Partilhar

Pode dar dipirona para cachorro?

Por Carolina Costa, Médica Veterinária. Atualizado: 23 outubro 2019
Pode dar dipirona para cachorro?
Imagem: farvet.com

Ver fichas de  Cachorros

A automedicação é uma preocupação crescente na medicina humana e veterinária. O fato de muitas vezes se tentar evitar ir ao médico ou não resistir à tentação de usar o medicamento acumulado na gaveta, pode originar consequências muito graves na sua saúde e na do seu animal, sobretudo se utilizar medicamentos humanos em animais. Para evitar este tipo de acidentes, neste artigo do PeritoAnimal vamos te explicar o que é a dipirona, para que é utilizada e quais os seus efeitos colaterais, de forma a esclarecer se você pode dar dipirona para cachorro.

Também lhe pode interessar: Como dar remédio líquido para cachorro

O que é a dipirona e para que é utilizada

A dipirona (Novalgina®), também conhecida por metamizol, é um fármaco utilizado há muito tempo em seres humanos para tratar casos de febre e reduzir a dor, sendo também indicado para doenças reumáticas. É um medicamento de efeito anti-inflamatório moderado, mas efeito analgésico e antipirético muito bons.

Na América do Sul e na Europa este fármaco continua a ser utilizado mas, em países como a Suécia, Japão, Estados Unidos e Reino Unido, a Dipirona foi descontinuada.

Mas aí você se pergunta posso dar dipirona para cachorro? Nos próximos tópicos respondemos à sua pergunta.

Dipirona para cães

O cachorro pode tomar dipirona, sim! Esta droga é considerada segura, desde que administrada na dose e frequência certas.

A Dipirona é indicada para cachorro com febre ou com dores leves a moderadas que envolvem tecidos moles como o trato digestivo.

Ela é metabolizada no fígado, excretada através da urina e pode provocar reações adversas quando ingerida com outros medicamentos. Por isso, deve-se ter especial atenção em cachorros idosos, doentes hepáticos ou renais, animais debilitados ou que estão fazendo tratamentos prolongados com outros fármacos. A dipirona para cachorro jamais deve ser consumida com outros medicamentos a menos que seja prescrita por um veterinário.

Atualmente, apesar de a dipirona ser permitida e vista como remédio para dor de cachorro, o desenvolvimento de inúmeros anti-inflamatórios e antipiréticos mais seguros e eficazes faz com que esta substância fique fora das opções de muitos médicos veterinários.

Pode dar dipirona para cachorro? - Dipirona para cães

Como dar dipirona para cachorro

Tenha certeza absoluta que o cachorro não apresenta hipersensibilidade à dipirona. É extremamente importante cumprir todas as recomendações do veterinário quanto ao uso da dipirona para cachorro para evitar uma intoxicação ou overdose do animal e ter em atenção o seu peso e historial clínico e identificar a causa da dor. Nunca use recomendações e doses de dipirona para cachorro que tenham sido passadas a outro animal. Cada caso é um caso e cada animal tem um organismo diferente. Lembrando que nem sempre a medicação é a única solução de remédio para dor em cachorro. É necessário eliminar a causa da dor para que ela não volte e não esteja sendo apenas mascarada com a medicação.

Quantas gotas de dipirona para cachorro?

Em algumas bulas de dipirona 50g específico para cachorros recomenda-se 1 gota para cada quilo do animal (se o cachorro pesa 5 kg, por exemplo, são 5 gotas), mas o número de gotas varia conforme a concentração de cada medicamento. Portanto, será indicado consultar o veterinário para saber se a dipirona é adequada para o caso do seu animal e quantas gotas ele recomendaria.

A dipirona é recomendada em casos de dor abdominal leve a moderada, febre e doenças reumáticas e, em animais, é administrada por via oral sob a forma mais comum, líquido, diretamente na boca, ou diluída na água de bebida ou na comida do animal se for muito difícil.

Efeitos colaterais da dipirona para cachorro

Apesar de segura, existe uma grande preocupação na administração dipirona para cães por parte de certos tutores. A facilidade de compra de dipirona leva muitas vezes a que os tutores mediquem os seus pets sem consultar um médico veterinário, levando a que o animal seja medicado com doses inadequadas e, muitas vezes, perigosas, que colocam em risco a vida do animal. Por isso, se você acha que o animal não está melhorando, está sofrendo ou com muita dor, nunca deve dar medicamentos baseado em semelhanças com outros tratamentos de cachorros, afinal, cada tratamento deve ser personalizado pois o organismo de cada cachorro é diferente. Nunca medique seu animal sem antes consultar a opinião do veterinário, nem administrar doses maiores do que as recomendadas.

Efeitos secundários da dipirona em cachorros

Normalmente, os efeitos secundários da dipirona em cachorros envolvem:

  • Vômitos
  • Diarreia
  • Úlceras gástricas

Dipirona para cachorro dá sono?

Não. De acordo com a bula, quando ministrada corretamente nas doses indicadas a dipirona para cachorro não causa sono. Se você observa esse sintoma no seu cão, além de uma sobredosagem, considere também os outros sintomas do problema que está causando essa febre ou dor, como no caso do resfriado e relate isso ao veterinário.

Sobredosagem de dipirona para cachorro

Uma sobredosagem ou uso prolongado de dipirona podem levar a intoxicações muito graves, principalmente em cachorros idosos ou com problemas renais. Uma superdosagem de dipirona para cachorro pode levar a:

  • Anemias hemolíticas (destruição das células vermelhas do sangue);
  • Leucopenia (diminuição das células brancas do sangue, os leucócitos);
  • Hipotensão;
  • Problemas renais;
  • Febre.

