Partilhar

Tríade felina – Sintomas e tratamento

 
Por Laura García Ortiz, Veterinária especializada em medicina felina. Atualizado: 7 janeiro 2021
Tríade felina – Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

Os felinos são mais predispostos que outros animais a contrair a tríade, ou triadite: situação que ocorre quando se produzem conjuntamente doenças inflamatórias em três dos órgãos relacionados com o processo digestivo, o intestino, fígado e pâncreas.

Embora os gatos sejam especialistas em nos ocultar as suas dores, fazer isso fica mais complicado quando se juntam várias doenças de uma vez, o que nos permite identificar que há algo errado e agir rapidamente para evitar as graves consequências que a triadite felina pode ter.

Você quer conhecer mais sobre a tríade felina - sintomas e tratamento? Neste artigo do PeritoAnimal, esclareceremos todas as dúvidas sobre esta doença complexa, completa e comum que afeta os gatos.

Também lhe pode interessar: Hiperestesia felina - Sintomas e tratamento

O que é a tríade felina

A tríade felina, ou triadite felina, é uma patologia típica nos gatos que ocorre ao mesmo tempo a inflamação de três órgãos: intestino, fígado e pâncreas. Em outras palavras, na tríade os gatos sofrem ao mesmo tempo de doença inflamatória intestinal, colangite e pancreatite.

No entanto, os sintomas das três doenças em muitos casos são parecidos aos de outras patologias, o que pode dificultar seu diagnóstico. Também pode acontecer que um dos sintomas se manifeste mais que os outros, confundindo o diagnóstico clínico. Por este motivo, em gatos é muito importante avaliar o estado dos três órgãos sempre, mesmo que pareça claro que nosso felino apresente somente a inflamação de um deles.

O que causa a tríade felina

Visto que a tríade engloba três órgãos diferentes, as causas podem ser diversas. A seguir, veremos quais são as causas principais da tríade felina:

  • Anatomia do gato: mais de 80% dos felinos domésticos são especialmente predispostos a esta doença devido à sua anatomia, pois existe uma ligação estreita entre os três. Na prática, seus dutos pancreático e biliar (os que saem do pâncreas e do fígado) desembocam no mesmo lugar do primeiro trecho do intestino delgado. Isto implica que pode subir conteúdo do fígado ao pâncreas por refluxo durante o vômito ou por motilidade intestinal anormal e, desta forma, distribuir a infecção ou inflamação entre estes órgãos.
  • Mais bactérias que os cachorros: outra das causas que favorecem a tríade felina é que o intestino do gato possui 100 vezes mais bactérias que o canino, favorecendo assim as infecções e consequentemente inflamações.

Em relação a cada doença em separado, as causas que se pode atribuir a elas são as seguintes:

Causas da doença inflamatória do intestino nos gatos

A teoria mais aceita da causa da doença inflamatória do intestino é o desencadeamento de respostas anormais à população bacteriana presente nele, que leva a uma inflamação deste órgão por infiltração de células inflamatórias em uma camada do intestino chamada mucosa.

Causas da pancreatite felina

As causas da maioria das pancreatites felinas são desconhecidas, podendo ser atribuídas a:

  • Fármacos (Organofosforados, L-Asparaginase ou Azatioprina).
  • Virus (Parvovirus, Herpesvirus, PIF, Calicivírus).
  • Parasitas.
  • Inflamação no fígado ou intestino.

Não está clara a função que a alimentação desempenha nesta doença, mas pode ser importante em alguns gatos uma redução da gordura na dieta.

