Partilhar

Porque os gatos mudam os filhotes de lugar

 
Por Eduarda Piamore. 6 junho 2019
Porque os gatos mudam os filhotes de lugar

Ver fichas de  Gatos

Antes de tomar a decisão de cruzar sua gatinha para que tenha filhotes, sem dúvidas, é fundamental que você saiba quais são os cuidados necessários com uma gata grávida. Contudo, também é importante que possa entender como cuidar de um gato filhote, o comportamento da mãe felina em relação aos seus filhotes, para então, ajudá-la a cuidar dos recém nascidos e garantir que cresçam em um ambiente positivo.

Pensando nisso, decidimos abordar nesse novo artigo do PeritoAnimal algumas condutas curiosas e peculiares que os felinos podem apresentar depois do nascimento dos seus filhotes. A seguir, te explicaremos porque os gatos mudam os filhotes de lugar, quando separar os filhotes de gato da mãe, porque os gatos comem os próprios filhotes depois do parto, entre outras dúvidas que te ajudarão a entender melhor os seus bichanos.

Também lhe pode interessar: Por que os gatos gostam de lugares altos?

Reprodução dos gatos

Se você decidiu adotar uma gata filhote, precisa saber que sua bichana provavelmente terá o primeiro cio entre os 6 e 9 meses de idade. Claro que a data exata do primeiro cio da sua gatinha poderá variar segundo a raça, o tamanho e as particularidades do organismo. Inclusive, existem raças de gatos cuja maturidade sexual pode chegar somente após o 1° ano de vida.

A chegada do cio nos gatos machos e fêmeas anuncia que esses indivíduos se tornam sexualmente ativos e seu organismo está preparado para procriar. Mas diferente das cadelas que costumam apresentar apenas dois cios por ano, as gatas podem entrar no cio de duas em duas ou de três em três semanas, principalmente durante a primavera e o verão.

Caso a gata cruze com um macho e fique grávida, apresentará uma gestação que costuma durar de 60 a 67 dias. A gestação da gata é um período delicado, no qual o organismo tem várias mudanças hormonais e fisiológicas que permitem o desenvolvimento dos filhotes no interior do ventre. Por isso, é fundamental que a gata grávida receba os cuidados apropriados e conte com um ambiente positivo.

Algumas semanas depois do parto, a gata voltará a entrar no cio e se mostrará receptiva novamente para os machos. Considerando que a expectativa de vida dos gatos está entre 15 e 18 anos, uma fêmea é capaz de ter centenas de filhotes durante toda a extensão da sua idade fértil.

Além de ser um enorme desgaste para o organismo da fêmea, as gestações consecutivas ou frequentes acabam piorando a superpopulação de gatos abandonadas nas ruas, que já é um problema social alarmante nos dias de hoje. Por isso, é fundamental oferecer um controle reprodutivo eficaz para os felinos.

Aqui no PeritoAnimal, você encontra toda a informação sobre os benefícios de castrar um gato e sobre a idade ideal para castrar uma fêmea.

Porque os gatos mudam os filhotes de lugar: causas

Para entender porque os gatos mudam os filhotes de lugar depois do parto, primeiro, você precisa considerar que seu bichano é um individuo independente que conserva alguns hábitos instintivos dos seus parentes selvagens. Apesar de desfrutar enormemente das comodidades, do carinho e das deliciosas comidas que a vida em um lar lhes proporcionam, seu gato é um pequeno felino e o demonstra, por exemplo, através do poderoso instinto caçador e a forma como cuida de um filhote de gato.

Na natureza, quando o momento do parto se aproxima, as gatas grávidas devem procurar um esconderijo ou refúgio onde posam estar tranquilas e seguras para dar a luz aos filhotes. E depois do parto, essa fêmea é particularmente sensível e deve permanecer muito alerta para detectar qualquer ameaça e prevenir ataques de de predadores aos recém nascidos.

Quando identificam movimentos ou estímulos estranhos no seu esconderijo, as felinas trocam suas crias de lugar para garantir que sempre estejam em um refúgio seguro. Da mesma forma, os gatos movem os filhotes de lugar para preservar a integridade dos recém nascidos e a continuação da espécie.

Como os gatos recém nascidos não são capazes de ver ou escutar bem, já que nascem com os ouvidos tapados e os olhos fechados, são especialmente vulneráveis ao ataque de de predadores oportunistas e dependem de seus progenitores para sobreviver.

