menu
Partilhar

Alimentos ricos em ferro para cachorros

 
Por Carla Moreira, Médica veterinária. 20 dezembro 2022
Alimentos ricos em ferro para cachorros

Ver fichas de  Cachorros

Da mesma forma que as pessoas, os animais também precisam de uma dieta equilibrada para o bom funcionamento do corpo. E nesse contexto, alguns nutrientes são essenciais e não podem faltar na alimentação, como o ferro, por exemplo. Dietas caseiras desequilibradas ou mesmo rações mais baratas podem resultar na ingestão insuficiente desse mineral, levando o cão a um quadro de anemia.

Cães com deficiência de ferro podem apresentar cansaço, apatia, pouca disposição para brincar, além de sintomas mais graves como dificuldade respiratória e mucosas arroxeadas. Os tutores devem estar atentos aos sintomas de anemia nos cães, levando-os ao médico veterinário assim que perceberem alguma mudança de comportamento. O tratamento precoce proporciona maiores chances de um bom prognóstico. Confira neste artigo do PeritoAnimal quais são os alimentos ricos em ferro para cachorros e todas a dicas e informações sobre a deficiência desse nutriente. Boa leitura!

Importância e para que serve o ferro em cães

O ferro é um mineral vital para o adequado funcionamento das células. É essencial para o transporte de oxigênio, para a síntese de material genético e metabolismo energético. A maior parte do ferro nos animais está localizada nos eritrócitos (células vermelhas do sangue), como hemoglobina. Nos músculos, o ferro está presente nas mioglobinas, proteínas responsáveis em transportar oxigênio, servindo ainda de reservatório desse nutriente e removendo gás carbônico do tecido muscular.

O ferro utilizado pelo organismo é obtido de duas fontes principais: da alimentação e da reciclagem de hemácias envelhecidas. A deficiência de ferro no cachorro acarreta consequências para todo o organismo do animal, sendo a anemia a manifestação mais importante[1].

Quando é preciso repor o ferro em cachorros?

O termo anemia indica um processo patológico que se caracteriza pela diminuição de eritrócitos (células vermelhas do sangue) e/ou hemoglobina (proteína cuja principal função é o transporte de oxigênio), sendo essa diminuição acompanhada ou não de decréscimo no hematócrito (volume ocupados pelos eritrócitos em uma amostra de sangue).

A anemia raramente é uma doença primária, sendo, geralmente, o resultado de uma doença generalizada. Dessa forma, é necessário que se saiba a causa dessa anemia no cachorro para que o tratamento seja iniciado, pois ele deve ser direcionado para o agente principal. A anemia pode ocorrer devido a uma perda de sangue (homorragia), que pode se apresentar de forma intensa e rápida (aguda) ou lenta e duradoura (crônica), ambas decorrentes de causas bem variadas:

Hemorragia aguda

  • Traumas;
  • Úlceras gastrointestinais graves;
  • Cirurgias;
  • Problemas de coagulação (intoxicação por venenos e samambaias, deficiência de vitamina K).

Hemorragia crônica

  • Parasitismo (carrapatos, pulgas, parasitas intestinais);
  • Úlceras gastrointestinais com sangramento lento;
  • Perda de sangue pela urina;
  • Tumores com sangramento.

Além da perda de sangue, a anemia pode se instalar devido a uma destruição aceleradas das hemácias e uma menor produção dessas células pela medula óssea, como acontece na doença do carrapato. Nesse caso, o agente causador da doença, a bactéria Erliquia canis, transmitida pelo carrapato Rhipicephalus sanguineus, causa a morte das células maduras e imaturas da medula óssea, resultando em uma baixa produção de células sanguíneas.

A anemia pode também ser causada por deficiência nutricional, chamada de ferropriva (com privação de ferro). Pode ocorrer em animais que mamam, devido ao fato de o leite ser um alimento pobre em ferro. Nesses casos, os filhotes tentam compensar essa carência do nutriente comendo terra. Já nos animais adultos, a causa mais comum da anemia ferropriva é a perda crônica de sangue, mais frequentemente pelo trato gastrointestinal, associada à má-absorção do ferro devido a doenças como gastrite, úlceras e parasitoses.

Sintomas de anemia em cães

Os sintomas de anemia nos cachorros incluem: mucosas e conjuntivas pálidas, pouca resistência ao exercício físico (devido à falta de oxigênio nos músculos), cianose (aparecimento de mucosas arroxeadas), mas que pode ser percebida também na pele, sobretudo naqueles animais de pele branca e com pouco pelo. Além disso, o animal se cansa mais facilmente, passando a respirar com dificuldade, apresentando ainda taquicardia. Alguns animais podem ficar apáticos e sem vontade de comer.

E como saber se o ferro deve ser reposto ao cachorro? O médico veterinário solicitará exames de sangue, onde será observado o hematócrito do cachorro. Quando esse parâmetro se encontrar entre 37% e 26%, a anemia é considerada suave, com valores entre 25% e 13%, a anemia é considerada moderada e, abaixo de 13%, será considerada grave. Em todos esses casos, o ferro deverá ser suplementado, podendo haver ainda necessidade de transfusão de sangue.

Como aumentar o ferro em cachorros?

O ferro pode ser reposto nos cães de duas formas: por meio da ingestão ou por via intravenosa. No primeiro caso, a dieta possui um importante papel, pois alimentos ricos nesse mineral serão necessários na alimentação do cãozinho. Além disso, o ferro poderá ser suplementado por meio de comprimidos ou soluções orais, facilmente encontrados em lojas de produtos para pets.

A administração de ferro por via intravenosa é indicada para casos mais graves de deficiência desse nutriente, e deverá ser prescrita por um médico veterinário.

