menu
Partilhar

Por que meu coelho mastiga sem ter nada na boca?

 
Por Eduarda Piamore, Técnica em psicologia, educação e adestramento canino e felino. 19 janeiro 2024
Por que meu coelho mastiga sem ter nada na boca?

Ver fichas de  Coelhos

Se você adotou recentemente um coelho, mas ainda não está familiarizado com o comportamento desses belos lagomorfos, é provável que algumas atitudes possam parecer curiosas ou até mesmo alarmantes. Por exemplo, se um dia você perceber que seu coelho está simulando mastigar, mas na realidade não está comendo, é possível que você comece a se perguntar: "por que meu coelho mastiga sem ter nada na boca?". Se este for o seu caso, neste artigo do PeritoAnimal, você poderá conhecer as principais causas desse comportamento e quando é necessário tomar medidas para garantir o bem-estar do seu companheiro.

Antes de tudo, é importante que você saiba que o comportamento dos coelhos pode variar dependendo do ambiente em que vivem, dos cuidados que recebem, da herança genética e da personalidade de cada indivíduo. No entanto, as ações deles refletem, em grande parte, suas emoções e percepções em relação ao que acontece ao seu redor.

Como já mencionado, hoje vamos nos dedicar a entender por que um coelho mastiga sem ter comida na boca e em que situações isso pode indicar que algo está errado em sua rotina ou em seu organismo. Vamos lá?

Também lhe pode interessar: Por que meu gato fica olhando para o nada?

Tédio

O grau de energia de um coelho também pode variar nas diferentes raças de coelhos que existem atualmente. No entanto, em termos gerais, podemos dizer que os coelhos são animais bastante ativos que, em um estado natural, passariam grande parte do tempo em movimento, seja procurando por alimentos ou parceiros sexuais, construindo tocas, escapando ou se mantendo a salvo de predadores, entre outras atividades.

Mesmo que tenham se adaptado muito bem à vida doméstica, o sedentarismo é um dos fatores de risco para o desenvolvimento de comportamentos incomuns ou até mesmo problemas de comportamento em coelhos.

Os primeiros sinais de que um coelho está entediado estão relacionados, precisamente, à detecção de comportamentos incomuns, como mastigar sem ter nada na boca ou até mesmo roer elementos não comestíveis (por exemplo, as barras da sua gaiola), cavar incessantemente, emitir sons que não costumava fazer, etc.

Meu coelho está entediado, o que faço?

Uma das melhores maneiras de evitar que seu coelho fique entediado é:

  • Proporcionar um ambiente positivo e seguro, onde ele possa pular, correr, cavar e expressar livremente sua natureza. Isso está relacionado, por um lado, com a liberdade de expressão, que é um direito fundamental de qualquer animal, mas também é fundamental para garantir um bom nível de atividade física e estimulação mental. Ter momentos fora da gaiola, principalmente em um ambiente o mais natural possível, é fundamental para estimular os sentidos e a inteligência do seu coelho. Além disso, permite que ele se exercite e contribui para a manutenção de um peso saudável, fundamental para prevenir a obesidade em coelhos;
  • Investir no enriquecimento ambiental dentro da gaiola e nos espaços internos da casa, já que nem sempre seu coelho poderá sair para desfrutar do ar livre. Uma ideia fácil e econômica é fazer brinquedos caseiros para seu coelho, como túneis ou caixas para cavar, que ajudarão a aumentar sua estimulação física e mental, mesmo em espaços reduzidos. Outra boa prática é educar seu coelho, pois um bom processo educativo envolve promover suas habilidades cognitivas e incentivar a aprendizagem contínua e progressiva.

Estresse ou ansiedade

Outra explicação para o motivo pelo qual os coelhos simulam mastigar sem ter comida na boca está relacionada ao estresse e à ansiedade. Uma das causas mais comuns está ligada a um coelho que inicialmente parece entediado, mas que, ao longo do tempo, acumula muita tensão e, cedo ou tarde, acaba manifestando sintomas de ansiedade ou estresse.

Também devemos considerar o chamado "estresse ambiental", que geralmente resulta de mudanças repentinas no ambiente ou na rotina dos coelhos, bem como da exposição a estímulos estranhos ou muito intensos, como barulhos altos ou odores desconhecidos. Além disso, a chegada de um possível predador (por exemplo, um gato) em casa ou mesmo em um apartamento vizinho pode ser interpretada pelo seu coelho como uma ameaça.

