Partilhar

Pancreatite canina: causas e tratamento

Pancreatite canina: causas e tratamento
Imagem: Reprodução/vcahospitals.com

Ver fichas de  Cachorros

Como acontece com os humanos, o pâncreas é um órgão de vital importância para adequar o funcionamento digestivo do cachorro pois libera insulina e glucagon, dois hormônios relacionados ao metabolismo dos carboidratos. Por isso, caso o funcionamento do pâncreas esteja prejudicado, isso se repercute de maneira direta no bem-estar do seu pet.

A alimentação e os processos digestivos são extremamente importantes para que o cachorro possa viver a vida em perfeito estado de saúde, no entanto, em algumas ocasiões, um transtorno pode afetar a nutrição e afetar todo o organismo do seu cachorro.

Continue lendo esse artigo do PeritoAnimal sobre as causas e tratamento da pancreatite em cachorro, uma patologia grave que deve ser tratada o mais rápido possível.

Imagem:Reprodução/vcahospitals.com

Também lhe pode interessar: Pancreatite em gatos: sintomas e tratamento

O que é a pancreatite canina?

O termo pancreatite significa, de forma literal, inflamação do pâncreas, mas devido às importantes funções desse órgão, essa condição significa muito mais do que apenas um simples estado inflamatório. Para compreender os potenciais danos da pancreatite no cachorro, é essencial entender as principais funções do pâncreas.

O pâncreas está localizado próximo do estômago e fígado e tem duas funções importantes para o corpo do cachorro, a exógena e endógena. A função exógena é responsável por produzir enzimas que ajudam na digestão, já a função endógena produz hormônios como insulina e glucon que ajudam a controlar os níveis de glicose no sangue.

Quando o pâncreas produz enzimas digestivas, elas estão preparadas para se ativarem no estômago e facilitar a digestão dos alimentos. Em caso de pancreatite, essas enzimas se ativam no próprio pâncreas e provocam a digestão do órgão, causando uma grande inflamação e danos que, dependendo da gravidade, podem ser irreparáveis. É possível diferenciar dois tipos de pancreatite em cães:

  • Pancreatite canina aguda: os sintomas aparecem de forma súbita, são muito definidos e facilmente perceptíveis.
  • Pancreatite canina crônica: os sintomas não são tão intensos como a pancreatite aguda, nesse caso a doença se desenvolve de forma lenta e é de larga duração. Produz mudanças estruturais no pâncreas e os sintomas reaparecem mesmo recebendo tratamento.

Causas de pancreatite em cachorro

Não é possível definir a causa exata de pancreatite canina, mas é uma doença que está completamente vinculada à nutrição, já que os os fatores de risco da doença são:

Além das causas relacionadas com a alimentação do cachorro, a pancreatite também pode surgir como consequência de outras doenças como câncer, diabetes, problemas renais, infecções ou doenças cardiovasculares.

Sintomas de pancreatite em cachorro

Os sintomas de pancreatite em cachorro são:

  • Vômitos;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso;
  • Diarreia;
  • Inchaço abdominal;
  • Apatia.

É imprescindível buscar ajuda de um veterinário para que ele faça um diagnóstico correto, apesar de não existir um teste diagnóstico específico, o veterinário realizará uma análise de sangue e fezes, assim como uma ecografia para confirmar o diagnóstico de pancreatite no cachorro e avaliar os danos que foram produzidos no órgão.

Tratamento para pancreatite canina

Em algumas ocasiões a pancreatite em cachorro não tem cura pois o dano produzido é irreversível, nesse caso a única opção é administrar um tratamento paliativo que melhore a qualidade de vida do paciente e instaure de forma definitiva uma dieta com baixo teor de gordura.

Se o diagnóstico é de pancreatite aguda, geralmente, você deve suspender a ingestão de alimentos e água durante um dia para acabar com a secreção da enzima digestiva, voltando posteriormente a alimentação habitual de forma progressiva.

No entanto, em qualquer um dos casos, é comum prescrever enzimas digestivas que permitam que o seu cachorro faça a digestão adequada dos alimentos e restabeleça o seu peso corporal, a administração de enzimas digestivas pode ser completada com fármacos anti-inflamatórios que reduzam os sintomas de dor e inflamação.

Como forma preventiva da pancreatite canina, é muito importante que o animal tenha uma correta nutrição para evitar o excesso de peso corporal. Além disso, existem alguns cuidados com os cachorros que evitam diversos problemas de saúde, veja mais informações na próxima seção.

Como prevenir a pancreatite canina

Existem alguns cuidados que você pode ter com o seu cachorro que ajudam a prevenir não só a pancreatite canina, mas também outros problemas de saúde:

Todos esses cuidados podem e devem ser feitos para todos os cachorros, isso faz com que os peludos tenham uma vida plena, saudável e feliz, minimizando o aparecimento de possíveis doenças. Além disso, como a pancreatite canina é uma doença completamente ligada à alimentação, é crucial que você não ofereça alimentos humanos que podem ser tóxicos para cachorro, como queijos, chocolate, sal, leite, entre outros. Para saber mais confira nosso artigo sobre alimentos proibidos para cães.

Vale reforçar que apenas um veterinário de confiança é capaz de fazer um correto diagnóstico e passar o tratamento mais adequado de acordo com as características e necessidades do seu pet.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Pancreatite canina: causas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Vídeos relacionados com Pancreatite canina: causas e tratamento

1 de 3
Vídeos relacionados com Pancreatite canina: causas e tratamento

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
marco antonio zaccarelli barreira
Minha cadela ALICE da raça SHARPEI com 12 anos está sofrendo muito com uma pancreatite aguda, em uma semana já fui a dois consultórios veterinários, fiz todo tipo de exames, mesmo assim o animal está muito desconfortável, oque devo fazer para melhorar sua condição de vida? PS há três dias ela não faz as necessidades.ela só está sendo alimentada via seringa com ração da royal canin, gastro intestinal batida no liguidificador com água, por favor me ajude, gosto muito dela.
Julia Latorre (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi, Marco!

Apenas um veterinário pode fazer um exame físico do seu pet para chegar a um diagnóstico e recomendar o tratamento adequado para o caso. Recomendamos que você consulte um profissional o quanto antes.

A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
marco antonio zaccarelli barreira
Então, como falei fiz duas consultas veterinárias por precaução ,só em uma injeção com antibiótico de ultima geração gastei R$ 910,00 reais, mesma assim minha cachorra veio a falecer no meu colo na madrugada de sabado, também fiz todos os exames possíveis não adiantou, não adianta só procurar veterinários, isto é facil, oque as pessoas tem que ter é mais comprometimento. Oque vc me mandou fazer já tinha feito, voces tem que em suas opiniões dar um parecer, não mandar procurar um veterináro que no meu casa confortavelmente esperou a cachorra morrer. Cobrasse oque quizesse.
Julia Latorre (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi, Marco. Sentimos muito pela perda. Desejo muita força nesse momento.
O PeritoAnimal é um site informativo e não podemos diagnosticar via comentários. Como sempre mencionamos em nossos artigos, em nenhum caso as informações mencionadas substituem a consulta de um médico veterinário de confiança.

Um abraço!

Pancreatite canina: causas e tratamento
Imagem: Reprodução/vcahospitals.com
Pancreatite canina: causas e tratamento

Voltar ao topo da página