Partilhar

Como fazer dois gatos se darem bem

Por Nídia do Carmo, Editora e redatora do PeritoAnimal. 22 agosto 2018
Como fazer dois gatos se darem bem

Ver fichas de  Gatos

A convivência entre gatos nem sempre funciona, não é mesmo? Muitos gatos acabam brigando ou arrepiando pelo um para o outro e não se aceitam de jeito nenhum. Por esse motivo, antes de introduzir o segundo gatinho em casa, é essencial preparar o lar e conhecer bem o comportamento felino para fazer uma boa apresentação.

Nesse novo artigo do PeritoAnimal, indicamos as chaves para que você saiba como fazer dois gatos se darem bem, embora seja necessário consultar um especialista para casos mais graves.

Por que os gatos brigam?

Os gatos não são uma espécie gregária, ao contrário do que muitas pessoas pensam. São, sim, animais solitários que apresentam comportamentos sociais unicamente durante a época do cio. Isso não significa que não possam socializar de forma positiva com outros membros da mesma espécie. No entanto, o jeito como se alimentam ou caçam revela características evidentes do seu comportamento independente.

Além disso, são animais muito territoriais, uma vez que apresentam um comportamento defensivo perante a chegada de novos indivíduos no seu espaço, motivo pelo qual introduzir um novo gato pode ser uma tarefa complicada.

Para poder determinar se o nosso gato aceita ou não o novo membro, é imprescindível garantir que ele experimentou um bom período de socialização junto a outros felinos (entre a segunda e a sétima semana de vida). Se isso não ocorre, é provável que ele não reconheça a linguagem corporal dos gatos e acabe manifestando um comportamento agressivo, motivado principalmente pelo medo.

Ainda assim, alguns gatos que foram corretamente socializados não se mostram receptivos na hora de acolher um novo gato em casa. O mesmo pode acontecer com um gato que não socializa com outros gatos há muitos anos, com gatos idosos que recebem um gato filhote ou até com gatos que sofrem de problemas de saúde.

Como tutores, devemos ter consciência de que a introdução de um novo gato em casa pode provocar uma falta de estabilidade, o que resulta em problemas de convivência. Nesse caso, pode ser necessário consultar um etólogo ou especialista em comportamento felino.

Como fazer dois gatos se darem bem - Por que os gatos brigam?

Como aproximar 2 gatos: preparando a casa

Embora os gatos sempre mostrem uma competitividade em relação a recursos inferior à dos cachorros, é essencial garantir que cada indivíduo tem os seus próprios acessórios para que não surja um conflito por essa causa.

O ideal é que cada felino conte com os seus utensílios particulares e que, além disso, tenha acesso a um extra. Isso se aplica a quase tudo: comedouro, bebedouro, arranhador, cama, ninho, caixa de areia, brinquedos... Oferecemos alguns conselhos para que você saiba como distribuir esses itens:

  • As caixas de areia: devem se situar em uma zona isolada e tranquila para que os gatos possam fazer as necessidades sem sobressaltos. Costumam preferir bandejas abertas, embora isso faça com que sujem mais. No entanto, o que é verdadeiramente importante é que seja uma caixa de areia minimamente grande.
  • Bebedouros e comedouros: para fomentar o comportamento de deslocação típico dos gatos, é bom colocá-los em diferentes locais da casa, sempre bem longe da caixa de areia. Para uma aceitação maior, podemos apostar em bebedouros grandes ou fontes de água.
  • Lugares de descanso: embora seja importante situar uma cama ou alcofa em uma zona concorrida da casa para que o gato possa descansar junto aos tutores, também é importante colocar em outras zonas mais tranquilas para que tenham um bom descanso em algum lugar.
  • Feromônios sintéticas: Para favorecer o bem-estar e evitar o estresse, aconselhamos o uso de feromonas sintéticas para gatos (especificamente as que têm eficácia comprovada por estudos). É muito positivo contar com um difusor antes da chegada do novo gato.
  • Plataformas e torres: é importante que os gatos tenham um sítio para fugir e refugiar-se quando não se sentem confortáveis. Por esse motivo, é importante colocar plataformas, prateleiras e diferentes estruturas no seu lar.
  • Arranhadores: a marcação com unhas é um comportamento inato nos gatos que ajuda a afiar as garras de forma adequada. Você deve dispôr de vários arranhadores para que os felinos possam marcar com tranquilidade.
  • Brinquedos e acessórios: para terminar, é muito importante que os gatos tenham brinquedos e acessórios à sua disposição. Eles não só promovem o enriquecimento ambiental como também ajudam os felinos a se manterem em forma e a evitar os níveis de estresse. O ideal é que exista rotação de forma regular.

Como fazer dois gatos se darem bem

Depois de garantir que os gatos têm tudo o que necessitam para conviverem corretamente, chega o momento de apresentá-los. É importante destacar que, antes de apresentá-los, o recém-chegado deve ser colocado em um quarto separado por alguns dias para evitar um encontro repentino.

