Partilhar

O meu gato caiu da janela - O que fazer?

Por Mariana Castanheira, Médica Veterinária. 21 julho 2017
O meu gato caiu da janela - O que fazer?

Ver fichas de  Gatos

Com certeza você já escutou milhares de vezes que os gatos caem sempre de pé. Talvez por essa razão, algumas pessoas não dão muita importância ao gato passar horas a olhar pela janela de um quarto andar observando os passarinhos. Depois de todos estes anos de convivência com gatos que vivem em edifícios e demasiados acidentes mortais, é impossível dizer que o facto dos gatos conseguirem aterrar sobre as almofadinhas é sinônimo de sobrevivência.

Sabemos que terríveis acidentes são muito frequentes e graves e por essa razão, queremos lhe dar alguns conselhos para saber o que fazer caso isto passe com o seu gato. Neste artigo do PeritoAnimal vamos lhe explicar quais são os primeiros socorros se o seu gato caiu pela janela.

Gato caiu do prédio

Se você se der conta imediatamente que o gato caiu do prédio, seja pela varanda ou pela janela, é fundamental recolher ele o mais rápido possível antes de ele se recuperar e começar fugindo assustado num ambiente totalmente estranho para ele. Os gatos feridos costumam se esconder em lugares tranquilos, mais ainda se a zona onde se encontram é totalmente desconhecida. Eles têm o instinto de se colocar a salvo de qualquer situação que os torne ainda mais vulneráveis.

Logicamente, antes de conseguirmos descer até à rua, o nosso pequenino tem tempo de procurar um refúgio e é muito frequente encontrarmos cartazes em todas as clínicas veterinárias de pessoas que procuram o felino delas, que caiu da janela uns dias antes. Na teoria sempre é relativamente fácil mas na prática, sobretudo quando falamos de gatos, a história é outra.

-Continua na caçada, não se consegue mover ou está assustado

Você vai ter de reunir muitas forças e ter sangue frio para ser rápido a agir. Corra a buscar a transportadora para descer já com ela. Se não tem uma transportadora, desça com uma toalha.

Ao chegar, poderá encontrar o gato em decúbito dorsal (tombado para um dos lados) e neste caso terá de passar ambas as mãos com as costas viradas para a calçada e a palma em contacto com o corpo do animal. Nesta postura, deve introduzir o gato na transportadora, sem dobrar ou girar nenhuma extremidade, nem o pescoço dele, tal como quando os padeiros introduzem o pão no forno. A ajuda é sempre fundamental, ainda para mais neste caso, por isso o ideal é que alguém o ajude e desmonte a parte superior da transportadora para poder colocar o gato por cima sem o mover demasiado.

Se você não dispõe de uma transportadora pode, com a ajuda de outra pessoa, criar uma superfície rígida com a toalha, fazendo tensão com força (como uma maca) para levar o gato até à clínica veterinária mais próxima.

Se o gato se mexe mas não se aguenta em pé, é uma situação que pode ser muito incômoda para ele e muito estressante. O melhor é segurar na pele do pescoço dele, como fazem as mães com os filhotes para os levar de um lado para o outro, e colocar o gato na transportadora. A sua primeira opção deverá sempre ser pegar ele pelo tórax, mas neste caso não é recomendável.

Gato desaparecido

Depois de cair da janela, o gato pode apresentar apenas lesões leves e conseguir rapidamente escapar para encontrar um esconderijo. Alguns gatos sofrem de atropelamento durante a fuga e outros decidem se esconder debaixo dos carros, ou entre os arbustos ou qualquer outro sítio onde consigam estar escondidos.

Se depois de buscar em todos os esconderijos mais próximos possíveis, você não encontra o seu gato, deve seguir as dicas para encontrar um gato perdido: avisar todas as clínicas veterinárias e refúgios de animais mais próximas (uma boa ajuda é colocar cartazes com a fotografia a cores do gato perto de sua casa) e esperar que seja noite para sair procurando e chamando por ele. É mais fácil o gato reconhecer a sua voz se não existir tanto ruído de pessoas e carros. Para além disso, a tranquilidade motiva o gato a sair do esconderijo.

Embora aparentemente o gato pareça estar bem, você deve colocar ele delicadamente na transportadora e ir a uma clínica veterinária para descartarem patologias típicas da "síndrome de gato paraquedista".

