Partilhar

Envenenamento em cachorros - Sintomas e primeiros socorros

Por Nídia do Carmo, Editora e redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 8 novembro 2018
Envenenamento em cachorros - Sintomas e primeiros socorros

Ver fichas de  Cachorros

Se você tem cachorros ou está considerando incluir um na família, de certeza que esse artigo vai ser útil. Este é um tema muito importante que precisamos de conhecer para preservar a saúde do nosso cachorro e, em caso de acidente, salvar a sua vida. O envenenamento é mais comum do que possa parecer, uma vez que o cachorro pode entrar em contacto com uma substância tóxica para ele.

Sabemos que os cachorros são, no geral, muito curiosos, descuidados e trapalhões, especialmente os filhotes. Por isso, deve ter cuidado e vigiá-los sempre que puder, assim como estar informado sobre envenenamento em cachorros, sintomas e primeiros socorros. Esperamos que nunca necessite de agir de acordo com o que vamos explicar mas, se não tiver escolha, procure manter a calma para ser eficaz e leia com atenção.

Principais causas de envenenamento em cachorros e conselhos para preveni-lo

Podemos evitar situações em que o nosso fiel amigo pode ficar ferido ou envenenado por acidente. Para isso, é importante manter objetos potencialmente perigosos fora do seu alcance de forma segura, guardando em estantes altas de armários ou em armários com chave. Evitar que coma qualquer coisa na rua, não permitir que beba água da piscina ou que nadem na mesma quando foi trada com produtos químicos como cloro também é essencial. O mesmo sucede para os pesticidas de jardim, com que os cachorros nunca devem ter contacto até estarem secos, e muitas outras medidas de prevenção.

Existem três formas de intoxicação canina:

  1. Via cutânea: Quando o veneno entra em contacto com a pele do animal, sendo absorvido e entrando no organismo.
  2. Via respiratória: Quando a substância tóxica é inalada pelo nosso cachorro e entra no seu organismo através da absorção das vias respiratórias e pulmões.
  3. Via oral: Quando o cachorro ingere algo inadequado, provocando intoxicação.

De seguida, indicamos os venenos e tóxicos mais comuns que funcionam como agentes venenosos mais frequentes:

  • chiclete com xilitol, abacate, uva, nozes de macadâmia, cebola, alho, etc.
  • Medicamentos para pessoas (paracetamol, xarope para a tosse, etc)
  • Inseticidas, pesticidas, venenos, herbicidas e fertilizantes (carbamato, amitraz, piretrina, arsênico, varfarina, estricnina, etc)
  • Tintas e baterias de automóveis (de chumbo)
  • Fungos venenosos (Diferentes tipos de cogumelos)
  • Insetos e outros animais peçonhentos (moscas espanholas, cobras, sapos)
  • Plantas venenosas (cianeto)
  • Produtos de limpeza (solventes, cloro, amaciadores, detergentes, etc)
  • Desparasitantes (alguns produtos pulverizados sobre os animais e seu ambiente para afastar e remover parasitas externos)
  • Álcool (em bebidas e outros formatos)
  • Tabaco (nicotina)

Estes produtos e substâncias que podem ser encontrados em objetos, plantas e animais variados, são químicos e enzimas tóxicas para canídeos e outros pets porque os seus organismos são incapazes de os metabolizar.

Envenenamento em cachorros - Sintomas e primeiros socorros - Principais causas de envenenamento em cachorros e conselhos para preveni-lo

Sintomas de envenenamento em cães

Em caso de envenenamento, os sintomas podem aparecer rapidamente ou demorar horas até se manifestarem. Além disso, os sintomas variam muito de acordo com a substância que provocou a intoxicação, assim como a quantidade. Alguns dos sintomas mais comuns incluem:

