menu
Partilhar

Como saber se meu cachorro me considera seu dono?

 
Por Eduarda Piamore, Técnica em psicologia, educação e adestramento canino e felino. 4 dezembro 2023
Como saber se meu cachorro me considera seu dono?

Ver fichas de  Cachorros

Frequentemente, ouvimos dizer que são os cães que escolhem uma pessoa como referência em seu círculo social, a quem tendem a seguir mais dentro de casa e com quem podem construir um vínculo mais estreito do que com os outros membros de sua "família" humana e, logicamente, do que com terceiros. A partir dessa perspectiva, o ato de adotar um cachorro, embora tenha múltiplos benefícios comprovados cientificamente, não seria suficiente para "ganhar" a confiança e o amor desse peludo. Mas, quanto há de verdade e quanto há de mito nessa crença?

Se você está se perguntando "como saber se meu cachorro me considera seu dono", a primeira coisa que propomos é uma reflexão. Como sabemos, as palavras que usamos para nos referir às nossas relações podem dizer muito sobre como as concebemos e vivemos. Então, quando concebemos que um cachorro pode ou deve ter um "dono", inevitavelmente estabelecemos uma relação marcada pela posse. Até mesmo - e lamentavelmente - muitos ainda acreditam que a obediência de um cachorro deve estar condicionada a essa posse. Ou seja, ainda há quem acredite em coisas como "você é meu cachorro, então tem que me obedecer".

No PeritoAnimal, estamos convencidos e sempre compartilhamos evidências de que tanto o comportamento quanto a obediência de um cachorro estão muito mais relacionados à qualidade do vínculo com seu tutor, e que esse vínculo é algo que se constrói dia após dia. Não por acaso, preferimos usar o termo "tutor" em vez de "dono", porque expressa melhor a noção de que é nossa responsabilidade fornecer as condições ideais para que nossos peludos possam expressar seu afeto por nós, bem como ensiná-los sobre comportamentos que consideramos apropriados e inadequados.

Por todos esses motivos, neste artigo, nos concentraremos nos sinais que explicam como saber se meu cachorro me considera seu dono. Vamos começar?

Também lhe pode interessar: Como o cachorro enxerga seu dono?

Segue ou acompanha você por todos os lugares

Podemos afirmar que este é um dos comportamentos que mais claramente demonstra que nossos cães nos veem como uma espécie de referência ou guia em suas vidas. Como explicamos anteriormente no artigo "Por que meu cachorro me segue por toda parte", os cães são animais sociais que naturalmente desenvolvem hábitos gregários (e essa característica também foi meticulosamente reforçada ao longo de muitos anos de domesticação).

Portanto, é normal e esperado que um cachorro reconheça em seu tutor uma figura que lhe transmite segurança em contextos "estranhos" (por exemplo, quando o cachorro está em uma situação completamente nova ou diante de desconhecidos). Não é por acaso que um cachorro tende a seguir mais - principalmente dentro de casa - a pessoa que costuma fornecer recursos como comida, atividade física, estimulação mental, entre outros, essenciais para sua sobrevivência e bem-estar.

Tudo isso se soma ao fato de que, em um vínculo positivo, uma pessoa que adota um cachorro também oferece uma série de demonstrações de afeto que otimizam sua qualidade de vida e, consequentemente, contribuem para que o cachorro a "posicione" em um lugar de referência ou centralidade em seu dia a dia. E é exatamente por essa razão que alguns dos aspectos que os donos de cachorros não devem esquecer incluem dar todo o seu amor e, além disso, ter em mente que eles precisam de nós não apenas para sobreviver, mas também para aproveitar a vida.

Presta atenção em você

Este item sobre "como saber se meu cachorro me considera seu dono" está diretamente relacionado com o anterior, mas o fato de o seu cachorro prestar atenção em você vai além de segui-lo por toda a casa e é fundamental para a sua educação. Neste ponto, lembremos que a educação de um cachorro é um conceito mais amplo do que o adestramento (que idealmente está incluído no processo educativo do cão) e consiste em ensinar ao cachorro todos os comandos e comportamentos que promovem uma convivência harmoniosa e um comportamento equilibrado dentro e fora de casa.

