Partilhar

Ivermectina para cachorro: dose e usos

 
Por Maria Besteiros. 24 dezembro 2019
Ivermectina para cachorro: dose e usos

Ver fichas de  Cachorros

A ivermectina é um fármaco muito conhecido e utilizado há vários anos para tratar diversos processos patológicos. Nesse artigo do PeritoANimal vamos explicar sobre os usos e doses da ivermerctina para cachorros. Também daremos informações sobre as precauções que se deve ter em conta na hora de administrá-lo e as limitações, uma vez que atualmente é possível encontrar fármacos mais eficazes e seguros.

Como sempre, apenas um profissional veterinário está autorizado a prescrever ivermectina aos cachorros e orientar sobre as doses adequadas. Consulte um especialista antes de administrar esse fármaco ao seu cachorro.

Para que serve a ivermectina

A ivermectina para cachorros tem múltiplos usos contra diversos parasitas muito conhecidos. Esse fármaco que começou sendo utilizado em grandes animais e, em seguida, se estendeu aos animais de companhia, é um ativo contra os seguintes parasitas:

  • Parasitas externos como carrapatos, apesar de não ser eficaz em cachorros, recomendando-se para eles alguns dos vários produtos antiparasitários disponíveis no mercado.
  • Parasitas internos como nematodos, entre os quais se encontram os vermes intestinais como os Toxocara, os oculares como as Thelazia ou os cardiopulmonares como as dirofilarias. Apesar de, nesse caso, o uso ser preventivo existem melhores fármacos para o tratamento.
  • Também é ativo contra os ácaros responsáveis pela sarna tanto sarcóptica como demodécica, apesar da ivermectina não tenha sido registrada para esse fim em animais de companhia.

A ivermectina, que se administra por via oral ou em injeção subcutânea, atua sobre o sistema nervoso e muscular desses parasitas, imobilizando-os e causando morte.

Ivermectina de humano pode dar para cachorro

Você já se perguntou se Ivermectina de humano pode dar para cachorro? Pois bem, essa é uma questão bastante controversa uma vez que esse medicamento apresenta alguns perigos para determinadas raças e também pode ser tóxico, caso seja mal administrada. É muito importante que você siga as indicações veterinárias pois apenas o profissional é capaz de prescrever a dose correta, tendo em conta as necessidades do seu pet.

Ivermectina para cachorro é perigosa?

A ivermectina para cachorro, como qualquer fármaco, pode ter efeitos colaterais negativos. Entre eles estão:

  • Vômitos e náuseas;
  • Diarreia;
  • Prisão de ventre;
  • Anorexia;
  • Sonolência;
  • Tremores;
  • Febre;
  • Coceira.

É importante ter em conta que a margem de segurança desse medicamente é estreita. Quer dizer, uma dose elevada pode ser tóxico para o cachorro. Por isso é muito importante que você administre apenas a dose prescrita pelo veterinário, já que ele vai ajustar a dose dependendo das características do cachorro e do parasita sobre o qual pretende atuar. A intoxicação com a ivermectina produz os seguintes sinais clínicos:

  • Dilatação da pupila;
  • Descoordenação;
  • Cegueira;
  • Hiepersalivação;
  • Convulsões ;
  • Vômitos;
  • Coma.

Qualquer um desses sinais requerem atenção veterinária urgente para evitar danos irreversíveis ou morte. Em geral, o cachorro iniciará um tratamento com fluidoterapia e medicação intravenosa. Por isso, deve tomar algumas precauções, especialmente se o seu cachorro pertencer a alguma raça sensível a ivermectina.

Ivermectina para cachorro é tóxico para alguma raça?

Em alguns casos, a ivermectina para cachorro está proibida porque pode afetar o cérebro do cachorro devido à uma modificação genética no gene MDR1 apresentado em algumas raças e que, consequentemente, fazem com que sejam sensíveis a esse fármaco.

Esses cachorros podem morrer se forem tratados com ivermectina. As raças que apresentam essa intolerância, já que a mutação do gene não se confirmou em todas, são as seguintes:

Deve-se ter em conta que os cruzamentos entre cachorros dessas raças também podem apresentar sensibiidade, por isso, diante de qualquer dúvida você não deve administrar ivermectina para esses animais. Também não é recomendável o uso entre cadelas grávidas, cachorros menores de três meses, idosos, doentes, imunossuprimidos ou desnutridos. Também deve ter em conta alguns cuidados com as combinações desse medicamento com outros fármacos.

Mais informações sobre ivermectina para cachorro

A ivermectina é um fármaco utilizado com êxito durante várias décadas. A extensão do seu uso fez com que sejam relatadas diversas resistências, quer dizer, é possível encontrar populações em que sua eficácia seja reduzida como nos casos de dirofilariose canina. Além disso, ao longo do tempo foram desenvolvidos novos fármacos que têm os mesmos usos que a ivermectina e que são , além de eficazes, mais seguros. Esses novos medicamentos estão substituindo a ivermectina.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Ivermectina para cachorro: dose e usos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Vídeos relacionados com Ivermectina para cachorro: dose e usos

1 de 3
Vídeos relacionados com Ivermectina para cachorro: dose e usos

Escrever comentário sobre Ivermectina para cachorro: dose e usos

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Ivermectina para cachorro: dose e usos
Ivermectina para cachorro: dose e usos

Voltar ao topo da página