Partilhar

Cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento

Por Mariana Castanheira, Médica Veterinária. Atualizado: 14 março 2018
Cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Muitos tutores de cachorros afirmam ter a certeza de que eles são hiperativos. Costumamos ouvir frases como "o meu cachorro nunca está quieto", "o meu cachorro é muito agitado", "o meu cachorro não se cansa". Se com você está passando o mesmo, fique sabendo que isso não é um comportamento normal e que deve ser tratado por um profissional!

Embora a hiperexcitabilidade seja comum em filhotes de cachorro, a hiperatividade (seja fisiológica ou patológica) não é um comportamento normal nem em cachorros adultos nem em filhotes. Este pode ser um sinal de que algo não está bem com o cachorro. Neste artigo do PeritoAnimal vamos falar sobre o cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento, para este comum (mas pouco falado) problema.

Também lhe pode interessar: Brinquedos para cachorros hiperativos

Tipos de hiperatividade no cachorro

Antes de falarmos dos sinais clínicos e do tratamento que devemos aplicar nos casos de hiperatividade, é fundamental entender que existem dois tipos de hiperatividade nos cachorros:

  • Hiperatividade fisiológica
  • Hiperatividade patológica

É muito importante ter claro que a hiperatividade fisiológica pode ser aprendida por reforço de um determinado comportamento. Outra possibilidade é ser devido a transtornos relacionados com a separação, por exemplo. Por outro lado, a hiperatividade patológica, é provocada por uma alteração da dopamina no cérebro e necessita de tratamento veterinário. Neste caso, um educador canino não poderá resolver o problema, deverá ir a um veterinário especialista.

Cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento - Tipos de hiperatividade no cachorro

Cachorro hiperativo - sintomas

Como existem dois tipos diferentes de hiperatividade, iremos explicar os sinais associados a cada uma delas. Leia com atenção para tentar entender se o seu cachorro está sofrendo alguma delas (recordamos que a mais comum é a fisiológica).

Hiperatividade fisiológica

Estes são alguns dos sinais mais habituais em cachorros, mas nem sempre o cachorro com este problema apresenta todos este sinais:

  • Comportamento destrutivo na presença e/ou ausência do tutor.
  • Nos momentos de brincadeira, o cachorro fica hiper-excitado e por vezes perde o controlo, podendo chegar a machucar sem querer.
  • Falta inibição da mordida e de outros comportamentos.
  • Cachorro chamando constantemente a atenção do tutor, chorando, uivando e destruindo coisas.
  • Frustração generalizada (não cumprem os objetivos deles, geralmente porque os tutores não permitem).
  • Respondem de uma forma muito excitada perante qualquer estímulo novo.
  • Costumam ter uma atitude alerta, mas nunca se conseguem concentrar. Quando você ordena algo como "senta", o cachorro ouve o que você disse e olha para você mas não realiza o movimento, podendo até fazer o contrário do solicitado.
  • Sono ligeiro e curto com sobressaltos ao mais pequeno ruído.
  • Não aprende o que você lhe ensina, devido ao alto nível de estresse, que é agravado pela falta de sono.
  • Pode não controlar corretamente os esfíncteres, urinando em qualquer lugar, sem um motivo ou razão.

Hiperatividade patológica

Agora que você já conhece alguns dos possíveis sintomas da hiperatividade fisiológica, é o momento de comparar com os sintomas da hiperatividade patológica:

  • Nível de atividade muito alto.
  • Incapacidade para se relaxar, podendo afetar o sono normal do cachorro.
  • Resposta exagerada a diferentes estímulos.
  • Dificuldade na aprendizagem, relacionada com a falta de sono.
  • Possível comportamento agressivo ou reativo perante diferentes estímulos.
  • Latidos ou comportamentos relacionados.
  • Possíveis estereotipias (movimentos repetitivos sem um motivo aparente).
  • Frequência cardíaca e respiratória elevadas.
  • Salivação excessiva.
  • Metabolismo energético elevado.
  • Temperatura corporal alta.
  • Redução da micção.
Cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento - Cachorro hiperativo - sintomas

Causas da hiperatividade em cachorros

As causas da hiperatividade são específicas e diferentes em cada caso. Explicamos porque surge este problema:

A hiperatividade fisiológica

O início deste comportamento costuma surgir por aprendizagem. Os tutores reforçam de uma forma positiva certas atitudes de efusividade e o cachorro começa realizando esses comportamentos de uma forma mais frequente. Alguns exemplos são correr pela casa, latir quando alguém toca à campainha e brincar descontroladamente. Os tutores não são conscientes de que estão reforçando uma atitude negativa até ser demasiado tarde. Quando o cachorro está buscando a atenção da família e esta o afasta, reforça igualmente a atenção.

Existem diferentes causas para este comportamento, como os problemas relacionados com a separação, mencionados anteriormente. Se você observar o cachorro destruindo coisas ou se comportando dessa forma quando você não está em casa, a ansiedade por separação pode ser a causa.

