menu
Partilhar

Cachorro com nanismo - Causas, sintomas e tratamento

 
Por Laura García Ortiz, Veterinária especializada em medicina felina. 26 março 2021
Cachorro com nanismo - Causas, sintomas e tratamento
Imagem: @ranger_thegshepherd

Ver fichas de  Cachorros

O nanismo ocorre quando há falta de produção de hormônio do crescimento, uma doença que pode ocorrer em cachorros. Se trata de um processo que é diagnosticado quando o cachorro está crescendo de uma maneira não esperada, de acordo com sua idade e raça.

Além disso, podem ocorrer, simultaneamente, déficits de hormônios que derivam de outros processos endócrinos, tais como hipotireoidismo ou problemas relacionados ao cio nas fêmeas, bem como atrofia testicular nos machos; além de problemas dermatológicos e infecções secundárias. O diagnóstico é feito com a ajuda de análises em laboratório e o tratamento é feito com progestagênios, a fim de aumentar o hormônio de crescimento.

Se você nunca viu um cachorro com nanismo, aqui está uma foto de um pastor alemão com nanismo. Ao lado deste peludo, há outro da mesma idade, mas saudável. Destacamos que ambos os cachorros são irmãos da mesma ninhada. Assim, continue lendo este artigo do PeritoAnimal para entender tudo sobre um cachorro com nanismo - causas, sintomas e tratamento, um problema endócrino que pode afetar nossos amigos de quatro patas. Esperamos que seja útil.

O que é o nanismo em cachorros

O nanismo ou nanismo hipofisário em cachorros é uma doença endócrina na qual há uma deficiência de hormônio do crescimento (GH) que às vezes ocorre junto com déficits de hormônios gerados no hipotálamo, tais como o TSH e prolactina.

Tal problema resultará em um cachorro com nanismo ou acarretará na falta de crescimento normal com o passar dos meses.

Causas do nanismo em cães

Se você vive com um cachorro com nanismo, saiba que esta é uma doença congênita: os filhotes herdam-na de seus pais em um padrão de herença autossômico recessivo.

A raça mais predisposta parece ser a Pastor Alemão, embora também possa ser vista no Weimaraner, Pinscher e Spitz.

Sintomas de um cachorro com nanismo

Os sintomas do nanismo hipofisário surgem quando os cachorros alcançam dois ou três meses de vida. Antes disso, parecem filhotes de cachorro normais. Entretanto, a partir deste momento, eles continuarão com a pelagem de filhote, em seguida começam a perder os pelos causando uma alopecia bilateral no tronco e, por fim, será possível observar que eles terão um tamanho reduzido, mas proporcional. Um cachorro com nanismo também pode apresentar:

  • Alongamento do fechamento das epífises dos ossos longos.
  • Fontanelas abertas por mais tempo do que em um cachorro normal.
  • Calcificação do osso peniano.
  • Atraso no surgimento dos dentes.
  • Hiperpigmentação.
  • Pele fina e hipotônica.
  • Descamação progressiva da pele.
  • Comedões e pápulas na pele (pontos pretos ou irritações).
  • Infecções bacterianas secundárias da pele ou do sistema respiratório.
  • Hipotireoidismo aos 2-3 anos de idade.
  • Alterações reprodutivas: anestro (ausência de cio) nas fêmeas e atrofia testicular nos cachorros machos.

Embora o nanismo em si não seja mortal, ele reduz a expectativa de vida para menos de 10 anos. Entretanto, se seu cachorro não cresce, isso pode ocorrer devido a outras razões, como explicamos neste outro artigo sobre por que meu cão não cresce?

Cachorro com nanismo - Causas, sintomas e tratamento - Sintomas de um cachorro com nanismo
Imagem: Fdas

Diagnóstico de um cachorro com nanismo

O diagnóstico de um cachorro com nanismo hipofisário é baseado em sinais clínicos e diagnóstico laboratorial.

Diagnóstico diferencial

O diagnóstico diferencial de um cachorro com nanismo inclui as seguintes doenças:

  • Hipotireoidismo juvenil.
  • Hipoadrenocorticismo ou doença de Addison.
  • Hiperadrenocorticismo iatrogênico.
  • Diabetes juvenil.
  • Desnutrição.
  • Desvio portossistêmico.
  • Disgenesia gonadal.
  • Doença óssea.
  • Doença renal.

