Partilhar

Doenças de pele em gatos

Por Maria Besteiros. Atualizado: 12 agosto 2020
Doenças de pele em gatos

Ver fichas de  Gatos

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos falar sobre as doenças de pele em gatos que aparecem mais comumente em gatos de todas as idades. Feridas, ausência de pelos, coceira ou caroços são alguns dos sintomas que devem te fazer suspeitar da presença de alguma doença dermatológica em seu gato. É importante ir ao veterinário, pois algumas condições podem ser contagiosas para as pessoas e muitas outras podem se complicar se não forem tratadas precocemente. No entanto, para que você tenha uma ideia do que pode ser, disponibilizamos fotos de doenças de pele em gatos abaixo.

Se o seu gato tem crostas, caspa, feridas na pele ou áreas sem pelo, continue lendo para descobrir as doenças de pele em gatos mais comuns.

Micose em gatos

Esta é, talvez, a doença de pele mais conhecida e temida em gatos, pois é uma condição que os seres humanos também podem contrair. É causada por fungos que se alimentam da pele e tem maior probabilidade de afetar gatos mais jovens ou doentes, porque suas defesas ainda não se desenvolveram ou estão diminuídas. É por isso que é comum encontrar esta doença de pele em gatos domésticos retirados das ruas.

Esses fungos produzem várias lesões, sendo mais típica a alopecia arredondada. A pele pode ficar inflamada e com coceira. Para seu diagnóstico, geralmente se utiliza a lâmpada de Wood, e os tratamentos incluem antifúngicos. Para mais detalhes, não perca este artigo: Micose em gatos - contágio e tratamento.

Doenças de pele em gatos - Micose em gatos

Dermatite alérgica por picada de pulga

A dermatite é outra doença de pele comum em gatos. Ocorre devido a uma reação à saliva das pulgas. Em gatos alérgicos, uma única mordida é suficiente para causar lesões nas áreas lombossacra, perineal, abdômen, flancos e pescoço. Esses sintomas geralmente se intensificam durante os períodos de maior incidência de pulgas, embora às vezes não possamos vê-las. Para evitar esta doença de pele em gatos, é essencial que implementar um calendário de desparasitação adequado para todos os animais da casa, incluindo a desinfecção do ambiente.

Doenças de pele em gatos - Dermatite alérgica por picada de pulga

Sarna em gatos

A sarna em gatos é outra das doenças de pele mais comuns e temidas. A verdade é que existem vários tipos, sendo a sarna notoédrica e sarna otodécica as mais comum nesses animais. Ambas as patologias são caracterizadas por serem localizadas, de modo que os sintomas não aparecem em todo o corpo do gato, apenas em certas áreas.

Os principais sintomas deste tipo de doença de pele em gatos são coceira, vermelhidão em algumas partes do corpo, acompanhada por queda de pelo, feridas e crostas. No caso da sarna, os sinais se desenvolvem nas orelhas, que apresentam um aumento de cera de cor escura, que pode até causar otite se não tratada. É essencial ir ao veterinário para fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento.

Doenças de pele em gatos - Sarna em gatos

Alopecia psicogênica felina

Esta alopecia é uma das doenças de pele em gatos causadas por distúrbios comportamentais. A falta de pelo é autoinduzida pelo excesso de lambidas e limpeza, que ocorre quando o gato está ansioso por razões como mudanças, chegada de novos membros na família, etc. A alopecia pode aparecer em qualquer parte do corpo que o animal alcança com a boca. Nesses casos, os tratamentos envolvem a descoberta do que desencadeia o estresse. Você pode consultar um etólogo ou especialista em comportamento felino.

Outro problema alopécico é o chamado eflúvio telógeno, no qual, devido a uma situação de forte estresse, o ciclo capilar é interrompido, e o pelo acaba caindo repentinamente quando sua formação é reiniciada após superar a situação. Normalmente, o pelo cai em praticamente todo o corpo. Não requer nenhum tratamento.

Doenças de pele em gatos - Alopecia psicogênica felina

Acne felina

Esta doença de pele em gatos consiste em uma inflamação do queixo e, ocasionalmente, dos lábios, que pode ocorrer em gatos de qualquer idade. É uma doença de pele que se complica com uma infecção secundária. Inicialmente, são observados pontos pretos que podem progredir para pústulas, infecções, edema, aumento dos gânglios próximos e coceira. O veterinário prescreverá um tratamento tópico.

Doenças de pele em gatos - Acne felina
Imagem: socialrescate.wixsite.com

Dermatite em gatos

Se deve a reações de hipersensibilidade a diferentes alérgenos que causam uma doença de pele em gatos caracterizada por inflamação e coceira, chamada dermatite atópica. Geralmente aparece em gatos com menos de três anos e apresenta sintomas variáveis ​​com sinais como alopecia, feridas e, em todos os casos, coceira. Existem gatos que também apresentam um quadro respiratório com tosse crônica, espirros e até conjuntivite. O tratamento é baseado no controle da coceira.

Dermatite solar em gatos

Esse problema de pele em gatos é causado pela exposição ao sol e afeta as áreas mais claras e sem pelos, principalmente as orelhas, embora também possa aparecer nas pálpebras, nariz ou lábios. Começa com vermelhidão, descamação e queda de pelo. Se a exposição continuar, feridas e crostas aparecem, causando dor e arranhões, o que piora a condição. No caso das orelhas, o tecido é perdido e pode degenerar em carcinoma espinocelular, que é um tumor maligno. É necessário evitar contato direto com o sol, usar proteção e, em casos graves, intervir cirurgicamente.

