menu
Partilhar

Síndrome de pica em cães - Sintomas e tratamento

 
Por Aerton Guimarães, Jornalista e editor do PeritoAnimal. 11 maio 2022
Síndrome de pica em cães - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Você sabe o que é a síndrome de pica? Também chamada de alotriofagia, é uma patologia que pode acometer humanos, gatos e cachorros, entre outros animais. É possível que você tenha observado no peludo que vive com você um comportamento um tanto incompreensível e que causa muito incômodo: ele come tudo que está ao seu alcance, e não estamos falando de comida. Será que isso é normal?

A verdade é que, dependendo de cada caso específico, a situação pode ser, sim, normal ou patológica, portanto é importante que, como tutor ou tutora, você saiba mais sobre esta condição. Se você quer saber mais sobre a síndrome de pica em cães, seus sintomas e tratamento, continue lendo este artigo do PeritoAnimal.

O que é a síndrome de pica ou alotriofagia

A síndrome de pica, também conhecida como alotriofagia, é caracterizada como uma condição em que a pessoa ou animal sente muita vontade de comer coisas que não são comestíveis. No caso dos cães, é possível encontrá-los comendo fezes, lixo, resíduos ou outros objetos.

A alotriofagia é tida como uma das manifestações do Transtorno Obssessivo Compulsivo (TOC) mais nocivas, sendo sendo muito importante realizar o diagnóstico precoce para resolver este problema.

A palavra "pica" vem da palavra em latim que dá nome a uma espécie de ave que se alimenta de qualquer coisa que encontre. Entre as consequências da síndrome de pica em cães, outros animais de estimação ou até em pessoas, podemos citar o possível envenenamento devido a ingestão de algum compomente tóxico, o surgimento de úlceras, perfurações, obstruções intestinais, problemas nos dentes, infecções e manifestações parasitárias.

Para determinar se este comportamento representa um problema real de saúde, devemos levar em conta o caso individual de cada cachorro, bem como sua idade, já que este comportamento é normal em filhotes que estão começando a explorar e a conhecer o ambiente a seu redor.

Em outros casos, porém, pode ser um comportamento que precisa ser tratado, caso contrário a vida do animal de estimação pode estar em perigo devido aos motivos já citados.

Síndrome de pica em cães - Sintomas e tratamento - O que é a síndrome de pica ou alotriofagia

Sintomas da síndrome de pica em cachorros

O comportamento de um cachorro que sofre de síndrome de pica é muito evidente, pois você verá o animal ingerindo vários objetos não alimentares, incluindo roupas, moedas, terra e até mesmo lâmpadas, o que pode levar aos sintomas típicos da ingestão de corpos estranhos:

  • Dor de estômago
  • Diarreia
  • Vômitos
  • Mau hálito
  • Letargia ou hiperatividade

Obviamente, se você notar estes sintomas no cachorro, é aconselhável ver um veterinário o mais rápido possível, especialmente se você acha que seu cão pode ter ingerido uma substância perigosa.

Neste outro artigo explicamos as causas e o que fazer com um cachorro que come pedra.

Síndrome de pica em cães - Sintomas e tratamento - Sintomas da síndrome de pica em cachorros

Quando é preciso tratar a síndrome de pica em cães?

A síndrome de pica só deve ser entendida como um comportamento fisiológico e normal em filhotes e novas mães. Nos demais casos, a ingestão de objetos não comestíveis é patológica e pode ter várias causas:

  • Estresse e tédio
  • Deficiência de nutrientes
  • Hipertireoidismo
  • Síndrome de Cushing
  • Distúrbios de má absorção de nutrientes
  • Problemas gastrintestinais
  • Tumores do estômago

Devido às várias causas que podem estar por trás desta síndrome, se o cachorro que vive com você for é adulto e apresenta este comportamento, sem dúvida você está enfrentando uma situação que requer tratamento profissional.

Síndrome de pica em cães - Sintomas e tratamento - Quando é preciso tratar a síndrome de pica em cães?

Tratamento da síndrome de pica em cães

O tratamento para a síndrome de pica em cachorros dependerá da causa que está provocando o distúrbio, portanto, o primeiro passo a seguir é visitar o veterinário para descartar qualquer situação orgânica que seja responsável por tal comportamento.

Se a causa for orgânica ou fisiológica, o veterinário deve realizar um tratamento para corrigir estas alterações, por outro lado, quando a causa é psicológica e este comportamento se tornou um hábito obsessivo-compulsivo, é essencial ter a ajuda de um etólogo, ou seja, um especialista no comportamento instintivo dos cães.

Quanto mais cedo o tratamento da síndrome pica for iniciado, melhor será o prognóstico para sua evolução. Por outro lado, se deixarmos passar o tempo, este comportamento pode se tornar fixo no cão e ter uma solução mais complexa, além de problemas graves como relataremos a seguir.

Síndrome de pica em cães - Sintomas e tratamento - Tratamento da síndrome de pica em cães

Relato de caso de um cachorro com síndrome de pica

Um relato de caso publicado pela Escola de Medicina da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) há alguns anos mostrou como a síndrome de pica pode ter sérias consequências em cães. [1]

Um cachorro da raça bull terrier de apenas 11 meses de idade precisou passar por uma cirurgia para a retirada de utensílios domésticos que ele havia comido e que estavam obstruindo seu estômago. No procedimento realizado por veterinários, foram encontrados 2,2 quilogramas diferentes materiais, como tampas plásticas de garrafas pet, fita métrica, preservativo, sacos plásticos e fragmentos de calçados de borracha.

Após a cirurgia, o tratamento recomendado para a tutora do cachorro foi o de tentar corrigir o problema fazendo alterações na rotina do peludo, com aumento de exercícios físicos, restrição do contato do canino com os objetos que ele comia e também e também aumento do tempo de interação da tutora com o cão com o intuito de melhorar o vínculo e reduzir o estresse nele. No entanto, o comportmaento alotriofágico persistiu e os especialistas recomendaram um tratamento por meio de medicamentos: bloqueadores seletivos da serotonina, que ajudaram a reduzir a frequência da síndrome de pica no bull terrier.

Agora que você já sabe os sintomas e o que fazer em caso de síndrome de pica ou alotriofagia em cães, não perca o vídeo a seguir em que explicamos por que um cachorro come fezes.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Síndrome de pica em cães - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Referências
  1. NETO, JM Costa. Alotriofagia-manifestação de transtorno obsessivo-compulsivo em um cão: relato de caso. Medicina Veterinária (UFRPE), 2011, vol. 5, no 3, p. 27-32. Disponível em: <http://journals.ufrpe.br/index.php/medicinaveterinaria/article/view/642>. Acesso em 11 de maio de 2022.
Bibliografia
  • DE ABREU RODRIGUES, Fabiano. Alotriofagia Ou Síndrome De Pica. Brazilian Journal of Health Review, 2021, vol. 4, no 1, p. 2889-2893. Disponível em: <https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/24696/19719>. Acesso em 11 de maio de 2022.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Síndrome de pica em cães - Sintomas e tratamento
1 de 5
Síndrome de pica em cães - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página