Partilhar

Caroço na barriga do gato: o que pode ser

Por Carolina Costa, Médica Veterinária. 1 abril 2019
Caroço na barriga do gato: o que pode ser

Ver fichas de  Gatos

Quando surge uma estrutura ou saliência estranha no corpo do seu pet é normal que isso suscite preocupação. E quando se trata de caroços é comum se pensar em algo grave como um tumor. No entanto, os caroços podem ter origem de diversas causas, podendo ser mais ou menos graves. Quando você sentir uma bola na barriga do gato sob a pele ou na pele, é comum se assustar e procurar ajuda.

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos comentar sobre caroço na barriga do gato, o que pode ser e como deve proceder nessa situação.

Caroço em gatos

Estas saliências podem ser menores (pápulas) ou maiores (nódulos em gatos ou caroço em gatos) e surgir no corpo de um gato apresentando diversas características, desde a origem, dimensão, forma, localização e grau de severidade. Por isso, é muito importante que se identifique precocemente o surgimento de um caroço em gatos pois quanto mais cedo for descoberto, mais rápido se pode atuar e tratar.

Os nódulos benignos, por norma, têm um crescimento lento e são localizados numa só região. Contrariamente, os nódulos malignos, apresentam um crescimento muito rápido, podem se distribuir por vários locais e serem muito invasivos nos tecidos circundantes. Normalmente este tipo de caroços malignos são colocados no topo da lista dos diagnósticos quando se trata de gatos mais velhos ou idosos.

Atenção que nem sempre uma alteração na pele na região do abdomen pode desenvolver bolinhas na barriga do gato ou caroços.

Caroço na barriga do gato: causas

Quanto melhor conhecer o corpo do gato, mais célere você irá identificar a presença de algo estranho nele.

Neste artigo, vamos nos focar em caroços na barriga do gato, mas lembre-se que podem existir caroços em qualquer outra região do corpo do animal que você não deve ignorar.

A barriga da maioria dos gatos, ao contrário dos cães, é uma região muito sensível que muitos tutores não conseguem acariciar ou tocar durante muito tempo. Por essa razão é essencial a realização de check-ups regulares no veterinário para controlar o surgimento deste e outros tipos de alterações na pele. Em seguida vamos explicar as causas mais comuns de bolinhas na barriga de gato:

Carrapatos em gatos

Os carrapatos são parasitas que mordem e se alojam na pele do gato podendo ser confundidos com caroços na pele. Além dos sintomas dermatológicos associados (como prurido, vermelhidão, perda de pelo ou seborreia), eles transmitem doenças durante a sua mordida.

É muito importante que estes parasitas sejam cuidadosamente e totalmente removidos incluindo da boca do carrapato, que é muitas vezes deixada debaixo da pele, continuando a causar reações na pele e originando um caroço que evoluir para abscesso ou granuloma.

Os carrapatos podem se alojar em diversos locais do corpo, mas geralmente gostam de zonas com mais pelo, sendo a barriga um local com pouco pelo, não é muito provável que se localizam aí.

Verrugas em gatos

A pele dos animais se altera ao longo dos anos e quando os animais são mais velhos a pele perde elasticidade e se torna mais espessa, podendo surgir estruturas como verrugas com possível aspecto de caroço na barriga do gato.

As verrugas em gatos (ou papilomas) também suscita preocupação nos tutores, são lesões arredondas, geralmente múltiplas, que se assemelham a uma couve-flor e que são devidas a um papiloma vírus. Os gatos bebês e os idosos são os mais suscetíveis a este tipo de bolinhas, uma vez que eles surgem em animais com um sistema imunitário mais debilitado.

Podem surgir por todo o corpo, incluindo a barriga, as virilhas, as mucosas (como as gengivas), o nariz, os lábios ou as pálpebras. Gatos com este tipo de papiloma geralmente não têm outra sintomatologia clínica e são massas benignas, alguns ao final de poucos meses podem regredir e desaparecer por completo, quase não afetando a vida do animal.

Efeitos colaterais de vacinas ou injeções

Este é um problema bastante comum na clínica felina quando o assunto são caroços na barriga do gato. Os gatos têm uma pele muito sensível e certas injeções subcutâneas ou vacinas, como a da raiva e da imunodeficiência felina (FelV), provocam este tipo de caroços dorsalmente ao pescoço (onde são aplicadas).

Estas inoculações de fármacos ou vacinas podem provocar os denominados fibrossarcomas (ou sarcomas de inoculação) que falaremos em seguida. Apesar de ser raro surgir na barriga dos gatos, é uma situação que deve ser rapidamente tratada antes que se torne algo muito invasivo.

É importante ressaltar que esta reação, muitas vezes, não está relacionada com a técnica do veterinário ou nível de assepsia do material, pois por mais cuidados que se tenha, o organismo do animal pode reagir mal à injeção ou à inoculação. Além disso, é normal surgir um pequeno caroço na região nos dias seguintes à administração, o problema é quando o caroço persiste e continua aumentado.