Causas da colangite nos gatos

Existem dois tipos de colangite nos gatos. Deste modo, dependendo do tipo de colangite felina, as causas podem ser:

  • Bactérias: se imagina que a colangite de tipo neutrofílica (que são as primeiras células de defesa que aparecem após uma infecção) surge devido a uma elevação de bactérias de uma infecção gastrointestinal, talvez por isso se associe com mais frequência com a pacreatite.
  • Processo imunomediado: no caso da colangite linfocítica em gatos, se acredita que a causa pode estar mais associada a um processo imunomediado. .
  • Parasitas: já nos casos crônicos de colangite em gatos, se acredita que podem estar relacionados com parasitas - vermes planos chamados trematodos em áreas endêmicas da doença, sendo Metorchis albidus e Opisthorchis felineus os responsáveis pelos casos na Europa, por exemplo.
Tríade felina – Sintomas e tratamento - O que causa a tríade felina

Sintomas da tríade felina

Os sinais clínicos da triadite felina em gatos são bastante inespecíficos e podem variar muito dependendo do grau de comprometimento e inflamação de cada órgão envolvido. Entretanto, os sintomas comuns da tríade felina são:

A seguir, explicaremos a sintomatologia específica de cada uma das três patologias:

Sintomas da doenças inflamatória intestinal felina

É uma doença que ocorre mais frequentemente em gatos de meia idade e seus sintomas são muito parecidos aos de um tumor intestinal chamado linfoma, sendo este mais comum em gatos idosos, mas também podendo ocorrer em outras idades. Junto com a queda no apetite e perda de peso, os sinais clínicos que apresenta um gato afetado são vômito e diarreia que aparecem durante um tempo prolongado ou de forma intermitente. Não deve ser confundido com uma reação adversa a um alimento, na qual se produzem estes mesmos sinais juntos com alteração da pele e coceira.

Sintomas da pancreatite em gatos

Das três, esta é a doença mais difícil de diagnosticar, especialmente nos casos em que os gatos não apresentam sinais clínicos persistentes.

A diversidade na sintomatologia da pancreatite em gatos pode variar desde assintomáticos a produzir um choque circulatório e falência múltipla de órgãos. Embora se saiba que existe dor em quase todos os gatos com pancreatite, na maioria dos casos este sinal passa despercebido devido à natureza que os gatos têm de esconder o que se passa com eles. Deste modo, os sintomas da pancreatite felina podem ser:

  • Dor.
  • Anorexia.
  • Letargia.
  • Vômitos.
  • Diarreia.
  • Coloração amarelada das mucosas (icterícia).
  • Choque circulatório.
  • Falência múltipla de órgãos.

A pancreatite felina pode trazer consequências ao nosso gatinho como fígado gorduroso, diabetes ou insuficiência pancreática exócrina.

Sintomas da colangite em gatos

A doença inflamatória do fígado é produzida nos canais biliares (colangite), que, como comentamos antes, pode ser parasitária ou, dependendo do tipo celular envolvido na inflamação, neutrofílica ou linfocítica. A colangite neutrofílica é a mais comum e mais grave, em que, em menos de duas semanas, os gatos manifestam sintomas como:

  • Icterícia.
  • Febre.
  • Letargia.
  • Anorexia.
  • Vômito.
  • Diarreia.
  • Perda de peso.

Já na colangite linfocítica, os sintomas podem ser:

  • Letargia.
  • Falta de apetite.
  • Vômitos.
  • Perda de peso.
  • Distensão abdominal.

No entanto, diferentemente da anterior, o gato pode estar mais animado e pode apresentar polifagia.

Tríade felina – Sintomas e tratamento - Sintomas da tríade felina

Diagnóstico da tríade felina

A tríade felina deve ser sempre considerada nos gatos com sinais clínicos como vômitos, diarreia, perda de peso ou icterícia. Para poder diagnosticar uma colangite em gatos, se deve recorrer a exames como:

  • Ecografia hepática.
  • Análise de amostra de bile.
  • Análise sanguínea.

A única maneira de conseguir um diagnóstico definitivo em casos de doença inflamatória intestinal e pancreatite é realizar uma biópsia e exame histopatológico, embora para a pancreatite existam exames disponíveis para abordar o diagnósitco, como medir a gordura pancreática felina ou realizar uma ecografia.