Esse instinto, que é comumente conhecido como ‘maternal’ ou ‘materno’ é indispensável para a sobrevivência dos felinos na natureza. Afinal, a continuidade de uma espécie depende da capacidade não só de reproduzir, mas também de gerar novos indivíduos fortes o suficientes para alcançar a idade adulta e gerar sua própria descendência. Sendo essa a razão do porquê os gatos mudam os filhotes de lugar.

Porque os gatos mudam os filhotes de lugar - Porque os gatos mudam os filhotes de lugar: causas

Porque os gatos comem seus próprios filhotes

Embora essa atitude possa nos parecer muito estranha e até repulsiva, se trata de um comportamento natural que se pode encontrar em várias espécies, não apenas nos felinos. Embora não haja um só motivo porque o gato come os filhotes depois do parto, geralmente, a fêmea faz isso por considerar que uma ou varias crias são frágeis, possuem alguma deficiência ou deformação e não conseguirão sobreviver na natureza. Porém, existem outras razões porque as gatas comem os seus filhotes recém nascidos, como por exemplo:

  • Estresse;
  • Mastite felina;
  • Falta de interesse por cuidar dos filhotes;
  • Não reconhecer os filhotes como seus.

Porque os gatos comem seus próprios filhotes: como evitar

Para evitar que a gata coma os filhotes, primeiro, você deve evitar tocar os recém nascidos caso não seja realmente necessário. Sim, é muito tentador acariciar e mimar os filhotinhos, porém, a interferência e o odor humano podem levar a gata a desconhecer os filhotes ou considerá-los frágeis.

Também é fundamental proporcionar um ambiente seguro e confortável onde a gata possa estar tranquila durante o parto e a amamentação. Isso diminuirá a possibilidade de que a felina se sinta estressada e tenha a necessidade de mover seus filhotes de lugar ou comê-los graças à tensão acumulada.

Além disso, as gatas grávidas devem contar com uma ótima alimentação, um ambiente higiênico e positivo e com os cuidados veterinários apropriados para preservar sua saúde durante a gestação e evitar doenças, como pode ser a mastite.

Por último, pode ser que sua gata rejeite os filhotes porque não sente esse instinto natural de cuidar deles. Neste caso, você precisa saber como cuidar de um filhote de gato e como alimentar os gatinhos recém nascidos, caso contrário, não serão capazes de sobreviver por conta própria. O ideal é contar sempre com a orientação de um veterinário para proporcionar os cuidados necessários para que os filhotes cresçam saudáveis e fortes.

Quando separar os filhotes de gato da mãe

Se sua gata está grávida ou já foi mãe, é provável que você resolva dar alguns filhotes para adoção responsável mas, é importante saber quando doar os filhotes de gato, pois você deve procurar sempre um tutor consciente e amoroso para os pequenos felinos. Mas, também é preciso saber quando separar os filhotes de gato da mãe, para isso, você precisará respeitar o período de desmame, que começa durante a terceira semana de vida dos filhotes e costuma se estender até a oitava ou nona semana. Os gatinhos que são separados das mães de forma prematura costumam ter um sistema imunológico mais frágil, sendo mais vulnerável a sofrer as doenças comuns nos gatos, e também mostram certas dificuldades de aprendizagem e socialização, podendo apresentar problemas de comportamento na fase adulta.

Com relação ao desmame, muitos tutores têm dúvidas sobre quando caem os dentes de leite dos gatos. Embora a idade exata possa variar de acordo com o organismo de cada gatinho, geralmente os dentes de leite começam a crescer durante a segunda semana de vida do filhote. Os dentes de leite são provisórios e devem cair para dar lugar ao crescimento dos dentes permanentes, que são apropriadas para o tipo de nutrição estritamente carnívora dos felinos. A queda dos dentes de leite começa entre os três ou quatro meses de vida dos gatos. A dentição permanente, composta por 30 dentes, deverá estar completa e totalmente desenvolvida quando o gato completar sete meses de vida.

Confira também nosso vídeo no YouTube sobre como cuidar de um filhote de gato:

 

 

Se deseja ler mais artigos parecidos a Porque os gatos mudam os filhotes de lugar, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Escrever comentário sobre Porque os gatos mudam os filhotes de lugar

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Porque os gatos mudam os filhotes de lugar
1 de 2
Porque os gatos mudam os filhotes de lugar

Voltar ao topo da página