Assim, vemos que a obediência de um cão depende em grande medida do comprometimento, do conhecimento e das ferramentas que seu tutor utiliza ao educá-lo. Em termos gerais, se você deseja que seu cachorro obedeça e se "comporte bem", precisa primeiro transmitir a ele de uma maneira que ele consiga entender o que significa se comportar bem, ou seja, quais comportamentos são considerados apropriados e quais não são, o que é permitido e o que não é.

Ao longo desse processo educativo, que deve começar desde a chegada do cachorro ao lar e preferencialmente durante seus primeiros meses de vida, é fundamental que seu cachorro esteja interessado em ouvi-lo e que preste atenção ao que você está tentando transmitir. Além disso, o uso do reforço positivo é altamente recomendado para estimular a aprendizagem e recompensar os bons comportamentos do cão, favorecendo também a assimilação de cada comando ou truque apresentado. Se precisar de mais conselhos, recomendamos a leitura do artigo "Quando posso começar a adestrar um filhote?".

Como saber se meu cachorro me considera seu dono? - Presta atenção em você

Não tem medo de você

Um dos erros mais comuns ao educar um cachorro é acreditar que o medo pode servir como uma ferramenta para incentivar a obediência. Algo como "se meu cachorro tem medo de mim, não terá coragem de me desobedecer". No entanto, na verdade, isso não faz o menor sentido!

Por que desejamos ouvir ou seguir alguém que só nos faz sentir mal? Por que estaríamos dispostos a dar um lugar de destaque em nossas vidas a alguém que nos agride ou maltrata? Quando você submete sistematicamente seu cachorro a castigos ou situações de coerção ou intimidação, frequentemente decorrentes de um uso inadequado do ato de repreender, longe de incentivar a aprendizagem de um bom comportamento, o cachorro sequer é capaz de entender por que o comportamento é considerado inadequado.

Além disso, esses contextos geram emoções negativas, como insegurança, medo ou estresse, que têm um impacto muito prejudicial no comportamento do cão, aumentando significativamente as chances de desenvolver problemas de comportamento mais complexos no futuro, como a agressividade.

Se, por outro lado, seu cachorro não demonstra comportamentos de medo ou insegurança ao se aproximar ou interagir com você e, melhor ainda, costuma dar sinais claros de que confia em você e se sente confortável em sua presença, parabéns! Isso indica que o vínculo entre vocês está indo pelo caminho certo.

Agora, se perceber que seu cão tem medo de você e/ou mostra-se muito inseguro em seu novo lar, não deixe de conferir nosso artigo sobre "Como ganhar a confiança de um cachorro".

É feliz ao seu lado

Embora não possam falar, os cães sempre encontram maneiras de nos expressar suas emoções e mobilizam todo o seu corpo com esse propósito. Na verdade, a linguagem corporal canina inclui uma ampla variedade de posturas, gestos, movimentos e ações que visam transmitir emoções e interagir tanto com o ambiente quanto com os indivíduos presentes.

Por isso, se o seu cachorro reconhece você como seu tutor, será difícil não perceber a alegria dele quando você voltar para casa e estiver em sua companhia. Se o seu cachorro balança o rabo ou até mesmo a cintura só de te ver, se ele sempre vem prontamente quando o chama com uma atitude positiva, se ele mostra a barriga para que você faça carinho, ou simplesmente se deita ao seu lado quando você precisa descansar. Todos esses são sinais de que o seu cachorro gosta de estar com você e reconhece você como uma figura que lhe proporciona segurança e bem-estar.

Nesse sentido, para que você aprenda a interpretar mais facilmente o comportamento do seu cão e possa otimizar a qualidade do tempo que passa com ele, convidamos você a conhecer as posições que indicam que o cachorro está feliz e também nosso artigo "Como saber se meu cachorro é feliz".