Não podemos esquecer que existem vários problemas de saúde e doenças comuns em coelhos que podem causar dor, sintomas neurológicos ou um estado de vulnerabilidade que aumenta os níveis de estresse e provoca alterações de comportamento.

O que fazer se meu coelho estiver estressado?

Em relação ao que você pode fazer para ajudá-lo, o primeiro passo é consultar um veterinário para avaliar seu estado de saúde e a necessidade de iniciar um tratamento. De todo modo, algumas recomendações incluem:

  • Planejar e implementar mudanças gradualmente: é crucial planejar com antecedência e apresentar mudanças de maneira gradual ao seu companheiro, dando a ele a oportunidade de assimilar essa nova realidade em seu próprio tempo. Também é importante recompensar seu coelho por bons comportamentos. Por isso, não deixe de conferir quais são "Os melhores petiscos para coelhos";
  • Ter cuidado ao introduzir um novo animal em casa: a chegada de um novo membro à família representará uma grande mudança no ambiente do seu coelho, especialmente se for um animal que, em seu ambiente natural, seria um predador de coelhos, como os gatos. É crucial garantir que seu coelho ainda tenha seus próprios espaços e apresentá-lo adequadamente e gradualmente ao novo companheiro de casa. Para ajudar nesse processo, nós do PeritoAnimal preparamos um guia sobre a convivência entre gatos e coelhos;
  • Respeitar seu coelho: se quisermos conviver harmoniosamente com um coelho, é nossa responsabilidade aprender a respeitar suas preferências, limitações, vontade e espaço. Para garantir que isso aconteça, é fundamental que todos os membros da casa, inclusive as crianças, aprendam como manipular e como brincar com coelhos;
  • Não negligenciar a medicina preventiva: oferecer uma alimentação completa e equilibrada é essencial para prevenir deficiências nutricionais que contribuem para o desenvolvimento de várias doenças que podem afetar o comportamento do coelho. Além disso, é crucial fornecer todos os cuidados essenciais para um coelho, conhecer as vacinas obrigatórias e recomendadas para fortalecer seu sistema imunológico, e tentar levá-lo ao veterinário pelo menos uma ou duas vezes ao ano para verificar seu estado de saúde.

Para reconhecer que seu coelho está estressado, é importante prestar atenção aos sons emitidos por ele. Confira nosso artigo sobre 10 sons dos coelhos e fique familiarizado com a forma de comunicação de seu amigo peludo.

Por que meu coelho mastiga sem ter nada na boca? - Estresse ou ansiedade

Problemas nos dentes

Sabia que os dentes dos coelhos nunca param de crescer? É verdade! Por isso, eles precisam roer ou mordiscar madeira não-tratada para aparar seus dentes e garantir que tenham um tamanho adequado. Isso é considerado "normal e esperado" de acordo com o metabolismo e a anatomia do coelho, mas alguns indivíduos sofrem de um crescimento dental anormal, geralmente relacionado à falta de feno ou forragem em sua dieta. Daí a pergunta sobre por que meu coelho mastiga sem nada na boca.

Outras causas que explicam esse comportamento e estão relacionadas a problemas nos dentes incluem:

  • Malformações de origem genética: causam má oclusão dentária nos coelhos, ou seja, seus dentes não "encaixam" como deveriam, resultando em uma mordida "desviada" ou incompleta;
  • Traumatismos ou golpes na boca: em algum momento de suas vidas, podem ter a mordida alterada devido à mudança forçada na orientação do crescimento de seus dentes;
  • Doenças bucais e abscessos: frequentemente associados a infecções bacterianas nos dentes ou dentro da boca.

O que fazer?

Todos esses problemas bucais podem causar dor nos coelhos, assim como dificuldades para roer e se alimentar, o que reduzirá significativamente sua nutrição e qualidade de vida. A primeira coisa que você pode fazer para ajudar é consultar imediatamente um veterinário ao notar os primeiros sintomas.

