menu
Partilhar

Bolhas na pele do cachorro: o que pode ser e como tratar

 
Por Carla Moreira, Médica veterinária. 7 dezembro 2023
Bolhas na pele do cachorro: o que pode ser e como tratar

Ver fichas de  Cachorros

A pele é o maior órgão do corpo de qualquer animal, determinando as formas, as características às raças e mantendo a cobertura de pelos. É um órgão tão nobre em algumas espécies que por décadas, e ainda hoje, queremos usá-las ou imitá-las como vestimenta. A pele promove proteção do animal contra injúrias físicas, químicas e microbiológicas, sendo sensível ao calor, ao frio, à dor, ao prurido e à pressão.

E por ser um órgão tão exposto, a pele sofre várias agressões durante toda a vida do cachorro, reagindo de formas diferentes aos diversos agentes agressores. A pele agredida pode formar crostas, cascas, descamações, manchas, nódulos, cistos, bolhas (ou vesículas) e várias outras formas de manifestação de que algo não vai bem por ali. Dependendo da região afetada, a pele pode se manifestar da mesma forma em casos de doenças diferentes.

E o que fazer se aparecerem bolhas na pele do cachorro? Ele pode ter sofrido queimadura? Como tratar essas bolhas? Pode ser alergia? Essas são dúvidas frequentes dos tutores de cães que apresentam problemas dermatológicos. Para ajudar, o PeritoAnimal elaborou este artigo com várias informações sobre as bolhas na pele do cachorro, com possíveis causas, tratamento e outras dicas. Se você ficou interessado no assunto, não deixe de ler este texto até o final e aprender como ajudar seu melhor amigo!

Também lhe pode interessar: Fungos na pele do cachorro, como tratar?

O que podem ser as bolhas no corpo do cachorro?

As bolhas podem ser reações da pela a diversos agentes agressores. Esse órgão reage de acordo com a sua parte afetada, podendo produzir diferentes tipos de lesões, como bolhas, pústulas, máculas, manchas, edemas, crostas etc.

Doenças com diferentes causas podem produzir o mesmo sintoma dermatológico, pois podem afetar a mesma parte da pele. Por isso, sempre é bom procurar um veterinário para ajudar a diagnosticar corretamente a causa e iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível.

Quais as doenças que causam bolhas na pele do cachorro?

Várias doenças podem causar bolhas na pele do cachorro. Listaremos algumas para que o tutor tenha uma ideia dos diversos agentes causadores desse tipo de lesão dermatológica:

  • Queimaduras: lesões de queimaduras podem se apresentar inicialmente como bolhas na pele do cachorro. Geralmente são muito sensíveis e com líquido claro por dentro. Devem ser tratadas com muito cuidado para não infeccionarem e haver complicação do caso. As queimaduras podem acontecer devido ao uso de colchões térmicos, água quente e produtos químicos, além de eletricidade (choques elétricos).
  • Demodicose: a demodicose (sarna demodécica, sarna folicular ou sarna vermelha) é uma doença parasitária inflamatória de cães e caracteriza-se pela presença de um número maior de ácaros demodécicos na pele. A proliferação inicial de ácaros pode ser devida a distúrbio genético ou imunológico. O agente causador é o ácaro Demodex canis, que faz parte da fauna normal da pele do cachorro e está presente em pequenos números na maioria dos cães saudáveis.
  • Piodermite bacteriana: a piodermite bacteriana é causada por bactéria que invadem a pele do animal, formando uma bolha com pus dentro, chamada de pústula. As piodermites podem ser superficiais ou profundas, sendo que, as infecções profundas geralmente são a continuação de uma infecção superficial ou da foliculite superficial.
  • Dermatofitose: a dermatofitose é causada por fungos, que proliferam na pele, formando áreas anulares de alopecia (queda de pelos), expandindo-se para a periferia, caspa, crosta, pápulas e pústulas foliculares (bolhas bem pequenas com pus dentro).
  • Acne: a acne canina acontece devido à agressão folicular traumática com inflamação do folículo, resultando em foliculite. O folículo acometido pode se romper, resultando em furunculose. Geralmente aparecem no queixo e na boca do cachorro.
  • Alergias: as reações alérgicas causam muita coceira no animal, que usa suas unhas para se coçar, lesionando e inserindo bactérias na pele. Com isso, podem se formar bolhas, também conhecidas como pústulas.
  • Urticária: a urticária geralmente aparece na região da face, nos olhos e boca, com edema acentuado, podendo ocorrer edema de glote, o que é muito perigoso. Alguns casos formam bolhas pelo corpo todo, principalmente na região da barriga. Nesses casos, o cachorro deverá ser socorrido o mais rápido possível.
Bolhas na pele do cachorro: o que pode ser e como tratar - Quais as doenças que causam bolhas na pele do cachorro?

Como tratar as bolhas na pele do cachorro

O tratamento deverá ser direcionado para a causa principal. Alguns problemas de pele podem estar complicados por bactérias oportunistas, que não foram a causa primária, mas que agora pioram a lesão e os sintomas. Nesses casos, o tratamento deverá abranger também essas bactérias, para que o animal se cure definitivamente.

Doenças fúngicas serão tratadas com medicação própria. O uso de antibióticos combaterá infecções bacterianas e medicação imunossupressora e anti-inflamatória podem ser utilizadas nos casos de alergias. Fica fácil perceber a importância do diagnóstico correto para que o tratamento seja efetivo. Por isso, alguns exames de pele deverão ser realizados pelo veterinário, como o raspado de pele, o tricograma (análise do pelo), uso da lâmpada de Wood para verificar a contaminação por fungos e até mesmo uma biópsia de pele.

Com a obtenção do diagnóstico correto, o tratamento será mais rápido, devolvendo a qualidade de vida ao cachorro. Algumas doenças, como a sarna, por exemplo, causam muito desconforto ao animal, que sofre com o prurido intenso e com as lesões causadas por suas unhas ao se coçar. A progressão da doença pode dificultar o diagnóstico correto e fazer com que o tratamento se prolongue por vários meses. Por isso, não deixe seu amigo esperar! Procure ajuda o mais rápido possível!

Tratamentos caseiros

Na maioria das vezes, os tratamentos caseiros não são capazes de curar as doenças de pele, sendo paliativos e auxiliares na diminuição dos sintomas. Banhos terapêuticos com camomila, babosa e outras plantas podem aliviar o desconforto do cachorro, mas é preciso ter cuidado com o que será usado, pois algumas plantas podem ser tóxicas para o animal, principalmente com a pele lesionada.

Sempre procure seguir a orientação do veterinário, mesmo para o uso de produtos fitoterápicos e caseiros. Ele saberá informar quando e quais substâncias utilizar para ajudar o seu melhor amigo!

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Bolhas na pele do cachorro: o que pode ser e como tratar, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas da pele.

Bibliografia
  • Lucas, R. Semiologia da Pele. Semiologia Veterinária: A Arte do Diagnóstico. Cap. 12, pag. 1-35. Disponível em chrome-extension://efaidnbmnnnibpcajpcglclefindmkaj/https://consultadogvet.files.wordpress.com/2017/02/12-semiologia-da-pele.pdf. Acesso em 30/11/2023.
  • Scott, S.W., Miller Jr., W.H, Griffin, C.E. Dermatologia de Pequenos Animais, 5ª Edição, Ed. Interlivros, 1995.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Bolhas na pele do cachorro: o que pode ser e como tratar
1 de 2
Bolhas na pele do cachorro: o que pode ser e como tratar

Voltar ao topo da página