  • Vômitos e diarreias, incluindo com sangue
  • Dor intensa com gemidos
  • Depressão e fraqueza
  • Tosse e espirros
  • Pupilas dilatadas
  • Tremores, espasmos musculares involuntários e convulsões
  • Nervosismo
  • Tonturas
  • Rigidez muscular
  • Desorientação
  • Paralisia de alguma área afetada ou de corpo inteiro
  • Sonolência grave ou letargia
  • Excitabilidade súbita e hiperatividade
  • Colapso e inconsciência
  • Fraqueza e febre
  • Salivação excessiva
  • Sangramento de vários orifícios
  • Problemas respiratórios e cardíacos
  • Dificuldade de coordenação dos membros provocada por problemas neurológicos (ataxia)
  • Apatia
  • Escurecimento das membranas mucosas, em alguns casos
  • Sede excessiva (polidipsia)
  • Micção muito frequente (poliúria)
  • Irritação gástrica
  • Inchaço, irritação, erupção cutânea e marcas na pele
  • Perda de apetite e anorexia

Se detectar algum destes sintomas, aja rapidamente e ligue para as urgências veterinárias.

Envenenamento em cachorros - Sintomas e primeiros socorros - Sintomas de envenenamento em cães

Envenenamento em cachorro, o que fazer? Primeiros socorros

Quando ocorre um envenenamento ou intoxicação do seu pet, deve dirigir-se ou ligar de imediato ao seu veterinário de confiança, ou a uma clínica de urgência veterinária. Sabia, no entanto, que existem algumas coisas que você pode fazer como primeiros socorros enquanto o veterinário está a caminho? Devemos, no entanto, fazê-lo de acordo com o tipo de veneno e apenas se o veterinário concordar. A atuação rápida pode salvar a vida do seu fiel companheiro.

Depois de detetar os sintomas anteriormente descritos, se possível com a ajuda de alguém, informe o veterinário de todos os indícios que pode observar, como o estado do cachorro, os sintomas, os possíveis venenos que provocaram o problema, a sua composição, embalagens, rótulos e tudo o que for possível. Além disso, deve ter atenção aos sintomas do seu pet intoxicado para identificar a origem do envenenamento. Mantenha a calma e aja com rapidez, sem esquecer que, neste caso, o tempo é outro.

Estes são os passos mais comuns a seguir em caso de intoxicação do seu fiel amigo:

  1. Caso o seu cachorro esteja muito fraco, quase desmaiado ou inconsciente, ou caso você saiba que a intoxicação aconteceu por via de inalação de alguma substância, a primeira coisa a fazer é levá-lo para uma zona aberta, ventilada e iluminada, Assim, poderá observar melhor os sintomas e oferecer ar fresco ao seu cão. Para levantá-lo, seja cuidadoso e procure fazê-lo de modo a pegar todo o corpo com firmeza. Caso não tenha uma área ao ar livre, zonas como o banheiro ou a cozinha são, geralmente, sítios bem iluminados. Além disso, terá água por perto, o que pode ser necessário.

  2. Por outro lado, temos de retirar cuidadosamente o veneno visível para evitar que outros animais ou pessoas por perto se intoxiquem também. É necessário guardar uma amostra para que o veterinário possa fazer o diagnóstico.

  3. Enquanto você faz o passo anterior, outra pessoa pode falar com o veterinário. Caso esteja sozinho, remova o veneno e guarde uma amostra depois de ter estabilizado um pouco o cachorro. O profissional vai ajudá-lo a manter a clama e a se concentrar. Quanto mais cedo você chamar o veterinário, mais chances de sobrevivência seu cachorro terá.

  4. Se conseguiu identificar o veneno, deve dar o máximo de informação sobre ele ao veterinário. Isso inclui o nome do produto, os seus princípios ativos, a potência, uma estimativa da quantidade ingerida pelo animal e o tempo que passou desde o momento em que você suspeita que ele o ingeriu. Quanto mais indicações, dependendo do tipo de tóxico que provocou o envenenamento, mais possibilidades de sobrevivência o seu pet terá.

