Partilhar

Ansiedade de separação em cachorros

Por Nídia do Carmo, Editora e redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 23 janeiro 2019
Ansiedade de separação em cachorros

Ver fichas de  Cachorros

O apego que alguns cachorros ganham em relação aos seus tutores é imenso. Os cachorros são animais de matilha e, por isso, estão geneticamente acostumados a passar 24 horas por dia com companheiros. Se, a este facto, adicionarmos uma socialização inadequada, mudanças de rotina repentinas, frustração por falta de atividade física diária essencial por passar muitas horas sozinho em casa, não é de estranhar que um cachorro desenvolva um estado de ansiedade e nervosismo incontrolável para ele.

Para que aprenda a identificar e solucionar este transtorno, o PeritoAnimal ensina tudo o que precisa de saber sobre a ansiedade de separação em cachorros.

Também lhe pode interessar: Sintomas de ansiedade em gatos

O que é a ansiedade por separação

Quando existe um hiper apego em relação ao dono por parte do cachorro que leva ao aparecimento de uma série de problemas quando o animal fica sozinho em casa, falamos da chamada ansiedade de separação. Esses problemas que acontecem são motivados pelo medo que o cão experiencia ao sentir que se encontra longe do seu tutor. Ele se sente ameaçado, em perigo, e ativa um estado de alerta que pode resultar na destruição de objetos, choro desesperado, etc. Assim como o seu nome indica, a separação durante um período de tempo (seja curto ou não) entre o cachorro e o tutor produz, no animal, um estado de ansiedade incontrolável.

Os cachorros são animais acostumados a viver em matilhas. Mesmo que custe a acreditar que também podem desenvolver este tipo de transtornos, o certo é que 15% da população canina sofre deste problema. Se os cachorros não forem adequados de forma adequada e o seu comportamento for ignorado, pode criar um cachorro infeliz, triste, estressado ou ansioso. Em qualquer um dos casos, é essencial intervir e acabar com essa situação assim que possível.

Ansiedade de separação em cachorros - O que é a ansiedade por separação

Causas da ansiedade

Antes de aprofundarmos a sintomatologia de este tipo de ansiedade e suas possíveis soluções, é importante falar sobre as causas mais comuns que motivam o problema.

Como afirmado no apartado anterior, o motivo principal que desenvolva a ansiedade por separação em cachorros é o excessivo apego ao seu tutor. No entanto, se o que procura é o fator detonante que ativou a ansiedade no seu cachorro, deve prestar atenção aos seguintes:

  • Se passava quase todo o dia com o seu cachorro e, por algum motivo, deixou de o fazer, provavelmente essa é a causa do problema. Passar de uma rotina em que o tutor está sempre presente a uma rotina em que o cachorro passa muitas horas sozinho em casa pode desencadear o estado de ansiedade no animal.
  • Em relação ao ponto anterior, realizou alguma mudança na sua rotina ou hábitos diários? Se sim, é possível que esse seja o motivo.
  • Mudou de casa recentemente? Da mesma forma que você necessita de um período de adaptação ao novo lar, o seu companheiro também. Quando um tutor decide mudar deve ter presente que, em função da personalidade do seu cachorro, deve seguir uma série de passos para que ele se acostume ao novo lar assim que possível.
  • É possível que o seu cachorro se sinta frustrado ou aborrecido. Dedica tempo suficiente aos seus passeios diários? Não esqueça que, para mantê-lo saudável e feliz, deve estar informado sobre o tempo de atividade física que ele necessita e providenciá-lo.
  • Se o seu cachorro desenvolveu esta condição de repente, sem sentir um excesso de apego em relação a você, nem nenhum motivo dos anteriores, a causa pode ser uma experiência traumática que tenha experienciado enquanto esteve sozinho em casa.

Se o cachorro com ansiedade por separação ainda é filhote, a causa pode ser um desmame precoce. É muito importante respeitar o tempo que o filhote deve passar com a sua mãe e irmãos antes de o desmamar, começar a alimentá-lo com ração e adotá-lo. Nesse caso, a ansiedade o animal sofre de ansiedade por ter sido separado dos seus irmãos e mãe, que ele considerava a sua matilha. Por outro lado, se não socializar o seu filhote de cachorro adequadamente nos seus primeiros 4 meses de vida, também pode estar provocando esse transtorno.