Tríade felina – Sintomas e tratamento - Diagnóstico da tríade felina

Tríade felina: tratamento

Para tratar a tríade nos gatos, o veterinário deverá controlar os sintomas comuns e os específicos de cada doença inflamatória, sem esquecer as possíveis interações farmacológicas. Deste modo, o gato receberá dois tipos de tratamentos: um específico para a doença e outros tratamentos de suporte.

Tratamentos de suporte para a tríade felina

Os tratamentos de suporte terão a finalidade de tratar os sintomas de nosso gato, que podem ser:

  • Estimulantes de apetite: para tratar a anorexia em gatos, se pode utilizar estimulantes de apetite ou, nos casos mais graves, recorrer à alimentação com sonda esofágica.
  • Antieméticos: se nosso gato apresenta vômitos, o veterinário lhe receitará antieméticos.
  • Fluidoterapia: em caso de desidratação, o veterinário poderá considerar o uso da fluidoterapia para recuperar a correta hidratação do felino.

Tratamento específico segundo a doença

Para tratar as doenças que constituem a tríade felina, o veterinário pode receitar os seguintes tratamentos:

  • Tratamento para a colangite em gatos: na colangite se pode usar hepatoprotetores e ácido ursodesoxicólico que aumenta o fluxo da bile, reduz a fibrose e a inflamação; vitamina K se houver problemas de coagulação e antibióticos durante pelo menos 4-6 semanas nos casos de colangite neutrofílica.
  • Tratamento para a doença inflamatória intestinal: neste caso, os corticoides em doses imunossupressoras, como a prednisolona, são os tratamentos de primeira linha. Também se devem usar na colangite linfocítica e as formas crônicas da colangite neutrofílica. Outros remédios imunossupressores como a clorambucila podem ser utilizadas em combinação com estes segundo a gravidade da doença inflamatória intestinal e, embora no momento do diagnóstico não esteja alterada, a vitamina B12 ou cobalamina pode diminuir e deve ser suplementada. Os corticoides devem ser evitados em casos de infecção bacteriana, mas quando for necessário, devem ser dados em conjuntos com os antibióticos.
  • Tratamento para a pancreatite felina: em casos de pancreatite, é necessário analgesia para controlar a dor, assim como implementar uma dieta com baixa quantidade de gordura e altamente digerível. Também se deve suplementar com enzimas pancreáticas nos casos em que se houver desenvolvido uma insuficiência pancreática exócrina.

O prognóstico vai depender da gravidade da doença, portanto, se seu gato apresentar alguns dos sintomas que comentamos, como anorexia, perda de peso, vômitos e diarrediaia, não hesite em levá-lo ao veterinário para começar um tratamento que recupere a sua saúde o mais rápido possível e, assim, evitar que produzam dano irreversíveis que podem repercutir na qualidade e expectativa de vida de seu felino.

Tríade felina – Sintomas e tratamento - Tríade felina: tratamento

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Tríade felina – Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • Aybar, V., Casamián, D., Cerón, J. J., Clemente, F., Fatjó, J., Lloret, A., Luján, A., Novellas, R., Pérez, D.,Silva, S., Smith, K., Tegles, F., Vega, J., Zanna, G. 2018. Manual Clínico de Medicina Felina. Ed.SM Publishing LTD. Sheffield, UK.
  • Harvey, A., Tasker, S. (Eds). (2014). Manual de Medicina Felina. Ed. Sastre Molina, S.L. L ́Hospitalet de Llobregat, Barcelona, España.
  • AVEPA Formación continuada. Actualización en “diagnóstico y manejo de enfermedades del aparato digestivo felino”. Disponível em: <https://www.avepa.org/pdf/proceedings/FELINO_PROCEEDING2013.pdf>. Acesso em 30 de dezembro de 2020.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Tríade felina – Sintomas e tratamento
1 de 5
Tríade felina – Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página