  5. O veterinário vai indicar quais os primeiros socorros que deve administrar e quais não deve, segundo o veneno identificado. Por exemplo, uma das primeiras coisas que devemos fazer no caso de ingestão de veneno é induzir o vômito, mas deve saber que nunca o pode fazer se o cachorro estiver inconsciente ou desmaiado ou se o veneno for corrosivo. Caso o faça com o cachorro inconsciente, pode provocar uma aspiração do vômito, levando-o para o sistema respiratório e causando pneumonia. Além disso, no caso de o veneno ser uma substância corrosiva, a única coisa que você vai fazer é causar uma segunda queimadura cáustica no trato digestivo, faringe e boca do animal, piorando a situação. Se o tóxico foi ingerido até há duas ou mais horas atrás, induzir o vômito será bastante inútil pois a digestão já está muito avançada ou terminada. Assim, só deve induzir o vômito caso o animal não esteja inconsciente, se sabemos com segurança que a substância não é corrosiva como um ácido ou alcalino e caso a digestão tenha tido início há menos de duas horas.

  6. Não deve oferecer água, comida, leite, óleos ou nenhum outro remédio caseiro até saber com certeza qual foi o veneno ingerido e como proceder. Dessa forma, é melhor esperar que o veterinário dê indicações, enquanto lhe damos o máximo de informação. Essa é a opção certa, uma vez que é impossível saber o que vai acontecer quando administrar remédios caseiros e pode provocar um efeito contrário ao desejado, piorando o estado do seu melhor amigo.

  7. Se se decidir que, devido às circunstâncias, tem de fazer o seu pet envenenado vomitar, siga orientações apropriadas para indução do vômito, de forma a evitar danos desnecessários durante o processo. Essas orientações serão abordadas em outro artigo chamado "Como tratar um cachorro envenenado".

  8. Uma vez induzido o vômito, conseguiu expulsar parte do veneno do corpo do seu cachorro. mesmo assim, uma parte da substância deve ter sido absorvida pelo intestino e, por isso, deve tentar reduzir a absorção do tóxico. Isto pode ser feito com carvão ativado, do qual falaremos no artigo mencionado no ponto anterior, explicando como administrar.

  9. Caso a contaminação não tenha ocorrido por ingestão, mas sim por via tópica ou cutânea, envenenamento por pó ou substância oleosa que aderiu à pele do seu cachorro, deve sacudir o pó com uma escovagem intensa e dar um banho de água morna usando um sabão eficaz para remover a substância oleosa. Se ainda não conseguiu remover o revestimento tóxico, corte esse pedaço de pelo. É preferível remover alguma pelagem do que deixar o cachorro piorar ou se contaminar de novo.

  10. Se a intoxicação ocorreu por contacto com as mucosas, a pele e os olhos, deve lavar a zona com água abundante para remover o máximo de substância nociva possível.

  11. Caso o cão afetado esteja acordado e menos atordoado, é bom oferecer-lhe um pouco de água fresca (caso o veterinário não indique o contrário), uma vez que muitos venenos ingeridos por cães afetam os rins e o fígado. Oferecer um pouco de água ajuda a reduzir o impacto sobre esses órgãos. Caso o cachorro não esteja bebendo sozinho, pode administrar lentamente a água usando uma seringa na sua boca.
Envenenamento em cachorros - Sintomas e primeiros socorros - Envenenamento em cachorro, o que fazer? Primeiros socorros

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Envenenamento em cachorros - Sintomas e primeiros socorros, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Primeiros socorros.

