menu
Partilhar

Linguagem do cachorro e os sinais de calma

Por Mariana Castanheira, Médica Veterinária. Atualizado: 16 março 2021
Linguagem do cachorro e os sinais de calma

Ver fichas de  Cachorros

Aprender a nos comunicarmos com o nosso cachorro é essencial para promover uma convivência equilibrada e positiva com ele. Além disso, permite saber o que nosso amigo peludo sente em cada momento e melhora a nossa relação com ele. Muitas vezes, uma má comunicação entre o cachorro e o ser humano pode conduzir ao aparecimento de comportamentos indesejados, principalmente por ignorância relativamente à comunicação não verbal, ou seja, corporal.

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos ajudar você a compreender de uma forma geral como é a linguagem do cachorro e os sinais de calma que ele nos transmite. Continue lendo para aprender a comunicar melhor com o seu cachorro e entender aquilo que ele lhe diz.

Também lhe pode interessar: Como os cachorros pensam

Como os cães se comunicam entre eles?

O início da aprendizagem da comunicação do cachorro começa desde o seu nascimento e dura, aproximadamente, até os três meses de vida. Neste período, o cachorro aprende uma linguagem que o vai acompanhar durante toda sua vida. Começa com a sua mãe e irmãos, que ensinam ele a se orientar corretamente.

O período mais importante para a aprendizagem é a socialização do cachorro filhote, que geralmente dura entre as primeiras três semanas e os três meses de vida. A separação precoce do cachorro da ninhada pode trazer consequência graves, como por exemplo a falta de padrões de comportamento social. Além disso, podem existir muitas outras consequências, como mordidas, medo, estresse, entre outras.

Assim, nem todos os cachorros são capazes de reconhecer e interpretar os sinais que vamos mostrar. Casos mais pontuais, como o caso de cachorros abandonados e separados precocemente da ninhada, são os típicos exemplares que podem não compreender a linguagem dos cachorros.

Linguagem do cachorro e os sinais de calma - Como os cães se comunicam entre eles?

Como falar com seu cachorro?

Antes de começarmos a falar da linguagem corporal dos cachorros, é fundamental saber como deve ser a nossa comunicação com eles:

  • Utilize sempre um tom agudo e um volume baixo para que o cachorro não confunda as suas palavras com um castigo. Eles não precisam que você eleve o tom de voz para te ouvirem, já que os cachorros têm ouvidos muito sensíveis.
  • Tente sempre relacionar palavras com sinais físicos concretos. Desta forma, o seu cachorro vai entender melhor o que você quer e vai ser mais fácil comunicar com ele em ambientes mais barulhentos.
  • Utilize o reforço positivo para se comunicar com o cachorro. São inúmeros os estudos que demonstram que os cachorros entendem muito melhor quando evitamos dar bronca neles.
  • Sempre que se comunicar com o seu cachorro, assegure que mantém um contato visual claro.
  • Respeite sempre o cachorro. Se observar que ele está incomodado ou aborrecido, mude a situação ou utilize um reforço mais elevado para motivá-lo.
  • Não utilize a punição para se comunicar com o seu cachorro. Se ele não está entendendo, mude a sua posição e repita. Desta forma, será mais fácil interagir com linguagem dos cachorros.
Linguagem do cachorro e os sinais de calma - Como falar com seu cachorro?

Sinais de calma nos cães

1. Bocejar

O bocejo, como sinal de calma, costuma estar acompanhado por outros sinais, como por exemplo orelhas para trás, voltas com a cabeça ou olhar de lado. Este sinal costuma indicar que o cachorro está incomodado ou que não entende o que você está pedindo. É uma linguagem dos cachorros bastante comum.

Atenção: Não devemos confundir este sinal com um bocejo de despertar, por exemplo.

Linguagem do cachorro e os sinais de calma - Sinais de calma nos cães

2. Lamber-se

Exceto quando acabam de beber água, lamber o focinho é outro dos sinais de calma mais habituais. Costuma indicar que o cachorro "não procura problemas" e pode estar acompanhado de um baixar de cabeça ou inclinar a cabeça para o lado. O cachorro está pedindo espaço ou uma pausa no adestramento.

