menu
Partilhar

Remela no olho do cachorro pode ser verme?

 
Por Carla Moreira, Médica veterinária. 28 junho 2022
Remela no olho do cachorro pode ser verme?

Ver fichas de  Cachorros

Muitos tutores perguntam se remela no olho do cachorro pode ser verme. Considerando que o contato entre animais de companhia e pessoas vem se estreitando cada vez mais , resultando em maior exposição humana a agentes causadores de zoonoses (doenças que podem ser transmitidas aos humanos pelos animais), é comum a preocupação com doenças como verminoses (parasitas intestinais).

Diversos são os sintomas apresentados pelos animais quando infestados por parasitas internos, como por exemplo, vômito, diarreia, náusea, emagrecimento, tosse, fraqueza, dentre outros. Mas cachorro com remela amarela no olho pode ser sinal de verminose também? Se você tem essa dúvida, continue lendo esse artigo do PeritoAnimal.

Quais são os sintomas de verme em cachorro?

Com certeza você já viu um filhote de cachorro com a barriga muito proeminente, parecendo que comeu além do que deveria. No entanto, esse abdômen aumentado pode ser um dos sintomas de verminose.

Alguns helmintos podem ser transmitidos aos filhotes via placenta e até mesmo pelo leite da mãe, ficando infestados quando ainda bem pequenos. Os principais sintomas de verminose intestinal no cachorro são:

  • Abdômen aumentado;
  • Cólicas abdominais;
  • Gases;
  • Diarreia;
  • Náusea;
  • Vômitos;
  • Sangue nas fezes;
  • Fraqueza;
  • Sonolência;
  • Esfregar o ânus no chão (coceira).

Remela no olho do cachorro pode ser verme?

Você viu na seção anterior os sintomas de um cachorro com verminose intestinal e agora fica a questão: a remela no olho do cachorro pode ser causada por verme? Na verdade, a verminose, por si só, não causa remela amarelada ou esverdeada nos olhos do cachorro. O que pode acontecer, e é muito comum, é encontrarmos um animal debilitado por causa da infestação dos parasitas, desnutrido, desidratado, com resultante decréscimo da produção da parte aquosa da lágrima, apresentando crostas e secreção de aspecto purulento nos olhos.

Alguns animais podem apresentar apetite exagerado devido à baixa absorção intestinal de nutrientes, pois os parasitas utilizam grande parte do que é ingerido para se manterem vivos. Dessa forma, os cães parasitados começam a tentar compensar as deficiências nutricionais, como por exemplo, comendo terra, na tentativa de repor o ferro no seu organismo.

O Ancylostoma caninum, muito comum em cães, vive fixado na mucosa do intestino delgado, causando úlceras, com perda de sangue. Em animais mais novos, o quadro é mais severo e caracteriza-se por diarreia sanguinolenta, emagrecimento, desidratação, apatia e, em alguns casos, o cachorro pode ir a óbito. Esse parasita também é o causador do bicho geográfico no homem, por meio da larva migrans cutânea.

Quais doenças causam remela no olho do cachorro?

Diversas doenças podem causar alteração na produção do filme lacrimal do cão, resultando em aparecimento de remela, como conjuntivites (bacterianas ou alérgicas), cinomose e ulcerações corneanas.

  • As conjuntivites são inflamações da conjuntiva ocular, constituindo a afecção mais frequente em cães e gatos. Geralmente são bilaterais e secundárias a alguma outra doença, sendo caracterizadas por vermelhidão, secreção ocular, coceira e quemose (inchaço da conjuntiva).
  • A cinomose é uma doença infecciosa viral altamente contagiosa, com evolução dependente do sistema imune de cada indivíduo. Seus sintomas são inespecíficos, sendo comum febre, anorexia, conjuntivite, secreção ocular esverdeada, crostas nas bordas das pálpebras e depressão. O diagnóstico baseia-se nos sinais clínicos e exames complementares.
  • Úlceras corneanas podem ocorrer por diversos motivos: causas mecânicas (cílios em locais indevidos, entrópio, pregas nasais proeminentes), infecciosas (bactérias, fungos e vírus), traumáticas, problemas no nervo facial ou trigêmeo e ceratoconjuntive seca (olho seco ou CCS). Os sintomas são muitos, mas podemos destacar o blefaroespasmo (piscar constantemente), edema, conjuntiva avermelhada (olho irritado), vascularização e secreção ocular.
  • Além dessas doenças, a ceratoconjuntivite seca (olho seco ou CCS) também podem causar remela verde no olho do cachorro, devendo ser tratada o mais breve possível e por um médico veterinário especializado no assunto, pois pode progredir e levar o animal à cegueira permanente. Falaremos mais sobre a CCS ainda neste artigo.