Dermatite alérgica em gatos

As reações alérgicas na pele (dermatites alérgicas) podem causar lesões localizadas ou multifocais sob a forma de nódulos ou bolhas em regiões com muito pelo ou, pelo contrário, em regiões onde o pelo é escasso, como a barriga.

A dermatite alérgica à picada de pulga (DAPP) é comum em gatos e em cães e surge depois do animal ser picado por pulgas.

Além das pulgas, insetos como mosquitos e aranhas, plantas, pólen, produtos químicos ou mudanças bruscas na dieta do animal podem provocar reações de pele que podem ser realmente assustadoras pela aparência, surgindo sinais dermatológicos como:

  • Espinhas;
  • Bolhas;
  • Pápulas;
  • Nódulos em gatos;
  • Vermelhidão;
  • Pele escamativa;
  • Prurido.

Dermatite por lambedura (neurodermatite)

Este tipo de dermatite é causado pela lambedura constante de uma ou várias regiões da pele derivada de um problema comportamental ou associado a dor ou estresse. O gato pode lamber sem parar, chegando a arrancar o pelo e a causar um caroço ulcerado na pele. É mais comum nos membros, mas também pode surgir na barriga ou virilha.

É muito importante tratar e controlar este comportamento, pois o ferimento não vai curar até que o gato deixe de lamber.

Linfonodos aumentados

Os linfonodos são pequenas estruturas distribuídas por várias partes do organismo que pertencem ao sistema imunológico, atuando como filtros do sangue e alarmes quando algo não está bem. Em caso de doenças ou infeções, os linfonodos são um dos primeiros sinalizadores a aumentarem de tamanho e ficarem dolorosos ao toque. Os linfonodos que podem ser facilmente identificados, caso estejam aumentados, se localizam junto à mandíbula, pescoço, axilas e virilhas.

Hematomas

Os hematomas são acúmulos de sangue nos tecidos ou órgãos e em alguns casos podem originar caroços de sangue sob a pele. Se o gato teve algum tipo de briga ou queda que possa ter machucado algo na região da barriga pode ser um hematoma.

Abscessos em gatos

Os abscessos são massas encapsuladas ou não, com conteúdo purulento no seu interior. São infeções localizadas consequentes de arranhões, mordidas ou ferimentos mal curados e podem se localizar por todo o corpo, apresentando vários tamanhos e podendo causar dor, febre e apatia.

Geralmente o tratamento para esse caroço na barriga do gato envolve a drenagem e desinfecção com uma solução de limpeza antibacteriana e pode ser necessário tratamento antibiótico. Antes de ser possível drená-los, os abscessos podem se romper e extravasar o seu conteúdo por pontos de drenagem e apresentar um aspecto e odor muito característicos.

Cistos em gatos

Os cistos são estruturas cheias de líquido ou outro material que não pus. São massas semi-rígidas ou rígidas, geralmente lisas, arredondadas e sem pelo que surgem debaixo da pele de cães e gatos e, ao contrário dos abscessos, não são causadas por uma infeção, no entanto podem se tornar infectados.

Podem se dever ao bloqueio das glândulas sebáceas (glândulas na pele que produzem uma substância oleosa que lubrifica a pele e os pelos), tomando a designação de cistos sebáceos. Se surgir um na barriga do gato, pode estar perante um cistos.

Esta condição é, geralmente, benigna e não causa desconforto ao animal, por isso o tutor é que escolhe se prefere fazer a remoção dessas massas através de uma cirurgia ou se prefere mantê-las. Algumas dessas massas podem romper e libertar o seu conteúdo.

Granulomas

Os granulomas provêm de infeções crónicas e/ou inflamações e são massas sólidas na pele compostas por células inflamatórias, tecido de conexão e irrigado por vasos sanguíneos. Os gatos têm predisposição para um tipo específico de granuloma: complexo granuloma eosinofílico, relacionado com processos alérgicos, infeções bacterianas ou genética.

Lipomas

Esse tipo de caroço na barriga do gato são acúmulos localizadas de gordura. Existe uma maior prevalência em gatos castrados com tendência para engordar e gatos obesos e geralmente se acumulam na barriga sob a forma de bolas duras. Atenção que gatos adultos com peso ideal também podem ter lipomas.

Tumores em gatos

Ao contrário dos cães, os tumores de pele benignos não são comuns em gatos e a presença de qualquer saliência deve ser avaliada com precaução. Os tumores de pele malignos podem surgir subitamente e evoluir muito rapidamente. Parecem com machucados que nunca saram ou com borbulhas que vão aumentado de tamanho, forma e cor.

Em todas as outras causas referidas anteriormente é muito importante o diagnóstico precoce, mas os tumores de pele ainda mais importantes. Quanto mais cedo for descoberto, mais cedo se diagnostica e começa o tratamento, para que possa aumentar as chances de cura.

