Partilhar

Anaplasmose canina - Sintomas e tratamentos

 
Por Giselly Lillmans. 2 maio 2019
Anaplasmose canina - Sintomas e tratamentos

Ver fichas de  Cachorros

Os carrapatos que podem parasitar os cachorros às vezes são, por sua vez, parasitados por patógenos como bactérias, que se entrarem no organismo do cachorro, são capazes de provocar diversas doenças. Este é o caso da anaplasmose em cachorros, doença da qual falaremos nesse artigo do PeritoAnimal. Veremos quais sintomas ela pode causar e como é possível tratar esse problema pouco conhecido, embora de distribuição mundial.

Continue lendo para descobrir tudo sobre a Anaplasma phagocytophilum em cachorros e a Anaplasma platys, que são as mais comuns nesses animais.

Também lhe pode interessar: Dirofilariose canina - Sintomas e tratamento

O que é a anaplasmose canina?

A anaplasmose em cachorros é causada por bactérias do gênero anaplasma que infectam os animais através do que é chamado de vetor, neste caso, um carrapato que contém anaplasmas. Os carrapatos se alimentam de sangue, por isso precisam se fixar no animal. É nessa troca que o contágio pode ocorrer, e para isso ela deve durar um mínimo de 18-24 horas.

Os anaplasmas são parasitas intracelulares obrigatórios, o que quer dizer que precisam estar dentro de outras células, nesse caso, as células sanguíneas, provocando sintomas mais ou menos intensos.

Anaplasmose canina - Sintomas e tratamentos - O que é a anaplasmose canina?

Espécies de anaplasma em cachorros

Há duas espécies de anaplasma que podem causar a anaplasmose em cachorros, e são as seguintes:

  • Anaplasma phagocytophilum, que causa o que chamamos de anaplasmose canina ou anaplasmose granulocítica canina.
  • Anaplasma platys, responsável pela anaplasmose trombocítica ou trombocitopenia cíclica infecciosa.

Além disso, como os carrapatos podem estar infestados por outras parasitas, é possível que um mesmo cachorro apresente várias dessas doenças, como a borreliose (doença de Lyme) ou a babesiose canina, o que dificulta o diagnóstico.

Sintomas da anaplasmose canina

Os sintomas da anaplasmose canina são muitos, mas são inespecíficos, o que significa que são comuns em diversas doenças, outro dado que pode complicar o diagnóstico. Além disso, alguns cachorros permanecem assintomáticos ou apresentam sintomas muito leves. Outros permanecem portadores crônicos. O quadro clínico inclui:

  • Febre;
  • Letargia;
  • Depressão;
  • Anorexia;
  • Mancar;
  • Dor articular;
  • Poliartrite;
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Descoordenação;0
  • Convulsões;
  • Aumento do tamanho dos gânglios linfáticos;
  • Anemia;
  • Diminuição do número de plaquetas;
  • Aumento de enzimas hepáticas;
  • Palidez de mucosas;
  • Pequenas hemorragias sob a pele, chamadas petéquias;
  • Tosse;
  • Uveíte;
  • Edemas;
  • Aumento na ingestão de água.

Anaplasma platys - Sintomas

Com Anaplasma. platys ocorrem episódios de trombocitopenia, ou seja, diminuição do número de plaquetas, combinados com outros de recuperação em intervalos de 1-2 semanas.

Anaplasmose canina - Sintomas e tratamentos - Sintomas da anaplasmose canina

Diagnóstico da anaplasmose canina

Vimos que os sintomas que podem aparecer com essa doença não são nada característicos, de modo que o veterinário contará com as informações que fornecemos sobre os hábitos de vida do cachorro para chegar ao diagnóstico. Um ambiente com a presença de carrapatos ou uma ausência de desparasitações podem levar a uma doença transmitida por esses parasitas. Também é possível observar microscopicamente, em esfregaços de sangue, as colônias formadas pelas anaplasmas, chamadas mórulas. Outros métodos diagnósticos para a anaplasmose canina são a sorologia e PCR.

Anaplasmose canina - tratamento

Anaplasmose canina tem cura. Para saber como curar a anaplasmose em cachorros, é necessário ir ao veterinário. O tratamento da anaplasmose canina é baseado no uso de antibióticos e medicamentos para reduzir a sintomatologia. Além disso, é imprescindível o controle dos carrapatos através do estabelecimento de um calendário de desparasitações externas aprovado por nosso veterinário e adequado às características do cachorro e ao seu modo de vida. Você também deve extremar as precauções quando visitar áreas com forte presença desses parasitas.

É importante saber que a anaplasmose também pode afetar seres humanos, mas transmissão a partir dos cachorros nunca foi observada.

Anaplasmose canina - Sintomas e tratamentos - Anaplasmose canina - tratamento

Prevenção da anaplasmose canina

Se baseia em impedir que os carrapatos tenham acesso aos animais. Nesta linha, estão inclusas as seguintes medidas:

  • Controle dos carrapatos com produtos antiparasitários, preferencialmente os resistentes à água.
  • Evitar lugares com alta presença de carrapatos, como podem ser as áreas arborizadas, especialmente nas épocas do ano com maior incidência desses parasitas.
  • Inspecionar os cachorros depois do passeios. Como já vimos, para transmitir anaplasmas os carrapatos precisam passar muitas horas fixados ao cachorro, por isso sua eliminação precoce evitará contágios.
  • Se necessário, também implantar medidas de desinfecção do ambiente.

Veja também: Doenças que os carrapatos podem transmitir

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Anaplasmose canina - Sintomas e tratamentos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças parasitárias.

Escrever comentário sobre Anaplasmose canina - Sintomas e tratamentos

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Anaplasmose canina - Sintomas e tratamentos
1 de 4
Anaplasmose canina - Sintomas e tratamentos

Voltar ao topo da página