Partilhar

Leishmaniose canina - Sintomas e tratamento

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 20 junho 2017
Leishmaniose canina - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

A leishmaniose é uma doença grave que pode afetar cães de todas as idades e tamanhos. Embora muitas vezes os cachorros que sofrem dela sobrevivam graças ao veterinário que lhes ajudam a minimizar os sintomas, a realidade é que é uma doença que mais vale prevenir, uma vez que curar é impossível.

Atualmente e graças à medicina avançada podemos afirmar que muitos cachorros com leishmaniose sobrevivem sem problema e podem ter uma vida quase normal.

Neste artigo do PeritoAnimal queremos que você saiba tudo sobre a leishmaniose canina, e saiba identificar os seus sintomas para agir o quanto antes.

Também lhe pode interessar: Leishmaniose em gatos - Sintomas e tratamento

O que é a leishmaniose canina?

A leishmaniose é uma doença causada por um parasita chamado de Leishmania. Este parasita viaja em um mosquito que transmite o parasita ao cachorro através de uma picada. O mosquito responsável pela transmissão desta doença é o mosquito flebótomo, conhecido também como mosquito palha e, encontra-se no ambiente nos meses de mais calor.

Trata-se de um mosquito que habita naturalmente na região mediterrânea, pelo que se não for realizado um tratamento ao meio ambiente é muito difícil acabar com ele para salvaguardar o nosso cachorro. Não existe nenhuma raça que possua maior risco de sofrer desta doença, uma vez que qualquer cachorro está exposto à picada deste mosquito. Além disso, a leishmaniose é uma zoonose, o que significa que pode acometer para além dos cães, os humanos.

Leishmaniose canina - Sintomas e tratamento - O que é a leishmaniose canina?

Sintomas da leishmaniose canina

Primeiro, é importante mencionar que a leishmaniose é uma doença com um período de incubação que oscila entre os 3 e os 18 meses, sendo assim é possível que o cachorro apesar de estar infetado não manifeste nenhum sintoma. Uma vez que a doença já se encontre em uma fase sintomática o cachorro manifesta os seguintes sintomas:

  • Perda de pelo, especialmente nas patas e ao redor da cabeça.
  • Perda de peso considerável, apesar de não perder o apetite.
  • Feridas na pele.

Em fases mais avançadas da doença podemos encontrar um conjunto de sintomas que revela um estado de insuficiência renal.

Leishmaniose canina - Sintomas e tratamento - Sintomas da leishmaniose canina

Tratamento da leishmaniose canina

Se suspeita que o seu cão sofre de leishmaniose, é muito importante que o leve ao veterinário para ser realizado o diagnóstico através de uma análise de sangue e outros exames complementares. Tenha em conta que quanto mais cedo se detetar esta doença melhor o tratamento irá atuar, visto que é mais eficaz nas primeiras fases da doença.

A leishmaniose é uma doença crônica mas com tratamento pode-se preservar a saúde do animal. O tratamento consiste em um medicamento que precisa de ser administrado com uma injeção. Este tratamento é aplicado durante várias semanas e, dependendo da resposta do animal pode ser necessário voltar a repetir este ciclo.

Leishmaniose canina - Sintomas e tratamento - Tratamento da leishmaniose canina

Prevenir a leishmaniose canina

A prevenção é a melhor forma de prevenir que o seu pet seja infetado pelo parasita da leishmaniose. E, para isso, deve garantir que o seu cachorro recebe as vacinas necessárias, incluindo a que protege o animal da leishmaniose que, por norma é administrada a partir dos quatro meses de vida. Fale com o seu veterinário para saber quando e que vacinas o seu cachorro tem que levar, enquanto isso pode conhecer o calendário de vacinas no nosso artigo.

Para além da vacina, é importante evitar que o seu cachorro ande por locais pouco higiênicos ou em matas.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Leishmaniose canina - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças parasitárias.