Os principais tumores de pele em gato são:

  1. Fibrossarcoma (ou sarcoma de inoculação): é um tumor maligno de pele e do tecido sob a pele (subcutâneo), que se inicia por um nódulo mole ou firme na região interescapular (pescoço), que apresenta crescimento muito rápido, é muito invasivo e pode levar à morte do animal em pouco tempo. Pode ser derivado do vírus da leucemia felina (FelV), sarcoma felino, traumatismo, administração de vacina ou medicação injetável. A sua capacidade de metástase (se espalhar para outros tecidos e órgãos) é baixa. O melhor tratamento é a remoção cirúrgica.
  2. Tumor das células basais: surge mais em gatos de idade avançada, normalmente benignos e são massas firmes encontradas na cabeça e pescoço.
  3. Carcinoma das células escamosas: tumores de células da pele comumente encontrados em regiões do corpo sem pigmentação ou pelo, como pálpebras, lábios, nariz e orelhas e se parecem com ferimentos com crostas que nunca curam. Muitos destes tumores se devem à exposição de radiação solar e se não tratadas pode deformar o animal e causar muita dor. Metástases não são comuns neste tipo de tumor. Cães e gatos brancos são os mais suscetíveis de sofrer queimaduras solares por isso é essencial que você use protector solar próprio no seu animal principalmente em zonas de pouco pelo, como as orelhas.
  4. Melanomas: são comuns mais em cachorro do que gatos e surgem geralmente na cavidade oral e globo ocular, mas podem estar em qualquer parte do corpo. Eles aparecem sob a forma de manchas, placas ou caroços de pigmentação escura.
  5. Carcinoma mamário (câncer de mama), comum em gatas não castradas, embora as castradas também possam ter e os machos também. Surgem nódulos em gatos únicos ou múltiplos ou áreas endurecidas junto às glândula mamária. Podem se espalhar para os linfonodos, pulmões e outros órgãos. Este é um dos exemplos mais comuns de caroço em barriga de gata. Nestes casos, deve se proceder à remoção da massa, seja ela benigna ou maligna, para prevenir metástases.

Caroço na barriga de gato: diagnóstico

Para o veterinário fazer um diagnóstico preciso, é importante informar:

  • Quantos nódulos são e quando surgiram;
  • São de crescimento rápido ou lento?
  • Alterações de tamanho e cor;
  • Algum episódio de injeção vacinal ou medicação injetável prévia?
  • Dor ou coceira;
  • Alterações de comportamento ou de apetite.

Após todas estas questões o médico vai realizar um exame físico completo e recorrer a exames complementares para determinar que tipo de caroço se trata:
Citologia aspirativa (aspiração do conteúdo do caroço com uma agulha e observação microscópica);
Impressão (um lâmina de microscópico é encostada ao caroço caso este esteja ulcerado ou libertando fluidos e é observada);
Biópsia (recolha de uma pequena amostra de tecido ou remoção de toda a massa);
Raio-x e/ou ecografia;
• Tomografia computadorizada (TAC) ou ressonância magnética (RM).

Uma vez feito o diagnóstico é necessário proceder ao início do tratamento, se for o caso, para que o animal possa se curar o mais rápido possível e ter qualidade de vida.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Caroço na barriga do gato: o que pode ser, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas da pele.

Bibliografia
  • Foster, A., Foil, C. (2003) BSAVA Manual of Small Animal Dermatology, Second Edition, BSAVA
  • Hnilica, K, A., Patterson, A.P. (2017) Small Animal, Dermatology - A Color Atlas And Therapeutic Guide, Fourth Edition, Elsevier
  • Martin, Melanie (2003) Vaccine-associated fibrosarcoma in a cat. Canadian Veterinary Journal, 44(8), pp 660-663
  • Rhodes, K.H., Werner, A.H. (2018) Blackwell’s Five-Minute Veterinary Consult: Clinical Companion - Small Animal Dermatology, Third Edition, John Wiley & Sons, Inc.

Escrever comentário sobre Caroço na barriga do gato: o que pode ser

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Jessica
Por favor, como podemos tirar esses caroços? qual a medicação para diminuírem?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Jessica! Você deve buscar um médico veterinário de confiança para que ele faça um correto diagnóstico. Uma vez feito o diagnóstico é necessário proceder ao início do tratamento, se for o caso, para que o animal possa se curar o mais rápido possível e ter qualidade de vida.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Viviane Ferreira dos Santos
A barriga da minha gata está cheia de caroços grandes qual eo remédio caseiro que e bom para caroço na barriga de uma gata
Carolina Costa
Oi Viviane!
Pode consulta o nosso artigo sobre anti-infamatóros naturais: https://www.peritoanimal.com.br/anti-inflamatorios-naturais-para-gatos-20886.html.
No entanto, você deve consultar o veterinário para que possa perceber o que está originando esses caroços e atuar sobre a causa primária.

Espero ter ajudado! As melhoras para sua menina!
paola meff
Minha gata está com um um caroço pequeno na parte baixa da barriga. Estou muito preocupada

Caroço na barriga do gato: o que pode ser
Caroço na barriga do gato: o que pode ser

Voltar ao topo da página