O meu gato caiu da janela - O que fazer? - Gato caiu do prédio

Quedas de gatos - o que fazer antes de o levar ao veterinário

É habitual, quando não se notam lesões aparentes, o tutor ver o gato tão assustado que o leva para casa e contacta o médico veterinário para pedir instruções, principalmente se está fora do horário de funcionamento da clínica e o veterinário vai tardar alguns minutos a chegar. Alguns dos conselhos que o veterinário poderá dar são:

  • Você deve deixar o gato na transportadora ou em algum outro lugar seguro com pouca luz e poucos estímulos.
  • Não toque no gato, nem para colocar uma almofadinha.
  • Coloque o gato na transportadora num plano ligeiramente inclinado, para que o gato fique com a cabeça e o tórax por cima do abdômen.
  • Não ofereça água nem comida para o animal. Se já passaram algumas horas desde que ele caiu da janela, é normal que o seu primeiro instinto seja dar comida ao gatinho, mas ele pode ter lesões na boca consequentes à queda e pode ter algo deslocado. Ao ingerir água ou comida, eles podem se desviar para as vias respiratórias provocando uma pneumonia por aspiração.

Como saber se o gato está piorando?

Se você recolheu o gato depois de ele cair do prédio e ele estava relativamente estável, caso a situação se comece a complicar você poderá notar através de:

  • Posição ortopneica (estica o pescoço e olha para cima: está tentando conseguir mais oxigênio)
  • Perda de consciência.
  • Se abre a porta da transportadora e vê que as pupilas dele estão dilatadas e fixas.
  • Se a cor das mucosas dele está branca ou cinza azulado.
  • No caso de existirem lesões graves, você vai escutar vocalizações altas e os típicos gritos (sinais de morte nos gatos). Nestes casos não costuma existir tempo suficiente para chegar o veterinário e observar nem de chegarem a nenhum lugar onde ele possa ser atendido.

Já no veterinário

Depois de cair pela janela, o seu gato pode apresentar uma série de lesões, de maior ou de menor gravidade, que se englobam dentro da "síndrome de gato paraquedista". Se o gato teve tempo de reagir e de se virar para cair de pé, terá feito a queda com as quatro extremidades estendidas e o dorso arqueado para minimizar a força do impacto. Mas o efeito do impacto, mais ou menos intenso conforme a distância a que se encontrava, traz uma série de consequências:

  • Rotura da mandíbula: É frequente encontrarmos a sínfise mandibular quebrada.
  • Fissura do palato duro ou mole: É preciso reparar estas lesões e por vezes alimentar o gato por sonda até que o palato esteja totalmente fechado.
  • Fracturas do metacarpo, metatarso e falanges: Os dedos de todos os membros costumam ter muitas lesões.
  • Fracturas do fémur, tíbia e do quadril: Os membros posteriores, mais flexíveis, amortecem melhor o impacto. Por isso é comum encontrar mais fracturas nessa região do que nos membros anteriores. Algumas lesões passam despercebidas à primeira vista e são apenas detectadas no exame físico feito pelo médico veterinário.
  • Hérnias diafragmáticas: O impacto provoca uma rotura no diafragma que separa o tórax do abdômen e o conteúdo abdominal (intestinos, fígado, baço....) passa para o tórax impedindo os pulmões de se expandirem. Por vezes, esta situação é muito evidente e o gato respira com dificuldade e o abdômen fica mais fino. Noutras vezes, surge um pequeno orifício por onde sai parte do intestino e apenas se nota um alto no exame físico do animal.
  • Rotura hepática e vesical: Se a bexiga estava cheia de urina no momento do impacto, existem fortes possibilidade que se rompa devido à tensão. O fígado pode sofrer contusões ou roturas. O mesmo pode acontecer com a aorta abdominal, que pode desencadear uma hemorragia interna que geralmente é fatal.

Que provas vão fazer ao meu gato se ele caiu da janela?

Cada veterinário fará uma série de provas diferentes, conforme o caso e o que o exame físico revelar, mas existem coisas comuns:

  • Estabilizar antes de começar a explorar: oxigenar e sedar é quase obrigatório se o gato está com dificuldades em respirar. Se o gato não tolera máscara ou está muito nervoso, o que agrava o quadro de dispneia, um sedativo leve e relativamente seguro, como o midazolam, pode ser necessário. O raio-x requer imobilização do gato e para isso precisamos estar seguros de que ele respira adequadamente. Normalmente aproveitamos este momento para cateterizar a veia central. A analgesia com algum opioide pode reprimir a respiração, por isso caso o gato respire mal, existem muitos outros fármacos disponíveis para diminuir a dor.
  • Exploração física: A cor das mucosas, a auscultação, temperatura, palpação abdominal e pulsação proporcionam muita informação ao médico veterinário antes de ele realizar mais provas.
  • Diagnóstico por imagem: Pode ser necessário esperar algumas horas até o gato estar estabilizado. O raio-x permite ver a hérnia diafragmática e a ecografia indica se existe líquido no abdômen (urina, sangue), a integridade do fígado, do baço e da bexiga. Se o gato está sedado e não existe um ecógrafo, podem optar por sondar a bexiga e verificar se sai urina pela sonda. Caso saia, indica que a urina está armazenada numa bexiga intacta e se pressupõe que não está rota. Poderão também fazer um raio-x de contraste para confirmar.