Escrever comentário sobre Envenenamento em cachorros - Sintomas e primeiros socorros

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
25 comentários
Dulcineia
Depois de tomar um banho com triatox minha pet de 2anos ficou andando com dificuldade,dei banho na mesma com bastante água e xampu próprio,administrei carvão ativado rapidamente,com uma seringa, deixei em observação,a mesma vomitou , diversas vezes, também dei Soro mesma,ela está recuperando, já está andando normal,já aceitou peito de frango sem tempero.(não foi possível levar ao veterinário devido a hora que a mesma passou mal)
Suzy
Oi, ela se recuperou o meu aconteceu a mesma coisa e estou muito preucupada! Como vc deu o soro? Foi na seringa?
Willian
Na minha cidade o veterinário fica longe, colocaram veneno de carrapato no corpo todo do meu cachorro, ele tá babando muito é com a boca espumando porém ele tá normal ainda
A sua avaliação:
Edineia
Meu cachorro estava fazendo cocô pastoso e preto depois de quatro dias começou a mijar sangue puro e a fazer cocô pura água comecei a dar enrofloxacino melhorou o coco e o xixi hj no quinto e último dia do remédio ele voltou a fazer cocô preto e quando lavei vi q era sangue oq posso fazer
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Edineia! Você deve levar o seu cachorro ao veterinário o quanto antes.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Evelyn
Socorro!
Dei banho no meu filho com o sabão que sempre dou banho pois ele fica muito na terra ( sabão de soda caseiro) ele é muito bom e me ajuda com parasitas também, mas meu cachorro lambeu na hora do banho, e passou o dia tossindo e vomitando uma espuma branca, ele parece bem esta comendo e tomando agua, queria saber se posso fazer algo que ajude ele a para com a tosse e o vomito, ele já lambeu outras vezes o mesmo sabao mas nunca ficou assim !
Obrigada
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Evelyn! Se você já tentou as dicas do artigo, indicamos que você busque um médico veterinário o quanto antes.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Gilmara Crispina
No meu caso coloquei veneno de pulga no meu bebe e ele lembeu começou o coração começou a palpitar respiração rápida logo a primeira coisa que fiz foi dar leite fiz ele beber um copo. Logo melhorou , mas agora não faço esse procedimento foi maior susto, Só de alerta.
Cleide
Minha cachorrinha está muito agitada por conta de um veneno anti pulga que passei nela (pulvex) o que eu devo fazer, acredito que foi muito forte para ela , o que eu devo fazer?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Cleide! Você deve consultar um médico veterinário o quanto antes.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Edilaine
Minha cadelinha comei veneno de rato, vimos de imediato e corremos para o vet com ela, foi feito lavagem para ela vomitar o que ocorreu mto bem, agora esta em observação no soro, quais as chances dela sobreviver?
Beth Mary
Meu gato foi envenenado com a planta comigo ninguém pode.Ele vomitou mas como não estava em casa,ficou dia e uma noite inteira intoxicado.Levei no dia seguinte ao veterinário e ficou internado já faz dois dias e a Dra não quer liberar,diz q ainda está intoxicado .
Está no soro com medicação para o fígado e vitaminas.
Será q essa medicação não vai sobrecarregar o fígado?
Fico com medo,perdi uma cadela assim!
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Beth! Sem ver o seu gato não conseguimos dar nenhum diagnóstico. No entanto, recomendamos que você siga as orientações veterinárias.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Maria Luiza
Meu cachorro está apático, só deitado, não come, não toma água, só levanta para fazer xixi mas só pinga e não consegue evacuar. Acho que deve ter comido alguma coisa que o envenenou. Como devo proceder?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Maria Luiza! Recomendamos que você busque um médico veterinário o quanto antes.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Letícia Portilho
O meu cachorro foi envenenado por chumbinho e chegou a uma situação critica, ele ficou paralisado. No entanto, ele teve alta e eu segui o tratamento em casa, comprei ração renal, pois imaginei que os rins tivessem sido afetafos (o que foi confirmado nos exames), comprei os outros medicamentos e fazia movimentos nas patas. Resultado, ele começou a ficar em pé dois dias depois da alta e voltou a andar em menos de uma semana. Mas assim, tem vezes que ele fica fraco, só que estamos continuando o tratamento.

Envenenamento em cachorros - Sintomas e primeiros socorros
1 de 4
Envenenamento em cachorros - Sintomas e primeiros socorros

Voltar ao topo da página