Partilhar

Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento

 
Por Maria Besteiros. 26 julho 2019
Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

As alergias alimentares em cães, que devemos diferenciar das intolerâncias alimentares, são transtornos com os quais você pode se deparar com certa frequência. Neste artigo do PeritoAnimal, vamos falar quais são os pontos-chave para reconhecer uma alergia alimentar cães. Além disso, explicaremos qual tratamento é o mais adequado para resolvê-las ou, pelo menos, controlá-las. Se você suspeitar que seu cachorro sofre alguma alergia, deve consultar o veterinário para evitar que o quadro se agrave.

Também lhe pode interessar: Teste de alergia em cães

Alergia alimentar em cães: sintomas

Embora a princípio possa parecer que os sintomas de alergia alimentar em cães são principalmente digestivos, a verdade é que o sinal mais característicos é a coceira e por consequência arranhar para aliviá-la. A alergia alimentar pode acontecer com cachorros de todas as idades e, sem o padrão sazonal que acontece nas alergias desencadeadas, por exemplo, ao pólen.

Os alimentos mais relacionados às reações alérgicas são as carnes, leite, ovos, peixe, cereais e soja. A alergia é uma reação de hipersensibilidade diante de uma substância, neste caso as proteínas, que a princípio não deveriam ser perigosas para o organismo. Se o sistema imunológico considerar que são perigosas, aí é que ocorre a alergia. O cachorro deve ser exposto ao alérgeno uma ou mais vezes para que a reação seja desencadeada. Por isso, é mais comum em cachorros que seguem a mesma alimentação há algum tempo.

Como se manifesta a alergia alimentar em cães? Como já dissemos, a dermatite por alergia alimentar em cachorros será o sintoma principal. Este transtorno causa avermelhamento e coceira intensa. Você pode notar também pequenos caroços de cor vermelha e feridas causadas pela coceira. É muito normal que este transtorno cutâneo afete a área inferior do corpo e as orelhas, causando otite por alergia alimentar em cachorros. As pernas e parte posterior das patas geralmente também são afetadas.

Por último, a diarreia por alergia alimentar em cachorros é rara. Um rápido trânsito digestivo pode acontecer, mas no caso das intolerâncias alimentares. Por isso, se suspeitar que seu cachorro sofre de algum transtorno alérgico, é importante que o veterinário confirme esse diagnóstico, uma vez que, além da alergia poder ser confundida com intolerância, os transtornos dermatológicos podem ser devidos, também, a outros tipos de alergia em cães ou doenças.

Alergia alimentar em cães: sintomas de intolerância à ração

Como acabamos de ver, a intolerância e alergia em cães são duas condições completamente diferentes e, por isso, desenvolvem sintomas também diferentes. Desta forma, um cachorro com intolerância à ração apresentará diarreia e/ou vômitos, acompanhados de dor abdominal. Um cachorro com alergia à ração mostrará, por outro lado, os já mencionados sintomas de dermatite. É claro que em ambos os casos o cachorro não será alérgico ou intolerante a todas as rações, e sim a um ou vários de seus componentes.

Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento - Alergia alimentar em cães: sintomas

Alergia em cães: testes

Para confirmar um diagnóstico de alergia alimentar em cães, o veterinário vai utilizar um exame de dieta hipoalergênica. Consiste em oferecer ao animal o que chamamos de dieta de eliminação, ou seja, com alimentos que ele nunca ingeriu antes, e os outros alimentos são eliminados. É possível encontrar a venda diversas rações ou comidas úmidas elaboradas com poucos ingredientes de consumo menos habitual. Em sua composição, não levam conservantes ou aromatizantes artificiais. Também existem produtos formulados com proteínas hidrolisadas. Isso quer dizer que as proteínas são quebradas em fragmentos menores, aos quais o organismo não tem reação. Desta forma, a alergia não é desencadeada. Se os sintomas do cachorro melhorarem com essa mudança em sua alimentação, o diagnóstico de alergia alimentar é confirmado.

Naturalmente, também é possível realizar esta dieta de eliminação com alimentos naturais. Desta forma é, inclusive, mais fácil encontrar o alimento ou os alimentos que estão desencadeando a reação alérgica no cachorro. E claro, recomendamos criar essa dieta sob a orientação de um veterinário. Por último, o veterinário também pode solicitar um teste cutâneo de alergia aos principais alérgenos alimentares.

Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento - Alergia em cães: testes

Alergia alimentar em cães: como tratar

A primeira coisa importante de esclarecer é que a alergia alimentar não pode ser curada, mas se evitar que o cachorro consuma o alimento ao qual é alérgico, ele levará uma vida normal. Desta forma, se o que você quer saber é como acabar com a alergia em cães, já tem sua resposta. Por isso, o tratamento é descobrir qual é a comida à qual o cachorro tem a reação alérgica. Para isso, é essencial elaborar uma lista detalhada com todos os alimentos que o cachorro consumiu ao longo da vida, uma vez que o objetivo é proporcionar um menu completamente novo.

A nova dieta selecionada deve ser oferecida por cerca de 8-10 semanas. Se notar uma melhora, e sempre de acordo com as indicações do veterinário, você pode ir adicionando alimentos um a um, com o objetivo de descobrir qual foi o que desencadeou a reação. É possível identificá-lo porque, ao adicionar o alimento novamente, o cachorro voltará a manifestar os sintomas. Se uma dieta funciona, será mantida indefinidamente.

Portanto, não espere um remédio para alergia em cães, uma vez que o tratamento se baseia exclusivamente em intervenções na alimentação. Por outro lado, é possível prescrever fármacos se a coceira causar lesões dermatológicas graves. O objetivo, neste caso, é controlar a coceira, diminuir a inflamação ou tratar as lesões, se for o caso. Na próxima seção, falaremos dos anti-histamínicos.

Remédio para alergia em cães: anti-histamínicos

As reações alérgicas são produzidas por uma liberação de histamina, por isso, para tratá-las pode-se utilizar fármacos anti-histamínicos, prescritos quando há coceira ou dermatite, neste caso causadas pela alergia alimentar de seu cachorro.

No mercado são encontrados vários tipos de anti-histamínicos para cachorros, que podem ser administrados e atuam de diferentes maneiras no organismo. Cabe ao veterinário escolher o mais adequado para o caso e determinar a dose. Em nenhum caso você deve medicar o seu cachorro com fármacos de uso humano. Os anti-histamínicos são utilizados apenas quando há sintomas. Também pode-se utilizar corticoides mas, novamente, só um especialista pode recomendar o uso.

Alergia alimentar em cães: remédio caseiro

Nas alergias alimentares é possível recorrer a remédios caseiros, uma vez que você pode preparar uma dieta, utilizando alimentos frescos escolhidos e controlados por você mesmos e sem nenhum tipo de aditivo, é uma opção excelente para estes animais. Naturalmente, para que o menu seja equilibrado, é imprescindível que seja pensado com a ajuda de um veterinário com bons conhecimentos de nutrição, uma vez que, caso contrário, poderíamos solucionar a alergia mas ocasionar deficiências nutricionais. Como já dissemos, deve ser constituída por ingredientes que o cachorro nunca consumiu, ou que você comprovou que não causam nenhuma reação alérgica nele.

Para saber como começar uma dieta caseira para cachorros, não perca nosso artigo sobre dieta BARF para cachorros. Este tipo de alimentação costuma funcionar muito bem para alergia alimentar em cães, por isso é uma excelente opção de remédio caseiro para tratar esse tipo de alergia em cães

Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento - Alergia alimentar em cães: remédio caseiro

Alergia alimentar em cães: alimentos recomendados

Se por qualquer motivo o cachorro não seguir uma dieta caseira, já comentamos que existe no mercado uma grande variedade de rações alergia alimentar em cães, bem como outros alimentos mais naturais, produzidos para tratar este tipo de problema. Em geral, esses produtos são elaborados com alimentos que produzem uma menor porcentagem de alergia em cães, descobertos graças a estudos realizados. Além disso, geralmente não incluem corantes nem aromatizantes artificiais. Por tudo isso, recomendamos sempre buscar as rações ou alimentos que são os mais naturais possíveis, e que sejam feitos com ingredientes naturais e aptos para consumo humano.

Veja opções de comida natural para cachorro no nosso vídeo no canal do PeritoAnimal no YouTube:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Vídeos de Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento

1 de 3
Vídeos de Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento

Escrever comentário sobre Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento
1 de 4
Alergia alimentar em cães: sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página