Partilhar

Itraconazol para gatos: dosagem e administração

Por Carolina Costa, Médica Veterinária. Atualizado: 5 fevereiro 2019
Itraconazol para gatos: dosagem e administração
Imagem: researchgate.net

Ver fichas de  Gatos

Os fungos são organismos muito resistentes que podem entrar no corpo do animal ou do ser humano através de feridas na pele, pelas vias respiratórias ou por ingestão e que podem resultar em doenças de pele em gatos ou, em situações mais graves como, por exemplo, causar uma doença sistêmica.

A esporotricose em gatos é um exemplo de uma infeção fúngica na qual o fungo é inoculado na pele através de arranhaduras ou mordidas de animais infectados e que pode afetar quer animais, quer seres humanos. O tratamento de eleição da esporotricose felina é o Itraconazol, um fármaco antifúngico utilizado em diversas doenças micóticas.

Se você quer saber mais sobre a esporotricose e o Itraconazol para gatos: dosagem e administração, continue lendo este artigo do PeritoAnimal.

Também lhe pode interessar: Vitaminas para gatos desnutridos

Esporotricose em gatos: o que é

A esporotricose é uma doença zoonótica (que pode ser transmitida ao ser humano) e fúngica que surge um pouco por todo o mundo, contudo, o Brasil é o país onde é reportado o maior número de casos desta doença.

A inoculação do fungo, ou seja, a entrada do fungo no organismo, ocorre através de feridas já existentes ou feridas provocadas por material contaminado, assim como por arranhaduras ou mordidas de animais infectados.

A esporotricose em gatos é bastante comum e, nestes animais, o fungo se aloja sob as unhas ou na região da cabeça (especialmente no nariz e na boca) e entra no organismo, então é possível que o animal transmita para outros animais ou seres humanos através da arranhadura, da mordida ou por contato direto com a lesão.

Existe uma maior ocorrência de esporotricose em gatos machos adultos não-castrados.

Itraconazol para gatos: dosagem e administração - Esporotricose em gatos: o que é

Esporotricose em gatos: imagens

Se você observar alguma ferida suspeita na pele do seu animal, sem causa aparente e com localização ou aspeto característicos, você deve levar o seu pet ao veterinário, desde logo manipular o seu animal com luvas e seguir as recomendações do médico.

Em seguida, mostramos uma foto muito característica desta doença para que você possa conhecer melhor os seus sinais clínicos.

Itraconazol para gatos: dosagem e administração - Esporotricose em gatos: imagens

Como diagnosticar esporotricose em gatos

Os principais sintomas da esporotricose felina são as lesões na pele, que podem variar de uma simples lesão isolada a múltiplas lesões cutâneas espalhadas por todo o corpo.

Estas lesões caracterizam-se por nódulos/caroços e úlceras na pele com secreções, mas que não provocam coceira nem dor. O problema é que estes ferimentos não reagem a antibióticos ou a outro tipo de tratamento, como pomadas, loções ou shampoos.

Em casos graves, pode haver envolvimento sistêmico e afetar vários órgãos e estruturas internas (como os pulmões, as articulações e mesmo o sistema nervoso central), terminando na morte do animal se não for tratada.

Como já referimos, esta doença é passível de ser transmitida ao ser humano (é uma zoonose), mas isso não é motivo para se afastar ou abandonar o seu animal, é sim motivo para tratar a condição o quanto antes, impedindo o mal-estar do seu animal e contágio dos que o rodeiam.

É importante que a esporotricose felina seja diagnosticada o mais rápido possível e que o animal doente receba o tratamento necessário. O diagnóstico definitivo é confirmado através do isolamento do agente em laboratório. Continue lendo para saber como tratar esporotricose em gatos.

Itraconazol para gatos: dosagem e administração - Como diagnosticar esporotricose em gatos

Como tratar esporotricose em gatos

O tratamento da esporotricose felina requer um cuidado contínuo diário durante um longo período de tempo que pode ir de algumas semanas a muitos meses.

Esta doença é muito difícil de tratar e exige muita dedicação por parte dos tutores, pois só a cooperação e persistência levará o sucesso do tratamento.

O Itraconazol para gatos é utilizado muitas vezes como remédio para esporotricose em gatos. Se você quer saber mais sobre este fármaco, não perca o próximo tópico.

Itraconazol para gatos: o que é

O itraconazol é um antifúngico derivado do imidazol e é utilizado como tratamento de eleição para certas doenças fúngicas pela sua potente ação antifúngica e menores efeitos adversos comparativamente a outros fármacos do mesmo grupo. Ele está indicado para uma grande variedade de infeções fúngicas como micoses superficiais, subcutâneas e sistêmicas, como as dermatofitoses, as malassezioses e a esporotricose.

Em casos graves, recomenda-se associar iodeto de potássio. Este não é um antifúngico, mas estimula a atividade de certas células de defesa do organismo e, junto com o itraconazol, torna-se o tratamento de eleição.

Itraconazol para gatos: dosagem

Este fármaco só pode ser obtido através de prescrição médica e somente o veterinário poderá informar quais as doses e qual a frequência e a duração do tratamento mais adequados ao caso do seu animal.

A frequência de administração e a dose devem ser adaptadas a cada animal, dependendo da gravidade da situação, da idade e do peso. A duração do tratamento depende da causa adjacente, resposta à medicação ou ao desenvolvimento de efeitos secundários.