Diagnóstico clínico

O diagnóstico clínico de um cachorro com nanismo baseia-se principalmente na observação de uma redução proporcional no tamanho do cão de acordo com as características de sua raça e idade, o que geralmente se soma a outros sinais clínicos que mencionamos, tais como problemas de pele.

Análise laboratorial

A análise laboratorial será baseada em um exame de sangue com medição de certos fatores e hormônios:

  • Hemograma e bioquímica: o hemograma e a bioquímica nestes cachorros são normalmente normais, embora haja presença de hipofosfatemia, hipoalbuminemia leve e em alguns casos pode haver azotemia (aumento da creatinina ou uréia), já que a deficiência de hormônio de crescimento pode afetar o desenvolvimento de glomérulos renais, responsáveis pela filtração da urina.
  • Análise hormonal: A análise hormonal da tireóide geralmente reflete um aumento do T4 livre e total, mas ao contrário do que é esperado no hipotireoidismo que é um aumento do TSH, em cães com nanismo há uma diminuição do TSH devido à falta de liberação por parte do hipotálamo nesta desordem.
  • Análise do fator de crescimento da insulina: O ensaio do fator de crescimento semelhante à insulina-1 (IGF-1) é a melhor maneira de refletir indiretamente os valores do hormônio de crescimento. Em cachorros com nanismo, o IGF-1 é significativamente reduzido para menos de 50 ng/mL.

Outras formas de diagnóstico

Outra maneira de se chegar a um diagnóstico definitivo de um cachorro com nanismo é através da estimulação da liberação do hormônio de crescimento usando xilazina ou GNRH. Em um animal saudável, o hormônio de crescimento aumentará após esta administração, porém, no nanismo não há tal efeito.

Tratamento para um cachorro com nanismo

O tratamento do nanismo canino é realizado por meio da administração de progestogênios, como a medroxiprogesterona, em doses de 2,5-5 mg/kg a cada três semanas em 6 doses. Posteriormente, se necessário, ela é repetida a cada 6 semanas. Este medicamento induz a produção de hormônio de crescimento na glândula mamária. Os cachorros devem ser monitorados e verificados semanalmente por um veterinário, pois tal medicamento pode causar acromegalia ou diabetes. Geralmente, os sinais clínicos da pele melhoram, os pelos adultos crescem e ocorre um ganho de peso.

Atualmente, o tratamento com hormônio de crescimento bovino, suíno ou humano não é recomendado, pois não só é caro, como também pode causar resistência à insulina ou hipersensibilidade. A administração de hormônios da tireóide ou glucocorticoides também deve ser considerada para um cachorro com nanismo, se necessário.

Agora que você sabe tudo sobre um cachorro com nanismo, talvez possa se interessar em conhecer 10 raças de cachorros Toy ou de pequeno porte. Por isso, não perca o vídeo a seguir:

Roger, o pastor alemão com nanismo

O pastor alemão com nanismo mais famoso da internet ficou conhecido em 2019 depois que sua tutora criou uma conta no Instagram para mostrar um pouco da rotina do pet. Lá é possível ver toda a fofura dele.

Até o fechamento deste artigo do PeritoAnimal, o perfil de Roger, o pastor alemão com nanismo, contava com mais de 134 mil seguidores.

Cachorro com nanismo - Causas, sintomas e tratamento - Roger, o pastor alemão com nanismo
Imagem: @ranger_thegshepherd

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cachorro com nanismo - Causas, sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • L. Alvarado. (2006). Anormalidades del crecimiento en caninos. Disponível em: <https://www.portalveterinaria.com/animales-de-compania/articulos/16929/anormalidades-del-crecimiento-en-caninos.html>. Acesso em 22 de março de 2021.
  • J. Cerón, M.J. Fernández, C. García, M. Hervera, S. M. Angulo, D. Pérez, C. Pérez, G. Santamarina. (2016). Manual clínico de medicina interna en pequeños animales I. ESVPS, Ed. SM Publishing Ltd. Sheffield, UK.
  • L.E. Fidalgo, R. Rejas, R. Ruíz, J.J. Ramos. (2003). Patología médica veterinaria. Imprenta Kadmos.
  • INSTAGRAM. Ranger - Male German Shepherd Dwarf. Disponível em: <https://www.instagram.com/ranger_thegshepherd/>. Acesso em 22 de março de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Cachorro com nanismo - Causas, sintomas e tratamento
Imagem: @ranger_thegshepherd
Imagem: Fdas
Imagem: @ranger_thegshepherd
1 de 3
Cachorro com nanismo - Causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página