Ansiedade de separação em cachorros - Causas da ansiedade

Sintomas da ansiedade por separação

A ansiedade pode ser identificada através de uma série de comportamentos estranhos ou anormais que podemos verificar facilmente no cachorro. Os principais sintomas desta condição são:

  • O cachorro aparenta estar inquieto, nervoso e angustiado quando observa que o seu tutor está prestes a abandonar o lar.
  • Comportamento destrutivo. Quando fica sozinho em casa, pode chegar a destruir objetos, móveis e até espalhar o lixo.
  • Latidos excessivos, lamentos e, dependendo da raça do cachorro, pode até uivar quando está sozinho.
  • Urinar e defecar dentro de casa. Em cachorros bem adestrados, acostumados a fazer as suas necessidades na rua, este comportamento pouco habitual pode ser a chave que nos indica que algo se passa.
  • Recepção exagerada. Os cachorros com ansiedade por separação muito apegados aos seus tutores tendem a recebê-los com demonstrações de afeto e carinho extremas. É até possível que deixem escapar algumas gotas de urina com tanta emoção.
  • Vômitos. Em casos graves de ansiedade, os cachorros podem vomitar.

Se detectou que o seu cachorro apresenta algum desses sintomas, ou todos, deve levá-lo ao veterinário para garantir que se trata de ansiedade por separação e que não é resultado de uma anomalia física ou patologia interna.

Ansiedade de separação em cachorros - Sintomas da ansiedade por separação

Combater a ansiedade por separação

Não esqueça que, de forma a que um cachorro perceba que fez algo de errado, deve repreendê-lo no momento em que ele o está fazendo. Dessa forma, se chegar a casa e encontrar objetos ou móveis estragados, de nada servirá repreender ou castigar o cachorro. Para que ele entenda, deve pegá-lo em flagrante no ato que quer corrigir.

Por outro lado, se quando chega em casa o seu cachorro o recebe com afetividade excessiva, é imprescindível não responder a essas mostras de carinho da mesma forma. Para tratar a ansiedade por separação, você deve se manter firme e não se deixar levar pela situação. Os veterinários recomendam que ignore o cachorro até que ele se acalme. O mesmo acontece com a despedida. Se, ao sair, observar que o seu cachorro chora ou ladra, não deve se aproximar para se despedir e acarinhar. Embora você pense que o está tranquilizando, apenas está piorando o seu estado. Deve agir com normalidade.

Nesse sentido, é fundamental habituar o seu cachorro a ficar sozinho em casa desde pequeno. Mesmo que seja uma pessoa habituada a levar uma vida sedentária, é essencial que o tutor saia durante o dia, sem hora estabelecida e cada vez mais longas para que o cachorro interprete essa situação como normal. Assim, esse também pode ser um bom método para tratar e reduzir a ansiedade. Não se esqueça de não repreender o cachorro se chegar a casa e encontrar alguma coisa destruída.

Tenha especial atenção para não fazer as saídas sempre à mesma hora nem seguir a mesma rotina de hábitos. Isso quer dizer que, se antes de sair sempre pega nas chaves de casa, na carteira e no casaco (por essa merda ordem) deve quebrar com a rotina de ações para evitar que o cachorro a associe ao ato de o deixar sozinho em casa, ficando ansioso.

Como pode verificar, o tratamento da ansiedade por separação está muitas vezes relacionado com a causa. Assim, a melhor solução é sempre identificar o motivo que faz o seu cachorro se sentir dessa forma e encontrar uma solução. Consulte o seu veterinário, ele dar conselhos e orientações a seguir para devolver a estabilidade do seu cachorro.

Outra opção para ajudar a relaxar o cachorro é o uso de feromônios sintéticos.

Os brinquedos

Sendo essencial realizar saídas longas em que o seu cachorro deve ficar sozinho em casa algumas horas, os brinquedos serão seus melhores aliados. Não esqueça que a melhor forma de educar um cachorro é através do reforço positivo, de forma a proporcionar um ambiente em que o animal se sinta relaxado e enriquecido. Só assim conseguirá que ele não relacione o facto de ficar sozinho com algo negativo.

Dessa forma, antes de sair pode oferecer-lhe ossos para roer que podem ser encontrados em qualquer veterinário ou loja especializada em artigos para animais. Por outro lado, os brinquedos que permitem introduzir comida no seu interior são realmente úteis para combater a ansiedade por separação. Ele levará bastante tempo a alcançar a comida que está escondida no interior do brinquedo e estará entretido na sua ausência, esquecendo assim o seu medo da solidão. Este tipo de brinquedos é conhecido como "kong", uma ferramenta muito útil para tratar a ansiedade por separação no cachorro usada por especialistas em todo o mundo.

Ansiedade de separação em cachorros - Os brinquedos

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Ansiedade de separação em cachorros, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas mentais.

Escrever comentário sobre Ansiedade de separação em cachorros

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Ansiedade de separação em cachorros
1 de 5
Ansiedade de separação em cachorros

Voltar ao topo da página