Partilhar
Partilhar em:

O meu gato está deprimido - Causas, sintomas e tratamento

O meu gato está deprimido - Causas, sintomas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

O seu gato está deprimido? Deixou de comer? No momento em que observamos que o nosso animal de estimação está triste e sem vontade de brincar é normal que se preocupe, no entanto isso pode dever-se a causas alheias e desconhecidas.

O mais importante deste processo é seguir algumas regras básicas para solucionar este problema. Para isso, é importante identificar as causas e agir sobre elas.

Neste artigo do Perito animal damos-lhe as respostas para que, caso o seu gato esteja deprimido, saiba o que fazer. Não desespere e continue lendo!

Sintomas de depressão em gatos

Os gatos, tal como as pessoas, são animais sociais susceptíveis de sofrer problemas emocionais. Por esse motivo, conhecer a personalidade do nosso gato é imprescindível para podermos detectar rapidamente uma alteração no seu estado psicológico.

Ainda assim, por vezes é complicado detectar a tristeza nos nossos queridos fatos, uma vez que são animais muito tranquilos. Também pode acontecer de o termos adotados recentemente e não conhecermos bem a sua rotina diária. Se detectou algum dos seguintes sintomas, pode ser que o seu gato esteja sofrendo um depressão ou, simplesmente, esteja triste por algum motivo.

  • Apatia
  • Inactividade
  • Falta de apetite
  • Pouca afetividade
  • Atitude assustadiça
  • Mudanças de caráter
  • Sono prolongado
  • Falta de brincadeira

Embora estes sintomas possam ser indicadores de depressão em gatos também podem alertar para a presença de alguma doença, por esse motivo, se vir que o seu gato sem comer ou com um atitude muito diferente da habitual, recomendamos-lhe que vá ao veterinário para que descarte uma possível doença. Não se esqueça que o especialista é a única pessoa verdadeiramente capacitada para diagnosticar a depressão ou averiguar um possível problema no seu estado de saúde.

Causas da depressão em gatos

Existem muitas causas que podem provocar tristeza ou depressão no seu pet, mas para detectar a causa exata devemos rever alguns fatores significativos que podem ter desencadeado este problema emocional. Em seguida explicamos-lhe as causas habituais da depressão em gatos:

  • Mudança de residência ou de família: Algumas pessoas asseguram que os gatos são animais independentes e solitários, mas na verdade não é bem assim. Os gatos são animais sociáveis e ficam muito afetados quando acontece uma mudança de residência ou se afastam dos seus entes queridos.

  • A solidão: Embora o seu caráter não seja equiparável ao dos cachorros, os gatos sofrem quando passam longos períodos de tempo sozinhos. Nestes casos é ideal oferecer brinquedos de inteligência e inclusivamente pensar em adotar um companheiro. O afeto e as demonstrações de carinhos são importantes para o gato.

  • Má relação com outro membro do lar: Uma inimizade prolongada ou recente pode fazer com que o nosso gato se mostre desconfiado, isolado e sem vontade de passar tempo conosco.

  • A chegada de um bebê: A chegada de um bebê é motivo de felicidade, mas nem sempre é assim para todos. Se descuidou as atenção para com o seu gato ou não o preparou adequadamente para a sua chegada pode acontecer que o seu gato se sinta triste e desprezado.

  • Adoção de um cachorro ou gato: A "concorrência" pela comida, pelo melhor lugar no sofá ou pelos seus carinhos podem provocar tristeza e depressão grave no seu gato. Diante da chegada de um novo membro é muito importante continuar prestando atenção ao nosso felino.

  • Doença: Como dizia no início do artigo, uma doença pode mudar radicalmente o caráter do nosso gato fazendo com que se encontre apático, sem vontade de comer e triste. Ir ao veterinário é imprescindível sempre que detectamos alguma anomalia.

  • Estresse e ansiedade: As broncas, os castigos, os maus tratos e inclusivamente a falta de alguma das liberdades do bem-estar animal podem repercutir em altos níveis de estresse e ansiedade. É importante oferecer ao nosso pet os melhores cuidados para que se sinta feliz por estar ao nosso lado.