Escrever comentário sobre Leishmaniose canina - Sintomas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
23 comentários
Jaqueline
Boa tarde?
Meu cãozinho está com perda de peso, ele está comendo mas não ganha peso, já dei remédio pra verme e vitamina, será que ele está com calazar ?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Jaqueline! Sem ver o seu cachorro não conseguimos passar nenhum diagnóstico. No entanto, é muito importante que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança.
De qualquer maneira, temos dois artigos que podem te ajudar com algumas informações sobre calazar canino e outro sobre o porquê cachorro não engorda, confira:
- https://www.peritoanimal.com.br/calazar-canina-leishmaniose-visceral-sintomas-causas-e-tratamento-22469.html
- https://www.peritoanimal.com.br/porque-o-meu-cachorro-nao-engorda-20672.html
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Charles Lima
O calazar ele tem cura e qual é o tratamento como animal
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Charles! Tal como referimos no artigo: a leishmaniose é uma doença crônica mas com tratamento pode-se preservar a saúde do animal. O tratamento consiste em um medicamento que precisa de ser administrado com uma injeção. Este tratamento é aplicado durante várias semanas e, dependendo da resposta do animal pode ser necessário voltar a repetir este ciclo.
A sua avaliação:
Mariza
Esse artigo me deixou bem mais tranquila e esclarecida quanto a essa doença. Parabéns!
Fábio
Tenho dois cães que adquiriram a leishmaniose canina. Os dois tomaram creio que MILTEFORAN e apresentaram grande melhora. Agora o PUG, começou a ter dificuldade de apoiar no chão, a pata traseira esquerda. Tem algo específico para aliviar essa dor. O que haviam indicado não surtiu efeito. Grato
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Fábio! Sem ver o seu cachorro não conseguimos passar nenhum diagnóstico. Se o tratamento não surtiu o efeito esperado, o mais indicado é consultar novamente o veterinário e explicar a situação.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Zélia dias Santana
Tenho uma cachorrinha mistura de Pug com piquinês ela está com oito meses a mais ou menos quinze dias apareceu umas feridinhas nela e está aumentando umas secam e aparecem outras e ela coça muito tô quase louca com medo de ser leishmaniose gostaria de saber se os sintomas dessa doença tem alguma coisa a ver com o que minha pequena tá sentindo
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Zélia! Tal como referido no artigo: É importante mencionar que a leishmaniose é uma doença com um período de incubação que oscila entre os 3 e os 18 meses, sendo assim é possível que o cachorro apesar de estar infetado não manifeste nenhum sintoma. Uma vez que a doença já se encontre em uma fase sintomática o cachorro manifesta os seguintes sintomas: perda de pelo, especialmente nas patas e ao redor da cabeça.
perda de peso considerável, apesar de não perder o apetite, feridas na pele.
No entanto, recomendamos sempre que busque ajuda de um médico veterinário de confiança.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Marcelo Diniz
Boa tarde! Fiz o exame na minha cadela e deu positivo em relação a leishmaniose, qual o nome do remédio para dar a ela ?
Mari
Só um veterinário pode indicar!
GISELLE
A LEISHMANIOSE PODE DEIXAR OS OLHOS REMELANDO REMELA MEIO ESVERDEADA
iraci manfrin
PELO VISTO O SEU CÃO ESTA COM CINOMOSE
Jocinei
Meu cachorro tem com um mes de tratamento ta quase normal ja
Silveria
Como vc está tratando dela? A minha tbem está.
Jocinei dos santos almeida Santos almeida
Dei miltoforam e vários outros por três meses fiz exame o sangue ta normal agora ta so com alapurinol ele ficou muito ruim até enternado tinha ficado hoje ta bom
A sua avaliação:
virginia
Moro em MS , aqui tem surto de leishmaniose , e minha cadela está com problema nas vistas , a esquerda melhorou apenas com limpeza constante mas a direita ela voltou a ferir de vido a coceira . Ela não possui outra feriadas, se alimenta bem é muito ativa e alegre, mas ainda sim tenho medo dela estar com a doença. Ela deu cria tem uns dias , seus filhotes são enormes . Tenho duas dúvidas . Primeiro: caso ela tenha , é fato de que há mosquito na região, eu cuidando dela com uso dos medicamentos corretos, para não sacrifica- la , ela não pode contaminar o mosquito que se tornará um transmissor?
Segundo : ela tendo a doença , a cria toda tb terá?
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Virginia! Você deveria consultar um médico veterinário para que façam uma prova da leishmaniose na sua cadela para ficar mais descansada. O tratamento vai ajudar a controlar os sinais clínicos mas a sua cadela vai continuar a ser portadora da doença. Porém, com um tratamento adequado é possível manter o animal com os sinais controlados não sendo necessária a eutanásia. Só nos casos em que já não existe possibilidade de controlar os sintomas e o bem-estar do animal está comprometido se deve ponderar a eutanásia. Caso exista um maneio adequado, pipetas, colares e outros meios físicos e químicos para evitar que o cachorro infetado seja picado por mosquitos, não existe motivo para ele ser um perigo para outros animais e pessoas. Relativamente à transmissão de mãe para filhos, sim, esta doença pode ser transmitida por via placentária.
EUSLAINE PAULA
BOA TARDE QUERIA SABER SE QUANDO O CACHORRO FICA TRISTE MUADO PELOS CANTOS POREM COMENDO E BEBENDO NORMAL ,MAS NAO TEM MAIS AQUELA ALEGRIA E ANIMO DE BRINCAR E FAZER AS ARTES Q ELE FAZIA ANTES E AS FEZES ESTA NORMA POREM DIMINUIU O Q ELE FAZIA EM TRES VEZES AO DIA AGORA ELE FAZ UMA VEZ SO E TEM DIA Q NAO FAZ NADA ,POIS O MEU ESTA ASSIM JA FAZ HA UMA SEMANA E ESTOU PREUCUPADA SE PODE SER SINTOMAS DE ALGUMA DOEÇAS
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Euslaine! Sim, de fato a apatia pode ser sinal clínico de diversas doenças. Será aconselhável levar ao veterinário para verificarem se está tudo bem com ele. Desejamos as melhoras e que ele volte a ser alegre bem rápido!

Leishmaniose canina - Sintomas e tratamento
1 de 4
Leishmaniose canina - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página