Partilhar

Meu gato está assustado, como posso ajudá-lo?

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 14 março 2018
Meu gato está assustado, como posso ajudá-lo?

Ver fichas de  Gatos

Os gatos são animais muito sensíveis ao ambiente que os rodeia e podem se assustar com alguma facilidade. Seja pela chegada de uma festa, pelo fogo de artifício ou porque se trata de um gato que foi adotado em um refúgio, esta atitude é mais comum do que pensa e é motivo de uma consulta veterinário.

No PeritoAnimal queremos ajudá-lo com alguns conselhos para saber o que fazer se o seu gato está muito assustado, com dicas para o ajudar. Nestes momentos devemos saber lidar com a situação, para não se converter em um trauma para a vida, pois na fase adulta os medos são mais difíceis de tratar. Continue lendo e responda à questão: Gato assustado, o que fazer?

Também lhe pode interessar: Posso passear com meu gato?

Conhecendo o seu gato

É muito frequente o aparecimento de dúvidas quando um gato chega a casa, especialmente se nunca conviveu com um antes. Em primeiro lugar, deve deixá-lo observar e explorar sozinho a casa. Deve ver como se comporta perante o novo e o desconhecido, como descobre os espaços, se deseja que o acompanhemos para lhe ir apresentando a sua nova casa, etc. As primeiras impressões são sempre importantes. Tente que não tenha más experiências para a sua adaptação ser um êxito.

Pode mostrar-lhe os diferentes brinquedos para gatos para ver como reage a eles, se gosta mais das penas, luzes ou guizos. Se vir que algum o perturba ou incomoda, deve retirá-lo, talvez o possa oferecer quando for adulto, pois nesta altura já pode ver o brinquedo de outra forma.

Para conhecê-lo melhor continue incentivando a exploração do ambiente em que vive, algo que pode levar tempo. Se o hábito em sua casa é colocar música pela manhã, pode ficar surpreendido ao saber que os gatos gostam de música. Pode utilizá-la como mais uma forma de lhe transmitir determinados estados emocionais, como pode ser a calma e o relaxamento.

Basicamente o que deve ter em conta são os níveis de Hertz (unidade de medida do som), que nos gatos vai desde 30 até 65.000 Hz, enquanto que nós, como humanos apenas ouvimos até 20.000 Hz. Isto ajuda-nos a saber que os gatos são tão sensíveis aos sons em geral. A música em casa em níveis baixos não costuma incomodá-los, independentemente do gosto dos donos.

Meu gato está assustado, como posso ajudá-lo? - Conhecendo o seu gato

Um ambiente seguro

No momento de receber o gato em casa, a missão de criar um ambiente seguro já deve estar estudada e analisada para evitar acidentes. Mas conhecemos os gatos e somos conscientes da sua natureza explorada. Eles, na sua tentativa de descobrir, encontrarão perigos que nunca tinham imaginado.

A fase de socialização do gato é muito importante para uma correta integração na família e em casa, também para evitar medos na sua fase adulta. A socialização começa cedo, mas é ao redor das 8 semanas de vida que deve estar alerta para não ter experiências negativas que o afetem durante toda a sua vida. São famosos os traumas que levam a medos por sapatos, aspiradores, máquina de lavar roupa, etc.

As reações costumam ser diferentes consoante o gato, mas as mais comuns são correr, fugir do "objeto atacante" e talvez encontrar um esconderijo para se esconder até o agressor desaparecer. Isto pode acontece à nossa frente ou quando não estivermos em casa com eles, o que será mais difícil de identificar na hora de tentar ajudá-lo.

Se acha que a sua casa é um sítio seguro para a sua bola de pelo, até que nos demonstre o contrário, não devemos agir. Neste caso, deve proporcionar-lhe proteção, consolo ou simplesmente deixar notar que o "agressor" não é tão mau tentando que vá conosco até ele.

Isto costuma ser muito útil em objetos inanimados e que não gerem ruídos incômodos para o pequeno. As carícias amáveis ou os pedaços de comida costumam ser um reforço excelente para que o nosso gato relacione de forma positiva os objetos ou as pessoas das quais tem medo.

Meu gato está assustado, como posso ajudá-lo? - Um ambiente seguro

Festas e momentos estressantes para o gato

Os dias de reuniões, festas e celebrações costumam ser um momento de estresse no nosso gato. No geral, nas grandes cidades costuma ser pior, e nossos pets passam mal e nós sofremos por eles sem saber bem o que podemos fazer.

