Partilhar
Partilhar em:

Plantas venenosas para cachorros

Plantas venenosas para cachorros

Ver fichas de  Cachorros

Todas aquelas pessoas que decidiram acolher um cachorro como animal de estimação sabem que adquiriram uma grande responsabilidade e que os nossos amigos peludos precisa de atenções e cuidados suficientes para assim evitar qualquer problema orgânico ou de conduta.

Não obstante, existem fatores que podem ser mais difíceis de controlar porque supõem uma ameaça para o nosso cachorro mas além disso encontram-se no meio externo, partilhando o meio envolvente com o nosso pet.

Este é o caso das plantas venenosas para cachorros, plantas que por vezes podemos ter à nossa vola mas que envolvem uma grande ameça para o nosso amigo. Descubra neste artigo do PeritoAnimal.com.br quais são!

Plantas tóxicas para cachorros

Em seguida mostramos-lhe quais são aquelas plantas que são potencialmente perigosas para cachorros, para que as possa identificar e eliminá-las do seu meio:

  • Marijuana (Cannabis): Alguns estudos científicos utilizaram cachorros para avaliar os efeitos da cannabis e usando doses elevadas chegaram a observar que um cachorro pode ficar 3 dias inconsciente mas que em principio não existe perigo mortal. No entanto, trata-se de uma planta tóxica e se o nosso cachorro a ingerir sofrerá alterações no ritmo cardíaco, desorientação, salivação excessiva e tremores.
  • Lilás (Syringa): As Lilás, como por exemplo as açucenas, podem fazer parte da decoração das nossas casas, mas são perigosas para os cães uma vez que estes depois de as comerem podem ter dores estomacais, temores ou letargia.
  • Palmeira-sagu: Trata-se da palmeira ornamental que tipicamente faz parte dos nossos jardins. A ingestão desta planta irá causar no nosso cachorro sintomatologia gastrointestinal, como vômitos e diarreia, embora também possa afetar órgãos vitais e acabar por provocar a morte, devido a um potencial veneno, a cicasina.
  • Narcisos: A ingestão desta flor causa vômitos, diarreia e salivação excessiva nos nossos cachorros, mas também pode ter consequência ainda mais graves, uma vez que pode originar distúrbios cardíacos e convulsões.
  • Azaleia: A azaleia é outra flor típica que podemos encontrar no nosso meio ambiente, a sua ingestão pode causar desde vômitos, diarreia, salivação excessiva até letargia e morte.
  • Rícino: As sementes de rícino causam ardor na boca e na garganta do cachorro, por isso pode-se observar uma sede excessiva no nosso animal de estimação. A intoxicação por rícino também pode vir acompanhada de vômitos e diarreia. Pode chegar a causar a morte do animal.
  • Ave do paraíso (estrelícia): Esta planta exótica que pode ser vista em muitos jardins pode provocar mal-estar a cachorro, assim como vômitos e diarreia.
  • Comigo-ninguém-pode (difembáquia): Esta planta ocupa vários vasos decorativos em várias casas, causa sintomas tanto externos como internos. Topicamente o animal sofrerá de irritação, bolhas e inflamação, internamente causará ardor na garganta, inflamação do trato digestivo com dificuldade para engolir, vômitos e insuficiências respiratória.
  • Azevinho: Os frutos, sementes e folhas desta planta são venenosos, provocando sobretudo manifestações gastrointestinais (vômitos, diarreia e forte dor abdominal). Também pode ser observado estado de sonolência. A sua intoxicação pode chegar a provocar uma grave desidratação.
  • Ciclame: Contém um principio ativo chamado ciclamina que atua como um potente purgante, causando uma forte diarreia acompanhada de vômitos e dor abdominal. Dependendo da dos também pode observar convulsões, insuficiência renal e paralisia.
  • Oleandro (Louro-rosa): Todas as partes desta planta são altamente tóxicas, produz sintomas gastrointestinais, febre, depressão do sistema nervoso central, alterações cardíacas e pode chegar a provocar a morte por paragem cardíaca.
  • Amaryllis: Produz sintomatologia gastrointestinal com fortes vômitos, diarreias e dor abdominal, também produz falta de coordenação, mal-estar geral e distúrbios cardíacos. Pode chegar a originar a morte do animal.
  • Flor da Páscoa (Anemone Pulsatilla): Esta planta causa alterações tópicas no animal, como dermatites por contato, internamente acaba produzindo salivação excessiva, diarreias, vômitos, dor abdominal e irritação das mucosas.

Sinais de envenenamento

Além das plantas, o nosso cachorro pode ter contacto com várias substâncias tóxicas, por isso é imprescindível saber reconhecer os sinais mais típicos de intoxicação, para assim poder acudir de forma rápida ao veterinário.

Se o cachorro sofreu uma intoxicação podemos observar os seguintes sintomas:

  • Sinais de dor intensa
  • Vômitos
  • Náuseas
  • Tremores
  • Paralisia
  • Convulsões
  • Delírio
  • Sangramento bucal
  • Inconsciência
  • Dificuldade respiratória

Veja também o nosso artigo sobre Envenenamento em cachorros - Sintomas e primeiros socorros.

O que fazer perante a ingestão de uma planta venenosa?

A melhor opção sem dúvida será recorrer a um veterinário e para facilitar o trabalho veterinário recomendamos que siga estes passos:

  • Identifique que planta causou a intoxicação, deste modo podemo iniciar de forma mais rápida os primeiros socorros.
  • Ligue imediatamente para o veterinário, ele indicará que medidas deve tomar, o que irá variar dependendo da causa da intoxicação.
  • Vá urgentemente a uma clínica veterinária, se possível, leve consigo uma amostra da planta.

Prevenir a ingestão de plantas venenosas

Agora que conhece a diversidade das plantas que são tóxicas para o seu animal de estimação é importante que as identifique no seu meio envolvente e as elimine sempre que for possível, do mesmo modo deverá observar o seu cachorro quando estiverem fora de casa para assegurar que não ingere nenhuma destas plantas.

Se o seu cachorro tem a sorte de poder passear livre na natureza, então deverá ter ainda mais precaução, uma vez que muitas destas plantas podem ser encontradas na natureza.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Plantas venenosas para cachorros, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Cuidados extra.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre Plantas venenosas para cachorros

O que lhe pareceu o artigo?

Plantas venenosas para cachorros
1 de 5
Plantas venenosas para cachorros