É preciso ter em conta que uma rotura vesical ou hepática e uma dispneia (por hérnia diafragmática, por contusão pulmonar, etc) são situações críticas e muito desfavoráveis nas quais quase nunca se pode fazer nada, nem da parte do dono, nem da parte do veterinário. Muitos gatos conseguem superar a fase de estabilização e é possível intervenir cirurgicamente. Porém, alguns morrem durante a cirurgia ou por complicações do pós-operatório.

O meu gato caiu da janela - O que fazer? - Já no veterinário

De volta a casa, com contusões

Se o gato teve sorte e lhe deram alta, ele irá para casa para recuperar. A alta costuma acontecer após 24 a 36 horas de observação veterinária, caso o gato só tenha uma fissura óssea que não requer cirurgia ou uma contusão pulmonar. Neste caso, o médico veterinário vai pedir que o gato faça repouso absoluto (por vezes tem de ser em jaula) e que você vigie a urina e as fezes dele (poderá ser necessário um lubrificante para defecar melhor, como o azeite de oliva ou parafina líquida). Você deverá também estar atento à respiração e à cor das mucosas dele.

Em alguns casos, o gato precisa tomar analgésicos diariamente e, por vezes, antibióticos. Poderá levar algum tempo até o gato recuperar completamente.

A prevenção antes da cura

Quando o gato cai pela primeira vez da janela ou da varanda da sua casa, é um acidente. Seja porque se esqueceu da janela aberta, o gato ainda não está castrado, existem pássaros na zona ou, simplesmente, algo lhe chamou à atenção e ele saltou.

Porém, quando o gato cai duas, três ou mais vezes da mesma janela, já é um caso de descuido ou negligência. Existem muitas soluções para o gato não voltar a cair: redes mosquiteiras, alumínio, etc... São inúmeros os métodos de contenção que permitem passar a luz e o ar e que não são assim tão caros quando estamos falando de salvar uma vida.

Um colar com uma chapa identificativa não costuma agradar os felinos, mas você pode sempre optar pelo microchip. Graças a este mecanismo, muitos tutores conseguem encontrar os seus gatos paraquedistas.

Mas depois de cair uma vez, já não volta a cair...

Neste aspecto, os gatos são um pouco como os seres humanos, tropeçam duas vezes ou as que forem preciso, com a mesma janela aberta. O ditado que diz "a curiosidade matou o gato" existe por algum motivo.

Por vezes, deixamos a janela numa posição convencidos que não tem nenhum perigo, mas muitos gatos morrem enforcados ou asfixiados quando tentam sair por pequenas aberturas. É das típicas situações que não acreditamos até acontecer connosco. Acredite, infelizmente, acontece mais vezes do que você imagina! Relembre que, se você acredita que existe algo que é impossível que o seu gato faça, ele vai lhe provar o contrário.

O meu gato caiu da janela - O que fazer? - A prevenção antes da cura
Imagem: www.esperanzafelina.com

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a O meu gato caiu da janela - O que fazer?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Primeiros socorros.

Escrever comentário sobre O meu gato caiu da janela - O que fazer?

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
5 comentários
Julia
Minha gata caiu da janela do segundo andar e quando fui resgatar ela tava com o nariz sangrando e tá se tremendo um pouco e no começo fazia um barulho como um rosnado o que pode ter acontecido ela vai sobreviver?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Julia! A sua gatinha precisa ser vista por um médico veterinário o quanto antes.
De qualquer forma, temos um artigo sobre primeiros socorros que pode te ajudar: https://www.peritoanimal.com.br/feridas-em-gatos-primeiros-socorros-22032.html
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
A sua avaliação:
Fernanda
Minha gata caiu, andou meio tonta um pouco e depois subiu um moro que da acesso a nossa garagem e tá dormindo lá, não sobe a escada para nossa casa e esta mais quietinha(ela é bem falante). Mas anda normal, se estica, come, bebe
Leonardo R.
O meu gato caiu do quarto andar, eu resgatei ele o mais imóvel possível, e estou observando ele, o ritmo de respiração está muito diferente , o que devo fazer? Não tenho dinheiro para um veterinário.
Veronica
O que você fez e o meu caso aminha gata caiu do quinto andar e não tenho dinheiro para levá-la pro veterinário
Sheyla
Minha gata esta babando e engasgado, acho que caiu de mau jeito do guarda roupa, não consegui veterinário agora, o que posso da até amanhecer
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Sheyla! Como está a sua gata? Conseguiu atendimento veterinário?
A sua avaliação:
Raquel
Muito útil!

O meu gato caiu da janela - O que fazer?
Imagem: www.esperanzafelina.com
1 de 4
O meu gato caiu da janela - O que fazer?

Voltar ao topo da página