menu
Partilhar

Câncer de pele em gatos - Sintomas e tratamento

 
Por Maria Besteiros. 2 agosto 2021
Câncer de pele em gatos - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

É comum que os tutores entrem em pânico ao detectar um nódulo em qualquer parte do corpo de seu gato. Alguns ignoram por medo de que seja algum tipo de câncer de pele em felinos, mas a verdade é que nem todos os nódulos são sinônimos de câncer e, em todo caso, eles podem ser curáveis, desde que a detecção e o tratamento estabelecidos o mais rápido possível.

Neste artigo do PeritoAnimal falamos sobre o câncer de pele em gatos e explicamos por que você deve ir ao veterinário se notar alguma alteração na pele do seu companheiro felino. Boa leitura.

Também lhe pode interessar: Doenças de pele em gatos

Tipos de tumores em gatos

A detecção de caroços em gatos é uma preocupação para qualquer cuidador. Nem todas os nódulos que sentimos serão tumores, já que também existem abscessos ou gânglios inflamados. Mas todos precisam ser examinados pelo veterinário, justamente para se obter um diagnóstico. Ao estudar as células presentes no nódulo é possível saber com certeza do que se trata. Este exame citológico também permite saber se o câncer de pele no gato é benigno ou maligno. As células podem ser removidas por aspiração com agulha fina ou o nódulo pode ser removido e uma amostra enviada ao laboratório.

Os gatos brancos e com mais de oito anos são os mais propensos a desenvolver câncer de pele. Por exemplo, o carcinoma no nariz ou nas orelhas do gato é mais comum em gatos brancos. É denominado carcinoma de células escamosas, está relacionado à luz solar a que este tipo de gato está mais exposto e é o tipo de câncer de pele mais comum em gatos.

Da mesma forma, os tumores de pele não são os únicos que podem aparecer em gatos, que também podem sofrer de outros tipos de câncer, como linfoma ou carcinoma de mama. Para mais informações a respeito, recomendamos consultar o artigo sobre câncer em gatos - Tipos, sintomas e tratamento.

Sintomas do câncer de pele em gatos

Lesões no corpo do gato devem ser um sinal de alerta, pois podem ser um caso de câncer. Assim, você pode palpar ou observar massas que crescem com maior ou menor velocidade. Algumas são bem definidas, enquanto outras não têm limites bem delimitados. Podem ulcerar, e nesse caso apreciaremos feridas em sua superfície que começam a sangrar e, às vezes, exalam mau cheiro. Os gânglios linfáticos mais próximos podem inflamar.

Por outro lado, às vezes as neoplasias cutâneas não se parecem com caroços, mas se manifestam como coceira ou vermelhidão, escamas e crostas, que em alguns casos veremos como manchas marrons na pele do gato. Por fim, as verrugas em gatos geralmente correspondem a tumores benignos, embora devamos sempre ir ao veterinário para avaliá-los. Algumas feridas que surgem e não cicatrizam também podem ser um sinal desta patologia.

Se você observar algum desses sintomas de câncer de pele em gatos, não hesite em ir rapidamente à sua clínica veterinária de confiança para realizar os testes mencionados acima.

Câncer de pele em gatos - Sintomas e tratamento - Sintomas do câncer de pele em gatos
Imagem: ateuves.es

Como identificar o câncer de pele em gatos?

Antes de iniciar o tratamento, é fundamental obter um diagnóstico que nos diga que tipo de câncer de pele estamos enfrentando. Além da citologia ou biópsia, o veterinário pode realizar exames de sangue, radiografia ou ultrassom. Esses exames fornecem informações sobre o estado geral do gato e permitem saber se há ou não metástase, ou seja, se o câncer se espalhou para outras partes do corpo ou se é localizado.

O tratamento, o prognóstico e a possibilidade de recidiva, ou seja, de que o câncer reapareça, dependem de todos esses dados.

Como tratar o câncer de pele em gatos

O tratamento depende de cada câncer. Alguns podem ser curados com remoção cirúrgica, mas o gato passará por acompanhamento veterinário regular para caso volte a se reproduzir . A quimioterapia é o tratamento de escolha em outros casos. Também são considerados os chamados tratamentos antiangiogênicos, que consistem em evitar que o tumor desenvolva novos vasos sanguíneos, reduzindo assim o seu aporte de nutrientes e, consequentemente, sua progressão.

Vários tratamentos podem ser combinados para curar o câncer de pele em gatos. Em qualquer caso, o prognóstico é sempre considerado como sendo cauteloso. Neste ponto, é interessante ter em mente que o principal é a qualidade de vida com a qual mantemos nosso gato, e não necessariamente o número de anos que ele viverá.

Câncer de pele em gatos - Sintomas e tratamento - Como tratar o câncer de pele em gatos

O câncer de pele em gatos é contagioso?

O câncer é um processo que se desenvolve devido a múltiplos fatores de natureza individual. As células se reproduzem ao longo de toda a vida do gato, o que ocorre no câncer é um supercrescimento celular que acaba formando massas e substituindo as células normais. Portanto, o desenvolvimento do câncer não pode contagiar outros animais ou pessoas.

Prevenção do câncer de pele em gatos

Será que é possível prevenir o câncer de pele em gatos? Na realidade, o câncer pode aparecer devido a diferentes fatores, inclusive genéticos ou por exposição excessiva ao sol. Portanto, o mais importante, sempre, é dar a ele uma alimentação equilibrada e sem excessos ao felino, além de oferecer um bom enriquecimento ambiental e não permitir que fique muito exposto ao sol, principalmente nos meses mais quentes do ano.

E agora que você já conheceu melhor o câncer de pele em gatos, talvez você possa se interessar pelo vídeo a seguir em que falamos sobre as doenças mais comuns em gatos:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Câncer de pele em gatos - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas da pele.

Bibliografia
  • Machicote, Gustavo. (2017). Los tumores cutáneos. Revista Ateuves nº 67. pp. 20-24.
  • Blucross for pets. Skin cancer in pets. Disponível em: <https://www.bluecross.org.uk/pet-advice/skin-cancer-cats>. Acesso em 26 de julho de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Câncer de pele em gatos - Sintomas e tratamento
Imagem: ateuves.es
1 de 3
Câncer de pele em gatos - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página