menu
Partilhar

Ciclo de vida de um cachorro

 
Por Cristina Pascual, Veterinária. 4 maio 2022
Ciclo de vida de um cachorro

Ver fichas de  Cachorros

Os cachorros amadurecem em um ritmo muito diferente dos humanos. Como no desenvolvimento físico, o desenvolvimento comportamental é um processo dinâmico que passa por sucessivas mudanças ao longo da vida do animal, desde antes do nascimento até a morte. Entretanto, há certos períodos em que estas mudanças têm uma implicação maior para a vida do animal como um todo.

Alguns especialistas afirmam que há cinco fases na vidade de um cachorro, outros dizem que são seis e, outros, sete. Neste artigo do PeritoAnimal explicaremos as diferentes fases que compõem o ciclo de vida de um cachorro, desde a concepção até o final de sua vida.

Também lhe pode interessar: Cachorro tem dente de leite?

Fase pré-natal

A fase pré-natal é a etapa desde a concepção até o nascimento. Quando pensamos no ciclo de vida do cachorro, muitas vezes esquecemos esta primeira etapa. Entretanto, é uma etapa fundamental no desenvolvimento da vida de um cachorro e da vida de qualquer espécie.

O desenvolvimento fetal é fortemente influenciado pelo ambiente interno da mãe. Na verdade, o estressedurante o último terço da gestação influencia no surgimento de comportamentos extremos em filhotes após seu nascimento, como por exemplo:

Além disso, pode também estar relacionado a uma redução em suas habilidades de aprendizagem. Portanto, é crucial garantir o cuidado adequado da mãe durante esta etapa, proporcionando-lhe o cuidado necessário:

  • Alimentação adequada e um ambiente agradável.
  • Preparando o canil de parto com antecedência.
  • Evitar qualquer mudança repentina que possa causar estresse significativo.

Desta forma, garantiremos que os filhotes tenham condições ideais para seu desenvolvimento pré-natal e que a ninhada chegue ao nascimento em condições ideais.

Neste artigo te contamos como saber se a cadela está grávida.

Ciclo de vida de um cachorro - Fase pré-natal

Fase neonatal

A segunda fase do ciclo de vida do cachorro é a neonatal, que vai desde o nascimento até aproximadamente 2 semanas de idade. O cachorro é considerado uma espécie altricial, o que significa que ao nascer tem um desenvolvimento nervoso, motor e sensorial incompleto.

Seu senso de visão, audição e capacidade de termorregulação mal são desenvolvidos, portanto, ao nascer, os filhotes são absolutamente dependentes da mãe para sobreviver. Nesta fase, o olfato tem um papel fundamental no estabelecimento de laços entre mãe e filhote.

A menos que seja inviável devido à morte ou doença da mãe, é primordial que durante esta etapa a ninhada seja mantida junto com sua mãe. A mãe não apenas fornece aos recém-nascidos alimentos e cuidados básicos, mas também a proteção e o carinho exigidos por eles.

Se a mãe não ficar com seus filhotes nessa fase, eles sofrerão algumas consequências importantes. Entre outras coisas, os filhotes terão:

  • Menos ganho de peso.
  • Aumento da suscetibilidade às doenças.
  • Menos estabilidade emocional.

Portanto, manter a ninhada junto com sua mãe deve ser sempre uma prioridade. Devido a sua imaturidade, os comportamentos observados durante este período estão quase exclusivamente relacionados ao sono e à alimentação, que detalharemos a seguir.

  • Ao sono: Quando os filhotes foram bem cuidados e estimulados pela mãe, eles têm um encefalograma típico do sono REM, que os protege contra possíveis estresses em seu ambiente. Descubra o quanto um cachorro filhote dorme por dia neste outro artigo do PeritoAnimal.
  • Alimentação: a menos que isso não seja viável, a amamentação deve ser sempre materna. Durante esta etapa, os filhotes passam cerca de um terço de seu tempo se alimentando. O que os filhotes comem? Saiba mais aqui.

O manuseio neonatal dos filhotes parece acelerar a maturação do sistema nervoso, melhorar a resistência ao estresse, a capacidade de aprendizagem e a estabilidade emocional. Portanto, é aconselhável submeter os filhotes a um manuseio suave (como pequenas massagens) durante as primeiras semanas de vida, especialmente em filhotes órfãos ou filhotes de mães sem o instinto materno. Entretanto, o nível de estimulação nunca deve ser excessivo, pois isso pode ter consequências muito negativas para os filhotes.

Ciclo de vida de um cachorro - Fase neonatal

Fase de transição

O próximo estágio do ciclo de vida do cachorro é a fase de transição, que ocorre entre a segunda e terceira semana de vida e se caracteriza por uma rápida maturação motora e sensorial.

Nesta fase, há uma transformação muito rápida dos padrões de comportamento do filhote para um comportamento adulto ou adulto maduro mais típico. Nessas semanas começam a ser observados os primeiros comportamentos exploratórios e interações entre irmãos, e os padrões de brincadeira aparecem na ninhada.

Ciclo de vida de um cachorro - Fase de transição

Fase de filhote ou de socialização

Esta fase cobre o período da semana 3 à semana 12 de vida e se caracteriza por um rápido desenvolvimento do comportamento do animal, especialmente em termos de comportamento social.

Pode-se dizer que o período de socialização é um dos períodos mais importantes na vida de um cachorro e, sem dúvida, o que tem o maior impacto em seu comportamento e temperamento futuros. Nesta fase, é essencial socializar o filhote com sua própria espécie e com outras espécies com as quais ele vive (incluindo as pessoas). A socialização pode ser feita das seguintes maneiras:

  • Brincando com seus irmãos: os filhotes aprendem os comportamentos necessários para a idade adulta (como montar, controlar as mordidas, etc.) e também contribuem para seu desenvolvimento motor.
  • Em relação à socialização com as pessoas: é importante não atrasar a socialização para além das 12 semanas de idade, pois as reações temerosas do cachorro às pessoas podem dificultar seriamente sua relação com a espécie humana.