O objetivo é que, durante esse tempo, o gato que já vive na casa se aperceba de que há um indivíduo novo e que comece a reconhecer o cheiro dele através das frestas na porta. No quarto temporário, o gato novo deve contar com tudo o que é necessário: caixa de areia, bebedouro, comedouro... É provável que, nos primeiros dias, você escute os gatos arrepiando pelo um para o outro. Contudo, é essencial não repreender esse comportamento, uma vez que é totalmente normal.

Como acostumar dois gatos sem brigar

É impossível garantir o êxito do primeiro encontro. Contudo, existem alguns truques que podem fazer com que a apresentação entre dois gatos seja o mais positiva possível:

  1. Garanta que ambos o gatos dispõem de refúgios: prateleiras e estantes, superfícies, estruturas para gatos... Recorde que é essencial que possam fugir sem se sentirem ameaçados. Contudo, no primeiro encontro você não deve disponibilizar caixas, transportadoras ou zonas fechadas, uma vez que uma luta dentro desse tipo de espaço pode ser muito perigosa.
  2. Coloque petiscos ou guloseimas para gato, patê úmido ou qualquer outro alimento gostoso no ponto de encontro, assim eles podem associar a presença de um novo gato com grandes doses de alimento, algo muito positivo.
  3. Não force a situação. Se eles não querem se aproximar um do outro, deixe que sejam eles a decidir. É essencial que se sintam livres para interagir em qualquer momento, tudo deve ser natural e gradual.
  4. Elogie os seus gatos com um tom suave e agudo na hora do primeiro encontro, chamando-os pelo nome e usando reforço positivo habitual como "muito bem", para que se tranquilizem. Elogie os pets de forma carinhosa se eles se cheiram ou se esfregam um no outro.
  5. Não sobre-estimule o ambiente com gritos, música, brinquedos, etc. Além da comida e da voz, que funcionam como reforço positivo, não devem existir outros elementos que distraem o gato ou que podem provocar estresse generalizado.

Pode também ser interessante usar luvas de cozinha durante a primeira apresentação caso seja necessário agir para interromper uma luta. Embora seja pouco provável que ocorra, o melhor é que você esteja preparado.

Como fazer dois gatos se darem bem - Como fazer dois gatos se darem bem

Como acostumar dois gatos

É totalmente normal que, durante os primeiros dias de convivência, você escute os gatos bufar, arrepiar pelo e correr por toda a casa. No melhor dos casos, os gatos podem apresentar uma atitude tolerante em relação ao outro. Mais uma vez, precisamos respeitar a sua comunicação e não intervir, uma vez que são eles mesmos quem deve aprender a comunicar entre eles e a definir o seu papel dentro da casa. Além disso, castigar ou assustar os animais quando se mostram intolerantes pode piorar a situação, gerando uma associação negativa entre ambos os pets.

Com o passar dos dias, a tolerância aumenta e podemos saber que os dois gatos se acostumaram um ao outro quando começam a mostrar alguns comportamentos íntimos como lamberem-se ou dormirem juntos. Ambos os comportamentos são muito positivos e revelam não só tolerância, mas também afeto em relação ao outro animal.

Problemas de convivência entre gatos

Mesmo depois de uma boa apresentação, é possível que os gatos não se relacionem bem e começam a manifestar comportamentos negativos em relação a outro como brigar. Nesses casos, é essencial ficar atento aos sons que os gatos emitem e às posturas corporais felinas para compreender melhor a atitude deles e descobrir a causa do problema.

Em seguida, mostramos alguns problemas de comportamento e alguns sinais que os identificam:

  • Agressividade por medo: pode ser provocada por deficiências na socialização do gato, más experiências anteriores, genética ou trauma. Geralmente, o gato coloca as orelhas para trás, curva o corpo, abaixa a cauda, arrepia o pelo e emite vocalizações agudas.
  • Agressividade por dor: é provocada por condições presentes ou passadas que provocaram dor no felino. Geralmente, ele fica especialmente vulnerável quando nos aproximamos de determinadas zonas do corpo dele e mantém uma atitude ofensiva que inclui bufar e patadas quando outros indivíduos se aproximam.
  • Agressividade territorial: manifesta-se durante os primeiros dias ou semanas e, geralmente, surge quando o novo gato acessa determinadas zonas da casa. É temporário e pode ser acompanhada de comportamentos relacionados com a marcação de território como o felino urinar, arranhar móveis e se esfregar nas paredes.
  • Agressividade por proteção de recursos: nesse caso, um dos gatos se mostra agressivo quando outro tenta usar algum recurso (água, comida, caixa de areia...). Embora seja pouco frequente, geralmente implica uma posição ofensiva em que o gato apresenta o corpo firme com cauda tensa e realiza movimentos serpenteantes, etc. Nesse caso, é necessário adicionar mais utensílios no ambiente para evitar as disputas.

