Partilhar

Como reduzir o estresse do meu cachorro

Por Nelson Ferreira, Redator do Perito Animal. Atualizado: 30 janeiro 2019
Como reduzir o estresse do meu cachorro

Ver fichas de  Cachorros

Por vezes devemos procurar fórmulas para reduzir o estresse nos cachorros para que se adaptem a cada família. Não é o mesmo dar um medicamento que dar um remédio natural e recorrer a técnicas de dispersão para os nossos companheiros peludos. O estresse continua sendo uma das condições mais comuns nos cachorros, em especial, os que vivem em cidades ou apartamentos muito pequenos e passam grande parte do seu dia sozinhos.

Por falta de informação podemos confundir com problemas de comportamento ou hiperatividade. No PeritoAnimal queremos mostrar-lhe como reduzir o estresse do seu cachorro, não só através dos remédios tradicionais, como também os métodos menos convencionais que podem ajudar na hora de combater este problema.

Comportamentos que ajudam a reduzir o estresse em cachorros

Para ajudar os outros devemos primeiro estar bem conosco mesmo. Isto parece básico mas acreditamos que é onde devemos começar para ajudar o nosso cachorro. Se posso reduzir ou gerir os meus níveis de estresse poderei melhorar a minha qualidade de vida, a do meu meio envolvente e dos meus entes queridos.

Para identificar a causa do problema de estresse do meu cachorro deve conhecer quais são as suas necessidades. Aprender sobre a raça, a idade, a dedicação que devo dar ao meu pet para que seja feliz, são alguns dos pontos a considerar. Para chegar ao equilíbrio temos que nos instruir sobre como satisfazer as necessidades caninas. Pode ser que só saia 10 minutos por dia para passear e precise de passeios mais longos para se distrair e desfrutar, é apenas um exemplo. Os cachorros são muito rotineiros, ou seja, o motivo também pode ser a chegada de um novo integrante da família, mudança de casa, de comida, etc.

Proporcionar um ambiente relaxado e tranquilo costuma ter êxito nestes casos. Não serve de nada medicar o animal e continuar com os comportamentos que o estressam, por isso, é muito importante identificar o que o perturba. Muitas vezes só precisamos entreter a sua mente com jogos ou tarefas que deva realizar. Isto acontece muito em raças muito inteligentes, como o border collie, que devem ter uma ocupação para estarem mentalmente saudáveis.

O importante é ser consciente e conhecer o nosso cachorro para entender o que possa estar afetando o seu estado emocional. As pequenas mudanças muitas vezes marcam a diferença e permitem-nos prescindir dos medicamentos.

Como reduzir o estresse do meu cachorro - Comportamentos que ajudam a reduzir o estresse em cachorros

Como combater o estresse em cachorros com remédios tradicionais

Os remédios alopáticos surgirão sempre como consequência de uma visita ao veterinário, é ele que nos deve orientar sobre o que é mais conveniente para o nosso cão. Não devemos automedicar o nosso pet, uma vez que podemos estar equivocados na escolha do fármaco e/ou dose.

Os feromônios costumam ser muito usados nestes casos, visto que imitam o odor da sua mãe, e podemos ter sucesso com eles. Existem em forma de colares ou difusores de ambiente que não são tão invasivos para eles e nós nem os notaremos.

Existem outras drogas para casos muito agudos como o Prozac, que é um ansiolítico canino, mas não pode ser usado durante tempos muito prolongados, uma vez que pode causar problemas a longo prazo.

Remédios naturais para o estresse em cachorros

Embora existam vários remédios para tratar o estresse em cachorros, em seguida destacamos as técnicas naturais mais eficazes nestes casos:

  • A homeopatia apresenta medicamentos que ajudam em muitos casos e não têm efeitos colaterais. Podem ser usados de forma crônica sem gerar dependência. Temos diferentes formas de enfrentar o problema, mas isso será avaliado pelo veterinário homeopata que consultar.
  • A aromaterapia é bastante utilizada para estes temas, uma vez que não é invasiva para o animal e através de diferentes técnicas podemos ajudá-lo a reduzir o seu estado de estresse. O óleo de lavanda costuma ser muito eficaz em cachorros que sofrem ansiedade por separação, estresse ou solidão. Com um difusor ou envolvendo o animal com mantas com essa fragrância podemos reduzir alguns medos e crises fortes.
  • As flores de Bach, com a flor da paixão ou passiflora, é a mais utilizada para problemas emocionais que derivam em estresse canino. O objetivo é sempre acalmar a ansiedade para reduzir as manifestações físicas, se é que elas existem.
  • A acupuntura também costuma ser uma técnica muito utilizada nestes casos com qualquer dos remédios anteriormente detalhados. Podemos combiná-la com homeopatia ou flores de bach e obter resultados maravilhosos com apenas 1 ou 2 sessões.
Como reduzir o estresse do meu cachorro - Remédios naturais para o estresse em cachorros

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como reduzir o estresse do meu cachorro, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas mentais.

Escrever comentário sobre Como reduzir o estresse do meu cachorro

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
A sua avaliação:
Valmara Vicente Pagung
Boa noite!!.
Tenho um Maltês, mas anda muito estressado, latindo muito e querendo morder as pessoas.Ninguem consegue entrar aqui na minha casa, tenho que prender dentro do quarto. Ele só tem 01 e 07 meses
A sua avaliação:
Ana clara silva
Morder as patas frequentemente e uma forma de demostrar estresse.????
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Ana Clara! Nosso artigo sobre por que o meu cachorro morde as patas pode te ajudar: https://www.peritoanimal.com.br/por-que-meu-cachorro-morde-as-patas-21458.html
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!

Como reduzir o estresse do meu cachorro
1 de 3
Como reduzir o estresse do meu cachorro

Voltar ao topo da página