Além disso, é importante habituar o filhote a todos aqueles seres, lugares e situações com os quais ele terá que interagir quando chegar à idade adulta, a fim de evitar respostas anormais aos diferentes estímulos no ambiente ao seu redor. Um filhote repetidamente exposto a uma grande variedade de estímulos (desde que não sejam ameaçadores) mostrará uma boa resposta geral às novidades como um adulto.

Não hesite em consultar este artigo sobre como socializar um filhote de cachorro corretamente nestes dois artigos que sugerimos.

Ciclo de vida de um cachorro - Fase de filhote ou de socialização

Fase de adolescente

Esta é a etapa que se desenvolve desde a 12ª semana de vida até a maturidade sexual, que ocorrerá em momentos diferentes, dependendo da raça. Nas raças pequenas a puberdade é atingida aos 6-7 meses, enquanto que nas raças grandes e gigantes pode ser adiada até 18 meses. Entretanto, o início da puberdade é geralmente considerada quando os animais atingem 85% do seu peso vivo adulto.

Durante este período, os cachorros se caracterizam pelo aumento da atividade exploratória, especialmente a exploração oral, devido ao surgimento de uma dentição permanente. As habilidades motoras e a capacidade de aprendizagem também continuam a ser refinadas nesta fase. Entretanto, ainda pode ser difícil ensinar aos filhotes tarefas complexas ou de atenção intensiva nesta fase, pois eles tendem a não manter a concentração por períodos muito longos de tempo.

Então quando um filhote começa a amadurecer? Poderíamos dizer que é a partir da fase adolescente que os cachorros adquirem um comportamento mais maduro e estável. É a partir daí que surgem os comportamentos cooperativos e protetores, e quando o comportamento dismórfico entre machos e fêmeas se torna evidente.

Ciclo de vida de um cachorro - Fase de adolescente

Fase adulta

Este é o período mais longo do ciclo de vida de um cachorro, abrangendo desde a maturidade sexual até o início da maturidade sênior.

Quando um filhote atinge a maturidade sexual, ele é considerado maduro do ponto de vista físico, mas não do ponto de vista comportamental, pois ainda existe um período de aproximadamente um ano em que o animal termina de amadurecer suas relações com as pessoas, outros animais e seu ambiente. Portanto, podemos dizer que dentro da fase adulta, existe um período de transição da "maturidade sexual" para a plena "maturidade social".

Durante este período de transição, mudanças importantes podem ser observadas no comportamento dos cachorros, e o comportamento agressivo e territorial pode aparecer. Essas mudanças são frequentemente influenciadas em particular pelo aprendizado adquirido pelo cachorro até aquele momento, bem como por sua atividade hormonal.

Uma vez alcançada a maturidade social, haverá pouca mudança no comportamento do cachorro, a menos que o cão sofra experiências traumáticas ou problemas médicos que afetem seu comportamento.

Ciclo de vida de um cachorro - Fase adulta

Fase madura, da terceira idade ou de idoso

Os cachorros atingem a maturidade ou senioridade em idades diferentes, dependendo de sua raça:

  • Raças de pequeno porte: aos 8-9 anos de idade.
  • Raças de médio porte: aos 7 anos de idade.
  • Raças de grande porte e gigantes: aos 5-6 anos de idade.

Durante esta etapa, os problemas médicos relacionados à degeneração dos diferentes órgãos e tecidos do animal são comuns, sendo os problemas osteoarticulares particularmente frequentes. Entretanto, cuidados apropriados e atenção veterinária de qualidade permitirão aos cachorros em seu estágio de maturidade continuar a desfrutar de uma boa qualidade de vida.

Mudanças comportamentais também são comuns durante este período. Alguns são causados por problemas médicos, já que a dor ou desconforto associado a certas condições pode levar ao aumento da irritabilidade ou agressividade em cachorros.

Entretanto, nem todas as mudanças de comportamento são devidas a alterações físicas. O simples fato do envelhecimento faz com que os animais tenham menos energia e um menor nível de atividade. Portanto, se você está se perguntando com que idade os cachorros deixam de brincar, você deve saber que geralmente é a partir da meia-idade que o tempo e a intensidade das brincadeiras tendem a diminuir consideravelmente.

Também é comum que os cachorros nesta fase se adaptem com maior dificuldade às mudanças em seu ambiente e em sua rotina diária, tornando-se mais dependentes de seus cuidadores e menos tolerantes a intrusões em seu espaço pessoal (especialmente por outros cachorros ou estranhos).

Como você já viu, cada fase do ciclo de vida do cachorro está associada a uma série de mudanças físicas e comportamentais. Fornecer o cuidado e o ambiente adequados em cada um desses períodos será crucial para garantir uma boa qualidade de vida e o desenvolvimento ideal de nossos companheiros.

Ciclo de vida de um cachorro - Fase madura, da terceira idade ou de idoso

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Ciclo de vida de um cachorro, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Prevenção.

Bibliografia
  • Álvarez, R. Etología canina. (2018). Guía básica sobre el comportamiento del perro. Amazing books.
  • Hernández, P. Desarrollo conductual del perro. (2012). Implicaciones en el perro adulto. En: Manual de etología canina. Servet.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Ciclo de vida de um cachorro
1 de 8
Ciclo de vida de um cachorro

Voltar ao topo da página