comum em gatas, mas é uma emergência que requer que o veterinário administre medicação intravenosa.

Os filhotes terão que ser alimentados ou desmamados artificialmente, se já tiverem idade suficiente. Quando a gata se recuperar, a família deve ser reunida novamente, provavelmente dando à gata uma suplementação de cálcio se ela continuar a amamentar.

Gato respirando rápido: causas e o que fazer - Por que minha gata respira muito rápido após o parto?

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Gato respirando rápido: causas e o que fazer, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Escrever comentário sobre Gato respirando rápido: causas e o que fazer

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Gato respirando rápido: causas e o que fazer
1 de 5
Gato respirando rápido: causas e o que fazer

Voltar ao topo da página