Doenças de pele em gatos - Dermatite solar em gatos

Fibrosarcoma associado a injeções

Às vezes, a injeção de vacinas e medicamentos desencadeia um processo neoplásico devido às substâncias irritantes que esses produtos podem conter. Nesta doença de pele em gatos, a inflamação ocorre no local da injeção, causando uma massa subcutânea que não é dolorosa ao toque, com queda de pelo que dura semanas ou meses após a punção. Se a doença progredir, pode ulcerar. O tratamento é cirúrgico e o prognóstico é reservado.

Doenças de pele em gatos - Fibrosarcoma associado a injeções

Câncer de pele em gatos

Existem mais e mais casos de câncer em gatos e cachorros devido a vários fatores. Por esse motivo, o câncer de pele já é considerado outra das doenças de pele mais comuns em gatos. Nesse grupo, o câncer de pele mais comum é o chamado carcinoma espinocelular e, muitas vezes, passa despercebido até que seu estado esteja tão avançado que há pouco que possa ser feito. É por isso que visitar o veterinário para exames regulares é tão importante.

Esse tipo de câncer se manifesta na forma de feridas na área do nariz e das orelhas que não cicatrizam. Assim, se você as identificar em seu felino, deve ir ao especialista o mais rápido possível para determinar se está lidando com um caso de câncer ou não.

Doenças de pele em gatos - Câncer de pele em gatos

Abscessos

Um abscesso é um acúmulo de pus que se manifesta como um nódulo. O tamanho pode variar e é comum que esses nódulos fiquem avermelhados e às vezes abertos, como se fosse uma ferida ou úlcera. Não é uma doença propriamente dita, embora seja um problema de pele bastante frequente porque ocorre como consequência de uma infecção. Causa dor e é importante tratá-lo para evitar que a infecção piore, bem como o estado do abscesso.

Embora os abcessos em gatos possam aparecer em qualquer parte do corpo, são mais comuns os que se desenvolvem na região perianal, os causados ​​por mordidas e os dentais.

Doenças de pele em gatos - Abscessos

Verrugas em gatos

As verrugas em gatos nem sempre são indicativos da presença de uma doença, pois na maioria dos casos são tumores benignos. No entanto, elas também podem ser um sinal de câncer de pele ou um produto da papilomatose viral. Embora essa doença seja geralmente menos comum que as anteriores, ela pode ocorrer. O vírus que a produz não é o vírus do papiloma canino, e sim um vírus específico que afeta apenas gatos. Ele entra no felino através de lesões cutâneas e começa a se desenvolver, formando uma espécie de placa dérmica. Dessa forma, o que vemos não são verrugas isoladas, como acontece com os cachorros, e sim essas placas que mostram áreas avermelhadas, volumosas e sem pelos.

Em qualquer um dos casos, é importante ir ao veterinário para determinar a causa e iniciar o tratamento.

Doenças da pele em gatos persas

Todos os problemas de pele acima podem afetar todas as raças de gatos. No entanto, os gatos persas, devido às suas características e aos cruzamentos realizadas há anos, tendem a sofrer com uma série de doenças de pele. Assim, nesta raça felina destacam-se as seguintes doenças:

  • Seborreia hereditária, que pode ocorrer em grau leve ou intenso. A forma leve aparece a partir das seis semanas de vida, afetando a pele e a base dos pelos, causando espinhas e cera abundante nas orelhas. A seborreia intensa pode ser observada a partir de 2-3 dias de vida, com gordura, descamação e mau cheiro. O tratamento utiliza xampus anti-seborreicos
  • Dermatite facial idiopática, talvez causada por um distúrbio nas glândulas sebáceas. É caracterizada por uma secreção escura que forma crostas consideráveis ​​ao redor dos olhos, boca e nariz em gatos jovens. A condição é complicada por infecções, coceira no rosto e pescoço e, muitas vezes, otite. O tratamento consiste em medicamentos anti-inflamatórios e controle dos sintomas.
Doenças de pele em gatos - Doenças da pele em gatos persas

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Doenças de pele em gatos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas da pele.

Escrever comentário sobre Doenças de pele em gatos

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
A sua avaliação:
Débora
Acabei de adotar está gatinha de 9 meses que tem estas falhas sobre os olhos. É normal?
A sua avaliação:
Ana silva
Tenho um gato com seis anos , ultimamente tem sido coceira o que provoca feridas. Já fui ao veterinário desparasitou. Não tem pulgas nem caspa. É gato que só está em casa e vai à janela,mas não vai à tua. O veterinário diz que deve ser alergia. Estou desesperada pois em vez de melhorar está a piorar. Já levou 3 doses de injeção para a alergia e não vejo resultados . Tenho desinfetado com betadine. O que devo fazer? Será mesmo alergia? Gostaria que me ajudassem. Obrigado.
Administrador PeritoAnimal
Oi! Apenas um veterinário pode fazer um exame físico do seu pet para chegar a um diagnóstico e recomendar o tratamento adequado para o caso. Recomendamos que você consulte um profissional o quanto antes.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Gilma
As vezes é necessário trocar de profissional, solicitar novos/outros exames... Desejo melhoras pro gatinho. Nós ficamos aflitas com eles, sei bem como é passar por isso.

Doenças de pele em gatos
Imagem: socialrescate.wixsite.com
1 de 11
Doenças de pele em gatos

Voltar ao topo da página