Ao se tratar de um filho, ainda estamos a tempo de evitar o aparecimento de medos nas festas, assim a primeira coisa a fazer é tentar que tenha uma boa impressão delas e que além disso, se sinta acompanhado nestes momentos. O uso do reforço positivo é muito importante neste caso.

Lembre-se que nunca deve mover o filhote para outro sítio nem deixá-lo sozinho nestas datas, pois não sabemos como irá reagir, algo que pode em risco a sua estabilidade emocional e até pode colocá-lo em uma situação de perigo, ao tentar esconder-se, por exemplo.

No momento do fogo de artifício, são poucos os que não se assustarão. O ideal é estar com eles e observar a sua reação. Podem tentar fugir para um sítio seguro (armário, debaixo da cama, etc), ficar ao nosso lado com um estado de alerta ou não responder a nada e tentar fugir para qualquer sítio.

Lembre-se que a primeira impressão perante algo desconhecido é o que conta, pelo que se tentar pegar nele nos seus braços para o consolar e não quiser, deixe que o filhote procure o que acha mais seguro para ele, que nem sempre é o que queremos ou desejamos. Deixe que ele explore e descubra o que é melhor para ele nestes momentos.

Meu gato está assustado, como posso ajudá-lo? - Festas e momentos estressantes para o gato

Como ajudar um gatinho assustado?

Agora que já conhece o seu felino e sabe como são as suas reações, pode agir em conformidade. Se vir que o seu consolo não foi de grande ajuda e que passou toda a noite no banheiro atrás do vaso sanitário ou dentro de um armário, é o momento de agir.

Se com o reforço e a paciência não conseguir que o seu gato se tranquilize, pode sempre ir ao veterinário e contar-lhe o que aconteceu e juntos encontrar caminhos alternativos segundo as suas preferências. Não precisa de levar o seu amigo peludo ao especialista, pois não quer causar-lhe mais estresse, apenas contar-lhe detalhadamente o que aconteceu.

Deve se lembrar que o gato deve seguir a sua rotina, como todos os dias, e para isso não deve mudar-lhe os seus lugares de comida e bebida ou higiene. Também não se deve assustar ou mostrar-se excessivamente excitado, desta forma o gato sentirá que somos uma proteção para ele e por último, não se esqueça de o respeitar como ser vivo, se quiser esconder-se deixe-o esconder-se, é parte da convivência respeitar-nos entre nós.

Casos muito graves

Especialmente indicado para as épocas festivas em que se utilizam fogos de artifício, existe a opção de oferecer medicamentos alopáticos. No entanto, lembre-se que os fármacos não ajudarão o medo a desaparecer, simplesmente reduzirão os seus níveis de estresse. Esta deve ser a sua última opção.

O que também pode ser útil é a homeopatia e os florais de Bach. Tanto para gatos pequenos como adultos, os resultados são excelentes e não têm efeitos colaterais. Para isso, deve falar com algum veterinário ou terapeuta holístico para o orientar.

Meu gato está assustado, como posso ajudá-lo? - Como ajudar um gatinho assustado?

Se deseja ler mais artigos parecidos a Meu gato está assustado, como posso ajudá-lo?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Cuidados básicos.

Escrever comentário sobre Meu gato está assustado, como posso ajudá-lo?

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
5 comentários
Nicolly Fortunato
Minha gata esta com o mesmo problema, sua gata voltou ao normal? Ou precisou de algum tratamento?
Márcio Takara
Estamos com o mesmo problema com o nosso gato tbem com 3 anos ... o que fazer .
Francilene
Estamos com o mesmo problema com nossa Felícia, ela tem 1 ano.
PAULO SERGIO CRUZ CARDOSO
ola alguém pode me ajudar minha gata persa com 3 anos dormia na cama até q uma noite dessas se assustou saltou da cama e se bateu no roupeiro depois disso ficou assustada com qualquer coisa da casa parece q tudo é estranho p ela.
A sua avaliação:
miriã
meu gato não parava de miar nos primeiros dias que o adotamos mas ele ja se acostumou e ja corria atras de mim etc. minha mãe mudou algumas coisas de lugar e ele viu umas penas e anda assustado fica encolhido quando só, mia e não sei o que fazer só quero o meu gato como era antes. me ajude!

Meu gato está assustado, como posso ajudá-lo?
1 de 5
Meu gato está assustado, como posso ajudá-lo?

Voltar ao topo da página