Cuidados básicos

Sons que incomodam os gatos

 
Eduarda Piamore
Por Eduarda Piamore, Técnica em psicologia, educação e adestramento canino e felino. Atualizado: 24 abril 2024
Sons que incomodam os gatos
Gatos

Ver fichas de  Gatos

A audição dos gatos é mais desenvolvida e sensível do que a dos humanos. Na verdade, há uma ampla gama de frequências que os felinos são capazes de perceber, mas nós não. Como resultado, muitos ruídos que para as pessoas fazem parte do dia a dia são muito desagradáveis para os ouvidos dos felinos. No PeritoAnimal, contamos quais são os sons que incomodam os gatos e podem fazê-los reagir de forma assustada e/ou autodefensiva. Vamos lá?

Também lhe pode interessar: Sons que cachorros odeiam
Índice
  1. Sirenes e barulho de trânsito
  2. Trovões
  3. Fogos de artifício
  4. Sons de outros gatos
  5. Gritos
  6. Barulhos estranhos
  7. Eletrodomésticos

Sirenes e barulho de trânsito

Uma das surpreendentes características dos gatos é a capacidade de usar não apenas sua audição, mas também suas orelhas para se comunicar e interagir com seu ambiente. Caso você não saiba, as orelhas dos gatos são compostas por 36 músculos e podem girar em até 180º. Além disso, os gatos podem mover suas orelhas juntas ou separadamente para abranger um campo auditivo maior e reconhecer mais rapidamente a fonte dos ruídos.

Outro dado extraordinário é que, enquanto os humanos só podem perceber frequências de até 20 kHz, os gatos podem captar frequências de até 85 kHz e a quase 20 quilômetros de distância. Você consegue imaginar o quão irritante é para seu gatinho ouvir a buzina dos carros e as sirenes de uma ambulância ou viatura policial? Sem dúvida, esses são alguns dos sons que assustam os gatos e podem fazê-los se esconder o máximo possível para reduzir seu desconforto.

Trovões

Outra ocasião em que, muito provavelmente, você verá seu gato fugir e se esconder é durante uma grande tempestade. Além do forte ruído dos trovões, esse fenômeno climático geralmente é acompanhado por intensas rajadas de vento, chuva e, nas áreas urbanas, uma quantidade de buzinas mais frequente do que o normal. Sem mencionar que, em muitas tempestades severas, é necessário chamar a Defesa Civil, então também ouvimos muitas sirenes.

O resultado é uma combinação de sons que os gatos odeiam, então é natural e esperado que seu gato não esteja em seu melhor dia quando chove.

O que fazer?

Existem algumas boas práticas a serem adotadas para aliviar o desconforto do seu gato. Por exemplo, fechar portas e janelas para isolar sua casa dos ruídos externos e colocar uma música suave para ajudá-lo a relaxar.

Você talvez não saiba, mas as melodias clássicas são alguns dos sons que relaxam os gatos e até podem ajudar no manejo da ansiedade nesses animais, entre outros problemas de comportamento. Se você quiser ter mais recursos para acalmar seu gato nessas situações adversas, confira nosso artigo sobre "Como acalmar um gato".

Fogos de artifício

Fogos de artifício, bombinhas e pirotecnia em geral também produzem sons que assustam os gatos. Infelizmente, em muitos países ainda é comum essa prática estar associada a momentos e datas de celebração, como Carnaval e festas de fim de ano. Aos poucos, muitas cidades estão promovendo espetáculos mais amigáveis aos animais, às pessoas no espectro autista ou que têm outras condições que geram uma grande sensibilidade auditiva.

O que fazer?

Tomara que você viva em uma das cidades citadas acima, mas, se não for o caso, pode aproveitar os conselhos da seção anterior para criar um ambiente menos agressivo para seu gato dentro de casa, apesar dos ruídos externos. Você também pode preparar um refúgio especial, como uma caixa de papelão com um cobertor, os brinquedos favoritos dele e os petiscos que ele mais gosta. Melhor ainda se você puder ficar em casa para fazer companhia a ele, porque alguns gatos aceitam interagir ou até mesmo procuram seus tutores quando estão com medo. Se este for o caso do seu gato, por que não aproveitar para dar a ele uma massagem relaxante? Aqui explicamos como fazer massagem no gato.

Sons que incomodam os gatos - Fogos de artifício

Sons de outros gatos

A convivência entre gatos pode ser muito conflituosa, principalmente quando falamos de dois ou mais indivíduos do mesmo sexo. Essas dificuldades estão diretamente relacionadas ao instinto reprodutivo e à territorialidade, que são naturais e instintivas nos gatos (e em todos os animais!). Assim, depois que os gatos machos e fêmeas alcançam a maturidade sexual, os comportamentos relacionados ao desejo sexual, como a monta, o escapismo, a marcação e a agressão intersexual, tornam-se muito mais intensos.