Como saber se meu cachorro me considera seu dono? - É feliz ao seu lado

Protege você

Não apenas os cães que passaram por adestramento de defesa e ataque são capazes de proteger seus tutores. Na verdade, esse tipo de treinamento, que envolve altos níveis de estresse e pode ter efeitos negativos no comportamento e bem-estar emocional do animal, busca basicamente potencializar o instinto protetor inerente à natureza canina. Ou seja, todos os cães "carregam" consigo, desde o nascimento e de forma inata, o impulso de proteger os seus, ou seja, aqueles que pertencem ao seu círculo social (um conceito que seria o mais semelhante a uma família dentro do universo canino).

Independentemente da raça, tamanho, sexo ou idade, todo cão pode mostrar um comportamento desconfiado ou mesmo hostil direcionado a uma pessoa que se comporta de maneira incomum ou utiliza algum nível de violência ao interagir com seu tutor. Por exemplo, se alguém grita com você ou se aproxima de maneira brusca ou intimidadora, é muito provável que seu cão lata como aviso ou até mesmo mostre sinais mais evidentes de que está pronto para reagir em sua defesa, como rosnar e mostrar os dentes.

Embora no PeritoAnimal não recomendemos incentivar esse tipo de reação, que é exatamente o que ocorre no treinamento de defesa e ataque, também entendemos que são comportamentos inerentes à natureza dos cães. Assim, não é recomendável tentar inibi-los, muito menos puni-los.

No caso específico de o seu cão reagir negativamente tentando protegê-lo, o melhor é afastar-se e também afastá-lo dessa "fonte de perigo" para restabelecer a calma e garantir a segurança de ambos. É mais do que óbvio que não é necessário repreender seu fiel companheiro por cuidar de você, pois isso apenas reafirma que o seu cão o ama ao ponto de arriscar sua própria integridade para protegê-lo. No entanto, seria ideal evitar certos ambientes ou situações onde o seu bem-estar e o do seu cão possam estar em risco.

Em outro caso, se você perceber que seu cão está ficando agressivo com outras pessoas ou outros animais, é fundamental investigar a causa dessa mudança comportamental, e, para isso, é altamente recomendável contar com a orientação de um veterinário etólogo. Além disso, no PeritoAnimal, você pode ter uma noção geral sobre as principais causas e tratamento para agressividade em cães.

Seu cachorro ama você... e demonstra!

Você verá que a grande maioria das formas de saber se o seu cachorro considera você como seu tutor e uma pessoa de referência em sua vida, coincidem com os sinais de que o seu cachorro o ama. E aqui não estamos diante de uma simples coincidência, mas sim de uma condição necessária. Ou seja, para que o seu cachorro demonstre que o ama, é necessário que ele consiga reconhecê-lo como uma figura em quem confia.

Nesse sentido, vale lembrar que a confiança é algo que se constrói dia a dia por meio de ações concretas. Assim como as crianças aprendem muito observando o comportamento de seus pais, os cães também têm essa capacidade de "esponja", absorvendo uma infinidade de estímulos que ocorrem ao seu redor e que terão uma grande influência em como reagem em diferentes contextos e diante de diferentes pessoas. Por isso, sempre afirmamos que o ambiente e a educação que um cachorro recebe são muito mais determinantes para seu comportamento do que a carga genética.

E o que queremos dizer com isso tudo? Bem, se você deseja que seu cachorro o reconheça como seu tutor e lhe conceda essa posição central em sua vida, você precisa ser digno dessa posição. Para isso, é essencial que, antes de tudo, saiba respeitar as liberdades do bem-estar animal, permitindo que seu cachorro seja e se expresse como é (ou seja, um cachorro e não um humano), e oferecendo a qualidade de vida que ele merece, livre de medos, violências e privações. Por último, mas não menos importante, preparamos uma lista de 10 coisas que os cachorros amam.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como saber se meu cachorro me considera seu dono?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Como saber se meu cachorro me considera seu dono?
1 de 3
Como saber se meu cachorro me considera seu dono?

Voltar ao topo da página