3. Lamber uma pessoa

Geralmente associamos as lambidas ao afeto e carinho do cachorro por nós, humanos e, em algumas ocasiões, pode significar isso mesmo, especialmente se reforçarmos esse comportamento de forma positiva. Apesar disso, uma lambida excitada pode indicar que o cachorro está estressado e tenta aliviar a tensão lambendo o tutor, algo que ele sabe que nos agrada.

Portanto, é uma linguagem dos cachorros que você deve prestar atenção. Quando ele lambe alguém por nervosismo, não por afeto, costuma acompanhar com outros sinais de calma, como as orelhas para trás, dá voltas com a cabeça e realiza movimentos nervosos.

4. Voltas com a cabeça

É comum que, quando você se aproxima do seu cachorro para lhe dar um beijo ou para colocar algo junto dele, o cachorro vire a cabeça. Esta atitude significa que ele está incomodado e nos está dizendo para respeitarmos o espaço pessoal dele. Neste caso, ele pode utilizar outros tipos de linguagem corporal canina, como suspirar, colocar as orelhas para trás ou lamber-se. O cachorro pode também utilizar este sinal com outros cachorros para dar a entender que está tranquilo e não está buscando problemas.

5. Empurrar com o focinho

Este é um sinal muito positivo que nos indica que o nosso cachorro está buscando a nossa atenção ou carinho. Esta linguagem dos cachorros teve origem na etapa em que ele ainda filhote e buscava as mamas da mãe, empurrando com o focinho.

6. Olhos fechados

Este sinal de calma costuma indicar bem-estar e segurança do cachorro. A sua origem também vem da etapa em que ele era um filhote, quando estava junto da mãe e se sentia muito confortável. É um ótimo sinal e um dos tipos de linguagem dos cachorros que mais gostamos porque demonstram que ele está feliz!

7. Cheirar o solo

Se o seu cachorro cheira o solo antes de se apresentar a outro cachorro, deve estar muito contente, já que este é um sinal de calma e de um cachorro educado. Está tentando comunicar que não procura problemas nem invadir o espaço pessoal do outro cachorro.

8. Andar em círculos

Quando os cachorros caminham e, posteriormente, cheiram um ao outro enquanto andam em círculos, é um sinal de calma muito positiva entre ambos. Essa linguagem dos cachorros significa que eles estão se cumprimentando de uma forma cordial e positiva.

9. Espreguiçar-se

Você conhece o significado das posições dos cachorros? Quando ele fica desse jeito, como se estivesse se espreguiçando, podemos interpretar essa linguagem corporal dos cacachorros de duas maneiras:

  1. É habitual observarmos um cachorro nesta posição quando está pedindo a outro cachorro para brincar. Neste caso atuará de uma forma alegre e positiva, fazendo movimentos suaves com a cauda. Ou seja, é um cachorro muito cordial.
  2. Por outro lado, se observamos o nosso cachorro nesta posição enquanto utiliza outros sinais de calma, como por exemplo lamber o nariz, mover a cauda de forma energética e virar a cabeça, estamos perante um cachorro que pede de forma educada para lhe darmos espaço e que o deixemos em paz.

10. Ficar quieto

Costuma acontecer quando levamos o nosso cachorro a um parque novo e ele não conhece os cachorros que o frequentam. Adota uma postura imóvel e permite que os outros o cheirem sem problema. É um sinal e calma que indica que o recém-chegado é educado e permite que os outros o conheçam.

Lembre que, quando um cachorro fica totalmente quieto porque estamos gritando ou castigando, ele não se está mostrando submisso. É uma linguagem dos cachorros muito clara que indica que ele está indefeso, já que não sabe o que fazer nem onde se esconder para que o castigo termine. Não se esqueça que esta atitude é muito negativa e que não devemos repreender os nosso cachorros, muito menos de forma violenta ou agressiva.

11. Se sacudir

Essa linguagem corporal dos cachorros indica que ele está muito estressado e está buscando libertar a tensão se sacudindo por completo. Geralmente, depois desta ação, o cachorro vai embora.

12. Barriga para cima

Neste caso, o cachorro que está deitado mostra submissão em relação ao outro cachorro, quer seja por medo ou qualquer outra razão. É uma postura cordial, o cachorro não está buscando problemas.