Qual remédio dar para o cachorro com remela nos olhos? - Tratamentos

O tratamento para um cachorro com remela nos olhos deverá ser direcionado à causa principal, ou seja, não adiantará tratar apenas os olhos se a causa for sistêmica. De qualquer forma, alguns cuidados podem ser tomados, independentemente do agente patogênico, como por exemplo, lubrificar os olhos com colírios de composição semelhante à lágrima, limpar as pálpebras com algodão umedecido em solução fisiológica morna e lavar ao redor dos olhos com xampu neutro infantil (utilizar produtos com formulação que não cause ardência nos olhos).

Nos casos de conjuntivites alérgicas ou bacterianas localizadas, afecções que acometem animais de todas as idades e raças, o tratamento deve ser realizado com o uso de colírios antialérgicos e antibióticos, prescritos pelo médico veterinário. Deve-se ter o cuidado de não administrar colírios com corticoide na composição sem verificar primeiramente se há úlcera de córnea, pois esse medicamento dificulta a cicatrização do tecido lesionado.

Remela no olho do cachorro pode ser verme? - Qual remédio dar para o cachorro com remela nos olhos? - Tratamentos

Outras causas para remela no olho dos cães

Uma causa muito comum de cachorro com os olhos vermelhos e remelando é ceratoconjuntivite seca (olho seco ou CCS). Essa doença é caracterizada por uma deficiência na qualidade ou na quantidade do filme lacrimal pré-corneano. Bom, vamos explicar mais detalhadamente isso tudo.

Primeiro temos que entender melhor a composição e as funções do filme lacrimal: a lágrima produzida pelo cachorro é composta por três camadas: camada externa oleosa, com a função de diminuir a evaporação e fornecer proteção à córnea; camada média aquosa, com a função de dar volume ao filme lacrimal, difundindo oxigênio e nutrientes; e a camada interna mucinosa, permitindo espalhamento da camada aquosa por toda a córnea. Quando uma dessas camadas é insuficiente ou de qualidade inferior, o cachorro pode apresentar alteração na secreção ocular.

A CCS ainda possui causa desconhecida, acreditando-se que seja multifatorial. Os sinais clínicos dependerão do tempo decorrido desde o início da doença e da gravidade do ressecamento da córnea. Geralmente, inicia-se com uma inflamação da córnea e da conjuntiva, podendo ficar crônica e levar à cegueira. O tratamento varia com a gravidade da doença, podendo ser utilizados colírios, remédios sistêmicos ou até mesmo cirurgia.

Como prevenir remela no olho do cachorro?

A melhor forma de se prevenir as doenças, incluindo os problemas oculares, é manter o animal com uma boa alimentação, calendário vacinal e vermifugação em dia e ambiente limpo e arejado.

Sem dúvidas, as verminoses são patologias debilitantes e que merecem atenção, pois o animal pode se encontrar anêmico, fraco, desidratado, com grandes perdas hidroeletrolíticas devido ao vômito e à diarreia. A administração de vermífugos à base de febendazol, mebendazol, pamoato de pirantel e ivermectina possui excelente efeito contra a maioria dos helmintos e deve ser realizada, pelo menos, a cada seis meses. Essas formulações são seguras e fáceis de administrar, tornando a convivência entre cães e humanos com menores riscos de transmissão de doenças.

Agora que você sabe que a remela no olho do cachorro, por si só, não pode ser causada por verminose, mas pode estar associada a outros problemas de saúde, talvez possa se interessar por este outro artigo sobre como tirar as remelas do cachorro.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Remela no olho do cachorro pode ser verme?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas oculares.

Bibliografia
  • Sebold, J. Q. et al. Cromodacriorreia em cães da raça poodle: aspectos semiológicos e lacrimais. Scientific Electronic Archives, v. 12(2), 2019. Disponível em: <file:///C:/Users/carlamoreira/Downloads/671-Arquivo%20word%20(.docx)-2658-1-10-20190219%20(1).pdf>. Acesso em 20/06/2022.
  • Ribeiro, V. M. Controle de helmintos de cães e gatos. XIII Congresso Brasileiro de Parasitologia Veterinária e I Simpósio Latino-Americano de Ricketisioses, Ouro Preto, MG, 2004. Disponível em: <http://www.lamdosig.ufba.br/Disciplinas/mev160/arquivos/CONTROLE%20DE%20HELMINTOS%20DE%20C%C3%83ES%20E%20GATOS.pdf>. Acesso em 20/06/2022.
  • Silva, A. C. E. Oftalmologia Veterinária, 2017. Disponível em: <http://cm-kls-content.s3.amazonaws.com/201702/INTERATIVAS_2_0/OFTALMOLOGIA_VETERINARIA/U1/LIVRO_UNICO.pdf>. Acesso em 21/06/2022.
  • Nascimento, D. N. S. Cinomose canina – Revisão de Literatura. Monografia para obtenção do título de especialização em Clínica Médica de Pequenos Animais. UFERSA, 2009. Disponível em: <https://www.equalisveterinaria.com.br/wp-content/uploads/2009/06/Daniela_cinomose_concluida1-pdf.pdf. Acesso em: 21/06/2022.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Remela no olho do cachorro pode ser verme?
1 de 2
Remela no olho do cachorro pode ser verme?

Voltar ao topo da página