Partilhar

Dermatite miliar felina - Sintomas e tratamento

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 12 novembro 2018
Dermatite miliar felina - Sintomas e tratamento
Imagem: fmv.ulisboa.pt

Ver fichas de  Gatos

De certeza que vocês, amantes dos felinos, já se surpreenderam alguma vez ao acariciar o vosso gato, sentindo pequenas espinhas na sua pele. Pode acontecer nem se ter dado conta, ou então o seu aparecimento ser tão evidente e alarmante que o levou a ir ao veterinário.

Neste artigo do PeritoAnimal vamos explicar-lhe a origem da dermatite miliar felina, os sintomas que apresenta e o tratamento que deve seguir, para além de outros conselhos.

O que é a dermatite miliar felina?

A dermatite miliar é um sinal comum em muitas condições. Para poder comparar, equivale a dizer que uma pessoa tem tosse. A origem da tosse pode ser bastante variada e pode inclusive não ter nada a ver com o sistema respiratório e, o mesmo acontece com a dermatite miliar felina.

Os termos "dermatite miliar", referem-se ao aparecimento na pele do gato de um número variável de pústulas e crostas. Ou seja, trata-se de uma erupção cutânea, frequente especialmente na cabeça, pescoço e dorso, mas também é bastante frequente no abdômen e podemos observá-la ao depilar essa zona.

No geral, aparecem muitas e são pequenas, motivo pelo qual se utiliza a palavra "miliar". Embora não nos tenhamos dado conta (por o gato viver no exterior), é acompanhada quase sempre de coceira, que de fato, é a responsável direta por se manifestar essa erupção.

As causas mais comuns da dermatite miliar são:

  • Parasitas (ácaros nos ouvidos, ácaros da sarna notoédrica, piolhos,...).
  • Dermatite alérgica à picada de pulgas.
  • Dermatite atópica (pode-se definir como uma alergia generalizada, desde o ácaro do pó do pólen, passando por vários tipos de materiais).
  • Alergias alimentares (alergia a algum componente da ração).
Dermatite miliar felina - Sintomas e tratamento - O que é a dermatite miliar felina?

Os parasitas externos como causa

O mais comum é que o nosso gato tenha algum parasita que lhe provoque coceira, e o coçar constante origine a erupção que conhecemos como dermatite miliar. De seguida, mostramos-lhe os mais habituais:

  • Ácaros dos ouvidos (Otodectes cynotis): Este pequeno ácaro habita nos ouvidos dos gatos, provocando uma grande coceira com a sua atividade. Costuma dar lugar ao aparecimento da dermatite miliar no pescoço e ao redor do pavilhão auricular, inclusive na zona da nuca.
  • Ácaro da sarna notoédrica (Notoedres cati): Um primo do ácaro da sarna sarcóptica do cachorro, mas em versão felina. Nos estágios iniciais as lesões costumam-se ver nas orelhas, pele do pescoço, plano nasal... A pele engrossa de uma forma considerável devido ao coçar contínuo. Pode obter mais informação sobre esta doença no artigo do PeritoAnimal sobre a sarna em gatos.
  • Piolhos: é muito comum vê-los em colônias de gatos. A sua picada (alimentam-se de sangue), provoca de novo uma coceira que o gato tenta acalmar se coçando. E daí surge a erupção que nos referimos como dermatite miliar.

Tratamento a seguir

Estes parasitas externos respondem à aplicação de selamectina de forma tópica (na pele intacta), ou sistêmica (por exemplo, ivermectina subcutânea). Hoje em dia encontramos à venda bastantes pipetas que contêm selamectina e também preparados óticos para aplicar diretamente nos ouvidos à base de ivermectina.

Como em quase todos os tratamentos acaricidas, deve-se repetir passados 14 dias, e pode ser inclusive necessária uma terceira dose. No caso dos piolhos, o fipronil aplicado com a frequência indicada várias vezes, costuma ser bastante eficaz.

Dermatite miliar felina - Sintomas e tratamento - Os parasitas externos como causa

A alergia à picada de pulga como causa

Uma das alergias mais frequentes, que dá lugar à dermatite miliar, é a alergia à picada da pulga. Estes parasitas injetam um anticoagulante para pode sugar o sangue do gato e, este pode ser alérgico a estes parasitas.