Mesmo que seu gato viva sozinho em casa, ao perceber a presença de parceiros sexuais disponíveis para acasalamento em seu ambiente, assim como rivais do mesmo sexo, seu comportamento irá mudar. Isso ocorre porque os gatos machos e fêmeas emitem sons e liberam feromônios que indicam sua presença em certo território, assim como sua disponibilidade para acasalamento.

O que fazer?

Se seu gato perceber esses estímulos e não tiver liberdade para sair para acasalar e expressar seus comportamentos instintivos, podemos dizer que os sons de outros gatos também podem se tornar uma fonte de estresse para o seu felino, e a única maneira realmente eficiente de evitar que isso aconteça é castrar seu gato. Tenha em mente que a castração oferece outros benefícios para a saúde e o comportamento dos gatos machos e fêmeas, e você pode descobri-los em detalhes aqui: "Benefícios de castrar um gato".

Gritos

Outro dos sons que incomodam os gatos é também uma das coisas que eles mais odeiam nos humanos: os gritos. Embora possamos falar mais alto por vários motivos, e não apenas quando estamos irritados, os gatos costumam interpretar esse tipo de emissão como um sinal negativo. Além disso, mesmo que gritemos apenas com o objetivo de nos comunicar com alguém que está longe, o ruído resultante pode assustar o gato, principalmente se ele estiver dormindo ou em um momento de relaxamento.

O que fazer?

Uma das boas práticas para melhorar o vínculo com seu gato e prevenir os sintomas de estresse é sempre usar um tom de voz suave e uma postura neutra. Isso inclui os momentos em que você precisa corrigir uma conduta indesejada do seu gato, pois um dos erros ao repreender um gato é, precisamente, agir de forma exagerada, demonstrando raiva em excesso. Lembre-se de que, ao agir dessa maneira, você apenas aumenta os níveis de estresse implícitos nessas situações e as chances de seu gato ter medo de você e reagir de forma negativa ao se sentir ameaçado. Se precisar de ajuda, não deixe de consultar o seguinte artigo: "Como educar um gato desde filhote?".

Sons que incomodam os gatos - Gritos

Barulhos estranhos

Mesmo que um ruído não seja particularmente alto, o fato de ser desconhecido para seu gato, ou ser repentino, pode se tornar uma fonte de estresse. Em geral, os gatos odeiam qualquer coisa que quebre sua rotina, o que inclui qualquer pequena mudança em seu ambiente. Isso é um mecanismo natural de autopreservação, já que, ao se apegarem a uma rotina, os felinos evitam se expor a situações desfavoráveis e qualquer tipo de perigo.

Por exemplo, se seu vizinho recentemente adotou um cachorro, isso pode gerar alterações no comportamento do seu gato. Os latidos e outras vocalizações caninas são alguns dos sons que assustam os gatos, principalmente porque, para eles, os cães são potenciais predadores. Portanto, é lógico que reajam com desconfiança e adotem uma postura defensiva ao ouvir um cachorro por perto.

Algo semelhante pode ocorrer quando você recebe visitas em casa. Apenas o fato de essas pessoas serem completos estranhos para seu gato é um fator que promove um comportamento assustado e a tendência ao isolamento. E se, além disso, as visitas forem bastante barulhentas, ou seja, se falarem alto, rirem de forma muito animada ou ouvirem música com volume alto, sua presença se tornará um incômodo para seu companheiro felino.

O que fazer?

Em ambos os casos, o melhor que você pode fazer para mitigar o desconforto do seu gato é socializá-lo desde pequeno para promover um comportamento mais estável diante de uma variedade de estímulos, indivíduos e ambientes. Um gato que é corretamente socializado tem menor tendência a reagir de forma assustada, exagerada ou agressiva em contextos onde se sente surpreendido ou até inseguro.

Eletrodomésticos

São outras fontes cotidianas de sons que assustam os gatos porque são muito altos e/ou desconhecidos para sua habilidade auditiva. Aparelhos que usamos em nosso dia a dia, como liquidificadores, aspiradores de pó, secadores de cabelo e até mesmo a televisão ou um dispositivo eletrônico com volume alto, emitem frequências altas que perturbam a paz no ambiente do felino.

O que fazer?

Nesse caso, uma boa ideia é localizar as áreas de descanso, alimentação e eliminação do seu gato longe dos ambientes onde você usa esses aparelhos particularmente barulhentos. Também é altamente recomendável que acostume seu gato desde filhote, e sempre de forma gradual, aos recursos que fazem parte de seu ambiente, incluindo seus próprios brinquedos e também vários utensílios domésticos.

Para saber mais, consulte o artigo do PeritoAnimal sobre "Gato com medo: causas e soluções".

Se deseja ler mais artigos parecidos a Sons que incomodam os gatos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Cuidados básicos.

Escrever comentário
Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 3
Sons que incomodam os gatos