A genética, a aprendizagem, os traumas e muitos outros fatores influenciam o comportamento do felino e provocam o aparecimento de medos e comportamentos agressivos. Nem sempre é possível descobrir qual foi a causa de certos comportamentos, especialmente quando estamos falando de gatos adultos adotados.

Como fazer dois gatos se darem bem - Problemas de convivência entre gatos

Meus gatos estão se estranhando: o que fazer?

As orientações para trabalhar um possível problema de comportamento entre gatos variam completamente em função do diagnóstico, dos recursos disponíveis e do prognóstico do caso. Pode ser necessário ir adaptando as medidas em função da evolução, motivo pelo qual é impossível (e desaconselhável) oferecer um tratamento completo de modificação de comportamento geral e que funcione para todos os casos.

Mesmo assim, oferecemos 5 conselhos básicos que você pode aplicar para fazer dois gatos se darem bem:

1. Uso do reforço positivo

Para educar o nosso felino e fomentar certos comportamentos, podemos usar o reforço positivo que consiste em premiar os comportamentos bons (por exemplo, acariciar o gato quando ele se mostra tranquilo junto ao outro gato) e usar o castigo negativo que implica o fim de algo positivo quando existe mau comportamento (por exemplo, deixamos de acariciar o gato quando ele arrepia pelo para o outro felino). Ambos fazem parte da educação positiva e minimiza o risco do aparecimento de estresse e ansiedade. Devemos aplicar estas técnicas sempre que possível para fomentar uma boa relação entre os dois gatos.

2. Estímulo físico e mental

O estímulo através de jogos de entretenimento ajuda a manter a mente e o corpo dos nosso felinos ativo, o que favorece a aprendizagem, o bem-estar e o enriquecimento do seu dia-a-dia. É muito importante que esses exercícios se personalizem em função do gato para não existir sobre-estímulo.

3. Ajuda complementar

Anteriormente, já mencionamos que alguns produtos promovem o bem-estar e relaxamento no gato como o uso de feromônios sintéticos. Contudo, também existem outros produtos no mercado como os alimentos equilibrados que incluem a etiqueta "calm" ou o uso de medicação recomendada pelo veterinário.

No entanto, recorde que o seu próprio comportamento também influencia os felinos, por isso não hesite em manter um estado de calma e relaxamento sempre, agindo de forma tranquila e favorecendo assim que o ambiente seja relaxado e propício à criação de um bom vínculo entre os dois gatos.

4. Erros que devemos evitar

Infelizmente, a Internet está cheia de artigos baseados em métodos desatualizados ou criados por pessoas sem formação nem experiência em modificação de comportamento em gatos. É muito importante evitar certos tipos de erros como:

  • Gritar com os gatos
  • Perseguir os gatos
  • Usar spray com água
  • Castigar com jornal
  • Fechar os gatos
  • Assustar os gatos

5. Consulte um especialista

Se você se encontra perante um caso complexo ou um comportamento difícil de identificar, recomendamos que consulte um especialista como um veterinário/biólogo especializado em etologia ou um profissional de comportamento felino. Além de ajudar com o diagnóstico, o profissional pode realizar sessões de modificação de comportamento com você e oferecer dicas e recomendações personalizadas para o seu caso.

Como fazer dois gatos se darem bem - Meus gatos estão se estranhando: o que fazer?

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como fazer dois gatos se darem bem, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas de comportamento.

Escrever comentário sobre Como fazer dois gatos se darem bem

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Mariana
Olá, tenho um gato que peguei na rua tem um ano e meio, peguei ele tinha uns 2 meses e meio, depois disso ele teve contato apenas 3 vezes com a mesma gata (a gata também não tem muito contato com outros gatos, ela não curtiu a presença dele porem não atacou). Enfim, semana passada apareceu um gatinho(a) que parece ter entre um mes e meio e dois meses, a principio meu gato ficou puto e até me bateu algumas vezes, o gatinho novo fica no que podemos chamar de "jardim de inverno" que tem porta de vidro. Agora, pela porta os dois parecem brincar, meu gato até vira de barriga pra cima e tal, porem quando a porta abre as coisas mudam, meu gato muda, hoje eles tiveram o primeiro contato mesmo (na verdade o primeiro contato foi quando o gatinho chegou, pois foi meu gato que o encontrou), meu gato usava a pata para o que acredito ser cutucar o gatinho, sem garras, depois disso os separei novamente, deixei o gatinho no jardim de inverno. Gostaria de saber como proceder, deixar o gatinho solto pela casa não da porque ele pode fugir ou se enfiar em mil lugares impossiveis de nos meros seres humanos sermos capazes de pega-lo hahahahha.

Como fazer dois gatos se darem bem
1 de 5
Como fazer dois gatos se darem bem

Voltar ao topo da página