Mesmo depois de eliminadas todas as pulgas, este alérgeno continua presente no organismo durante dias, provocando coceira embora as responsáveis tenham sido eliminadas. Na realidade uma só pulga já serve para desencadear o processo se o gato for alérgico, mas no caso de mais pulgas, a dermatite miliar é mais grave, quase sempre.

O tratamento da alergia à picada de pulgas como causa da dermatite miliar é bastante simples, deve apenas acabar com as pulgas. Existem pipetas eficazes que repelem o inseto antes de se conseguir alimentar.

Dermatite miliar felina - Sintomas e tratamento - A alergia à picada de pulga como causa

A dermatite atópica como causa

É difícil definir a atopia. Referimo-nos a ela como o processo no qual o gato é alérgico a várias coisas e isto gera a inevitável coceira, que associada a ela aparecem estas crostas e pústulas que denominas de dermatite miliar.

Tratá-la é quase mais difícil do que diagnosticá-la ou defini-la, sendo necessário recorrer à terapia com corticoides e outros tratamentos adjuvantes, embora por si só não façam muito, como ácidos graxos poli-insaturados.

Dermatite miliar felina - Sintomas e tratamento - A dermatite atópica como causa

As alergias alimentares como causa

Cada vez se vê com mais frequência, mas talvez se deva a que cada vez nos preocupamos mais com os nossos gatos e reparamos em coisas que antes não se reparava.

Muitas vezes não há rastro de pulgas, nem de parasitas, mas o nosso gato se coça de forma contínua, provocando essa dermatite miliar, que tal como nos casos anteriores, pode contaminar-se e levar a uma infecção mais ou menos grave

Não tem de ser sempre assim, mas a coceira costuma aparecer na parte da cabeça e pescoço e com o tempo, costuma se generalizar. É frustrante, pois muitas vezes experimenta-se a terapia com corticoides mas não dá o resultado esperado. Pode ser que se coce menos uns dias, mas não se observa uma clara melhoria. Até se eliminar por completo a dieta anterior que o gato fez, e se experimentar mantê-lo umas 4-5 semanas com uma ração hipoalergênica e água, de forma exclusiva.

Na segunda semana vai notar que a dermatite miliar vai diminuindo, a coceira é mais leve, e na quarta, terá praticamente desaparecido. Reintroduzir a dieta anterior para comprovar que em dois o gato volta a se coçar, é a forma definitiva de a diagnosticar, mas quase nenhum veterinário considera necessário fazê-lo.

Existem ainda muitas outras causas da dermatite miliar em gatos, desde infecções superficiais da pele, doenças autoimunes, outros parasitas externos para além dos mencionados, etc. Mas a intenção deste artigo do PeritoAnimal era ressaltar que a dermatite miliar é simplesmente um sintoma comum de inúmeras causas, e até que não se elimine a causa, a dermatite não desaparecerá.

Dermatite miliar felina - Sintomas e tratamento - As alergias alimentares como causa

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Dermatite miliar felina - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Escrever comentário sobre Dermatite miliar felina - Sintomas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
3 comentários
Vivi Lins
Olá. Adotei uma gatinho . Hoje ele tem quatro meses e começou cair uma parte do pelo dele formando uns círculos. E o nariz dele começou a descascar . Não sei o que é e nem o que fazer . Tenho medo de ele piorar e não tenho condições de levá-lo ao veterinário por isso vim aqui pedir ajuda.
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Vivi! O seu pet precisa de atendimento veterinário o quanto antes. Uma boa dica é buscar ONGs ou Associações que possam te ajudar com atendimento profissional.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Suzana
Minha gata esta perdendo peso e os pelos das ta ficando muito ralo. E anda se cosando muito mas não tem feridas. O que pode ser?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Suzana! Sem ver o sua gata não conseguimos dar nenhum diagnóstico. O mais indicado é você buscar ajuda de um médico veterinário de confiança.
A Equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Rita
To cuidando de um gatinho que apareceu na minha casa com embatiam na face, parecendo que havia levado uma pedrada, porém as patinhas encontravam- se despeladas, parecendo que haviam jogado água quente ; e na cabecinha umas espinhas e ele sempre com uma coceira e parecendo gripado, teve febre; tratei o ferimento da face e a febre , porém apareceu um sangramento cutânea na patinha esquerda e o olho sempre com excesso de remela.Comecei a pensar em alguma doença degenerativa, mas agora percebo que se encaixa na descrição do artigo.

Dermatite miliar felina - Sintomas e tratamento
Imagem: fmv.ulisboa.pt
1 de 6
Dermatite miliar felina - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página