Agora, ao falarmos sobre como prevenir problemas nos dentes de seu coelho, aqui estão algumas orientações essenciais:

  • Ofereça bastante feno ou forragem: isso permite que o coelho apare naturalmente seus dentes e deve representar 80% de uma dieta equilibrada, que pode ser complementada com 10% de frutas e verduras frescas, e outros 10% de pellets de madeira. Confira nosso artigo "Alimentação do coelho" para saber mais;
  • Controle o impulso roedor com elementos seguros: em casa, é recomendável oferecer ao seu coelho pedaços de madeira não-tratada, preferencialmente de origem orgânica, para evitar contato com pesticidas e outras substâncias tóxicas para seu organismo. Em lojas especializadas, você também encontrará desde palitos até brinquedos para coelhos feitos de madeira ou vime livre de corantes e toxinas, com diferentes formatos;
  • Avalie regularmente a boca do seu coelho: é uma prática básica que permitirá reconhecer rapidamente se os dentes do seu coelho estão muito grandes, tortos ou quebrados, além de identificar qualquer alteração em sua boca, como mau odor, presença de pus, sangramentos, etc. Lembre-se de consultar imediatamente um veterinário em caso de reconhecer qualquer um desses sintomas.

Hábito adquirido ou aprendizado involuntário

Por último, se você descartou todos os motivos anteriores sobre por que seu coelho mastiga sem ter nada na boca, é possível que esse comportamento não seja um indicativo de problemas, mas sim um mero hábito adquirido.

Se quisermos especular um pouco, poderíamos pensar que, assim como cães e gatos, os coelhos são muito inteligentes e podem assimilar várias condutas por meio do reforço positivo. Portanto, é bastante provável que ocorram casos de aprendizado involuntário em coelhos, especialmente se seus tutores costumam oferecer alguma guloseima ou outro tipo de recompensa após realizarem certas ações.

Por exemplo, suponha que você perceba que seu coelho está simulando mastigar, mas não tem nada na boca. Você vai e oferece a ele um pedaço de fruta ou alguns chips de vegetais que ele gosta muito, seja porque você acha que ele está com fome ou pensa que pode acabar machucando os dentes ou as gengivas.

Agora, imagine que você faz o mesmo por alguns dias e percebe que seu coelho simula mastigar sem ter nada na boca com cada vez mais frequência. Não é absurdo pensar que seu coelho está fazendo isso intencionalmente para obter as recompensas de que tanto gosta, porque você inadvertidamente ensinou a ele que, ao executar essa conduta (a de simular mastigar), pode obter guloseimas, carinho, passeios ou outras recompensas. Ou seja, você inconscientemente reforçou esse comportamento e contribuiu para que se tornasse um hábito adquirido pelo seu coelho.

Por que meu coelho mastiga sem ter nada na boca? - Hábito adquirido ou aprendizado involuntário

Como evitar que meu coelho mastigue sem ter comida na boca?

Muitos tutores se questionam se é possível eliminar este ou outros comportamentos que consideram incômodos ou inadequados no comportamento de seus coelhos. A verdade é que, tratando-se de comportamentos instintivos, não é recomendável tentar inibi-los, e a aplicação de práticas como repreensão e castigo com esse propósito pode ser muito perigosa.

Como vimos, nossa primeira preocupação ao observar que um coelho simula mastigar sem ter nada na boca deve ser garantir que ele esteja saudável, livre de doenças, e que viva em um ambiente positivo onde não se sinta entediado, ansioso ou estressado. No entanto, se descartamos todas as causas patológicas e os problemas de comportamento que delas derivam, podemos trabalhar na educação do coelho para prevenir ou amenizar a execução de certos comportamentos.

Para começar, é fundamental não reforçarmos inadvertidamente comportamentos que não queremos ver refletidos no comportamento de um coelho adulto. Ou seja, se não quisermos que nosso coelho associe a obtenção de comida ou outras recompensas quando simula mastigar, devemos evitar que desde filhote ele associe essas recompensas ao ato de mastigar sem ter nada na boca. Lembre-se de que o reforço positivo é um aliado muito poderoso na educação do coelho, mas deve ser aplicado corretamente para evitar casos de aprendizado involuntário.

Falando em educação, também é importante que, antes de pensar em repreender seu coelho por se comportar mal, você saiba que depende de você transmitir o significado do que é se comportar bem. Ou seja, se deseja que seu coelho tenha um comportamento estável e equilibrado, além de fornecer os cuidados essenciais que discutimos anteriormente, é sua responsabilidade ensinar quais comportamentos são considerados bons ou adequados em sua casa e quais não são. Se precisar de ajuda, no PeritoAnimal você encontrará vários conselhos práticos para educar um coelho. Um exemplo é como ensinar um coelho onde fazer suas necessidades. Não perca!

Se deseja ler mais artigos parecidos a Por que meu coelho mastiga sem ter nada na boca?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Por que meu coelho mastiga sem ter nada na boca?
1 de 3
Por que meu coelho mastiga sem ter nada na boca?

Voltar ao topo da página