Como dar itraconazol para gatos

O Itraconazol apresenta-se sob a forma de solução oral (xarope), comprimidos ou cápsulas. Em gatos, é administrado por via oral e se recomenda que seja fornecido junto com o alimento para facilitar a sua absorção.

Você não deve interromper o tratamento nem aumentar ou diminuir a dosagem a não ser por indicação do veterinário. Mesmo que o seu pet esteja melhorando e pareça curado, o tratamento deve continuar por mais um mês, pois terminar o antifúngico antes do tempo pode fazer com que os fungos voltem a desenvolver e, inclusive, se tornem resistentes ao fármaco. Em gatos, é comum que a maioria das lesões reincidentes surja no nariz.

É importante não falhar nas horas de administração mas, se falhar e estiver próximo da hora da próxima toma, não deve dar o dobro da dose. Deve ignorar a dose esquecida e seguir o tratamento normalmente.

Itraconazol para gatos: sobredosagem e efeitos colaterais

O itraconazol é um dos remédios para esporotricose em gatos e é um fármaco relativamente seguro e eficaz apenas quando prescrito pelo médico veterinário e seguindo todas as suas recomendações. Comparado com outros antifúngicos, é o que apresenta menores efeitos colaterais, contudo pode levar a:

  • Diminuição do apetite;
  • Perda de peso;
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Icterícia por problemas hepáticos.

Se você notar algum tipo de alteração no comportamento ou rotina do seu pet, você deve informar o veterinário imediatamente.

Este fármaco não deve ser usado em animais que com hipersensibilidade ao medicamento e não é recomendado para gatas gestantes, lactantes ou filhotes.

É importante realçar que você nunca deve automedicar o seu animal. O uso indiscriminado deste fármaco pode levar a uma sobredosagem que origina consequências graves como hepatite ou insuficiência hepática, pelo que também se deve ter igual atenção em animais que já sejam doentes hepáticos e/ou renais.

Dependendo dos efeitos colaterais, o médico pode diminuir a dose, aumentar o intervalo de administração ou até mesmo interromper o tratamento.

Esporotricose em gatos: cuidados

É impossível eliminar todos os fungos existentes, uma vez que eles habitam naturalmente em diferentes tipos de materiais e ambientes, contudo a profilaxia é muito importante. Uma desinfeção e higiene regulares dos espaços e dos animais podem evitar não só recidivas, como também a contaminação de outros animais da casa e dos próprios seres humanos.

  • Limpar todos os tecidos, camas, mantas, comedouros e bebedouros durante e, principalmente, no final do tratamento;
  • Usar sempre luvas enquanto manipula o seu pet infectado e enquanto lhe dá a medicação (se necessário você deve usar um aplicador de comprimido);
  • Separar o seu gato dos outros animais da casa;
  • Evitar que animal saia para à rua;
  • Seguir a prescrição do tratamento sugerido pelo médico veterinário, de forma a evitar recidivas e contágio de outros animais ou seres humanos.

Estes são os principais cuidados que deve ter em caso de gato com doença fúngica, especialmente a esporotricose felina.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Itraconazol para gatos: dosagem e administração, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas da pele.

Bibliografia
  • Costa, E.O., Agentes antifúngicos e antivirais. In Spinosa, H.S. et al. Farmacologia aplicada à Medicina Veterinária. 4ed Rio Janeiro, 2006.
  • Gremião I.D., Menezes R.C., Schubach T.M.,Figueiredo A.B., Cavalcanti M.C., Pereira S.A. (2014) Feline sporotrichosis: epidemiological and clinical aspects. Medical Mycology, 53 (1), pp15-21.
  • Gremião. I.D., Miranda, L.H.M., Reis, E.G., Rodrigues A.M., Pereira, S.A. (2017) Zoonotic Epidemic of Sporotrichosis: Cat to Human Transmission. PLoS Pathog. 13(1): e1006077.
  • Lloret A. et al (2013) SPOROTRICHOSIS IN CATS ABCD guidelines on prevention and management. Journal of Feline Medicine and Surgery, 15, pp619–623.
  • Imagens 1 e 2: Gremião I.D., Menezes R.C., Schubach T.M.,Figueiredo A.B., Cavalcanti M.C., Pereira S.A. (2014) Feline sporotrichosis: epidemiological and clinical aspects. Medical Mycology, 53 (1), pp15-21.
  • Imagens 3 e 4: Lloret A. et al (2013) SPOROTRICHOSIS IN CATS ABCD guidelines on prevention and management. Journal of Feline Medicine and Surgery, 15, pp619–623.

Escrever comentário sobre Itraconazol para gatos: dosagem e administração

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
ceci
Olá meu gato esta com essa doença não tenho condições financeiras para cuidar será que existe alguma ong para fornecer cuidados para esse tipo de doença.
Carolina Costa
Oi Ceci!
Tente perguntar ao seu veterinário de confiança ou buscar alguma ong próxima da sua localidade e explique o seu problema.


Desejo-lhe muito boa sorte!
A sua avaliação:
Josilaine
Minha gata teve um aborto depois de administrar a vacina no tempo certo ,eu nao sabia que tinha pego cria e agora ela continua sangrando com um liquido junto é normal? Nunca tive um gato ela apareceu em minha casa e começei a cuidar...
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Josilaine! Sem ver a sua gata não conseguimos dar nenhum diagnóstico. No entanto, recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança o quanto antes.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!

Itraconazol para gatos: dosagem e administração
Imagem: researchgate.net
1 de 4
Itraconazol para gatos: dosagem e administração

Voltar ao topo da página