Por outro lado, quando o cachorro fica de barriga pra cima, não se trata de um sinal de submissão, mas sim de calma e relaxamento. Neste caso o cachorro tenta nos transmitir que sente plena confiança em nós e pede para lhe fazermos carinho na barriga. É uma linguagem dos cachorros que adoramos, não é mesmo?

13. Urinar

Outra linguagem dos cachorros que todos conhecemos bem é o ato de urinar. Isso é, sem dúvida, um sinal de marcação de território, mas os cachorros também podem utilizar este ato junto de outros cachorros para se conhecerem melhor. Urinando um cachorro quer que os outros cachorros conheçam sua identidade e urina para que, posteriormente, a cheirem.

Outros sinais de calma

É importante ressaltar que existem múltiplos sinais de calma na linguagem dos cachorros que, por vezes, passam totalmente despercebidos. Alguns deles são:

  • Levantar a pata da frente
  • Levantar a pata de trás
  • Olhar de lado
  • Deitar
  • Encolher
  • "Sorrir"
  • Olhar para o chão
  • Afastar-se
  • Virar as costas
  • Boca relaxada
  • Boca ligeiramente aberta
  • Cauda relaxada
  • Cauda entre as pernas
  • Movimentos suaves da cauda

Você talvez possa se interessar por este outro artigo em que também falamos sobre a linguagem corporal dos cachorros e dos significados das posições dos cachorros:

Posição de medo e agressividade por medo

Agora falaremos mais detalhadamente e com exemplos sobre os significados das posições dos cachorros. É muito importante saber identificar um comportamento de medo no nosso cachorro. Isto vai nos ajudar a interpretar as emoções dele para podermos atuar de forma correta. Estas são algumas das posições que demonstram que o cachorro está com medo:

  1. Na primeira figura (abaixo) podemos observar um cachorro com muito medo. Esconde a cauda entre as pernas, lambe o focinho, coloca as orelhas para trás e mantém uma postura curvada.
  2. Na segunda figura podemos ver um cachorro, também medroso, mas com uma atitude defensiva: mostra os dentes, tem as extremidades rígidas e o pelo eriçado. Devemos ter muito cuidado porque um cachorro com agressividade defensiva pode reagir de forma desproporcionada, causando muitos estragos. Isto pode acontecer em situações em que o cachorro se sinta encurralado. Pode realizar vários latidos seguidos e sem pausa como alerta. Também pode rosnar, gemer e chorar.
Linguagem do cachorro e os sinais de calma - Posição de medo e agressividade por medo

Posições de segurança e de agressividade ofensiva

Ainda falando sobre os significados das posições dos cachorros, agora vamos lhe mostrar as posições corporais de um cachorro confiante nele próprio, muito diferentes das que mencionamos anteriormente:

  1. Na primeira figura, podemos observar um cachorro confiante e estável. Tem a cauda relaxada, as orelhas estão em posição normal e a postura corporal não demonstra medo.
  2. Na segunda figura, observamos um cachorro com agressividade ofensiva. Mediante estes sinais de alerta, tente afastar o cachorro, pessoa ou objeto que está causando esta reação. Podemos observar o pelo eriçado, o focinho enrugado, os dentes e as extremidades muito rígidas e tensas. A cauda normalmente está virada para cima. Costumam soltar um latido curto num tom alto que revela que estão chateados com a situação.
Linguagem do cachorro e os sinais de calma - Posições de segurança e de agressividade ofensiva

Estereotipia ou comportamento compulsivo

Essa linguagem corporal dos cachorros pode ser definida como um movimento repetitivo e sem motivo aparente que o cachorro realiza sem um estímulo concreto, geralmente para aliviar o estresse. É como um ritual, repetitivo e que se prolonga no tempo.

Se não for corrigido, este tipo de comportamento tem tendência a se tornar crônico e fica muito difícil de tratar. Pode ser devido a uma doença, um problema de comportamento ou ambos. Geralmente costumamos observar cachorros que perseguem a cauda de forma compulsiva, mas existem muitas outras estereotipias em cachorros.