Podem existir inúmeros motivos que originem a hiperatividade nos cachorros. Não se esqueça que a hiperatividade nos filhotes é algo normal e não se trata de um problema de comportamento. Não obstante, você pode sempre trabalhar a sua relação com o filhote, premiando os comportamentos tranquilos que lhe agradem.

A hiperatividade patológica

Agora que você já conhece as causas que provocam hiperatividade, será fundamental entender o que faz com que este problema comportamental tenha uma origem patológica no lugar de fisiológica:

A hiperatividade patológica é um problema pouco frequente e que ocorre em tenra idade, quando o cachorro ainda é um filhote. É provocada, principalmente, por uma alteração das vias dopaminérgicas do sistema límbico (entre o córtex frontal e o mesencéfalo). Também pode afetar a produção de serotonina e a noradrenalina. Embora seja raro, também pode acontecer com cachorros que ingiram chumbo.

Cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento - Causas da hiperatividade em cachorros

Diagnóstico da hiperatividade

Antes de começar um tratamento, é necessário ter a certeza de que o nosso cachorro sofre de hiperatividade.O médico veterinário vai, provavelmente, descartar a hiperatividade fisiológica utilizando um teste com metilfenidato, um tipo de anfetamina. A administração desta substância pode resultar numa reação muito excitada do cachorro (o que descarta o problema patológico) ou de uma forma muito mais calma (confirmando que se trata de um problema patológico).

Se o teste der negativo, provavelmente estamos perante um problema fisiológico, que afeta de forma geral os cachorros que têm estas características (embora possam existir excepções):

  • Cachorros machos jovens
  • Cachorros de raças mais ativas (dálmatas, terriers..)
  • Falta de bem-estar animal
  • Falta de enriquecimento ambiental e estímulo mental
  • Desmame prematuro, o que pode implicar problemas na aprendizagem
  • Falta de contato social
Cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento - Diagnóstico da hiperatividade

Tratamento da hiperatividade canina

Os cachorros que sofrem de hiperatividade patológica necessitam de receber um tratamento farmacológico que permita que o organismo deles funcione naturalmente. Em poucos dias pode ser observada uma melhoria notável no comportamento.

Caso o seu cachorro sofra de hiperatividade fisiológica você deve seguir algumas das indicações que sugerimos. Não recomendamos que você o faça por conta própria, mas sim que recorra um profissional, como um etólogo (médico veterinário especialista em comportamento animal) que avalie o caso do seu cachorro em concreto e defina o tratamento mais adequado para ele.

Recordamos que, para solucionar este problema de comportamento, toda a família em casa deve colaborar e ajudar o animal. Caso não exista uma harmonia e concordância entre todos, é muito mais difícil obter bons resultados e o comportamento hiperativo do cachorro vai persistir:

  • Elimine totalmente o castigo, ou seja, ralhar, agredir ou gritar com o cachorro. Um animal que sofre de estresse tem muita dificuldade em recuperar. Leve este ponto muito a sério se você quer que o seu cachorro melhore o comportamento dele.
  • Evite reforçar a excitação ignorando os comportamentos excitáveis. Recorde que não se trata de "afastar o cachorro" se ele nos pede atenção. Devemos ignorar ele por completo.
  • Por outro lado, você deve reforçar os comportamentos calmos e relaxados que observe no cachorro. Por exemplo, reforce quando ele estiver quieto na caminha dele ou tomando sol no terraço.
  • Elabore uma rotina de passeios fixa, por exemplo, as 9h00, às 15h00 e às 21h00. Os cachorros precisam de uma estabilidade e a rotina nos passeios é essencial para que possam melhorar. Deve também elaborar uma rotina para as refeições, sempre às mesmas horas. Este fator evita a excitação por antecipação.
  • Prática de obediência básica para estimular o seu cachorro e alcançar uma melhor resposta, tanto na rua como em casa.
  • Você deverá garantir que o pet tem passeios de qualidade, permitindo que ele cheire, se relacione com os outros cachorros ou que caminhe de forma livre (se tiver uma zona segura em que seja permitido).
  • Melhore o ambiente que rodeia o cachorro para que ele tenha mais mobilidade ou acesso ao que precisa.
  • Ofereça brinquedos ao cachorro que promovam a calma e a tranquilidade (como o kong ou brinquedos interativos).
  • Façam exercícios que permitam que ele gaste o excesso de energia.

Estas são as regras básicas que você pode aplicar em casa. Apesar disso, tal como explicamos, nem todos os casos se vão resolver com estes conselhos e, por essa razão, é essencial recorrer a um profissional, um etólogo, um educador canino ou um adestrador.

Cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento - Tratamento da hiperatividade canina

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Escrever comentário sobre Cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
helena manzieri
...peguei um jovem cão macho das ruas e, pelo que lí acima, êle tem hiperatividade fisiológica e venho o educando da maneira descrita acima...estou tendo resultado positivo...

Cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento
1 de 6
Cachorro hiperativo - sintomas, causas e tratamento

Voltar ao topo da página