Em casos mais graves o animal pode ter convulsões, sendo uma emergência veterinária.

Estes efeitos colaterais da dipirona para cachorro são mais comuns nas raças Maltês, Yorkshire e Collie. No entanto, todos os cachorros podem ser afetados por efeitos colaterais da dipirona e apenas o médico veterinário está habilitado a receitar as doses indicadas para que não ocorram efeitos colaterais graves.

Dipirona para gatos

Nos gatos, a intoxicação costuma ser muito pior e, por isso, a dipirona não é recomendada para gatos.

É importante ressaltar que, além da dipirona, outros fármacos para seres humanos também podem ser fatais em animais, por isso, não parta do pressuposto que, se o remédio funciona para seres humanos, irá funcionar de igual forma em animais.

Dúvidas sobre a comuns sobre a dipirona para cachorro

Agora que você já entendeu que pode dar dipirona para cachorro em situações pontuais acompanhadas por um veterinário, esclarecemos algumas das dúvidas mais comuns sobre o tema:

Posso dar dipirona para cachorro com febre?

Para um tratamento adequado a causa da febre no cachorro precisa ser identificada ou a dipirona para cachorro pode mascarar sintomas que precisam ser reconhecidos nesse diagnóstico. Por isso, veja como saber se um cachorro está com febre. Se você identificou os sintomas, dependendo da gravidade da situação (há mais de 24 horas nesse quadro ou temperatura acima dos 40°C) é preciso procurar um veterinário com urgência para um diagnóstico preciso. É fundamental descobrir a verdadeira causa dessa reação e só assim o problema pode ser realmente resolvido. Em caso de febre baixa, você pode usar truques como a toalha morna, mantê-lo hidratado, dentre outras dicas explicada no artigo do PeritoAnimal sobre sintomas e tratamento de febre em cachorro.

Dor de ouvido em cachorro, posso dar dipirona?

Melhor não. A otite, inflamação do ouvido canino, precisa ser avaliada e diagnosticada por um profissional. Tão importante quanto aliviar a dor do cachorro é acabar com a infecção. No caso de otite por infecção bacteriana, por exemplo, o veterinário receitará um antibiótico. Dependendo do grau da dor e infecção existem soluções caseiras que podem aliviar os sintomas enquanto o cachorro nãotem acesso a um profissional. Aplicação de compressas quentes, óleo essencial de árvore de chá e uma solução antisséptica caseira são algumas das opções apresentas no artigo do Perito Animal sobre remédios caseiros para infecção de ouvido em cachorros.

Qual remédio dar para cachorro com dor?

Como já deve ter dado para perceber, dor em um cachorro é um conceito muito amplo que implica na dificuldade de uma única resposta para essa pergunta. Dipirona, dorflex para cachorro, dentre outros medicamentos, só podem ser recomendados quando a causa é conhecida. Existem medicamentos humanos que jamais podem ser ministrados a um cachorro com dor ou qualquer outro sintoma. Explicamos a seguir.

Você acha que o seu cachorro está com febre? Veja como medir a temperatura de um cachorro corretamente:

Remédios proibidos para cachorros

Assim com a dipirona para cachorro, qualquer medicamento, remédio caseiro ou até alimento, em sobredosagem pode desencadear uma intoxicação fatal, alergias e problemas relacionados. Mesmo assim, existem remédios que não devem ser oferecidos de maneira alguma para um cachorro. Segundo o post do PeritoAnimal sobre remédios humanos proibidos para cães, um cachorro nunca pode tomar:

  • Paracetamol: apesar de ser parecido com a dipirona. Não são a mesma coisa. O paracetamol é potencialmente perioso para os cachorros considerando os danos que pode causar ao fígado e provocar uma falha hepática.
  • Ibuprofeno: para cachorros é tóxico quando em superdosagem. Um único comprimido pode causar a morte de um cão de pequeno porte.
  • Benzodiazepinas: oferecem alto risco à saúde hepática e jamais devem ser ministrados a um cachorro sem orientações veterinárias.
  • Antidepressivos: também nunca podem ser oferecidos a um cachorro pois são altamente prejudiciais aos rins e fígado e podem causas alterações no sistema nervoso canino.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Pode dar dipirona para cachorro?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • Jasiecka, T. Maślanka, J.J. Jaroszewski (2014) Pharmacological characteristics of metamizole. Department of Pharmacology and Toxicology, Faculty of Veterinary Medicine, Polish Journal of Veterinary Sciences Vol. 17, No. 1, p 207–214.
  • Jill E Maddison; Stephen W Page; David B Church. (2009) Small animal clinical pharmacology, Elsevier , 2nd ed.

Vídeos de Pode dar dipirona para cachorro?

1 de 3
Vídeos de Pode dar dipirona para cachorro?

Escrever comentário sobre Pode dar dipirona para cachorro?

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
A sua avaliação:
Vinicius Pereira
Muito bom o artigo, e muito bem embasado... Os outros que vi n tinham nenhuma fonte confiável.
Obrigado pelos esclarecimentos!
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Vinicius! Obrigada pelo seu cometário. Continue nos acompanhando 🐶
A sua avaliação:
neide santos
pode dar dipirona para cachorro com febre

Pode dar dipirona para cachorro?
Imagem: farvet.com
1 de 2
Pode dar dipirona para cachorro?

Voltar ao topo da página