Linguagem do cachorro e os sinais de calma - Estereotipia ou comportamento compulsivo

Se deseja ler mais artigos parecidos a Linguagem do cachorro e os sinais de calma, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Educação básica.

Conselhos
  • Perante qualquer comportamento anormal, você deve recorrer a um etólogo (médico veterinário especializado em comportamento animal), educador canino ou adestrador. Nunca tente realizar terapias sem a ajuda de um profissional.
Bibliografia
  • Beaver, Bonnie (2009) Canine Behavior: Insights and Answers. 2nd Edition, Elsevier Health Sciences. 2009, 315pp

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
8 comentários
A sua avaliação:
Keila E B Pereira
Nosso cachorro tem seis
anos e está nos trazendo muita preocupação. Ele tem gatilhos e ataca mordendo varias vezes.
Queremos doá-lo. Ao conseguimos dar banho, pegar no colo...
O nome dele é Kim.
Meu nome é Keila. Tenho 65 anos e meu esposo faleceu, dia 13 de março do ano passado.
Minha filha, Mariana voltou da Irlanda, onde morou por cinco anos..
Precisamos castra-lo e doá-lo para alguém de quebtemha mais cães evoque convivam num espaço aberto, com muita área externa.
Obrigada!
A sua avaliação:
Karine
Artigo interessante mas achei muito confuso como por exemplo, "O bocejo, como sinal de calma, costuma estar acompanhado por outros sinais, como por exemplo orelhas para trás, virar a cabeça ou olhar de soslaio. Este sinal costuma indicar que o cachorro está incomodado ou que não entende o que você está pedindo." Sinal de calma ou incomodo? Durante várias partes do texto primeiro fala que é de calma depois de incomodo, fiquei confusa. Obrigada
Equipe editorial do PeritoAnimal (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi, Karine. Tudo bem? Agradecemos pelo alerta e já fizemos algumas atualizações no texto. Um abraço da equipe do PeritoAnimal!
A sua avaliação:
Paulo Daltro
Meu cachorro é um vira-lata grande com 4 anos, ele tem alguns problemas que deixa eu e minha esposa muito tristes...ele é desconfiado e muitas vezes rosna e morde quem tenta lhe fazer carinho, treme de medo de filhotes quando acolhemos algum da rua para adoção...pede carinho quando quer e sai fugido quando a iniciativa eh nossa...comportamento sorrateiro e desconfiado
eduardo
Meu cachorro, um macho mais novo que as duas fêmeas de casa, gosta de cheirar e até lamber o fuço e as "partes" delas várias vezes ao dia. À noite, quando não vemos, urina até perto de onde come. Acaba de me morder, depois de pedir carinho, ter ficado de barriga pra cima e me empurrar com a cabeça tentando subir no sofá. Quando pôs as duas patas e eu mandei sair, me atacou e, não fosse o frio e eu cheio de roupas, teria machucado meu braço, pois tem boca grande e dentes afiados. Estou com receio...
Rosilene
Tenho um pastor que ataca um ser bem pequeno quando tem crise epletica. O que faço????
Luísa Savala
Oi Rosilene! Você deve buscar um médico veterinário de confiança para saber como atuar nesses momentos de acordo com as necessidades do seu pet.
De qualquer forma, temos um artigo sobre epilepsia canina que pode te ajudar com alguns informações: https://www.peritoanimal.com.br/epilepsia-canina-o-que-fazer-perante-um-ataque-epileptico-22780.html
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Marcelo Mcoreira
Muito o artigo, vou colocar em pratica
Arnaldo
Minha cachorrinha tem 5 meses já não roi mais os móveis. O que faço para ela parar de morder minha mão?
Márcia
Demostra medo desconfiança e quando está deitado ao toca lo ele grita e me atacou uma única vez como se estivesse se defendendo resumindo ele me mordeu mas depois disso pego ele no colo normal n avança mas mostra se desconfiado e está deixando de lado como vc vai ver na foto ..por favor me ajude estou muito preocupada nem no sofá lê quer subir mais
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Márcia! Pelo que você descreve o seu cachorro parece estar com sinais de dor e você precisa consultar um veterinário com urgência.

Linguagem do cachorro e os sinais de calma
1 de 19
Linguagem do cachorro e os sinais de calma

Voltar ao topo da página