Neste artigo falamos sobre os remédios caseiros para anemia em cachorros.

Alimentos ricos em ferro para cachorros

Assim como as pessoas com anemia ferropriva, os cães também se beneficiam de uma dieta rica em ferro. Há diferentes alimentos para cachorro com anemia, que podem ser fornecidos aos nossos amigos peludos para auxiliar na recuperação do ferro no sangue:

  • Salmão e sardinha: peixes ricos em ferro, que podem ser oferecidos na dieta dos cães ou como petiscos.
  • Carne bovina: a carne vermelha é rica em ferro. Pode ser dada aos cães misturada com uma fonte de carboidrato (arroz, purê de batatas) e uma de fibras (cenoura, aveia, arroz integral). Lembre-se sempre de oferecer a carne bem cozida, para evitar a transmissão de doenças.
  • Feijões ou espinafres: São ricos em ferro e um complemento perfeito para outros alimentos de origem animal.
  • Ovos: Não só são ricos em proteínas, como também são uma fonte natural de vitamina B12. Devem ser bem cozidos, evitando a transmissão de doenças como a salmonelose.
  • Arroz com brócolis e couve: é uma boa mistura com grande quantidade desse micronutriente.

Frutas são excelentes fontes de vitamina C, considerada facilitadora da absorção de ferro. Caso o cãozinho seja apreciador de acerola, laranja, manga, tomate ou morango, o tutor pode oferecer esses alimentos como petiscos ou misturados na alimentação. Outro alimento muito estimado pelos cães e rico em ferro é a gema de ovo, que pode ser cozida e misturada à dieta habitual.

Faz bem dar fígado para cães?

O fígado bovino é um clássico no prato dos anêmicos, o que quer dizer que é um dos alimentos para cachorro com anemia mais recomendados. Isso porque esse órgão é rico em ferro, vitamina B12 e ácido fólico, nutrientes necessários para que a medula óssea produza os glóbulos vermelhos. Por apresentar um sabor acentuado, o fígado é costumeiramente rejeitado pelos humanos. No entanto, tal fato se torna uma vantagem para o uso em animais.

O fígado pode ser oferecido ao cão cru, cozido ou desidratado (liofilizado). No primeiro caso, deve-se ter um cuidado maior, utilizando uma peça em bom estado, fresco e livre de parasitas. Quando cozido, pode ser oferecido ao animal como refeição ou em forma de petisco. Na forma desidratada, pode ser encontrado como bifinhos em lojas especializadas em produtos para pets. É bom ter em mente que o fígado deve ser oferecido sempre em pequenas quantidades devido à sua grande quantidade de gorduras.

Alimentos ricos em ferro para cachorros - Faz bem dar fígado para cães?

Alimentos proibidos para um cachorro com anemia

Você já viu quais são os alimentos ricos em ferro para cães, mas é importante destacar que há alguns alimentos que devemos evitar se o cachorro estiver com anemia. São eles:

  • Cebola: A cebola possui um elemento, chamado n-propildissulfito, que é tóxico para os cães. Essa substância causa a transformação de hemoglobina em metaemoglobina, tornando deficiente o transporte de oxigênio para os tecidos. Os sintomas incluem apatia, cansaço, taquicardia, dificuldade respiratória e cianose[2].
  • Leite: O leite deve ser evitado logo após as refeições do cachorro, pois contém muito cálcio, que compete com o ferro na absorção pelo corpo. No caso dos filhotes que somente mamam, a ocorrência de anemia é possível, devendo o tutor ficar atento a qualquer alteração de comportamento que ocorra na ninhada, como comer terra.
  • Feijão: O feijão é rico em zinco, nutriente que compete com o ferro na fase de absorção. Devido a isso, não é aconselhável combinar feijão com outro alimento rico em ferro para o cachorro com anemia, como carne vermelha e fígado.

 

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Alimentos ricos em ferro para cachorros, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Referências
  1. Grotto, H. Z.W. Metabolismo do ferro: uma revisão sobre os principais mecanismos envolvidos em sua homeostase. Rev. Bras. Hematol. Hemoter, 2008. Disponível em https://www.scielo.br/j/rbhh/a/HLcTcgqkgV7VmpRWyWTTVXw/?lang=pt. Acesso em 14/12/2022.
  2. Lopes, F.B. et al. Intoxicação por Allium cepaem em pequenos animais – Revisão Bibliográfica. XVII Seminário Interinstitucional de Ensino, Pesquisa e Extensão. Unicruz. Disponível em https://home.unicruz.edu.br/seminario/downloads/anais/ccs/intoxicacao%20por%20allium%20cepaem%20pequenos%20animais%20%E2%80%93%20revisao%20bibliografica.pdf. Acesso em 14/12/2022.
Bibliografia
  • Drumond, M.R.S. Ocorrência, classificação e fatores de risco de anemia em cães. Universidade Federal de Viçosa, 2013. Disponível em https://www.locus.ufv.br/bitstream/123456789/5160/1/texto%20completo.pdf. Acesso em 14/12/2022.
  • Alimentos ricos em ferro para cães. Veterinário Altudog, 2021. Disponível em https://www.altudog.com/blog/pt/alimentos-ricos-em-ferro-para-caes/. Acesso em 14/12/2022.
  • Alencar, N.X. et al. Metabolismo do ferro nos animais domésticos: revisão. Continuous Education Journal, 2002. Disponível em file:///C:/Users/alvar/Downloads/3274-Texto%20do%20artigo-2753-1-10-20130826.pdf. Acesso em 14/12/2022.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Alimentos ricos em ferro para cachorros
1 de 2
Alimentos ricos em ferro para cachorros

Voltar ao topo da página