  • Choque traumático: Uma agressão ou uma experiência terrível podem fazer com o nosso gato sofra de depressão e tristeza. Nestes casos o ideal é recorrer a um especialista para que nos ofereça pautas personalizadas para o caso em concreto.

Cada um destes motivos pode afetar ou não o nosso animal de estimação e apenas se o conhecermos bem, poderemos determinar que fatores alteraram a segurança e tranquilidade do gato. Se estas causas recaem de forma grave na psicologia do gato podem ser a causa do desânimo, da apatia e inclusivamente dos elevados níveis de estresse.

Tratamento da depressão em gatos

A depressão afeta diretamente a saúde mental seja de que animal for. Qualquer um: um gato, cachorro ou humano apenas precisa de apoio e carinho para superar as suas dores e esquecer todo o rasto da dita depressão. Não acredite que um gato é antissocial, pelo contrário! É um animal afetuoso que precisa sentir que pertence a um núcleo familiar. No PeritoAnimal damos-lhe alguns conselhos para resolver a depressão de forma gradual:

  • Fale com ele: Embora não entenda você, um tom doce e carinhoso fará despertar no seu gato o sentimento de afetividade. Evite ralhar com ele e dar-lhes castigos e proporcione os melhores cuidados.

  • É importante que passe tempo com o seu gato: O contato de pele com pele estimula a sua sensibilidade e fomenta uma melhor relação entre vocês.

  • Para que o contato entre vocês seja gratificante para o gato faça carinhos e massagens relaxantes e suaves, embora lhe pareça engraçado ou absurdo é uma boa terapia para melhorar a sua qualidade de vida.

  • Dedique pelos menos 30 minutos por dia a brincar com o seu gato. Faça um brinquedo com uma pluma, um ratinho de brincar ou bolinha. Qualquer opção é boa sempre que participei os dois na brincadeira. Não lhe retire os brinquedos se os tem na boca, pegue-os quando ele os deixar para o manter ativo. Descubra algumas propostas sobre brinquedos para gatos.

  • Procure uma distração adequada para aqueles momento em que o gato se encontre sozinho. Encontrará no mercado vários jogos de inteligência surpreendentes que vão fazer com que o seu gato dedique horas inteiras a encontrar a solução, o mais popular é sem dúvida o Kong para gatos.

  • Faça com que se sinta útil: Se o seu gato caçar um barata ou trouxer um pássaro morto, felicite-o! Sabemos que não é nada agradável (é mais certo que lhe dê vontade de vomitar) mas embora tudo isso deverá aceitá-lo como aquilo que é: um presente.

  • Aumente o contato do seu gato com o sol e a natureza. Receber raios de sol é muito benéfico para o ânimo e para a regeneração do gato.

  • Se o seu gato perdeu alguém, quer seja um membro da família ou outro pet, pode tentar paliar a dor se este for sociável. Adote um novo pet para que tenham a companhia um do outro e tenham um melhor amigo a seu lado.

  • Estimule o gato com erva do gato, embora o deva fazer com precaução. Alguns gatos ficam extremamente excitados.

Estas são apenas algumas das causas que podem provocar a depressão no gato, mas existem muitas mais. Prestar atenção ao nosso pet e oferecer-lhe os melhores cuidados são as ferramentas mais eficazes para superar este problema.

Casos graves de depressão em gatos

Se escolheu os conselhos comentados anteriormente durante pelo menos uma semana e não observa uma melhora significativa no comportamento do seu gato deve recorrer a um especialista.

O veterinário pode recomendar-lhe o uso de medicamentos, uma vez que no mercado encontramos variantes dedicados exclusivamente a animais. No entanto, este tipo de fármacos podem trazer consequências graves, criando animais adictos ou que precisam de um tratamento para a vida. As terapias alternativas como a homeopatia também podem ajudar.

Você tem o poder de escolher que tipo de tratamento vai receber o seu gato, o entanto, deve seguir estritamente os conselhos do profissional para evitar que o problema se prolongue no tempo. Não se esqueça que quanto mais enraizado estiver o comportamento no gato, mais difícil será tratá-lo.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a O meu gato está deprimido - Causas, sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas mentais.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre O meu gato está deprimido - Causas, sintomas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

O meu gato está deprimido - Causas, sintomas e tratamento
1 de 4
O meu gato está deprimido - Causas, sintomas e tratamento